Clipping Internacional

Clipping Internacional - 15/01/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; O coronavírus e Outras notícias do Mundo; e Artigos

15/01/2021 09:39

O desespero de uma enfermeira no Hospital Getúlio Vargas, em Manaus (Reuters)

Créditos da foto: O desespero de uma enfermeira no Hospital Getúlio Vargas, em Manaus (Reuters)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

COVID EM MANAUS/O caos da saúde. O drama de Manaus. Explosão de Covid no maior estado do Brasil deixa trabalhadores da saúde implorando por ajuda. Governador do Amazonas afirma situação crítica à medida que detalhes alarmantes surgem sobre o colapso do sistema de saúde na capital Manaus. Detalhes horríveis emergiam relatos de muitos pacientes morrendo depois que hospitais públicos e unidades de atendimento de emergência ficaram sem oxigênio. Mais de 206.000 pessoas morreram em todo o Brasil, o segundo maior total do mundo depois dos Estados Unidos. “É uma calamidade sem precedentes”, disse Jesem Orellana, epidemiologista local do centro de pesquisas em saúde pública da Fiocruz. “Não há [oxigênio]”, acrescentou Orellana, que pede um bloqueio local desde setembro, não sendo atendido. (The Guardian, Inglaterra; Público, Portugal; El Diário, Espanha; El Telégrafo, Equador; Diário Correo, Peru; The Hindu, Índia) | bit.ly/2LOkNrY | bit.ly/2XIWGOg | bit.ly/3oMmBQZ | bit.ly/35EfMJF | bit.ly/2XJoBxq | bit.ly/39AJHn5 | bit.ly/39AJHU7

FOME/O Brasil volta ao mapa. Brasil volta a ter 14 milhões de famílias na miséria, e economistas afirmam: a situação vai piorar. Após seis anos o Brasil voltou a atingir a marca negativa de 14 milhões de famílias na miséria – e este número deve aumentar em 2021, por conta do fim do auxílio emergencial. Os números são dados do Ministério da Cidadania, que mostram que 39,9 milhões de pessoas no Brasil vivem em condição de miséria: ou seja, têm renda de até R$ 89 por pessoa, por mês. Uma pesquisa do Datafolha publicada no dia 21 de dezembro apontou que 36% das famílias beneficiadas pelo auxílio emergencial tinham no benefício sua única fonte de renda. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/35HAnwL

VACINA/início da vacinação. A crise de saúde se aprofundou em Manaus, onde os tanques de oxigênio não são suficientes. Brasil começará a vacinação contra Covid-19 na quarta-feira. O ministro da Saúde Eduardo Pazuello, disse aos prefeitos que a vacinação contra o Covid-19 começará na quarta-feira, às 10h, com oito milhões de doses. Dois milhões correspondem à vacina Oxford e ao laboratório AstraZeneca, que ficará a cargo da Fundação Oswaldo Cruz, e outros seis milhões ao Coronavac, produzido pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. (La Diária, Uruguai; Diario Correo, Peru; El País, Uruguai) | bit.ly/35J6Xy4 | bit.ly/3ikevwj | bit.ly/35FwVCv

BOLSONARO/Macron e a soja. Bolsonaro ironiza a intenção de Macron de produzir soja para a França. O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, ironizou nesta quinta-feira a intenção de seu homólogo francês, Emmanuel Macron, de querer desenvolver a produção de soja no país europeu para não depender mais do gigante sul-americano, como medida para pressionar o Brasil pela preservação da Amazônia. (El Diário, Espanha; Le Monde, França; Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/35IF0q2 | bit.ly/2Ls2DN2 | bit.ly/3oNeDac

MANAUS/Venezuela ajuda. Venezuela afirma que ajudará a Amazônia brasileira em face do colapso de hospital. O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, informou nesta quinta-feira que o presidente Nicolás Maduro lhe ordenou que se comunicasse com as autoridades de Manaus, a maior cidade da Amazônia brasileira, para disponibilizar o oxigênio necessário diante do colapso do hospital devido ao Covid-19 , enquanto os venezuelanos enfermos clamam por atendimento médico. (Yahoo Notícias, EUA) | bit.ly/3nQHYyZ

