Clipping Internacional

Clipping Internacional - 17/02/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

17/02/2021 09:03

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) foi preso na noite desta quinta-feira (16) após publicar um vídeo com ofensas e pedido de fechamento do Supremo Tribunal Federal (Pedro Ladeira/Folhapress)

Créditos da foto: O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) foi preso na noite desta quinta-feira (16) após publicar um vídeo com ofensas e pedido de fechamento do Supremo Tribunal Federal (Pedro Ladeira/Folhapress)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

DEPUTADO PRESO/Com ofensas, bolsonarista propunha AI-5 e derrubada do STF. O deputado federal brasileiro Daniel Silveira, membro da base aliada do Presidente Jair Bolsonaro, foi detido na terça-feira, após ter colocado um vídeo nas redes sociais em que insultava vários juízes do Supremo Tribunal com palavras grosseiras. Silveira publicou um vídeo em que afirmava: " Quantas vezes eu imaginei você e todos os integrantes dessa corte aí. Quantas vezes eu imaginei você, na rua, levando uma surra. O que você vai falar? Que eu estou fomentando a violência?”. "As manifestações do parlamentar Daniel Silveira, por meio das redes sociais, revelam-se gravíssimas, pois não só atingem a honorabilidade e constituem ameaça ilegal à segurança dos ministros do Supremo Tribunal Federal, como se revestem de claro intuito visando a impedir o exercício da judicatura, notadamente a independência do Poder Judiciário e a manutenção do Estado Democrático de Direito", escreveu o ministro Moraes. (Diário de Notícias, Portugal; Sputnik News, Rússia) | bit.ly/2NAeut2 | bit.ly/2ZCvSQJ

BOLSONARO/ A paixão mórbida de Bolsonaro pelas armas. Pretender que o Brasil pode se tornar o país mais armado do mundo é uma aberração em uma nação martirizada com mais de 40.000 homicídios por ano. Se algo caracteriza a idiossincrasia de Bolsonaro, é sua paixão por armas, por tudo que cheira a pólvora. O presidente do Brasil admite que o tiro ao alvo é um de seus esportes favoritos, e sua ânsia de encher os dentes do brasileiro com certeza revela um problema psiquiátrico que não sei se tem nome científico. Dizer que "a cidade vibra de felicidade" por poder possuir tantas armas mostra sua obsessão mórbida pela violência. O Parlamento está dividido (El País, Espanha; La Diária, Uruguai) | bit.ly/3dle8kB | bit.ly/3as2dzA

VACINA/Escassez interrompe vacinação em massa. Brasil sofre com escassez precoce de vacinas. A vacinação está suspensa no Rio e em outras cidades. Menos de 3% da população recebeu a primeira dose, enquanto o número de casos confirmados é de 10 milhões. O Rio teve que suspender seu programa de vacinação por falta de munição. Sem ninguém saber exatamente quando ele pode retomar. Em todo o país, de norte a sul, os estoques de vacinas estão se esgotando rapidamente. E a esperança de um retorno a uma vida quase normal e de uma recuperação sustentável da atividade econômica está diminuindo. (Les Echos, França) | bit.ly/2NxsWlB

RIO DE JANEIRO/Carnaval cancelado. No Rio de Janeiro saem a purpurina e o samba e entram as vacinas. O carnaval mais famoso do Brasil suportou anos de guerra, hiperinflação e despotismo. Mas, com a epidemia de violência, a festa é cancelada. Desta vez, no ano passado, o principal local de carnaval do Rio de Janeiro era um caldeirão de corpos manchados de purpurina e pouco vestidos juntos, balançando ao som de tambores. (The New York Times, EUA; Diário de Notícias, Portugal) | nyti.ms/2ZCvTUN | bit.ly/3b8tXZm

MINISTRO INFECTADO/Ricardo Salles com Covid-19. O ministro do Meio Ambiente do Brasil, Ricardo Salles, testou positivo para o novo coronavírus e permanecerá em isolamento absoluto. O ministro se junta a uma extensa lista de autoridades brasileiras de alto escalão que foram infectadas com o novo coronavírus, incluindo o próprio presidente Jair Bolsonaro, um dos mais negacionistas do mundo sobre a real gravidade da pandemia. O país já acumula quase dez milhões de casos confirmados e ultrapassou 240 mil mortes associadas ao novo coronavírus nesta terça-feira desde a confirmação do primeiro caso no país, há quase um ano. (El Diário, Espanha). | bit.ly/3jXxfCz

