Clipping Internacional

Clipping Internacional - 29/07/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

29/07/2020 09:02

 

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

ESTADO POLICIAL. Vozes contra a caça às bruxas de Bolsonaro. Repúdio a referencias de direitos humanos e oposição brasileira ao esquema de inteligência paralela. O Brasil aprofunda sua degradação institucional governada por Jair Bolsonaro e seu gabinete militarizado. Ao contrário da pandemia descontrolada que está se espalhando por todo o país, os militares de extrema direita e seus oficiais centralizam ilegalmente a política inquisitorial do estado. Nada fica fora do alcance do seu radar de vigilância em massa. A rejeição que fez com que 579 acadêmicos críticos, professores e militantes do presidente fossem assinados e seus atos cada vez mais questionados, reflete-se no testemunho de líderes do PT, militantes de Direitos Humanos e oposição parlamentar. Desta vez, foi uma decisão do Ministério da Justiça e Segurança Pública que o ex-juiz Sergio Moro foi o primeiro responsável e hoje é tratado pelo advogado e pastor presbiteriano André de Almeida Mendonça. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3jKg2vY

TRIBUNAL DE HAIA. Os sindicatos brasileiros acusaram Bolsonaro de genocídio antes de Haia. O presidente acumula queixas em tribunais internacionais por sua gestão da pandemia. Uma coalizão de mais de 60 sindicatos brasileiros acusou o presidente Jair Bolsonaro de genocídio e crimes contra a humanidade perante o Tribunal de Haia por administrar a pandemia de coronavírus. Ele também foi processado perante a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) por seu comportamento irresponsável diante da pandemia. (Página 12, Argentina; ABC, Espanha) | bit.ly/3g96Lve | bit.ly/3fb92Vi

BOLSONARO. O Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos pediu à família do presidente brasileiro Jair Bolsonaro que ficasse fora das eleições presidenciais de novembro, depois que o filho do presidente publicou um vídeo apoiando Donald Trump. Eduardo Bolsonaro publicou em 26 de julho um vídeo da campanha do presidente dos EUA, acompanhado pela mensagem Trump 2020 e o Comitê de Relações Exteriores o responderam na segunda-feira com um aviso. "Já vimos este manual antes. É vergonhoso e inaceitável. A família Bolsonaro deve permanecer À margem das eleições nos EUA", disse o presidente do comitê, o democrata Eliot Engel, em mensagem postada pela entidade no Twitter. (La Jornada, México) | bit.ly/308TP2N

MENSAGEIROS. Estafetas brasileiros querem fundar cooperativa para romper com precariedade. Trabalhadores procuram assim escapar ao jugo de empresas como a iFood, Uber Eats e Rappi. Entretanto, um grupo de estafetas do Rio de Janeiro criou o coletivo de entregas sem patrão, esperando ter já uma rede de negócio montada quando o projeto da cooperativa se tornar realidade. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/2EwuY0H

VIOLÊNCIA. As permissões para uso de armas crescem 205 % no primeiro semestre no Brasil. A flexibilização das normas durante o governo de Bolsonaro eleva o número de habilitações de 24 para 74 mil. (El País, Espanha) | bit.ly/3112Udt

COVID-19. Brasil registra 921 óbitos em 24 horas e aproxima-se das 90 mil vítimas mortais. O Brasil registou 921 mortes associadas à covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando agora 88.539 óbitos desde 12 de março, quando foi notificada a primeira vítima mortal da doença no país, anunciou hoje o Ministério da Saúde. Segundo o Governo brasileiro, as secretarias de saúde estaduais reportaram também 40.816 casos do novo coronavírus no último dia. Este número elevou o total de infeções confirmadas para 2.483.191, sendo que o primeiro caso no Brasil foi registado oficialmente em 26 de fevereiro. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3fc5diI

VACINA. O Brasil, confiante de ter a vacina Oxford pronta para dezembro, já está perto de 90.000 mortes pelo novo coronavírus, uma pandemia que desde o final de maio deixou em média 1.000 mortes por dia e ameaça piorar nas regiões sul com a chegada do inverno do sul. (La Vanguardia, Espanha; El Periódico, Espanha) | bit.ly/308QYa6 | bit.ly/3fb92Vi

EXTREMA POBREZA. O auxílio emergência pago durante a pandemia reduziu a pobreza extrema ao menor nível de décadas. Entretanto, se interrompido, conduzirá o país a piores índices, segundo pesquisa da FGV. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3faV2Ls

