Clipping Internacional

Clipping Internacional - 19/02/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

19/02/2021 10:29

(Reprodução)

Créditos da foto: (Reprodução)

 
1 NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA/Para derrotar Bolsonaro, Lula pode ser candidato. O ex-presidente brasileiro Lula disse que, se convencer a Justiça a anular os processos pelos quais foi condenado, será candidato nas eleições presidenciais de 2022, caso seja necessário derrotar o atual presidente Jair Bolsonaro. “Já fui presidente e para voltar a ser presidente é preciso haver um motivo maior. Se for necessário disputar as eleições para derrotar o bolsonarismo, não tenha dúvidas de que estarei disponível”, disse o líder socialista em extensa entrevista no portal de notícias do UOL. O líder do Partido dos Trabalhadores (PT) admitiu que a sua possível candidatura dependerá não só de conseguir anular os processos para os quais é politicamente desqualificado, mas também da situação política no próximo ano. (El Diário, Espanha; El Desconcierto, Chile; El País, Uruguai) | bit.ly/37tMU7S | bit.ly/2NkTqH8 | bit.ly/2M8dsEc

VACINA/ Movimento negro protesta no Brasil para exigir vacinas. Centenas de manifestantes do movimento negro tomaram as ruas das principais cidades do Brasil nesta quinta-feira para exigir do Governo de Jair Bolsonaro vacinação em massa e subsídios para enfrentar a pandemia do coronavírus. Munidos de panelas e pratos vazios que simbolizavam a fome dos mais necessitados, os manifestantes se reuniram em frente às casas legislativas de 18 dos 27 estados do país para exigir ajuda para enfrentar a crise econômica que os atinge por causa da cobiça. Cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador (Bahia), Recife (Pernambuco) e Brasília, foram as principais protagonistas dos protestos. (El Diário, Espanha; Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3br7qau | bit.ly/2M6gf0H

LAVAJATO 1/Chats hackeados expõem métodos duvidosos por procuradores do Brasil e da Suíça. Os chats hackeados expõem métodos questionáveis usados por promotores suíços e brasileiros. Encerrada no início de fevereiro de 2014, a força-tarefa da Lava Jato agora está sendo examinada por causa de novas revelações - desta vez, porém, o foco não são os bilhões de dólares em subornos pagos a grupos políticos, mas os investigadores e juízes envolvidos na operação . No entanto, revelações recentes lançaram uma nova luz sobre como os promotores suíços e brasileiros cooperaram. As revelações imediatamente levantaram questões: os investigadores de diferentes países podem trocar informações legalmente de forma informal? Eles violaram os acordos de cooperação? Eles minaram o Estado de Direito? (Swissinfo, Suíça) | bit.ly/3qFroEE

LAVAJATO 2/Cumplicidade juiz-procuradores exposta no caso Lula. Mensagens hackeadas comprovam a colaboração indevida entre o juiz e os promotores do caso de megacorrupção no Brasil. A provável anulação pelo STF da sentença de Lula abriria as portas para sua candidatura em 2022. “Denuncie Lula ... logo”, relata Deltan Dallagnol, promotor da LavaJato. O destinatário é o juiz Sergio Moro, responsável pelo julgar o ex-presidente Lula, que responde enviando um emoji amarelo com um largo sorriso. É uma das últimas mensagens confidenciais entre Moro e promotores na investigação, publicada esta semana após ser hackeada. Eles verificam o que já era suspeito: havia uma conspiração entre o juiz e os promotores. O alvo do conluio: Lula, que na época liderava as pesquisas para as eleições presidenciais de 2018. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2NePPdM

ARMAS/Decretos de Bolsonaro sobre armas trazem risco de aumento da violência. As iniciativas do governo Bolsonaro para facilitar a aquisição e porte de armas pela população trazem consigo um ingrediente político potencialmente perigoso à democracia. Ainda que não se imagine uma rebelião organizada de fanáticos com fuzis na mão defendendo algum clã político, recentes episódios como a invasão do Capitólio por apoiadores de Donald Trump e a famosa reunião ministerial de Bolsonaro no ano passado acendem o sinal de alerta. Congresso e STF podem barrar os decretos presidenciais que flexibilizam as regras sobre a compra, posse e porte de arma no Brasil. (RFI, França) | bit.ly/3s9SFzy

GOVERNO BOLSONARO/Bolsonaro cede a caminhoneiros e dá isenção de impostos para diesel e gás. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, cedeu às pressões do sindicato dos caminhões, que ameaçava paralisação geral por conta dos aumentos nos preços dos combustíveis, e anunciou na quinta-feira a desoneração tarifária de dois meses do imposto federal aplicado ao diesel e ao diesel. Apesar de defender a autonomia da Petrobras e reiterar que o Governo não pode intervir na estatal, o presidente criticou a empresa pelo aumento dos combustíveis, principalmente diesel, e disse que mudanças têm que ser apresentadas e que "algo vai acontecer" em a maior empresa do país, mas sem detalhá-los. (El diário, Espanha) | bit.ly/3scsOqm

