Clipping Internacional

Clipping Internacional - 18/10/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

18/10/2020 10:03

Funcionários supervisionam o material eleitoral antes de ser distribuído aos centros de votação em La Paz (Juan Karita/AP)

Créditos da foto: Funcionários supervisionam o material eleitoral antes de ser distribuído aos centros de votação em La Paz (Juan Karita/AP)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

ESTADO POLICIAL. Confirmada participação de agentes secretos brasileiros na Cúpula do Clima. O ministro do Gabinete de Segurança Institucional Augusto Heleno Ribeiro, confirmou que integrantes do serviço de inteligência do país integraram a delegação enviada pelo Governo de Jair Bolsonaro à Cúpula do Clima de Madri, em dezembro passado. Desde que chegou ao poder em 2019, Bolsonaro tem sido alvo de duras críticas de organizações ambientais e da comunidade internacional por seu discurso antiambiental e por flexibilizar as políticas ambientais. Nesse sentido, Ribeiro reafirmou nesta sexta-feira que existem campanhas internacionais "sórdidas e mentirosas" que procuram "prejudicar o Brasil" e justificou o envio de agentes secretos para a COP-25 por se tratar de uma questão "estratégica". (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/3o5CAJE

ANDRE DO RAP. Justiça brasileira tenta desesperadamente prender criminoso que deixou escapar. Após sucessão de distrações das autoridades e uma decisão controversa, mas baseada na lei, de um juiz do Supremo Federal, um dos maiores traficantes internacionais de cocaína, condenado a 25 anos, saiu da prisão pela porta da frente e depois fugiu e nunca mais foi visto. Porquê? Porque o Congresso Nacional, a presidência da República, a polícia, o ministério público, um juiz de primeira instância e o Supremo Tribunal Federal (STF), numa sequência de desleixos, de erros e de decisões controversas, assim o permitiu. Agora, a justiça do país quer prender Rap outra vez. Mas já não sabe onde ele para. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/2FCCE2e

BOLSONARO. Frei Betto, o frade dominicano que lutou contra a ditadura e liderou o maior programa contra a fome do Brasil, considera que o presidente Jair Bolsonaro está promovendo genocídio e ecocídio no país, por sua indiferença à pandemia e aos incêndios na Amazônia. “Bolsonaro foi e continua sendo totalmente indiferente às vítimas da pandemia. Desta forma, ele promove um genocídio, com mais de 150.000 mortes de covid-19, e um ecocídio, com os fogos de nossos melhores ecossistemas”. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2FCCEzg

MILICIANOS. A polícia brasileira matou 12 suspeitos de integrar uma milícia numa operação em Itaguaí, região metropolitana do Rio de Janeiro. A polícia acredita que os homens assassinados faziam parte de grupos criminosos formados por polícias, bombeiros e outros agentes de órgãos de segurança, no ativo ou reformados, que arrecadam dinheiro a extorquir comerciantes, vendendo serviços de fornecimento de gás, Internet, entre outras atividades, em comunidades pobres. Os milicianos também atuam no tráfico de drogas. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3k9JZWb

COVID-19. O número de óbitos por COVID-19 volta a subir no Brasil e o total se aproxima de 152 mil. O Brasil registrou 749 novos óbitos por coronavírus nas últimas 24 horas, com os quais o número de óbitos voltou a crescer após cinco dias com registros diários abaixo de 700, e o acumulado em sete meses da pandemia já perto de 152 mil mortes, relataram fontes oficiais. (La Vanguardia, Espanha; El Periódico, Espanha; Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/31jilys | bit.ly/3m1ZH6n | bit.ly/348vXhW

