Clipping Internacional

Clipping Internacional - 18/02/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

18/02/2021 09:17

Técnica trabalha na vacina Sovereign 2 em Havana. A ilha espera vacinar toda a sua população e começar a exportar seu imunizante até o final do ano (Yamil Lage)

Créditos da foto: Técnica trabalha na vacina Sovereign 2 em Havana. A ilha espera vacinar toda a sua população e começar a exportar seu imunizante até o final do ano (Yamil Lage)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

PRISÃO DE DANIEL SILVEIRA/Deputado preso incitava violência. O deputado federal Daniel Silveira foi detido na terça-feira à noite por ordem de um juiz do STF, horas depois de ter publicado um vídeo em que lançava ataques contra o tribunal e os seus elementos e faz a apologia da ditadura militar. Ele é aliado de Bolsonaro e foi acusado de pôr em causa o Estado de direito e a independência do poder judicial. O deputado federal também defendeu a destituição de todos os integrantes do STF e fez uma apologia do AI-5, o Ato Institucional 5, um pacote legislativo aprovado durante a ditadura militar que dissolveu o Congresso, impôs a censura prévia e viabilizou a perseguição de adversários políticos do regime. No vídeo, o deputado dirige várias ofensas aos juízes. O plenário do STF ratificou a decisão por 11 a 0. (Público, Portugal; diário de Notícias, Portugal; La Diária, Uruguai; Global Times, China) | bit.ly/3ubYgqE | bit.ly/2NAeut2 | bit.ly/3u9fpBf | bit.ly/3djkUYi

VACINAÇÃO/6 capitais suspendem a vacinação por falta de vacinas. Falta de vacinas obriga seis capitais brasileiras a suspender plano de imunização contra o coronavírus. Salvador e Cuiabá suspenderam a aplicação dos antídotos. E Belém suspendeu desde domingo. A previsão é que entre quinta e sexta-feira aconteça o mesmo em Curitiba e Porto Alegre. A falta de vacinas contra o coronavírus no Brasil já obrigou 6 capitais regionais a suspender a imunização de seus habitantes, incluindo o Rio de Janeiro, que interrompeu o processo nesta quarta-feira, em um momento em que a pandemia se intensificou fortemente na icônica cidade. (El Clarín, Argentina; The Independent, Inglaterra; financial Times, Inglaterra; Les Echos, França) | bit.ly/3k3BOvs | bit.ly/2ZvMlpq | on.ft.com/2ZvMlFW | bit.ly/2NxsWlB

BOLSONARO/Procuradoria avalia se Bolsonaro cometeu crime na pandemia. O Ministério Público brasileiro está avaliando a possibilidade de apresentar uma denúncia contra o presidente, Jair Bolsonaro, depois que em junho do ano passado ele incentivou seus seguidores a invadir hospitais públicos e verificar se o colapso da saúde denunciado pelas autoridades locais era verdadeiro. “Em grande parte, ninguém perdeu a vida por falta de respiradores ou de unidades de terapia intensiva. Agora, se existe um hospital de campanha perto de você, encontre uma forma de entrar e filmar ”, disse o presidente. (El Desconcierto, Chile) | bit.ly/3u9qxOy

ARMAS/Protestos por Bolsonaro relaxar leis sobre armas. O presidente de direita Jair Bolsonaro provocou alarme ao publicar quatro decretos com o objetivo de facilitar a aquisição de armas letais por cidadãos de um dos países mais violentos do mundo. Suas ordens executivas, emitidas no fim de semana, alteram quatro leis de 2019 para aumentar o número de armas que os cidadãos portadores de um Certificado de Registro de Armas de Fogo têm o direito de comprar de quatro para seis, aumentando a quantidade de munição que eles podem comprar e retirar a supervisão da polícia e militar posse de arma. Agitadores conservadores insistem que "as pessoas estão entusiasmadas" com movimentos, apesar de dois terços dos cidadãos se oporem ao acesso imediato a armas letais. (The Independent, Inglaterra) | bit.ly/3kcfIqJ

INDÍGENAS/ A "última missão" de Raoni para salvar a Amazônia. O líder indígena brasileiro Raoni Metuktire, ponta de lança da luta pela preservação da Amazônia, deve lançar quinta-feira um apelo de ajuda para sua "última missão": o reconhecimento e delimitação de terras ancestrais dos povos indígenas. Raoni, 91, participará de um direto no Facebook intitulado "Proteja a Amazônia", organizado por várias ONGs para pressionar o governo do presidente de extrema-direita Jair Bolsonaro, que tem sido amplamente criticado por suas políticas ambientais. (Le Nouvel Observateur, França) | bit.ly/2Nld45H

INDÍGENAS/Morre o último homem da etnia Juma de Covid-19. O guerreiro Aruká Juma morreu nesta quarta-feira no Hospital de Campanha de Porto Velho, capital do estado amazônico de Rondônia, no norte do Brasil, devido a complicações do Covid-19. Ele foi o último homem da etnia Juma. Aruká deixa para trás três filhas e uma neta, as últimas sobreviventes do grupo indígena. (Telesur, Venezuela; La Repubblica, Itália) | bit.ly/2NH9Ucf | bit.ly/3qt9K6W