PANDEMIA/Bahia decreta estado de recolher. O Estado da Bahia, o quarto mais populoso do país com 15 milhões de habitantes, decretou um recolher obrigatório para conter a propagação do novo coronavírus. "É uma medida que precisamos tomar para conter as taxas de infeção e o número de casos ativos, que hoje em dia excedem 15.000. É uma forma de conter o avanço deste número alarmante que, se continuar a crescer, conduzirá ao colapso total do sistema de saúde", indicou o governador, Rui Costa, numa declaração. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3k257hM

EMBRAER/Governo desiste de ação na OMC contra subsídio canadense a concorrente. O governo brasileiro anunciou na quinta-feira que retirou formalmente o processo de 2017 contra o governo canadense na Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre subsídios a aeronaves comerciais. Segundo o governo brasileiro, os mais de 3 bilhões de dólares norte-americanos garantiram condições de concorrência distorcidas no mercado de aviação comercial e causaram sérios prejuízos à fabricante brasileira Embraer. “No entanto, o litígio perante a OMC se mostrou ineficaz em remediar os impactos de tais subsídios em grande escala no setor de aeronaves comerciais", disse o Ministério das Relações Exteriores. (Xihuanet, China) | bit.ly/3k4Rgat

VACINAÇÃO/Relatados vários casos de falsa vacina. Brasil ultrapassa 10 milhões de casos de COVID-19 com polêmica na vacinação. Familiares de alguns idosos em pelo menos quatro cidades brasileiras relataram que profissionais de saúde inseriram a agulha no braço de seus familiares, mas não injetaram o medicamento, fato que está sendo investigado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. (Diario Correo, Peru) | bit.ly/3bn37Ni

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA/ Justiça argentina condena oito repressores da ditadura. O tribunal estabeleceu penas entre seis anos e prisão perpétua para os acusados de rapto, tortura, homicídio e furto de crianças no quarto julgamento da ESMA e que envolveram mais de 800 vítimas. O ex-oficial da Marinha argentina Carlos Mario Castellví ouviu impassivelmente pela internet sua condenação à prisão perpétua por crimes contra a humanidade cometidos durante a última ditadura (1976-1983). O Tribunal Oral Federal 5 também condenou os ex-policiais Raúl Armando Cabral e Miguel Conde à pena máxima. (El País, Espanha) | bit.ly/37rC9mA

CUBA/Vacina cubana entra na fase final de testes. Cuba também terá sua própria vacina Covid. Em breve. Objetivo: imunizar toda a população. E turistas também. Talvez em um mês e até o final do ano ele consiga produzir até 100 milhões de doses de seu Soberana 02. Um verdadeiro sucesso para a ilha, espremida novamente por um severo embargo imposto por Donald Trump, que queria incluí-la na lista negra de "patrocinadores do terrorismo" como seu último ato, antes de entregar o cetro a Joe Biden. A pátria de Che e Fidel, de Raúl Castro e agora comandada pelo presidente Miguel Díaz-Canel, dá certo em um empreendimento que até agora só foi possível para grandes multinacionais como Pfizer, Moderna e AstraZeneca. (La Repubblica, Itália) | bit.ly/2ONUQdr

BOLÍVIA/O país devolveu ao FMI um empréstimo "oneroso" pelo governo Áñez. Banco Central voltou 351,5 milhões de dólares. Em um exemplo claro de sua mudança de rumo nas questões econômicas, a Bolívia devolveu ao FMI um empréstimo milionário contraído pelo governo de fato em 2020. O Banco Central da Bolívia argumentou que o empréstimo de 346, 7 milhões de dólares foram "onerosos" e foram "administrados de forma irregular" pelo regime de Jeanine Áñez, que substituiu o ex-presidente Evo Morales em novembro de 2019 após o golpe. O presidente do Senadores disse que não descarta a ação judicial de responsabilidade contra Áñez por suas negociações com o Fundo. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3qvftsZ

COLÔMBIA/ Exército colombiano cometeu 6.400 assassinatos.. Os militares colombianos realizaram pelo menos 6.400 assassinatos extrajudiciais e os apresentaram como mortes em combate entre 2002 e 2008, um número pelo menos três vezes maior do que o estimado anteriormente, disse um tribunal especial. Havia percepção de ganhos com as mortes. O tribunal de Jurisdição Especial para a Paz está investigando crimes e atrocidades cometidos durante meio século de conflito armado entre as tropas do governo e as FARC, rebeldes marxistas que largaram as armas após um histórico acordo de paz de 2016. (Al Jazeera, Catar) | bit.ly/3qD8JJz