IBOPE. Popularidade de Bolsonaro varia entre 18% e 66% nas capitais. O Ibope divulgou os resultados de uma pesquisa sobre a popularidade do presidente brasileiro Jair Bolsonaro nas capitais do país. A pesquisa ouviu pessoas em 25 capitais brasileiras e apontou que a avaliação positiva do presidente varia de 18%, em Salvador (BA), a 66%, em Boa Vista (RR), evidenciando as diferenças na percepção dos brasileiros em relação a Bolsonaro. A rejeição ao presidente também coloca as duas capitais em extremos, sendo que na capital baiana a taxa alcança 62% e na capital de Roraima, 15%. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/2T36CPZ

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA. Manifestação pela internet em comemoração peronista do 17 de outubro e como apoio a Alberto Fernandez foi vítima de ataque cibernético originado em 40 países. 7 milhões já haviam acessado o site em apoio a Fernández que da sede da CGT comandava a comemoração. Em resposta, milhares apoiadores saíram às ruas e tomaram o centro de Buenos Aires. Então a marcha funcionou como trilha sonora para o dia inteiro. Começou a fazer-se ouvir cedo, quando os sindicatos da Frente Sindical como Caminhoneiros e Taxistas se mobilizaram entre a Plaza de Mayo e o Congresso. (Página 12, Argentina; La Jornada, México) | bit.ly/3knwkuV | bit.ly/35aMaCp | bit.ly/3j91IM9

BOLÍVIA/ELEIÇÕES. Eleições Bolívia 2020: de olho na diferença entre Luis Arce e Carlos Mesa. As pesquisas preliminares apontam como vencedor o candidato do Movimento pelo Socialismo (MAS). Para vencer no primeiro turno, o candidato deve atender a um destes requisitos: obter meio mais um dos votos ou atingir mais de 40 por cento dos votos e estabelecer uma diferença de 10 pontos em relação ao segundo. Se este cenário não ocorrer, haverá votação. A data do evento está marcada para 29 de novembro e seria a primeira vez na história da Bolívia. (Página 12, Argentina; El País, Espanha) | bit.ly/3j3RqwI | bit.ly/35c2HWO

BOLÍVIA/ELEIÇÕES. Observadores internacionais denunciam pressões do governo golpista. Os dias que antecedem as eleições deste domingo foram os dias de tentativas de intimidação, denunciadas por observadores internacionais. O presidente argentino protestou contra a prisão de um deputado de seu país. A delegação espanhola é uma das que denunciou este tipo de atitude. (Esquerda.net, Portugal; El País, Espanha; Le Monde, França) | bit.ly/3kaOJuJ | bit.ly/3j3RqNe | bit.ly/2FEMCQJ

CHILE. Mais de 3.000 chilenos sofreram violações dos direitos humanos durante os protestos de 2019. 2.520 denúncias contra agentes de segurança em todo o país, segundo relatório do Instituto Nacional de Direitos Humanos. As vítimas denunciam que os processos judiciais contra membros das forças de segurança continuam paralisados. (Página 12, Argentina; La Presse, Canadá) | bit.ly/3o3r0yU | bit.ly/3k7VBJq

CHILE/PLEBISCITO. O domingo marca um ano desde os protestos contra a desigualdade que geraram uma resposta violenta dos ‘carabineros’ e impulsionaram as mudanças políticas. O Chile vai celebrar em uma semana, no domingo, 25, um plebiscito que pode abrir caminho para uma nova constituição que substitua a deixada pela ditadura de Augusto Pinochet. Esta consulta popular foi uma das consequências das mobilizações iniciadas em 18 de outubro de 2019. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/3j7AkOE

COLÔMBIA. Assassinados dois ex-guerrilheiros reintegrados ao processo de paz na Colômbia. Juan de Jesús Monroy e seu guarda-costas foram mortos a tiros em uma área rural e este crime foi condenado tanto pela ONU quanto pelas embaixadas da Noruega e do Reino Unido. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/2Hdqj55

EUA/ELEIÇÕES. EUA/ELEIÇÕES. Rastreador das pesquisas eleitorais dos EUA: quem está liderando nos estados indecisos? Enquanto a campanha presidencial esquenta, o Guardian acompanha as últimas pesquisas em oito estados que podem decidir a eleição. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/37gPleH

