Clipping Internacional

Clipping Internacional - 13/09/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

13/09/2020 10:03

Um homem acende velas em um altar em memória de Cristian Hernández, morto por arma de fogo durante tumultos em frente ao Comando Verbenal de Atenção Imediata (CAI), nesta sexta-feira, em Bogotá (Colômbia) (Mauricio Duenas Castañeda/EFE)

Créditos da foto: Um homem acende velas em um altar em memória de Cristian Hernández, morto por arma de fogo durante tumultos em frente ao Comando Verbenal de Atenção Imediata (CAI), nesta sexta-feira, em Bogotá (Colômbia) (Mauricio Duenas Castañeda/EFE)

 

1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA. "Jair Bolsonaro converteu o coronavírus em arma de destruição em massa" e "subordinou o país aos Estados Unidos de maneira humilhante", disse Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT), em discurso nos seus perfis nas redes sociais, dia 7 de setembro, data da independência do Brasil. Pontapé de saída para eleições? Bolsonaro falou, Lula também e 2022 está logo ali. No dia da independência do Brasil, o antigo presidente surpreendeu ao discursar ao país cinco horas antes do atual chefe de estado. Apoiantes, observadores e população não têm dúvidas: a dois anos de distância, o pontapé de saída da eleição presidencial foi dado. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3hs2v9S

BOLSONARO. Um juiz do Supremo Tribunal Federal do Brasil determinou nesta sexta-feira que o presidente Jair Bolsonaro se manifestasse pessoalmente, e não por escrito, no caso em que é investigado por suposta interferência política e ilegal na Polícia Federal, denunciada pelo ex-ministro do Ministro Sergio Moro. (El Mundo, Espanha; El Mercúrio, Chile) | bit.ly/3melzw6 | bit.ly/3kgz8sW

CORREIOS. Apoio no Brasil à greve contra a privatização de uma empresa Correios. A Central Única dos Trabalhadores vai mobilizar todos os sindicatos do Brasil na sexta-feira para apoiar a greve dos empregados dos Correios, que começou no dia 17 de agosto contra a privatização da estatal. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/2RnPeVu

ELEIÇÕES DE 2018. O papel das "notícias falsas" e do WhatsApp nas eleições que Bolsonaro ganhou. As eleições presidenciais de 2018 no Brasil vencidas por Jair Bolsonaro marcaram um antes e um depois no papel das notícias falsas e da rede de mensagens instantâneas WhatsApp nas campanhas dos candidatos, segundo o documentário brasileiro "Fora da Bolha". O cineasta Marcelo Luna (Recife, 1968) condensa em 103 minutos dois anos de pesquisas sobre a particular e "imprevisível" eleição que levou Bolsonaro ao poder e foi uma derrota para a esquerda que governou o país entre 2002 e 2016. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/35yG80b

COVID-19. Uma hora e meia de vídeos documentando abusos cometidos pela Polícia O número médio de mortes por Covid-19 no Brasil cai devido à diminuição das infecções em São Paulo. Os números diminuem após meses com uma média diária de mortes de mais de mil. Especialistas alertam que os dados nacionais devem ser interpretados com cautela, uma vez que a redução na média nacional pode ser decorrente da queda nas mortes nos populosos estados de São Paulo e Minas Gerais. Em nível nacional, a taxa de transmissão do vírus tende a ser menor, mas as fases da epidemia continuam sendo muito diversas nas diferentes regiões brasileiras. (El País, Espanha) | bit.ly/32oKFQT

COVID-19. O Brasil ultrapassa 130 mil mortes por Covid-19 e o número de infecções é próximo a 4,3 milhões No total, no país 130.396 pessoas já morreram com a pandemia e 4.282.164 foram infectadas, segundo o último balanço divulgado. (El Mercurio, Chile; ; Diário de Notícias, Portugal; La Vanguardia, Espanha; Global Times, China) | bit.ly/32qq5zF | bit.ly/3kgzuQi | bit.ly/3mib0Z6 | bit.ly/33sbG5c

