Clipping Internacional

Clipping Internacional - 18/11/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil, especial eleições; Notícias do Mundo; e Artigos

18/11/2020 09:37

Boulos e Erundina (Zanone Fraissat/Folhapress)

Créditos da foto: Boulos e Erundina (Zanone Fraissat/Folhapress)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARISMO. O bolsonarismo desidrata no Brasil. O grande perdedor nessas eleições foi o bolonarismo, derrotado pelas opções da direita moderada, do centro e da classe política tradicional. Este é um grande revés para o presidente Jair Bolsonaro rumo às eleições presidenciais de 2022. (El Espectador, Colômbia; Le Parisien, França) | ' | bit.ly/3kE54aH

ELEIÇÕES/ESQUERDA. Esquerdistas brasileiros buscam emular a unidade dos democratas dos EUA para derrotar Bolsonaro. Remover o presidente de extrema direita é prioridade para muitos esquerdistas brasileiros - mas será que eles podem construir a frente única necessária para derrotá-lo? Para muitos esquerdistas brasileiros, o triunfo de Joe Biden também forneceu um possível plano de como seu presidente de extrema direita, Jair Bolsonaro - que aprecia sua descrição como o “Trump tropical” da América do Sul - pode ser derrotado quando as eleições presidenciais do Brasil acontecerem em dois anos.(The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3nwZg4H

ELEIÇÕES/SEGUNDO TURNO. Segundo turno para prefeituras no Brasil: Lula apoia Boulos em São Paulo e Brizola apoia D'Ávila em Porto Alegre. Diante do segundo turno das eleições para prefeito do Brasil, que acontecerá no domingo, 29 de novembro, os partidos continuam se alinhando em alguns dos dois candidatos mais votados de cada uma das 57 cidades onde haverá disputa. o PT será o partido com mais presença nas 57 definições, já que será em 15. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/2KeL5CN

MEIO AMBIENTE. Jair Bolsonaro disse que vai revelar os países que importam madeira ilegal da Amazônia. O presidente brasileiro ameaçou quem critica sua gestão ambiental. O presidente de extrema direita lamentou no Fórum do BRICS os recentes "ataques injustificados" ao Brasil. O desmatamento na Amazônia aumentou de forma preocupante sob sua gestão. (Página 12, Argentina; La Vanguardia, Espanha; El Mundo, Espanha; El Mercurio, Chile) | bit.ly/3lI28LF | bit.ly/2KjEoQ6 | bit.ly/38TtBWR | bit.ly/3fa4JeJ

CARNAVAL. Rio de Janeiro e outras cidades do Brasil adiarão o carnaval para julho de 2021. Depois de ter levantado um potencial cancelamento do evento, as escolas estão entrando em ação para competir em julho. Sua realização dependerá do andamento das aplicações de vacinas contra Covid-19. É a primeira vez em 108 anos que o Carnaval não se realiza. (Página 12, Argentina; Diário de Notícias, Portugal; Diario Correo, Peru) | bit.ly/3kJqu68 | bit.ly/3pEscJR | bit.ly/36LCqj0

BOLSONARO. Bolsonaro copia Trump até na derrota. Presidente fez lives diárias na net em apoio a candidatos escolhidos. Mais de dois terços perderam. Incapaz de outro argumento, levantou dúvidas sobre a lisura das eleições. Os seus partidários na net puseram a circular boatos de fraude. Os computadores do TSE foram alvo de ataque informático, que apenas conseguiu atrasar a divulgação dos resultados. Os resultados das eleições municipais deste domingo confirmaram um trambolhão do presidente Jair Bolsonaro: dos 59 candidatos a prefeito e a vereador que ele apoiou, apenas nove foram eleitos. (Esquerda.net, Portugal; El Desconcierto, Chile) | bit.ly/36FjZfC | bit.ly/3lEqcPx

COVID-19. Brasil ultrapassa 166 mil mortos após somar 216 óbitos em 24 horas. O Brasil ultrapassou esta segunda-feira como 166 mil mortes (166 014) devido à Covid-19, após ter contabilizado 216 óbitos das últimas 24 horas, informou o Ministério da Saúde no seu boletim epidemiológico. Hoje foi a primeira vez, em mais de uma semana e meia, que a tutela da saúde brasileira conseguiu divulgar os dados totais da pandemia no país, após uma falha técnica no sistema de contabilização que se prolongou durante vários dias, e que condicionou a divulgação dos números da covid-19 em vários estados. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/2HgcJOQ

ELEIÇÕES/INVESTIGAÇÃO. Polícia é chamada a investigar ataque cibernético ao sistema eleitoral brasileiro. O presidente do TSE, Luis Roberto Barroso, pediu à Polícia Federal que investigasse o ataque cibernético contra o sistema de informática da entidade que atrasou o escrutínio das eleições municipais de domingo. Barroso alegou que os sistemas de computador do tribunal registraram até 436.000 tentativas de acesso por segundo na manhã de domingo, em um claro ataque de redes globais de hackers para tentar derrubar o sistema. "O ataque não conseguiu romper nossas barreiras e foi devidamente repelido por nossos mecanismos de segurança", disse ele. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2IAzWvW