PANDEMIA/Serrana será cidade experimento de vacinação total. Brasil transforma cidade dormitório de cana-de-açúcar em experimento global Covid-19. No primeiro estudo desse tipo, os pesquisadores irão imunizar toda Serrana, no Estado de São Paulo, para descobrir o quão bem a vacinação pode reduzir a transmissão de Covid-19. Enquanto a Covid-19 se espalhava pelo Brasil, matando quase 250.000 pessoas, as altas taxas de infecção transformaram o país em um campo de testes perfeito para vacinas. Agora, o Brasil está usando seu infortúnio para ajudar a responder a uma das perguntas mais urgentes da pandemia, enquanto milhões estão sendo inoculados em todo o mundo: alguém que foi vacinado ainda pode transmitir o vírus? (The Wall Street Journal, EUA; El País, Uruguai) | on.wsj.com/3u6KcPg | bit.ly/3aw4MRt

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA/Governo age contra empresas que açambarcam alimentos. Os burladores das fábricas de alimentos. O governo cobrou 11 empresas de primeira linha pela falta de produtos incluídos no ‘Programa de Preços Máximos’, instituído em decorrência da pandemia. As empresas devem normalizar o fornecimento em até 5 dias úteis. Se eles não fizerem isso ou não puderem justificar o que aconteceu, eles podem sofrer milhões em multas. O comércio constatou que a escassez na gôndola pandêmica ocorreu devido à não produção de 100 por cento e à não entrega no valor acordado nos Preços Máximos. (Página 12, Argentina; La Diária, Uruguai) | bit.ly/3k1yTmS | bit.ly/37nTAnK

BOLÍVIA/Anistia a réus do governo Jeanine Áñez. Decreto de anistia e perdão aprovado na Bolívia beneficiará cerca de 3.200 presos. O decreto também visa conceder anistia e perdão aos réus durante o governo de Jeanine Áñez. O decreto de anistia e perdão aprovado pela Assembleia Legislativa boliviana na última sexta-feira vai beneficiar 3.180 presos. Siles explicou que entre os beneficiários encontram-se "perseguidos politicamente", "vítimas da morosidade da justiça", grávidas, idosos ou pessoas com doenças crônicas ou em estado terminal e pais ou responsáveis com filhos menores de 12 anos ou com algum grau de deficiência. (El Telégrafo, Equador) | bit.ly/2NykUc2

COLÔMBIA/Governo reconhece responsabilidade em 219 crimes em 6 mil. Pequenas confissões dos assassinos no poder. De 6.000 crimes políticos, o estado reconhece a responsabilidade por apenas 219 deles. A Colômbia finalmente deu apenas um pequeno passo no reconhecimento de sua responsabilidade pelas graves violações dos direitos humanos contra membros do partido União Patriótica (UP), vítimas de assassinatos, desaparecimentos, ameaças ou deslocamentos desde 1984. Na audiência perante o Inter- Corte Americana de Direitos Humanos (Cidh), país andino, admitiu responsabilidade em 219 casos que considera devidamente documentados. (L’Humanité, França) | bit.ly/3py2O7a

CUBA/Vacina cubana já está nos testes finais. Vacina contra o coronavírus aproxima-se dos testes finais em Cuba. Cuba fica um passo mais perto de um marco científico: a produção em massa de uma vacina contra o coronavírus inventada na ilha. Uma das quatro vacinas desenvolvidas por cientistas cubanos entrará na fase final de testes no próximo mês, um passo crucial para a aprovação regulatória que, se bem-sucedida, poderá colocar a ilha no caminho para inocular toda a sua população e começar a exportar até o final do ano. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3dsrQlQ

EQUADOR/Não haverá mais recontagem de votos. Outra reviravolta no Equador: não haverá recontagem de votos. Assim que os resultados forem oficialmente anunciados e o escrutínio encerrado, os candidatos poderão apresentar impugnação ao poder eleitoral. Yaku Pérez anunciou a mobilização dos movimentos indígenas. O anúncio foi uma nova mudança de cenário em um contexto marcado por reviravoltas sucessivas: de um acordo na última sexta-feira entre Guillermo Lasso e Yaku Pérez, segundo e terceiro respectivamente, para contar 100% dos votos na província de Guayas e 50% em 16 outras províncias, para uma disputa sobre os termos do acordo e acusações mútuas de tentativa de fraude, para a decisão da noite de terça-feira. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2OGz2QY

PERU/Privilégio na distribuição da vacina gera reação. Fúria no Peru depois que funcionários receberam vacina secretamente antes de agentes de saúde. Martin Vizcarra recebeu suas vacinas em outubro, pouco antes de ser deposto como presidente; os ministros da saúde e das relações exteriores renunciaram. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/2ORipCj

