Clipping Internacional

Clipping Internacional - 23/04/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

23/04/2021 09:04

(Shutterstock)

Créditos da foto: (Shutterstock)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA LIVRE/ STF confirmou que o juiz Moro foi parcial no julgamento que condenou Lula. A mais alta corte anulou a condenação do ex-presidente que o impedia de participar das eleições de 2018. Aquela condenação favoreceu a chegada da extrema direita ao poder. Lula havia sido acusado de ter recebido favores indevidos de um empresário, embora Moro nunca tenha conseguido apresentar provas concretas. A proibição abriu o caminho para a ultradireita chegar ao poder. Lula já está qualificado para participar da disputa de 2022. Essa possibilidade irrita Bolsonaro que, dias antes da decisão do STF ser conhecida, dizia que os brasileiros "merecem sofrer" se optarem pelo líder do Partido dos Trabalhadores nas urnas. Sete dos 11 membros da mais alta corte ratificaram a anulação da sentença contra Lula e, assim, acabaram demolindo a imagem de Moro como campeão do combate à corrupção. (El Periódico, Espanha; El Diário, Espanha; El País, Espanha; Tribune de Genève, Suíça; Jornal de Notícias, Portugal; El Mercurio, Chile; La Nación, Argentina; Última Hora, Paraguai) | bit.ly/2QMsAci | bit.ly/3gzlums | bit.ly/3ewYG4a | bit.ly/3etn723 | bit.ly/3xlnLri | bit.ly/2Pm7PE4 | bit.ly/3sFUh3T | bit.ly/3nmDwK0

LULA/ Lula elogiou Joe Biden pela cúpula do clima e afirmou que o Brasil se tornou um "pária". O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva elogiou o presidente americano Joe Biden por ter convocado a cúpula internacional sobre mudanças climáticas, iniciada nesta quinta-feira. “A iniciativa do presidente Joe Biden de realizar a Cúpula dos Líderes sobre o clima fecha um período de negação, é um gesto que nos permite recuperar a esperança no diálogo, na razão e no futuro da humanidade”, disse Lula. O líder da oposição a Bolsonaro questionou a atuação do atual governo diante dos problemas ambientais. “O Brasil deve mais uma vez conviver com o resto das nações como um parceiro ativo nas questões ambientais e climáticas, dando o exemplo e não como um pária”, disse Lula. (El Clarín, Argentina) | bit.ly/3avX74X

CÚPULA CLIMÁTICA/ Um ‘convertido’ Jair Bolsonaro promete acabar com o desmatamento ilegal no Brasil até 2030. O líder de extrema direita, que até ameaçou usar "pólvora" contra quem exige a redução do desmatamento na Amazônia, pediu uma contribuição dos países desenvolvidos para compensar os serviços ambientais do Brasil ao mundo. Em uma reviravolta marcante em seu discurso ambiental, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro prometeu acabar com o desmatamento ilegal em seu país até 2030. Paralelamente, ele pediu uma contribuição dos países desenvolvidos para compensar os serviços ambientais do Brasil em todo o mundo. Indiretamente, o presidente pediu à comunidade internacional que compensasse o Brasil por sua contribuição ao mundo. (Página 12, Argentina; El Diário, Espanha; El Clarín, Argentina; Jornal de Notícias, Portugal; La Jornada, México) | bit.ly/32JyQnM | bit.ly/3nf1jLD | bit.ly/32EgIvC | bit.ly/3sKg8He

BOLSONARO/ Bolsonaro reafirma promessas que não cumpre e sai desacreditado da cúpula do clima. O pária do clima. Em seu discurso na Cúpula de Líderes sobre o Clima organizada pelo americano Joe Biden, o presidente Jair Bolsonaro prometeu reduzir em 37% as emissões de gases de efeito estufa até 2025, e em 40% até 2030, metas que já eram conhecidas. No entanto, ao enumerar o que seria necessário para alcançar esses objetivos, Bolsonaro citou medidas diametralmente contrárias ao que seu governo aplica na prática. O secretário-executivo do Observatório do Clima, Marcio Astrini, disse que "o Brasil sai da cúpula dos líderes como entrou: desacreditado". "Bolsonaro passou metade de sua fala pedindo ao mundo dinheiro por conquistas ambientais anteriores, que seu governo tenta há dois anos destruir", escreveu Astrini no Twitter. (RFI, França; El País, Espanha; El Espectador, Colômbia; Le Figaro, França) | bit.ly/32Esciz | bit.ly/3v5JeSU | bit.ly/3gwgv5J | bit.ly/3sLU4fi | bit.ly/32I7ONC