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA. Dia da Militância: novo apoio sindical ao governo de Fernández. Milhares de ativistas políticas, sindicais, sociais, de bairro e feministas compareceram ao Congresso. A Frente Sindical pelo Modelo Nacional e o Movimento 21 realizou um ato na Plaza de Mayo e uma caravana que se dirigiu ao Obelisco para comemorar o dia da militância e apoiar a Lei de Contribuição Solidária e Extraordinário das Grandes Fortunas que foi debatido no Congresso. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3lI2aDh | bit.ly/38SXw1r

BOLÍVIA. Arturo Murillo, ou braço repressor de Jeanine Áñez, fugiu para o Panamá. O Ministério Público da Bolívia expediu mandado de prisão contra ex-ministro do crime. Fernando López, ex-ministro da Defesa, fugiu com Murillo e agora está no Brasil. Ambos estão na vanguarda das ameaças públicas e da perseguição política na Bolívia no governo de fato de Añez. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2ILkCfE

BOLÍVIA. Evo Morales reassume a presidência de seu partido, o Movimento pelo Socialismo, MAS. O ex-presidente da Bolívia retomou o cargo após seu retorno ao país, após passar alguns meses no México e na Argentina, quando foi afastado do poder. (El Periodico, Espanha) | bit.ly/3nyrmwm

CHILE. A ex-agente da DINA, Adriana Rivas, apela na Austrália contra sua extradição para o Chile Em outubro, um juiz deu luz verde à extradição do secretário de Manuel Contreras acusada de participar de vários desaparecimentos durante a ditadura. (El Mercurio, Chile) | bit.ly/2UEKvjK

PERU. O que acontece no Peru? A crise no país andino, em 4 chaves. Após a renúncia de Merino, Sagasti foi nomeado presidente de um país em meio a uma crise social e política. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/2UEKvQM

EUA. Na Geórgia, uma disputa republicana com Trump no centro. Os republicanos da Geórgia estão em uma amarga divisão sobre a possibilidade de endossar as falsas alegações de fraude do presidente Trump. Acusações de mentira e incompetência. O Partido Republicano na Geórgia está ocorrendo uma rixa complicada, com duas cadeiras no Senado em disputa estado que pode determinar o controle do Senado dos EUA - e a direção do país. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2UHcrDu

TRUMP. Trump demite um alto funcionário da agência de segurança cibernética (DHS) que liderou os esforços da agência para ajudar a garantir a eleição e foi vocal sobre reprimir alegações infundadas de fraude eleitoral. A declaração de Krebs representou um desmascaramento da alegação central de Trump de que a eleição de novembro foi roubada. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/3lI2bqP

ISRAEL. Israel acelera a colonização antes da partida de Trump da presidência dos EUA. (Tribune de Genève, Suíça) | bit.ly/3nByI24

ORIENTE MÉDIO. No Oriente Médio, em curso a sabotagem de Donald Trump. Dois meses antes da transferência, o presidente cessante pretende estabelecer condições para seu sucessor, Joe Biden, no processo iraniano, impondo novas sanções, enquanto Israel espera lucrar com o período de transição. (Libéation, França) | bit.ly/35E7H85

CORONAVÍRUS. O número de mortes relacionadas ao coronavírus na Índia ultrapassou 130.000. O país asiático é o terceiro do mundo em número de vítimas do Covid-19, atrás dos Estados Unidos e do Brasil. A Índia é a segunda em termos de número de infecções registradas desde o início da pandemia: 8,87 milhões. 676 vítimas de Covid-19 foram registradas no Brasil nas últimas 24 horas, segundo a imprensa local. Este é o maior número de mortes em um dia desde 12 de outubro. (La Repubblica, Itália) | bit.ly/3kMjipP

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS/REPORTAGENS

John Harris – Big Techs (The Guardian, Inglaterra) | “Como a Amazon se tornou um gigante da pandemia - e por que isso pode ser uma ameaça para todos nós” | bit.ly/3kHCaGH

Owen Hatherley – Desigualdade/Reino Unido (The Guardian, Inglaterra) | “A pandemia deixou claro que a habitação é a maior divisão da Inglaterra” | bit.ly/2IPgcnI

Alonso Mesía Macher- Peru (Página 12, Argentina) | “Não é uma geração qualquer” | bit.ly/38RXerB

Sasha Abramsky – EUA (The Nation, EUA) | “Trump e o Partido Republicano intensificam seu assalto à democracia” | bit.ly/3pGUMdu

Richard Kreitner – EUA (The Nation, EUA) | “A democracia americana nunca funcionou. Sem um plano prático para revisar a Constituição, os democratas serão condenados a jogar com regras fraudulentas.” | bit.ly/2ILgSL9

Patrícia Campos Mello, entrevista – Brasil (Le Monde, França) | “Graças às redes sociais, os populistas realizam seu maior sonho: estar em contato direto com as massas” | bit.ly/3nEOwRB

Thiago Amparo – Brasil (Americas Quaterly, EUA) | “O difícil dia de Bolsonaro: o que isso significa? As eleições municipais no Brasil representaram reveses para o presidente, ganhos para partidos de direita fora de sua órbita - e novas vozes promissoras na esquerda.” | bit.ly/35HtWKv

Marco Teruggi – Bolívia (Crisis, Argentina) | “Bolívia, tão bela quanto difícil” | bit.ly/2KcwtUw

Franco Berardi, entrevista – Civilização (Crisis, Argentina) | “A política na era do contágio mimético” | bit.ly/38Scsge



Conteúdo Relacionado