Clipping Internacional

Clipping Internacional - 16/02/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

16/02/2021 09:19

(AFP)

Créditos da foto: (AFP)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA/Busca na Justiça reparação enquanto a Lava Jato morre. Lula da Silva contesta na Justiça enquanto a Operação Lava Jato morre. A defesa do ex-presidente do Brasil busca invalidar as decisões contra ele com críticas ao trabalho do ex-juiz Sergio Moro. O ex-presidente Lula da Silva conquistou uma importante vitória em sua estratégia de contra-ataque contra a Operação Lava Jato. Na semana passada, ele obteve o apoio do Supremo Tribunal Federal para manter o acesso às mensagens que o Ministério Público e o ex-juiz Sérgio Moro trocaram no Telegram e que foram roubadas por um grupo de hackers em 2019. As mensagens lançam dúvidas sobre a imparcialidade do juiz que condenou Lula por corrupção e lavagem de dinheiro em 2018. (El País, Espanha) | bit.ly/3proCBm

BOLSONARO/Ele quer tirar jornais de circulação e tributar o Facebook, em represália. Bolsonaro critica Facebook e defende aumento de tributação das redes sociais. Bolsonaro lançou ainda duras críticas à imprensa brasileira, afirmando que "o certo é tirar de circulação" alguns jornais. "O Facebook vir bloquear-me a mim e à população... É inacreditável que isso impere no Brasil. E não há reação da própria media”. "Com todo respeito, na página do presidente da República? Eu sou qualquer um do povo. Proibir anexar imagens a título de proteger 'fake news'. O certo é tirar de circulação o Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Antagonista. São fábricas de 'fake news'. Mas não vou fazer isso, porque sou democrata. Deixem o povo se libertar, ter liberdade. Logicamente, se alguém extrapolar alguma coisa, tem a Justiça para recorrer", frisou. (Jornal de Notícias, Portugal; El Diário, Espanha; Diario Correo, Peru) | bit.ly/3u5ueoE | bit.ly/2NtDt18 | bit.ly/3bqjRDt

BOLSONARO/Cresce indignação pela facilitação do acesso às armas. 'Uma ameaça à democracia'. Os ativistas do controle de armas ficaram chocados depois que o presidente proarmas do Brasil anunciou quatro decretos para facilitar a aquisição de armas. Os ativistas do controle de armas e os oponentes de Bolsonaro estão horrorizados, alertando que seu relaxamento das leis sobre armas estava ajudando grupos do crime organizado a expandir seus arsenais e tornaria um dos países mais violentos do mundo ainda mais violento. As mudanças, que entraram em vigor imediatamente, aumentam o número de armas de fogo e a quantidade de munições que os cidadãos podem comprar legalmente e tornam essas armas mais fáceis de adquirir, privando a polícia federal e o exército da fiscalização da posse de armas. Os caçadores agora podem comprar 30 armas cada e atiradores esportivos até 60. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3qpYsR3

GOVERNO BOLSONARO/Rio de Janeiro e Bahia suspendem vacinação por falta de insumo. Rio de Janeiro suspende vacinação contra coronavírus por falta de vacina. O mesmo acontece na Bahia por falta de seringa. É crescente a perspectiva de que a imunização seja suspensa em muitas partes do Brasil por pelo menos duas semanas por falta de doses. A cidade do Rio de Janeiro tem vacinas apenas até esta terça-feira. A província baiana já está sem seringas. É crescente a perspectiva de que a imunização seja suspensa em muitas partes do Brasil por pelo menos duas semanas devido à falta de vacinas. Essa é a imagem mais eloquente do caos e da tragédia que enfrenta o país liderado por Jair Bolsonaro. O general Eduardo Pazuello, instalado no Ministério da Saúde, foi anunciado pelo presidente como um grande especialista em logística. Na prática, um desastre olímpico foi revelado. (Página 12, Argentina; La Presse, Canadá; El Clarín, Argentina; El Mercurio, Chile; Últimas Notícias, Venezuela; El Desconcierto, Chile) | bit.ly/3tY3pTj | bit.ly/3argpJs | bit.ly/3bh0BIu | bit.ly/3jSc4BU | bit.ly/3u4h2QY | bit.ly/3bcjFqZ

ASSÉDIO NO PARLAMENTO/Parlamentar sofreu assédio sexual de colega à vista de todos. Em plena assembleia paulista, um deputado brasileiro se permitiu tocar o peito do colega. Isa Penna imediatamente apresentou queixa, mas a assembleia demora a aplicar as sanções. Isa Penna o empurra, mas o homem insiste, como se nada tivesse acontecido. Isa Penna imediatamente apresentou queixa contra seu agressor, Fernando Cury, eleito membro do Cidadania. Se condenado, Fernando Cury pode ser suspenso ou demitido. (Le Nouvel Observateur, França) | bit.ly/2ZzpwBD