EQUADOR/Marcha indígena pela recontagem dos votos segue para Quito. Marcha indígena pela recontagem eleitoral avança para a capital do Equador. Representantes de diversas organizações indígenas do Equador avançam hoje em direção a esta capital, numa mobilização para exigir a contagem dos votos nas recentes eleições gerais. A marcha, que começou na província de Loja, a mais de 650 quilômetros de Quito, foi convocada pela Ecuarunari e pela Conaice. Ecuarunari e Conaice são dois dos movimentos que apoiam a candidatura presidencial de Yaku Pérez, indicada pelo partido Pachakutik, braço político da Confederação dos Povos Indígenas e Nacionalidades do Equador. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3bnfQiS

EUA/Republicanos enfrentam reação no Texas com o dramático problema ambiental. Os líderes republicanos no Texas enfrentam uma reação crescente à medida que a crise de poder se aprofunda. Mas o governador republicano do estado, as autoridades eleitas nacionalmente e a legislatura estadual liderada pelos republicanos estavam lidando separadamente com uma reação crescente à incapacidade de restaurar a energia por dias, enquanto os residentes ficavam em longas filas por suprimentos insignificantes de mantimentos e na fila por quilômetros para gasolina. Um foco de ira particular na quinta-feira foi o senador Ted Cruz, que foi flagrado deixando a gélida Houston na quarta-feira em um voo com destino a Cancún, no México, um destino popular de praia ao sul da fronteira. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3qBjbkS

AUSTRÁLIA/Imprensa de Murdoch buscava intimidar políticos não afinados. Kevin Rudd diz que os políticos australianos estão "com medo" da "besta da mídia de Murdoch" no inquérito do Senado. O ex-primeiro-ministro australiano Kevin Rudd declarou que os políticos australianos têm medo de Rupert Murdoch - um medo que persistia quando ele estava no cargo principal e diminuiu apenas quando ele deixou a política. Rudd diz que existe uma cultura de medo entre os políticos australianos do monopólio de Rupert Murdoch na mídia do país. Murdoch é dono de um império midiático que inclui os norte-americanos The New York Post, The Wall Street Journal e o inglês The Times. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2NePHuO

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS/REPORTAGENS

Cristiano Zanin, entrevista – Brasil/Lavajato (El diário, Espanha) | “A Lava Jato ‘corroeu o estado de direito’, denuncia advogado de Lula” | bit.ly/3slSfGr

José Manuel Barroso – Vacina (Project Syndicate, EUA) | “Vacina solidária agora” | bit.ly/3puC1sw

Jorge Majfud – Extrema direita (Página 12, Argentina) | “A extrema direita e o direito extremo” | bit.ly/2ONUSlz

Elena Herrera – Extrema direita (El diário, Espanha) | “Liberdade de expressão e grupos vulneráveis: mensagens de ódio da extrema direita reabrem o debate sobre o que pode ou não ser dito” | bit.ly/2ZJxS9T

Michael Safi e Milivoje Pantovic, reportagem – Geopolítica/Vacina (The Guardian, Inglaterra) | “Diplomacia da vacina: oeste ficando para trás na corrida por influência. Enquanto o Reino Unido e os EUA lutam pela imunidade coletiva, a Rússia e a China estão aproveitando suas vacinas da Covid.” | bit.ly/2NkJgGs

Deborah Lipstadt – EUA/racismo (The Guardian, Inglaterra) | “Os judeus temem o que se segue depois que os republicanos aplaudiram Marjorie Taylor Greene” | bit.ly/3u8dYTT

Paul Krugman – EUA (The New York times, EUA) | “Texas, terra do vento e das mentiras. Quando a política pós-verdade encontra a política energética” | nyti.ms/3pBEYrp

Gal Costa, entrevista – Brasil (El País, Espanha) | “O Brasil precisa de elegância e pureza” | bit.ly/3azAq0r

Ishaan Tharoor – Desigualdade (The Washington Post, EUA) | “A pandemia leva a novas formas de desigualdade. Da distribuição de vacinas à vida em cidades grandes, a pandemia está acelerando as crescentes divisões globais.” | wapo.st/3axkhbB

Global Times, editorial – EUA (Global Times, China) | “Interpretando 'democracia, direitos humanos e liberdade' dos EUA” | bit.ly/3bj9q4k

Denis Rogatyuk – Equador (Jacobin, EUA) | “A eleição no Equador foi um repúdio massivo ao neoliberalismo” | bit.ly/3dtormT

Michael Roberts – Capitalismo (Sinistra in Rete, Itália) | “A tendência dominante seria enfrentar desafios históricos? | bit.ly/3s9WYdW



Conteúdo Relacionado