PANDEMIA. O Brasil completa seis meses desde sua primeira morte com uma ligeira desaceleração O Brasil, segundo país com mais mortes por Covid-19 no mundo depois dos Estados Unidos, após ultrapassar 130 mil mortes, completou seis meses neste sábado desde que registrou a primeira vítima do doença com dados indicando ligeira desaceleração da pandemia no país. O gigante sul-americano, também o terceiro país com maior número de casos confirmados (quase 4,3 milhões), atrás dos Estados Unidos e da Índia, passou os primeiros seis meses da pandemia em meio a uma disputa ideológica sangrenta em que não houve tréguas nem aproximação de atores políticos em prol da saúde. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/3khVAlt

VACINA. AstraZeneca anuncia que retomará os testes da vacina Covid-19 no Brasil na segunda-feira. Dessa forma, Brasil é o segundo país a autorizar a retomada dos testes depois do Reino Unido. (Diario Correo, Peru) | bit.ly/35D4J4l

AMAZÔNIA. O desmatamento da Amazônia está se acelerando e pode levar a um "ponto sem volta". Apesar de uma queda em agosto, as áreas em questão estão em alta em relação a 2019. De acordo com os cientistas, além de um limite crítico, a floresta não será mais capaz de se regenerar. (Le Monde, França) | bit.ly/35yGaFl

INDIGENISTA. Protegendo tribos não contatadas do Brasil por 30 anos, depois mortas por uma flecha. Rieli Franciscato, especialista nas tribos isoladas da Amazônia, tentava freneticamente manter a segurança de um grupo que se aventurou para fora da floresta. Ele foi erroneamente visto como uma ameaça. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3bT63B3

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

AMÉRICA LATINA. O negacionismo na América Latina. Depois dos protestos contra a máscara surge um discurso nacional-libertário, com expoentes políticos e intelectuais, defensores do patriotismo de mercado. Um discurso nacional-libertário que coloca a família tradicional, a pátria, a propriedade privada e a liberdade de consumo como áreas da civilização ocidental que, desse ponto de vista, estariam em perigo, face a uma agenda global imposta por grandes organismos internacionais, que eles seriam subordinados à China. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/3iv0P10

ARGENTINA. Protesto armado, soluções necessárias, novos conflitos. O motim policial, suas causas, as decisões de Alberto Fernández. Reivindicações salariais válidas, protesto violento. A base social da polícia. Motivos do atraso salarial. Alertas antecipados não avisados. A dupla resposta do presidente. Redistribua fundos, repare uma injustiça de Macri. Cenário de judicialização à vista. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2Fjki6u

ARGENTINA. O conflito da Polícia de Buenos Aires alimentou tensões políticas na Argentina. O presidente reduziu os recursos que a cidade de Buenos Aires recebia e os direcionou para a província DE Buenos Aires, o que aumentou os salários dos policiais da província. Os protestos da Polícia de Buenos Aires em busca de aumento salarial e melhores condições de trabalho perderam força, depois que o governador da província de Buenos Aires, Axel Kicillof, anunciou a equiparação dos salários desses funcionários com os da Polícia Federal Argentina. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/3keHLoc

BOLÍVIA. Governo da Bolívia abusa do sistema judiciário contra Morales e aliados afirma relatório da Human Rights Watch acusando a administração de Jeanine Áñez de supervisionar ofensivas legais contra pessoas ligadas a Morales. O relatório acusa o governo de Jeanine Áñez, apoiado pelos EUA, que se tornou líder interino depois que Morales foi forçado ao exílio em novembro passado, de supervisionar uma ofensiva legal contra mais de 100 pessoas ligadas ao primeiro presidente indígena da Bolívia. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2ZAD5Ro