AUSTRIA/ELEIÇÕES. Extrema-direita sofre hecatombe nas eleições regionais de Viena. O FPÖ, partido da extrema direita, caiu de segunda para quinta força política, obtendo apenas 7,1% dos sufrágios e 8 mandatos, quando, em 2015, chegaram aos 30,8% e 34 lugares. Sem representação parlamentar ficou o novo partido do antigo líder do FPÖ, que não foi além de 3,3% dos votos, abaixo dos 5% exigidos. O Partido Social-Democrata da Áustria (SPÖ) ganha as eleições, tendo duas vagas na próxima maioria absoluta, e todos os demais partidos melhoraram, da mesma forma, têm seus resultados. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/37ihxOn

NOVA ZELÂNDIA/ELEIÇÕES. Jacinda Ardern varre as eleições da Nova Zelândia. A líder do Partido Trabalhista obteve 49% dos votos contra 27% de Judith Collins, líder do opositor Partido Nacional. O bom gerenciamento da pandemia e outras crises, como os ataques de Christchurch, estão por trás do triunfo. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/3o1bkw7

CORONAVÍRUS/EUROPA. Segunda onda na Europa pode tornar o outono pior que a primavera. Viagens desaconselhadas, escolas e bares fechados, recolher obrigatório e máscaras. OMS avisa europeus de que vêm aí dias piores do que os de março e abril. Governos já começaram a endurecer medidas e restrições. (Expresso, Portugal) | bit.ly/31j0ojQ

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Mark Weisbrot - Bolívia (The Guardian, Inglaterra0 | “A Bolívia está pronta para voltar ao socialismo? Um ano após a saída controversa do primeiro presidente indígena do país, seu partido está bem colocado para vencer novamente as eleições presidenciais.” | bit.ly/3jaqHOU

Marco Teruggi – Bolívia (Página 12, Argentina) | “A América Latina no espelho da Bolívia” | bit.ly/2HcT3uX

Leonardo Grosso – Bolívia (Página 12, Argentina) | “A lealdade de cuidar da Bolívia” | bit.ly/37ihySr

Denis Rogatyuk – Bolivia (Jacobin, EUA) | “Os organizadores do golpe boliviano nunca aceitarão eleições livres” | bit.ly/349ldjy

Ricardo Lísias, entrevista – Brasil (Página 12, Argentina) | “A catástrofe brasileira entre a pandemia e Bolsonaro” | bit.ly/31iyfsR

Eric Nepomuceno – Brasil (Página 12, Argentina) | “A hora dos militares” | bit.ly/3jaqICs

Richard Wolffe – Trump (The Guardian, Inglaterra) | “Donald Trump é o presidente QAnon. E se orgulha disso.” | bit.ly/2IH7Lem

Michael Powell – EUA (The New York Times, EUA) | “‘Supremacia Branca’ já significou a Klan. Agora se refere a muito mais.” | nyti.ms/2H4j8N4

Samuel Martinez – EUA (El Diário, Espanha) | “’Gerrymandering’, a armadilha eleitoral que beneficia o partido no poder nos EUA” | bit.ly/3lW9St1

Markus Becker, Christiane Hoffmann e Peter Müller – EUA (Der Spiegel, Alemanha) | “E se Trump não se for? Cresce a preocupação na União Europeia de que Donald Trump possa se recusar a reconhecer os resultados das eleições se perder.” | bit.ly/37ihB0z

Brett Wilkins – Nova Zelândia (Commondreams, EUA) | “Com uma lavada na direita, a campeã progressista Jacinda Arden venceu a reeleição com vitória esmagadora na Nova Zelândia” | bit.ly/37ihBh5

Alessandra Ciattini – Ideologia (Sinistra in Rete, Itália) | “A batalha das ideias: como foi construída a hegemonia norte-americana” | bit.ly/3m0MV8e





Conteúdo Relacionado