Clipping Internacional

Clipping Internacional - 28/03/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

28/03/2021 09:53

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

COLAPSO NA SAÚDE/ Um colapso previsto: como o surto de Covid-19 no Brasil sobrecarregou hospitais.
O vírus já matou mais de 300.000 pessoas no Brasil, sua propagação auxiliada por uma variante altamente contagiosa, brigas políticas e desconfiança na ciência. Os pacientes começaram a chegar aos hospitais de Porto Alegre bem mais doentes e mais jovens do que antes. As casas funerárias estavam experimentando um aumento constante nos negócios, enquanto médicos e enfermeiras exaustos imploravam em fevereiro por um bloqueio para salvar vidas. Mas Sebastião Melo, prefeito de Porto Alegre, argumentou que havia um imperativo maior. “Coloque sua vida em risco para que possamos salvar a economia”, apelou Melo aos seus eleitores no final de fevereiro. Agora, Porto Alegre, uma cidade próspera no sul do Brasil, está no centro de um colapso impressionante do sistema de saúde do país - uma crise prevista. (The New York Times, EUA; Le Figaro, França; The Independent, Inglaterra; The Sydney Morning Herald, Austrália) | nyti.ms/3d8ilqg | bit.ly/39d2o0T | bit.ly/2PzuAUP | bit.ly/3rpfqi0

BOLSONARO/ Bolsonaro deve indenizar uma jornalista a quem ofendeu com um tom machista.
O presidente Jair Bolsonaro deve indenizar a jornalista Patricia Campos Mello, do jornal Folha de São Paulo, por tê-la ofendido com desqualificações machistas e sexistas. A decisão fixou o valor da indenização em 20.000 reais e Bolsonaro a arcar com as custas processuais e honorários advocatícios. Campos Mello, que entre muitos prêmios recebeu o Prêmio Rei da Espanha de Jornalismo de 2018, foi o alvo dessas ofensas após uma reportagem sobre a disseminação em massa de informações falsas nas eleições de 2018, vencida pelo Bolsonaro de extrema direita. (El Diário, Espanha; El Mundo, Espanha; El Espectador, Colômbia; Jornal de Notícias, Portugal; Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3dcFJmt | bit.ly/3rDEl1D | bit.ly/3u0DpWn | bit.ly/3dbZ7Aa | bit.ly/2PdoQQG

GOVERNO BOLSONARO/ Ministro de Bolsonaro critica os confinamentos porque não confina insetos.
O ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Onyx Lorenzoni, reforçou nesta quinta-feira as habituais críticas do presidente Jair Bolsonaro aos confinamentos de combate ao Covid-19 e disse que "não funcionam" porque "não encerram os insetos . "entre as quais citou pulgas. A afirmação foi feita em entrevista na qual tentou fortalecer os argumentos de Bolsonaro contra as medidas restritivas diante de uma pandemia que já deixa mais de 302 mil mortos em seu país. Nesse contexto, Lorenzoni levantou: "Alguém consegue impedir que um pássaro, um cachorro de rua, um gato, um rato, uma pulga ou uma formiga se movam nas áreas urbanas? Alguém pode confinar insetos?" (El Diário, Espanha; Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3lXHjwr | bit.ly/3lZSvsy

LULA/ Lula disse a Mujica que é preciso “que os governos progressistas voltem na América Latina”.
Os ex-presidentes do Uruguai, José Mujica, e do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, mantiveram uma conversa virtual de quase duas horas em que falaram sobre diversos temas da atualidade, incluindo a situação na região. O ex-presidente do Brasil disse que não tem "a preocupação agora" de definir sua candidatura para as próximas eleições. Após o encontro, Lula disse que Mujica "mostra uma sabedoria extraordinária" pela qual passaria "horas e dias" conversando com ele. Ele também se referiu à Frente Ampla, cujo primeiro ato massivo ontem fez 50 anos: "é um exemplo para a América Latina", disse. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/31py3ro

PANDEMIA/ A má gestão do covid-19 pelo Brasil ameaça o mundo. Jair Bolsonaro tem muito a responder.
Sérgio Olympio Gomes, mais conhecido como Major Olímpio, era um policial que entrou na política há 15 anos e foi eleito para o Senado nacional. Em 18 de março deste ano ele morreu de Covid-19, de 58 anos. Ele é o terceiro senador em exercício a morrer da doença. Quase 4% da câmara alta da legislatura pereceu na pandemia. Isso trouxe para a classe política o choque que milhões de brasileiros estão experimentando agora. O país está sofrendo uma segunda onda de Covid, muito pior do que a primeira. Seu número de mortos registrados, em média mais de 2.300 por dia, é um quarto do total mundial. Isso apesar de o Brasil ter menos de 3% da população mundial. (The Economist, Inglaterra) | econ.st/3tYF3YE