CHILE. A Polícia Chilena informou que 108 pessoas foram detidas durante as manifestações ocorridas no 47º aniversário do golpe contra Salvador Allende. De acordo com o relatório policial, dois civis e 16 soldados ficaram feridos. A maioria dos eventos ocorreu em Santiago, onde centenas de pessoas se reuniram desde a manhã de sexta-feira para homenagear o falecido líder socialista. Os confrontos duraram até a madrugada de sábado na chamada Plaza de la Dignidad, epicentro dos protestos durante o surto de outubro passado. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2ZwlYQK

COLÔMBIA. O Governo de Iván Duque e a Procuradoria-Geral da República receberam 119 denúncias de violência policial coletadas pela Prefeitura. São 13 mortos e 72 feridos por tiros em menos de 48 horas. Policiais escondendo sua identificação e espancando cidadãos com paus; civis disparando armas de fogo na companhia da Polícia; homens uniformizados atirando pedras e quebrando janelas de casas e gritando com seus habitantes de pijama; tiros por trás dos manifestantes. Todas essas imagens gravadas em vídeo fazem parte das noites de pânico que a Colômbia viveu nos últimos dias e que deixaram 13 civis mortos e 72 feridos por tiros, a maioria deles jovens em Bogotá e Soacha, perto da capital. (El País, Espanha) | bit.ly/32sB77L

COLÔMBIA. Prefeita de Bogotá: “Em vez de militarizar Bogotá, devemos desmilitarizar a Polícia”. A prefeita da Colômbia, Claudia López, defendeu neste sábado a necessidade de uma reforma da Polícia colombiana, que, segundo ela, deveria estar sujeita ao controle dos cidadãos e da justiça comum, em meio aos protestos ocorridos em todo o país contra os últimos episódios de brutalidade policial. (El Telégrafo, Equador) | bit.ly/3mheryW

EQUADOR. A desqualificação da candidatura de Rafael Correa gerou reações de rejeição na região. O ex-presidente do Equador afirma que é alvo de perseguições judiciais, como Lula da Silva fez antes no Brasil e Cristina Fernández na Argentina. Enquanto isso, na Bolívia, o governo pede à Justiça que congele as contas do candidato do MAS à presidência. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/3mfqQU9

PERU. Peru lança investigação de impeachment contra presidente. O presidente peruano Martin Vizcarra está enfrentando a ameaça de impeachment depois que o Congresso do país, controlado pela oposição, concordou em votar sua possível demissão apenas um dia após o lançamento de vários áudios gravados secretamente. A última tempestade política que atingiu o país sul-americano foi estimulada por legisladores que acusam o presidente de obstruir uma investigação de quase US$ 50.000 ($ 68.000) em contratos governamentais dados ao cantor Richard Cisneros, que se apresenta como "Richard Swing".. (The Sydney Morning Herald, Austrália) | bit.ly/3mkTAuy

PERU. Há relatos de que o presidente do Congresso do Peru convocou as Forças Armadas. Na tentativa de destituir o presidente Vizcarra, o adversário Manuel Merino seria quem assumiria a direção do Estado caso obtivesse êxito a destituição impetrada pelo Parlamento contra o Presidente peruano. O presidente do Congresso, Manuel Merino de Lama (Ação Popular), teria buscado o apoio das Forças Armadas no caso de uma possível vacância do presidente Martín Vizcarra, antes mesmo de a moção ser admitida para tramitação em plenário. (El Mercúrio, Chile) | bit.ly/35KdWIb

EUA. Funcionários da Trump interferiram nos relatórios do CDC sobre a Covid-19. Um aliado de Trump que tentou mudar os relatórios do CDC sobre a Covid afirma que ele estava lutando contra o 'estado profundo'. O porta-voz do HHS exigiu e recebeu o direito de revisar os relatórios científicos do CDC para profissionais de saúde. O oficial, Michael Caputo, disse ao site que estava tentando bloquear "motivos de estado profundo oculto nas entranhas" dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, ou CDC. (The Guardian, Inglaterra; Politico, EUA) | bit.ly/3hqNzJn | politi.co/2Rmc7bR