COVID-19/Situação pode piorar depois do Carnaval. O Brasil registou nas últimas 24 horas mais 713 mortes e 24.759 novos casos de Covid-19, elevando o número total de óbitos pela doença para 239.245 e alcançando quase 10 milhões de infetados. Os especialistas acreditam que os dados pandémicos podem piorar nas próximas duas semanas, entre outros fatores, devido ao feriado virtual de Carnaval, que o país tem vindo a viver desde a última sexta-feira e que continuará até à próxima quarta-feira. (Jornal de Notícia, Portuga; Xihuanet, China) | bit.ly/3pldmGL | bit.ly/3b8oiCF

LOCKDOWN/Araraquara decreta lockdown após infecções por variante do Covid. A cidade brasileira de Araraquara na segunda-feira foi a primeira no estado de São Paulo a decretar um bloqueio total após registrar 12 casos de origem local da variante amazônica do Covid-19, informou o governo. O bloqueio de 15 dias visa impedir a transmissão da variante P1 detectada em indivíduos que não viajaram para a região amazônica, disse o prefeito Edinho Silva aos jornalistas. “As novas mutações do vírus são mais transmissíveis e estão gerando complicações em pacientes mais jovens”, disse Silva. Araraquara, já estava na fase vermelha da pandemia e tinha restrições em vigor.(Xihuanet, China) | bit.ly/3ptkIbc

GOVERNO BOLSONARO/HRW denuncia mudança secreta na política de direitos humanos. A organização internacional Human Rights Watch (HRW) denunciou nesta segunda-feira que o governo do presidente Jair Bolsonaro decidiu revisar a política de direitos humanos do Brasil em segredo e sem a participação da sociedade, e exigiu transparência do líder de extrema direita. “O governo Bolsonaro tem que garantir que qualquer discussão sobre mudanças nas políticas de direitos humanos no país ocorra de forma transparente, com amplo debate e com a participação da sociedade civil e dos grupos envolvidos”, alertou a entidade em nota. "E todas as discussões neste grupo de trabalho serão secretas", acrescentou a nota. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3djocec

MEIO AMBIENTE/Mina de sal da Braskem provoca danos em Maceió. Brasileiros processam Braskem em tribunal holandês por causa de minas de sal. Moradores de Maceió entraram com uma ação em um tribunal holandês contra a empresa petroquímica brasileira Braskem SA devido a rachaduras e afundamento no solo perto de minas de sal na cidade brasileira, seus representantes legais disseram segunda-feira. As famílias atingidas em Maceió tiveram que fugir de suas casas. As ruas estão cheias de rachaduras e buracos. O próprio terreno foi arrancado dos pés das pessoas”. A Braskem, que tem uma subsidiária europeia com escritórios na cidade holandesa de Rotterdam, não respondeu imediatamente ao pedido de comentário. (La Jornada, México) | bit.ly/3u3dM8a

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA/ Imagem de Alberto Fernández em ascensão. Pesquisa revela forte apoio à gestão do presidente durante a pandemia. (58% contra 40%). A recuperação da percepção positiva do Governo vem do ano passado e foca no peso das negociações para recebimento das vacinas (68 A 30 %). Porém, a demanda da população é muito forte para que a economia se recupere. Os dados são mais do que relevantes se levarmos em conta o legado deixado pelo macrismo, a pandemia do coronavírus e o bombardeio incessante da oposição do ‘Cambiemos’ e da mídia alinhada ao ex-presidente Mauricio Macri. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3b9x7fw

EQUADOR/Pacto anticorreísta dos segundos colocados desfeito. O banqueiro recuou com o pacto anticorreísta. Lasso não quer mais recontagem massiva de votos. O candidato de direita pediu ao poder eleitoral que "proclame os resultados do primeiro turno". Na sexta-feira, ele havia pactuado com Yaku Pérez, a CNE e a OEA que quase seis milhões de votos seriam analisados. O cenário de um pacto de recontagem estava, no entanto, em questão quando Lasso mudou de posição e exortou a CNE a “proclamar os resultados do primeiro turno eleitoral”, destacou o caráter supralegal do acordo e o perigo de o poder eleitoral cair em “ilegal e até fatos criminosos”. Destacou, ainda, que Pérez poderia estar tentando “forjar uma fraude ”com o processo de contagem. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2ODTkdP