COVID-19/ Brasil bate recorde com mais de 3.600 mortes em 24 horas.
O país está imerso em uma situação crítica devido à pandemia de Covid-19 e nos últimos dias também bateu seu recorde de novos casos diários com mais de 100.000, embora no último dia os novos casos tenham sido de 84.245. Assim, são 12.404.414 positivos acumulados desde o início da pandemia, que já deixou um total de 307.112 mortos em território brasileiro. A Fiocruz alertou que “o país vive uma situação de colapso do sistema de saúde, ao mesmo tempo em que a pandemia vem ganhando novos contornos atingindo as faixas etárias mais jovens: 30 a 39 anos, 40 a 49 anos e 50 a 59 anos” (El Periódico, Espanha; La Presse, Canadá; Diário de Notícias, Portugal; El Clarín, Argentina; Jornal de Notícias, Portugal; Xihuanet, China; El Mercurio, Chile; Diário Correo, Peru) | bit.ly/31t7Zf3 | bit.ly/2O6qyCY | bit.ly/2PhSpQZ | bit.ly/2PCjK0h | bit.ly/3sxtN58 | bit.ly/31srjt6 | bit.ly/39o9zTX | bit.ly/31rKW4A

VIRUS P1/A variante P1 da Covid-19 assola o Brasil, tornando-se um risco global.
O Brasil está no meio de uma batalha contra a nova variante P1 da Covid-19 da Amazônia, que ameaça enviar ondas de choque por todo o mundo e causa o aumento no número de mortes entre os mais jovens. Já está presente em 20 países. Lar de menos de 3% da população mundial, o Brasil atualmente é responsável por quase um terço das mortes globais diárias de Covid-19, impulsionadas pela nova variante. Mais de 300.000 morreram e as mortes diárias chegam agora a 3.000, um número sofrido apenas pelos muito mais populosos EUA. (The Wall Street Journal, EUA) | on.wsj.com/3fneecC

VACINA/ Instituto Butantan, pronto para testar sua vacina.
O laboratório público brasileiro Instituto Butantan, no estado de São Paulo, criou uma vacina própria contra o coronavírus para a qual solicitou autorização do órgão regulador para iniciar ensaios clínicos em humanos. A vacina, batizada de Butanvac, é apresentada no pior momento da pandemia no Brasil, com as duas maiores cidades do país, São Paulo e Rio de Janeiro, entrando em seu mais profundo confinamento a partir desta sexta-feira até 5 de abril, em uma ação denominada “superferiado" para evitar a circulação de pessoas. Na guerra política, a vacina entra na história. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3cw5E9q | bit.ly/3d6ksL2 | bit.ly/3suaPfK

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

EUA/ Trump e seus aliados pressionam um novo esforço republicano para restringir as leis de votação.
Trump parabenizou o Estado da Geórgia por sua recente ação legislativa, que os críticos apontaram como um grande golpe para os direitos dos eleitores negros. Um advogado republicano que aconselhou Donald Trump em sua campanha para anular os resultados das eleições de 2020 agora está desempenhando um papel central na coordenação do esforço republicano para endurecer as leis de votação em todo o país. As medidas vêm no momento em que o próprio Trump sinaliza seu apoio a uma nova legislação promovida pelos republicanos na Geórgia, que os críticos consideram um grande golpe no direito de voto para comunidades de cor, especialmente os eleitores negros. Joe Biden chamou as leis da Geórgia de “Jim Crow no século 21” e “uma atrocidade”. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3lX9vjf

EUA/ Biden está preparado para aumentar impostos sobre as empresas e os ricos.
As propostas de infraestrutura do presidente Biden, que são centrais para seus planos de revitalização da economia, podem exigir trilhões de dólares em novas receitas fiscais. A questão é se os congressistas democratas e a Casa Branca podem concordar sobre a intensidade com que os impostos devem aumentar e quem, exatamente, deve pagar a conta. A questão é se os congressistas democratas e a Casa Branca podem concordar sobre a intensidade com que os impostos devem aumentar e quem, exatamente, deve pagar a conta. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3flcmRz

DESIGUALDADE/ As “férias para vacina” são o novo símbolo da desigualdade na pandemia.
Enquanto 130 países onde vivem 2,5 mil milhões de pessoas não receberam uma única dose de vacinas, os ricos contornam as regras para se vacinar mais rapidamente. Isto é apenas um sintoma de um mundo no qual bem-estar e sobrevivência não são direitos básicos, mas mercadorias para serem compradas e vendidas. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/3crKV6W

EUA/ Bilionários norte-americanos viram fortuna aumentar 45% em ano de pandemia.
Numa altura em que aumenta a pressão para taxar os 1% mais ricos nos EUA, um relatório indica que os 657 bilionários do país viram a sua riqueza aumentar em 1.3 biliões de dólares em 2020. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/39nVBBr