EUA. Incêndios violentos mortais deixam para trás devastação, incerteza agonizante. As autoridades do Oregon ligaram os incêndios a pelo menos nove mortes no sábado, enquanto na Califórnia, mais de 3 milhões de acres foram queimados em incêndios históricos agora conectados a pelo menos 22 mortes. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/33oAgUL

EUA. O oeste queima: Califórnia, Oregon e Washington sofrem os piores incêndios de sua história. Mais de 500.000 pessoas foram evacuadas, bairros inteiros foram transformados em cinzas e incêndios causaram nuvens que bloqueiam a visibilidade dos satélites da NASA. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3mdKpwh

FRANÇA. “Coletes amarelos” de volta às ruas de Paris. Centenas de detenções em confrontos com a polícia. Os mesmos manifestantes que protestaram contra a política de Emmanuel Macron queixam-se agora da falta de apoios para os sectores atingidos pelo confinamento por causa da Covid-19. (Público, Portugal) | bit.ly/2Zzom9l

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Robert Reich – EUA (The Guardian, Inglaterra) | ““Trump não se importa se os incêndios florestais destruirem a Costa Oeste. Ela não votou nele” | bit.ly/35sh2Ai

Raul Kollman – Argentina (Página 12, Argentina) | “Protesto policial: Por que a explosão agora? Salários da polícia perderam 40 por cento com macrismo” | bit.ly/2DUdwDg

Eric Nepomuceno – Brasil (Página 12, Argentina) | “Jair Bolsonaro, culpado de biocídio” | bit.ly/3khZ0F7

Luis Bruschtein – Argentina (Página 12, Argentina) | “Juízes e mídia para sustentar a impunidade do macrismo” | bit.ly/2FpVUjt

Daniel Cufré – Argentina (Página 12, Argentina) | “Grandes fortunas: uma contribuição com apoio” | bit.ly/3bT65ZH

Noam Chomsky e Alice Walker – EUA (Página 12, Argentina) | “O julgamento de Julian Assange: um ataque à liberdade de imprensa” | bit.ly/2RnPfc0

Pedro Filipe Soares – Refugiados (Esquerda.net, Portugal) | “A Europa sangra em Moria. A ilha de Lesbos é o exemplo maior do monumental fracasso da Europa e das suas políticas migratórias. Esta vergonha não pode continuar.” | bit.ly/3is48pA

Rafael Correa, entrevista – Equador (El País, Espanha) | “Destruíram meu projeto vital” | bit.ly/3bT66Nf

Andy Robinson – América Latina (La Vanguardia, Espanha) | “América Latina, capital de Trump. O falcão Claver-Carone, eleito novo presidente do BID” | bit.ly/3hoF6WT

Rachel Kleinfeld – EUA (The Washington Post, EUA) | “Os EUA mostram todos os sinais de um país em espiral em direção à violência política” | wapo.st/3bReqgy

Tom Engelhardt- EUA (The Nation, EUA) | “Os EUA são um estado falido. Em menos de quatro anos, Donald Trump exacerbou quase todos os problemas que assolam este país, desde a desigualdade de renda até o aquecimento global.” | bit.ly/33mrtCR

Oscar Laborde – América Latina (Tiempo Argentino, Argentina) | “O ‘lawfare’, o encolhimento da democracia e o fator militar” | bit.ly/2DVMnQq

Nathalia Urban – Brasil (Brasil Wire, EUA) | “Interferência estrangeira: Bolsonaro se move para ajudar na reeleição de Trump. Legislador brasileiro abre inquérito sobre polêmica extensão da isenção de impostos de importação | bit.ly/3hrHLPV

Alan Freeman, entrevista – Crise Econômica (Sinistra in Rete, Itália) | “O que fazer na crise?” | bit.ly/3bT67AN

Conteúdo Relacionado