2022/ Bolsonaro, Haddad e Ciro confirmados. Falta o nome do centro-direita. Feito o anúncio de que o candidato do PT nas presidenciais será o ex-prefeito de São Paulo, concorrentes alinham-se para uma eleição cada vez mais parecida com a de 2018, isto é, sem espaço no "meio-campo". Como Ciro Gomes já se declarou pré-candidato e Jair Bolsonaro dá sinais inequívocos de desejar a reeleição, os três mais votados em 2018 voltarão à arena em 2022. Com mais quem? (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3dpMjaX

COVID-19/Mortos ultrapassam os 240 mil. O número de mortos do Covid-19 no Brasil ultrapassou 240.000 na terça-feira, um dia geralmente marcado por festivas celebrações de carnaval que foram canceladas este ano devido à nova pandemia de coronavírus. O país registrou 1.167 mortes de Covid-19 e 55.271 novos casos nas últimas 24 horas, elevando o número de mortos para 240.940 e o total de casos para 9.921.981. O ministro do Meio Ambiente do Brasil, Ricardo Salles, disse que testou positivo para Covid-19 na terça-feira, tornando-se o 15º membro do gabinete do presidente Jair Bolsonaro . (Xihuanet, China; Diario correo, Peru) | bit.ly/3aqYX7z | bit.ly/2ZCvWQt

FEMINICÍDIOS/Houve um aumento nos casos em 2020. O Brasil relata um aumento nos casos de feminicídio em 2020. De março a agosto de 2020, o país registrou uma taxa de feminicídio por 100.000 habitantes do sexo feminino de 0,56 em 12 estados. O Fórum Brasileiro de Segurança Pública destacou que, no primeiro semestre de 2020, o país sul-americano registrou um aumento de 1,6% no índice de feminicídios. “A cada dois minutos uma mulher é atacada e ocorreram 120.000 casos de lesões corporais durante a pandemia”, disse a agência. O Atlas da Violência apresentado pela instituição brasileira, relata em 2018 que a cada duas horas uma mulher era assassinada no Brasil, com um total de 4.519 vítimas. Da mesma forma, o relatório afirma que do total de mortes devido ao gênero, 68 por cento eram mulheres negras. (Telesur, Venezuela) | bit.ly/3qsw292

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

CANADÁ/Primeiro ministro quer controlar armas. Justin Trudeau propõe contenções para controlar o aumento da violência armada no Canadá. O primeiro-ministro do Canadá fez do controle de armas uma base fundamental em sua campanha eleitoral de 2019. O Canadá introduziu uma série de medidas de controle de armas, nove meses depois que um atirador matou 22 pessoas no pior tiroteio em massa do país. A legislação, anunciada por Justin Trudeau, o primeiro-ministro, introduziria um programa de recompra voluntária de armas de fogo proibidas e fortaleceria as penas para aqueles que fossem pegos contrabandeando armas proibidas. (The Times, Inglaterra) | bit.ly/3pzNqaI

PALESTINE/Israel bloqueia entrada de vacinas em Gaza. Palestinos dizem que Israel bloqueou a entrada de vacinas da Covid em Gaza. As doses do Sputnik V eram destinadas à equipe da UTI, diz a Autoridade Palestina. Fonte de segurança israelense diz que decisão está pendente. Uma fonte de segurança israelense disse ao Guardian que a autoridade havia feito anteriormente um pedido ao conselho de segurança nacional, um órgão que pertence ao gabinete do primeiro-ministro israelense, para enviar vacinas para Gaza, mas que não havia tomado uma decisão. A fonte disse que representantes da autoridade apareceram em um cruzamento da Cisjordânia ao sul de Ramallah com as vacinas na segunda-feira, mas não foram autorizados a passar porque o "pedido ainda está sendo processado". (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3pviKXX

FRANÇA/Aprovada lei para combater o radicalismo islâmico. A polêmica norma, aprovada na Assembleia Nacional, reforça o controle das mesquitas e penaliza o ódio na internet. A Assembleia Nacional aprovou ontem um texto que tenta atualizar o modelo laico, garantidor da liberdade de culto e ao mesmo tempo da neutralidade do Estado perante as religiões. A decapitação de um professor do ensino médio pelas mãos de um islâmico e as críticas internacionais a Macron por sua estratégia contra o islamismo marcaram uma discussão que afeta o cerne da identidade política da França: o secularismo. (El País, Espanha) | bit.ly/3jVktoa