AMAZÔNIA/ A promessa repentina de Bolsonaro de proteger a Amazônia foi recebida com ceticismo. A era Biden levou o Brasil a tomar medidas para reparar seu histórico de canalha ambiental - pelo qual está buscando bilhões de dólares da comunidade internacional. Enquanto o governo Biden reúne a comunidade internacional para conter o aquecimento global em uma cúpula sobre mudança climática nesta semana, o Brasil se compromete a desempenhar um papel crítico, indo tão longe quanto prometendo acabar com o desmatamento ilegal até 2030. Há um problema: o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, quer que a comunidade internacional prometa bilhões de dólares para pagar pelas iniciativas de conservação. E os doadores estão relutantes em fornecer o dinheiro, uma vez que o Brasil sob a administração Bolsonaro tem se ocupado fazendo o oposto da conservação, destruindo o sistema de proteção ambiental do país, minando os direitos indígenas e defendendo as indústrias que impulsionam a destruição da floresta tropical. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3xdZNOt

BOLSONARO/ ONGs acusam Bolsonaro de "distorcer" os dados da cúpula do clima. Várias organizações ambientais acusaram na quinta-feira o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, de "distorcer" dados e oferecer uma imagem "completamente alheia à realidade" na cúpula do clima organizada por seu homólogo americano, Joe Biden. O discurso de Bolsonaro "está inserido em um contexto de distorção de dados" para tentar "convencer os líderes internacionais" de que o Brasil "pode combater o desmatamento ilegal", afirmou o WWF Brasil em nota. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3sTHaw9

BOLSONARO/ Bolsonaro diz que lei contra discriminação salarial pode dificultar emprego para mulheres. Em causa está um projeto, aprovado no fim de março pelo Senado do Brasil, segundo o qual a punição para empregadores passa a ser até cinco vezes a diferença salarial verificada entre o homem e a mulher que exerçam a mesma função. "O que é consequência disso? Vetado, vou ser massacrado. Sancionado, você acha que as mulheres vão ter mais facilidade de arranjar emprego, ou não, no mercado de trabalho. Vamos ver, se eu sancionar, como vai ser o mercado. de trabalho para uma mulher sem futuro. É difícil para todo mundo, para a mulher é um pouco mais difícil. [Vamos ver] se o emprego vai ser quase impossível, ou não ", afirmou Bolsonaro. Jair Bolsonaro pediu então para que os seus seguidores respondessem nos comentários do vídeo se deveria, ou não, aprovar o projeto. (Expresso, Portugal) | bit.ly/2PiZnp2

PANDEMIA/ Covid-19 no Brasil, um desastre de saúde anunciado. Relatório Com 381.000 mortos por coronavírus, centenas de variantes, medidas de contenção conflitantes e vacinação em câmera lenta, o Brasil está à beira do colapso. As curvas da pandemia vêm experimentando um aumento vertiginoso há mais de dois meses, devido à circulação da variante mais contagiosa da Amazônia. (La Croix, França) | bit.ly/3dI8bhp

RACISMO POLICIAL/78% das pessoas mortas pela polícia em 2020 eram negras, revelam dados do Monitor da Violência. negros. Os dados, referentes a 2020, foram extraídos do Monitor da Violência. Aquela publicação começa por referir alguns buracos na investigação, pois não se conhece a raça de mais de um terço das pessoas que morreram às mãos da polícia no ano passado, levando alguns especialistas a falarem em falta de transparência. São 11 os estados que não revelam qualquer informação sobre raça ou cor das vítimas mortais das operações de Polícia Militar e Polícia Civil. (Expresso, Portugal) | bit.ly/3sHTkI9

ORÇAMENTO/ Bolsonaro sanciona com vetos a lei do orçamento do Governo Federal para 2021. Durante três meses e meio, o país cumpriu a execução das despesas obrigatórias e alguns programas, devido à limitação imposta pela falta de sanção da lei, não estavam a ser realizados. Agora, com a sanção, o governo poderá destinar recursos para medidas que visem mitigar o impacto econômico da pandemia do coronavírus, que deixa quase 14,2 milhões de casos confirmados e 385 mil mortes no país. Pouco antes da sanção, em seu programa semanal por meio da rede Facebook, Bolsonaro indicou que o "corte planejado" no orçamento era "bastante grande" para "todos os ministérios" e que "todos" deveriam "pagar a conta" antes da crise. (El Diário, Espanha) | bit.ly/2RQ0vRO

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

CÚPULA CLIMÁTICA/ Cúpula do Clima: o supercrescimento dos gigantes China e Índia, os objetivos russos e as demandas brasileiras. Números e contradições que os líderes terão que enfrentar. Os Estados Unidos se comprometeram a reduzir as emissões de carbono em 50%. Mas atingir a meta depende de muitas condições. O alarme da Agência Internacional de Energia: 2021 corre o risco de ser marcado por um recorde trágico, o segundo ano mais prejudicial da história pela quantidade de CO2 liberado na atmosfera. É uma chave política que o presidente americano oferece a outros líderes: a transição para a sustentabilidade não deve ser apresentada como um sacrifício, mas como um motor de crescimento e bem-estar. (La Repubblica, Itália) | bit.ly/3gCGcSe