AMÉRICAS/Como está a vacinação nas Américas. Dos Estados Unidos à Argentina, países da América aceleraram seus programas de vacinação contra o coronavírus, enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que o número de casos globais é o menor em meio ano. A Organização Mundial da Saúde indicou que 220.000 novos casos globais de covid-19 foram registrados nas últimas 24 horas, o número mais baixo desde que um número semelhante de infecções diárias foi registrado em 1º de setembro. País a país os dados são apresentados. (El Espectador, Colômbia) | bit.ly/3ubY8Yc

ITÁLIA/Governo de ‘unidade nacional' traz extrema-direita de volta ao poder. O populista 5 Estrelas está em crise depois de ter decidido entrar no governo. A Liga de Salvini deixou de lado, de momento, a retórica antieuropeísta para agarrar três ministérios. No partido há quem tema que isso leve os seus rivais neofascistas Fratelli d’Italia a crescer ainda mais. O ex-presidente do Banco Central Europeu e alto quadro da Goldman Sachs, Mario Draghi, tomou posse no passado sábado como primeiro-ministro italiano, à frente de um governo que foi apresentado como sendo uma mistura de “tecnocratas” e de “políticos” e que conta com o apoio de partidos desde a centroesquerda até a extrema-direita. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/37mAOgE

EUA/Latinos e negros apresentam menores taxas de vacinação. Americanos latinos e negros estão sendo vacinados contra Covid-19 nas taxas mais baixas, apesar de sofrerem níveis desproporcionalmente altos de complicações graves e mortes, revela uma nova análise. A análise revela que apenas 3% dos latinos e 4,5% dos negros americanos receberam injeções. Apenas 3,5% dos latinos e 4,5% dos negros americanos receberam até agora uma vacina, em comparação com 9,1% dos americanos brancos e 8,6% dos americanos asiáticos, , apesar de enfrentarem danos desproporcionais do vírus. Os índios americanos têm a maior taxa de inoculação até agora, com 11,6% (um em cada nove) já tendo recebido pelo menos uma dose. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3ubjIMn

EUA/Falhas de infraestrutura expostas com a nevasca. Acenda uma vela para as crianças. O congelamento no Texas expõe as falhas de infraestrutura da América. Quando chove, chove, e quando neva, as luzes se apagam. Ou assim é no Texas. Depois que uma tempestade de inverno atingiu o Estado da Estrela Solitária com uma queda recorde de neve e as temperaturas mais baixas em mais de 30 anos, milhões ficaram sem eletricidade e calor. No dia 16 de fevereiro, 4,5 milhões de residências texanas foram cortadas de energia, pois os fornecedores estavam sobrecarregados com a demanda e tentaram embaralhar o acesso à eletricidade para que a rede inteira não caísse. (The Economist, Inglaterra) | econ.st/3axbDdj

FACEBOOK/ Proibição de notícias do Facebook na Austrália provoca forte reação. Governo ataca empresa após bloqueio de sites de emergência devido à decisão sobre a proposta de lei de mídia. (Financial Times, Inglaterra) | on.ft.com/2Zvkgi6

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS/REPORTAGENS

Emir Sader – Brasil (Página 12, Argentina) | “Bolsonaro é favorito. Trump também o foi” | bit.ly/3atQa4P

Jorge Alemán – Democracia (Página 12, Argentina) | “Na democracia do neoliberalismo: as boas críticas” | bit.ly/3ubYgHa

Valéria Wegh Ewiss – Argentina (Página 12, Argentina) | “Quem expõe o ‘lawfare’?” | bit.ly/3s2GwfA

Claire Gatinois – França (Le Monde, França) | “Ganhadores contra perdedores: Vencedores contra perdedores: a crise Covid-19, terreno fértil para o descontentamento social” | bit.ly/37qCtBY

Marie Jégo, reportagem – Turquia (Le Monde, França) | “Na Turquia, a raiva de um jovem que não sabia nada além de Erdogan. O protesto, que começou em Istambul, é conduzido por um jovem desencantado que não vê mais o que o partido no poder pode oferecer.” | bit.ly/2ZvMqJK

Rafaela von Bredow e Veronika Hackenbroch, repotagem –Coronavírus (Der Spiegel-em, Alemanha) | “A terceira onda. Mutantes de coronavírus estão se espalhando rapidamente. Eles deixaram os pesquisadores intrigados perguntando o que os torna tão altamente infecciosos? E por que eles estão infectando tantos jovens em Israel? | bit.ly/37pvxVQ

Dilma Rousseff, entrevista – Brasil (La Jornada, México) | “Guerras jurídicas, armas do neoliberalismo contra o desenvolvimento inclusivo” | bit.ly/3rZAzQo

Michael Foster e Jennifer Bates – EUA/Trabalho (Democracy Now, EUA) | “’David contra Golias’: Trabalhadores de Armazém no Alabama lutam contra a Amazon pelo direito de sindicalização” | bit.ly/3qwFN69

Luke Savage – EUA (Jacobin, EUA) | “Por que os democratas se amarraram durante o julgamento de impeachment de Donald Trump” | bit.ly/3dsrRGq

Aaron Maté – Rússia (The Gray Zone, EUA) | “Para os esquerdistas russos, o favorito do Ocidente, Navalny, representa o mesmo elitismo corrupto” | bit.ly/2OQeR3h



Conteúdo Relacionado