PERU/’Vacinagate’ convulsiona o país. Centenas de pessoas influentes receberam secretamente doses de Sinopharm. O escândalo das vacinas da farmacêutica chinesa Sinopharm administradas irregularmente no Peru a políticos e personalidades influentes, apelidadas de ‘vacinagate’, se transformou em questão de dias em uma lista com centenas de nomes. Tudo começou quando se tornaram conhecidos os casos do ex-presidente Martín Vizcarra e sua esposa. Depois veio o caso da chanceler Elizabeth Astete, do ex-presidente Vizcarra, ministros, familiares, o médico de Alberto Fujimori, o núncio apostólico e altos funcionários foram imunizados furando a lista. (El País, Espanha) | bit.ly/2NxbVb1

ESPANHA/Neonazistas investigados. A Procuradoria de Madrid investiga neonazistas que homenagearam soldados franquistas e proclamaram slogans antijudaicos. Um grupo de 300 manifestantes participou em Madrid em um evento em homenagem a uma divisão de voluntários espanhóis que lutou ao lado dos nazistas na Segunda Guerra Mundial. Em 1941, a ditadura de Francisco Franco formou uma divisão de infantaria com voluntários espanhóis para lutar ao lado da Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/2ZrjK4F

MIANMAR/China propõe o diálogo no país. A China mencionou as "demandas razoáveis" do movimento social de Mianmar e se esforçou para promover o diálogo enquanto instava todas as partes a permanecer calmas e contidas, evitando a violência, disse o embaixador chinês em uma entrevista na terça-feira. Ele negou rumores recentes sobre a China estar envolvida em certos assuntos, como o transporte de técnicos para Mianmar e ajudar o país a construir um firewall de internet. "O atual desenvolvimento em Mianmar não é absolutamente o que a China deseja. Esperamos que todos os partidos de Mianmar possam lidar com as diferenças de forma adequada no âmbito da constituição e das leis e manter a estabilidade política e social", disse o embaixador Chen Hai à mídia local. (Global Times, China) | bit.ly/3quzIah

MIANMAR/Tensão com militares e manifestantes na rua. Com o Exército implantado nas ruas do país e após uma longa noite sem internet, os birmaneses mais uma vez desafiaram a crescente repressão aos militares na segunda-feira e saíram mais um dia para protestar, enquanto a líder eleita, Aung San Suu Kyi, continua em prisão domiciliar. Duas semanas após o golpe e em um ambiente cada vez mais tenso, a polícia e os soldados hoje dispararam indiscriminadamente com armas de ar comprimido para impedir uma manifestação em Mandalay, a segunda maior cidade do país, conforme confirmado por duas testemunhas à Efe, sem no momento há números de feridos. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3asRogJ

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Eliane Brum – Brasil (El País, Espanha) | “Vacinas, flechas e notícias falsas. Quando há déficit de democracia, há excesso de desconfiança” | bit.ly/3aqcoow

Arwa Mahdawi – EUA/Saúde (The Guardian, Inglaterra) | “Minha parceira está grávida - e o custo do parto nos EUA está me estressando - É o país mais caro do mundo para ter um bebê, não há como saber a conta com antecedência e você pode ser cobrado apenas por segurar seu recém-nascido” | bit.ly/3ptNlVZ

Constanza Schohnaut, entrevista - Chile (Página 12, Argentina) | “Hoje, a refundação dos ‘carabineros’ é urgente, diz a candidata a constituinte” | bit.ly/2ZCws0R

Esquerda.net, reportagem – Europa (Esquerda.net, Portugal) | “E se o BCE cancelasse parte da dívida dos países?” | bit.ly/3u61pIG

Martin Wolf –Vacina (Financial Times, Inglaterra) | “Vacinar o mundo é um teste de nossa capacidade de cooperar” | on.ft.com/3dncBL0

Branko Milanovic, entrevista – Capitalismo (Jacobin, EUA) | “Não podemos voltar à era de ouro do capitalismo” | bit.ly/3dp9AK6

Andre Araus, entrevista - Equador (Democracy Now, EUA) | “O líder da candidatura presidencial no Equador fala de Covid, austeridade e fim da interferência dos EUA” | bit.ly/2ZCw16J



Conteúdo Relacionado