EUA/ Biden proporá aumento de impostos para ricos para financiar educação e infância. A próxima fase do esforço do presidente Biden de US $ 4 trilhões para reformar a economia americana buscará aumentar os impostos de investidores milionários para financiar a educação e outros planos de gastos, mas não tomará medidas para expandir a cobertura de saúde ou reduzir os preços dos medicamentos prescritos, de acordo com pessoas que conhecem com a proposta. Funcionários do governo planejaram incluir uma expansão do sistema de saúde de até US $ 700 bilhões, compensada pelos esforços para reduzir os gastos do governo com medicamentos prescritos. O presidente deve delinear seu chamado Plano Americano da Família, que inclui medidas destinadas a ajudar os americanos a ganhar habilidades ao longo da vida e ter mais flexibilidade na força de trabalho. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3ayO2su

EUA/ Para que a promessa climática de Biden seja bem-sucedida, os EUA precisariam de grandes mudanças. Biden quer reduzir as emissões. O sucesso significaria um EUA muito diferente. A nova promessa do presidente Biden de reduzir as emissões de gases de efeito estufa dos EUA na próxima década é longa em ambição e curta em detalhes, mas os especialistas dizem que o sucesso exigiria mudanças rápidas e abrangentes em praticamente todos os cantos da economia do país, transformando a maneira como os americanos dirigem para o trabalho, aquecem suas casas e operam suas fábricas. Alcançar as metas de emissões do presidente Biden exigiria mudanças rápidas e abrangentes em praticamente todos os cantos da economia do país, dizem os especialistas. Isso exigiria uma rápida mudança para veículos elétricos, a expansão das florestas, uma nova tecnologia de captura de carbono e muitas outras mudanças, disseram os pesquisadores. (Teh New York Times, EUA) | nyti.ms/32HrMIA

CHILE/A terceira aposentadoria antecipada parece iminente no Chile. O Senado aprovou e foi deixada a votação para torná-la realidade, apesar da rejeição do Governo. O Senado chileno aprovou nesta quinta-feira a terceira retirada antecipada de fundos de pensão para amortecer a crise derivada da pandemia. Embora ainda exija um procedimento parlamentar final, o Governo pretende impedi-lo no Tribunal Constitucional. Com 31 votos a favor e 11 contra, o Senado deu sinal verde para o grosso do projeto graças a vários votos de parlamentares pró-governo, embora parte do artigo ainda esteja em discussão.(El Espectador, Colômbia) | bit.ly/32Gnu3V

ÍNDIA-PANDEMIA/ A segunda onda gigante da Índia é um desastre para ela e para o mundo. A distração e complacência do governo ampliaram o aumento. 14 de abril foi um grande dia na Índia. Hindus e Sikhs se reuniram para marcar o novo ano. Muitos muçulmanos celebraram o primeiro dia do Ramadã em festas noturnas com amigos e familiares. Desde então, continuou a aumentar, chegando a 315.000 apenas uma semana depois - o número diário mais alto em qualquer país em qualquer momento durante a pandemia. Esta terrível segunda onda é uma catástrofe não apenas para a Índia, mas para o mundo todo. Permitir que o vírus circule sem controle aumenta o risco de surgirem novas cepas perigosas. Uma variante preocupante detectada pela primeira vez na Índia, chamada de “duplo mutante”, já foi encontrada em vários outros países, incluindo Estados Unidos e Grã-Bretanha. Enquanto os cientistas trabalham para entender o tamanho da ameaça que ela representa, mais variantes estão aparecendo. (The Economist, Inglaterra) | econ.st/3xdu2oV

ISRAEL/ Os confrontos entre as forças policiais israelenses e os manifestantes palestinos deixaram mais de 100 feridos. Os confrontos eclodiram de quinta a sexta-feira, quando a polícia israelense foi mobilizada para conter uma marcha organizada pelo movimento judaico de extrema direita Lahava, um grupo abertamente hostil aos palestinos, na entrada da Cidade Velha de Jerusalém. Mas o protesto do grupo Lahava foi visto como um gesto provocativo com gritos de "Morte aos árabes" e levou a confrontos com os palestinos que voltavam das orações noturnas do Ramadã na Praça da Mesquita. Jovens palestinos fizeram uma contramanifestação para se opor à marcha e os incidentes eclodiram. Testemunhas disseram que incêndios foram acesos nas ruas fora da Cidade Velha, enquanto testemunhas compartilhavam imagens de violentos confrontos nas redes sociais. (Le Parisien, França) | bit.ly/3tGfhst

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Audrey Garric – Cúpula Climática (Le Monde, França) | “A cúpula de Joe Biden é um 'ponto de inflexão na ação climática' antes da COP26” | bit.ly/3tNjgDw

Caverna Tamasin – Capitalismo/política (The Guardian, Inglaterra) | “Como o lobby comercial está corrompendo nossa cultura política. O escândalo de Greensill expôs ainda mais os privilégios de interesses estreitos e privados sobre o bem público” | bit.ly/32I7SwQ

Michael Luo – EUA/racismo (The New Yorker, EUA) | “O expurgo esquecido dos chineses norte-americanos” | bit.ly/3vkEadP

Paul Krugman – EUA/Meio ambiente (The New York Times, EUA) | “Caindo na Real sobre Carvão e Clima” | nyti.ms/3ndledY





Conteúdo Relacionado