EQUADOR/Indígenas alinhados a Pérez anunciam marcha a Quito por ‘fraude’. Movimento indígena equatoriano anuncia marcha a Quito depois que o candidato Guillermo Lasso revogou seu acordo com Yaku Pérez. O candidato de direita disse que a nova contagem de votos deve ser feita com o aval de todos e não por imposição de "um deles". A organização indígena do altiplano andino do Equador (Ecuarunari) convocou uma marcha a Quito na segunda-feira para exigir a recontagem dos votos nas eleições de 7 de fevereiro, considerando que houve fraude contra o candidato presidencial da Pachakutik, Yaku Pérez. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/3rZIEF2

VENEZUELA/Ascensão e queda de Juan Guaidó. Crise de liderança. Adaptar-se ou extinguir-se? Oposição da Venezuela luta pelo seu futuro. A ascensão meteórica de Juan Guaidó e agora seu declínio colocaram a Venezuela em uma encruzilhada. (El Clarín, Argentina) | bit.ly/3pouXxx

EUA/O Plano de Biden de US$ 1,9 tri para estimular a economia. Biden e o Fed deixam os temores da inflação dos anos 1970 para trás. Os democratas na Câmara planejam passar esta semana finalizando o plano de Biden de injetar quase US $ 2 trilhões na economia, incluindo cheques diretos aos americanos e benefícios de desemprego mais generosos, com o objetivo de realizar uma votação plenária já na próxima semana. Após anos de terríveis previsões de inflação que não deram certo, as pessoas que dirigem a política fiscal e monetária em Washington decidiram que o risco de “superaquecer” a economia é muito menor do que o risco de não aquecê-la o suficiente. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3dqHE8y

EUA/Biden quer controlar armas no país. Joe Biden coloca a proibição de armas de assalto no topo da agenda. O presidente Biden pediu ao Congresso que se junte a ele no fortalecimento das leis sobre armas da América em um teste de sua pressão por uma nova era de unidade política. O presidente, 78, anunciou no terceiro aniversário do tiroteio em massa que deixou 17 mortos em Parkland, Flórida, que queria fechar brechas nas verificações de antecedentes, proibir a venda de armas de assalto e acabar com a imunidade legal para os fabricantes de armas. Os ativistas estão céticos, no entanto, de que haja votos suficientes para a reforma. (The Times, Inglaterra) | bit.ly/3s2lkGm

EUA/Será criada Comissão para examinar o ‘motim’ do Capitólio. Pelosi diz que haverá uma comissão no estilo 11 de setembro para examinar o motim do Capitólio. A presidente da Câmara sinalizou em uma carta aos democratas que a Câmara em breve consideraria uma legislação para formar uma comissão para "investigar e relatar" o ataque e a interferência nos procedimentos eleitorais, bem como uma dotação para pagar por recursos de segurança aprimorados no terreno do Capitólio. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/3rXtuQv

AGROTÓXICOS/Monsanto e funcionários dos EUA pressionaram o México para suspender a proibição do glifosato. E-mails internos do governo revelam que a proprietária da Monsanto, Bayer AG, e o lobista da indústria CropLife America têm trabalhado em estreita colaboração com as autoridades americanas para pressionar o México a abandonar a proibição do glifosato, um pesticida ligado ao câncer que é o ingrediente principal dos herbicidas Roundup da Monsanto. Eles mostram ações semelhantes às da Bayer e lobistas para eliminar uma proibição proposta na Tailândia em 2019. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/37m5TkJ

3. ARTIGOS, ENTREVISTAS, REPORTAGENS

Mário Weinfeld – Argentina (Página 12, Argentina) | “Carlos Menem: um líder popular, um legado antipopular” | bit.ly/3u3O4k5

Roberto Simon, entrevista – América Latina/ditaduras (RFI, França) | “O Brasil contra a Democracia: A Ditadura, o Golpe no Chile e a Guerra Fria na América do Sul” | bit.ly/3u1uLI5

Paul Krugman- EUA (The New York Times, EUA) | “A conspiração para ajudar as crianças da América. E o que podemos aprender com a oposição de direita.” | nyti.ms/3qrUMhF

Veronica Diz-Cerda– Chile/Vacina (El Diário, Espanha) | “Como o Chile se tornou um improvável vencedor na corrida da vacina Covid-19” | bit.ly/3arfKY8

Sebastien Lechevalier – Economia/Ásia (Le Monde, França) | “Covid-19: Os capitalismos asiáticos foram capazes de construir uma forma de resiliência diante dos choques globais." | bit.ly/37m5UoN

Robert Reich – EUA (Common Dreams, EUA) | “Das cinzas de Trump, os EUA finalmente enterrarão o reaganismo?” | bit.ly/3u0AiP8





Conteúdo Relacionado