COVID-19/mapa. O Brasil ultrapassa 1.000 mortes, 60.000 casos de Covid-19 pelo 3º dia consecutivo. O Brasil registrou mais de 1.000 mortes por coronavírus pelo terceiro dia consecutivo, relatando 1.131 mortes nas últimas 24 horas, elevando o número nacional de mortes para 207.095. De acordo com o Ministério da Saúde, 67.758 novos casos foram registrados no último dia, o terceiro dia consecutivo com mais de 60.000 infecções, elevando o número total de casos para 8.324.294. (Global Times, China) | bit.ly/3ii7Vq0

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

O CORONAVÍRUS NO MUNDO/ALCANCE E AÇÕES

EUA. Sem tempo a perder ': Biden revela pacote de estímulo para coronavírus de US $ 1,9 trilhão. O plano inclui US $ 160 bilhões em fundos de vacinação e US $ 1 trilhão em ajuda às famílias, incluindo US $ 1.400 cheques de estímulo. O que está contido no plano? (The Guardian, Inglaterra; The New York Times, EUA) | bit.ly/2XHABzl | nyti.ms/3qloggE

CHINA/vacinação. China se apressa para vacinar 50 milhões conforme o feriado se aproxima. O esforço para imunizar 3,5% da população em semanas vem antes do festival do ano novo lunar e com três grandes cidades fechadas. Wang é uma das 50 milhões de pessoas que a China pretende vacinar contra a Covid-19 em apenas algumas semanas, em uma das campanhas de vacinação mais ambiciosas do planeta. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/35JZ3ED

REINO UNIDO/fechamento de fronteira para a AL. Diante da descoberta da nova variante brasileira, o Reino Unido fechou a fronteira com a América Latina devido ao coronavírus. As restrições se estendem a voos de quatorze países da região, mas também incluem Portugal. A medida entrará em vigor esta manhã. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3bGLQAh

CORONAVÍRUS/regras são estreitadas em vários países. A pandemia no mundo: países apertam regras. Um pouco por todo o mundo os países apertam as restrições para combater a Covid-19, ou porque os números de contágio aumentam ou porque há o receio de que venham a aumentar. Eis o retrato de dez países, em diferentes geografias. Alemanha; Brasil; China; França; Espanha; Itália; Japão; Nova Zelândia; Estados Unidos; Reino Unido. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/2NbhtIh

JAPÃO/decreta estado de emergência. Japão expande estado de emergência e proíbe entrada de estrangeiros. O país asiático registrou mais de 300 mil infecções desde o início da pandemia. O estado de emergência determina que as empresas incentivem seus funcionários a trabalhar em casa e reduzam em 70% a ocupação dos escritórios. Os residentes das áreas afetadas também devem evitar passeios não essenciais, e os restaurantes devem fechar às 20h. Também estabelece que os eventos esportivos e de entretenimento devem limitar o número de participantes. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2LzIGUo

FRANÇA. França decreta toque de recolher às 18h em todo o território. Paris reforça as restrições à ameaça da variante britânica do vírus, mas evita um novo confinamento. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2LtHCBA

CORONAVÍRUS/terceira onda. Da Europa à Antártica: a terceira onda de Covid-19 domina o mundo. O ano de 2021 começa com o retorno à caixa de saída da pandemia de vários países, que voltam a adotar confinamentos rígidos diante do aumento imparável das infecções e com a vacina como arma para evitar uma quarta onda. (El Mundo, Espanha) | bit.ly/35FkUgw