MIANMAR/ Militares em Mianmar reprimem protestos e matam mais de 100 pessoas.
Militares e policiais em Mianmar mataram dezenas de pessoas no dia mais mortal desde o golpe do mês passado. Enquanto os militares de Mianmar celebravam o feriado anual do Dia das Forças Armadas com um desfile no sábado na capital do país, soldados e policiais em outros lugares supostamente mataram dezenas de pessoas enquanto reprimiam os protestos no derramamento de sangue mais mortal desde o golpe do mês passado. (HuffPost, EUA) | bit.ly/3csquXu

AMÉRICA LATINA/ A pandemia atinge fortemente a América Latina: México e Brasil são os mais afetados.
O avanço da covid-19 continua, que já deixou mais de 24 milhões de casos 7.757.000 mortes registradas em toda a região, que continua preocupada com a incidência da variante brasileira. (El Mercurio, Chile) | bit.ly/3fksmDk

CHILE/Começa o confinamento absoluto no Chile após o aumento nas infecções.
O Chile coloca em vigor no sábado uma das quarentenas mais rígidas que experimentou desde o início da pandemia do coronavírus - com 16 dos 19 milhões de chilenos em confinamento absoluto - após o aumento exponencial de infecções e hospitalizações. As autoridades indicaram nas últimas horas que a rede hospitalar já está 96% saturada. (La Jornada, México) | bit.ly/3fm96pi

PARAGUAI/"O exército paraguaio se dedica a torturar e executar meninas".
Myrian Villalba, a mãe de um dos menores baleados em uma operação da Força-Tarefa Conjunta fala. Serena, mas convencida de suas palavras, Myrian diz que os dois menores foram fardados para fazê-los passar por guerrilheiros. Ele também afirma que mais tarde eles foram enterrados para apagar as evidências de tortura. E que a causa que investiga suas mortes "não fez absolutamente nenhum progresso". Villalba sustenta que a causa que investigou as mortes de Lilian e María "não avançou absolutamente" e pede a intervenção da Equipe Argentina de Antropologia Forense (EAAF). (Página 12, Argentina) | bit.ly/3cwzIlD

URUGUAI/ Repressor militar da ditadura chega ao Uruguai extraditado da Espanha.
O ex-coronel uruguaio Eduardo Ferro chegou a seu país neste sábado extraditado da Espanha para comparecer à Justiça pelo assassinato do militante comunista Óscar Tassino, em 1977, durante a ditadura uruguaia. Ferro, que foi uma das autoridades repressivas durante o período da Junta Militar, compareceu perante a juíza Silvia Urioste e o procurador especializado Rocardo Perciballe, o ex-militar é acusado de graves violações dos direitos humanos. (Telesur, Venezuela) | bit.ly/31otbmD

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Lula, entrevista - Brasil (Der Spiegel, Alemanha) |
“É o maior genocídio da nossa história. Ele apela para Merkel e tem uma proposta radical” | bit.ly/3sw2acO

Lula, repercussões da entrevista ao Der Spiegel ( Página 12, Argentina; El Diário, Espanha; El Clarín, Argentina; El Espectador, Colômbia; Le Nouvel Observateur, França; Le Parisien, França; Diário de Notícias, Portugal; El Clarín, Argentina; La Jornada, México; El Desconcierto, Chile) | bit.ly/3lX54Vs | bit.ly/3rvhpRR | bit.ly/2PyYbgX | bit.ly/31rItac | bit.ly/39iYq6H | bit.ly/3sxtI1k | bit.ly/3swIV2S | bit.ly/2PyYbgX | bit.ly/2QLBSFv | bit.ly/3sx0YWH

Eric Nepomuceno – Brasil (Página 12, Argentina) |
“Brasil: pura agonia!” | bit.ly/31qSAfj

Emir Sader - Brasil (Página 12, Argentina) |
“Com Lula volta o tempo da esquerda” | bit.ly/3sI9KBn

Jorge Vicente Paladines – Equador (Página 12, Argentina)
| “O voto nulo e as ‘meias medidas’ nas eleições do Equador” | bit.ly/3u51lrB

Ajit Singh - China/Uighur (The Grayzone, EUA) |
“Relatório 'independente' alegando genocídio uigur trazido a você por uma universidade fictícia, ideólogos neoconservadores fazendo lobby para 'punir' a China” | bit.ly/3cseIw3

Mariana Mazzucato – Capitalismo (The Guardian, Inglaterra) |
“O capitalismo não salvará o Reino Unido da Covid, não importa o que Boris Johnson possa pensar. Sua afirmação de que a "ganância" foi o impulsionador do sucesso da vacina no Reino Unido.” | bit.ly/3cwDA6a

Cecília Perez - Relações Internacionais (La Diária, Uruguai) |
“Os países mais poderosos se alinharam esta semana em dois polos, ao estilo da Guerra Fria” | bit.ly/3fioHpP

Robert Reich – EUA (The Guardian, Inglaterra) |
“Os republicanos adotaram a política de intolerância, colocando em risco a democracia dos Estados Unidos. Não há 'aumento' de migrantes na fronteira e não há um grande problema de fraude eleitoral - há apenas um ataque de extrema direita” | bit.ly/31EtHg



Conteúdo Relacionado