EUA/Pandemia fora de controle. Estados Unidos sofre a devastação por uma pandemia de Covid-19 fora de controle. Entre fatalismo, exasperação e um senso de urgência, os Estados Unidos continuam sofrendo as devastações de uma pandemia Covid-19 que está quase fora de controle. Os registros diários de contaminações e mortes deixaram as curvas em pânico com constância por várias semanas, confirmando sua condição de país mais afetado do mundo, com mais de 388.000 mortes e 23 milhões de pessoas infectadas, de acordo com a Universidade Johns Hopkins. As campanhas de vacinação estão caindo, longe das metas anunciadas pela Casa Branca quando foram lançadas em meados de dezembro de 2020. (Le Monde, França) | bit.ly/3qoL3YQ

VACINA/concentração. Os países ricos já compraram todas as vacinas que serão produzidas em 2021. Pelo menos um quinto da população mundial pode não ter acesso a uma vacina Covid-19 até 2022, de acordo com um estudo da Escola de Saúde Pública Johns Hopkins. O relatório destaca que os países ricos já reservaram mais da metade das doses inicialmente disponíveis para 2021. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/2N8z17K

URUGUAI/vacina. O governo sela acordo com três laboratórios para obter a vacina contra a Covid-19. O plano de vacinação que o Poder Executivo pretende implementar inclui a compra de três vacinas, segundo fontes do governo e da oposição ao El País. Seriam aplicadas três vacinas: Pfizer, Sinovac e uma terceira: Sputnik ou AstraZeneca. (El País, Uruguai) | bit.ly/3cA1cVF

ISRAEL/vacinação adiantada. Israel pretende vacinar 70 por cento de sua população até abril. Já entregou a dose a mais de 20 por cento de seus residentes em apenas três semanas. O plano de vacinação está amparado por um sistema público de saúde eficiente e digitalizado, uma agressiva campanha de conscientização na mídia e a rapidez na aquisição das vacinas. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3bHuYtp

OUTRAS NOTÍCIAS

PARAGUAI. Familiares acusam o exército paraguaio de ter executado meninas argentinas ligadas ao EPP. A família apresentou à ONU o depoimento de duas testemunhas que sobreviveram à operação militar. Tamara Anahí, 14, e Tania, 19, sobreviveram a duas operações das Forças Armadas contra o Exército do Povo Paraguaio (EPP). Depois de viver uma odisseia nas montanhas, chegaram à Argentina. As Organizações de Direitos Humanos de nosso país também pedem o comparecimento de outro menor que ainda está desaparecido. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2KhIEQl

VENEZUELA. Homicídios na Venezuela caem pela primeira vez em 30 anos. Mortes violentas caem 50% em 2020 devido à emigração, a crise econômica e uma política severa das Forças de Segurança. (El País, Espanha) | bit.ly/35Li1uD

AMÉRICA LATINA. Economia da América Latina enfrenta doloroso caminho de volta após a crise do coronavírus. Crescimento esclerótico e alto endividamento pesam na medida em que crescentes tensões políticas impedem reformas. (Financial Times, Inglaterra) | on.ft.com/3nGMn7K

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Pedro Miguel Glossário – Capitalismo (Esquerda.ent, Portugal) | “Antiglossário do capitalismo” | bit.ly/3srygqs

Paul Krugman – EUA/economia (The New York Times, EUA) | “Quatro regras que devem guiar a ‘bidenomics’. Basicamente, danem-se os torpedos e toda velocidade à frente” | nyti.ms/3ieebz8

Phillip Bump – EUA (The Washington Post, EUA) | “A divergência demográfica que ajuda a explicação as percepções dos invasores do Capitólio.” | wapo.st/2KnvjWU

Jeet Heer – EUA/China (The Nation, EUA) | “O problema da China para Biden: resistir a uma nova guerra fria na Ásia” | bit.ly/3oMTJaZ

Serge Halimi – EUA (Le Monde Diplomatique, França) | “Quem será o próximo inimigo?” | bit.ly/35IRjTu

Amy Goodman & Denis Moynihan – EUA (Democracy Now, EUA) | “Cor, Covid e o golpe” | bit.ly/2LTznP3

Akin Olla – EUA (The Guardian, Inglaterra) | “O motim do Capitólio dos EUA corre o risco de sobrecarregar uma nova era de repressão política” | bit.ly/3snaKLn

Conteúdo Relacionado