CORONAVÍRUS. Brasil, atingido pelo Covid. No Brasil, ainda é o vírus que impõe sua lei. Enquanto o pedágio cresce diariamente, a população está lutando para encontrar suas marcas. Algumas atividades são retomadas timidamente e aleatoriamente. Entre o estado federal e os governadores estaduais, as negociações permanecem contraditórias. As infecções por coronavírus continua a subir, com uma média de mais de 1.000 mortes por dia durante quase três meses. "Não conseguimos conter a doença como na Europa, onde houve uma reabertura controlada da economia", lamenta Julio Croda, epidemiologista da Fundação Oswaldo Cruz, no Rio. (Les Echos, França) | bit.ly/3123dVe

GRIPE SUÍNA. Alerta no Brasil para uma nova cepa da gripe suína com potencial pandêmico. Ela é transmitida, com baixa probabilidade, de animais para humanos. O Brasil, o país mais afetado na região pelo coronavírus, foi agora alertado pelo aparecimento de uma nova variante da gripe suína que poderia se tornar uma segunda pandemia. A diretora do Instituto Oswaldo Cruz (COI), Marilda Siqueira, exigiu vigilância rigorosa no estado do Paraná, onde foi descoberta uma nova variante da influenza A H1N2, um vírus transmitido de porcos para humanos. "Essa variante tem potencial pandêmico, mas isso não significa que causará uma pandemia", esclareceu. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2DifWuI

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

MEIO AMBIENTE E TERRA. 212 ativistas de terra e meio ambiente mortos no ano passado no mundo. Ativistas da Global Witness alertam para o risco de mais mortes durante os confinamentos da Covid-19. Um número recorde de pessoas foi morto no ano passado por defender suas terras e o meio ambiente, de acordo com uma pesquisa que destaca o assassinato rotineiro de ativistas que se opõem às indústrias extrativas que impulsionam a crise climática e a destruição da natureza. Colômbia e Filipinas foram responsáveis por metade das 212 pessoas mortas no ano passado, um aumento de quase 30%, de 164 mortes em 2018 e 11 a mais do que o registro anterior em 2017. A maioria das mortes ficou impune e o número real de mortes provavelmente será muito maior do que muitos ficam sem documentos. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3f48WPu

BOLÍVIA. Mobilização e ultimato ao Supremo Tribunal Eleitoral (TSE) da Bolívia. A Central Obrera Boliviana deu 72 horas para que as eleições voltassem a 6 de setembro. A principal organização trabalhista da Bolívia disse que, se o TSE não voltar com sua decisão de adiar as eleições, fará uma greve por tempo indeterminado. A medida entrará em vigor em 3 de agosto. Enquanto isso, Áñez decreta o estado de "calamidade pública" na Bolívia. (Página 12, Argentina; El País, Espanha) | bit.ly/332ftb3 | bit.ly/335Zmt6 | bit.ly/3fhbudi

PERU. O presidente do Peru, Martín Vizcarra, anunciou no balanço tradicional da administração todo dia 28 de julho, dia da independência, que o Estado pagará um segundo subsídio de US $ 216 para as famílias mais vulneráveis e acrescentará US $ 420 milhões ao orçamento da saúde do próximo ano. O Peru está passando por uma grave crise, devido à pandemia. Na capital Lima, mais de 2,6 milhões de pessoas perderam o emprego, 19.000 morreram vítimas da Covid-19 e o sistema de saúde trabalha com apenas 40% da equipe. (El País, Espanha) | bit.ly/2CPjUvh

AMÉRICA LATINA. A pandemia desencadeia a lacuna entre ricos e pobres na América Latina. A América Latina já acumula cerca de quatro milhões e meio de casos de coronavírus e está chegando a 200.000 mortes. A ONU e várias ONGs alertam que as consequências sociais podem ser devastadoras para uma população de 630 milhões de pessoas, muitas das quais nunca saíram bem do subdesenvolvimento. A tragédia humanitária causada pela insuficiência alimentar já começa a ser notada no chamado corredor seco da América Central, Haiti, Venezuela, algumas ilhas do Caribe, áreas rurais andinas do Peru, Equador ou Bolívia. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/3077S9h

EUA. Política na ponta de uma arma. Grupos armados conservadores entram na política à medida da reação contrária a protestos e ordens de permanência em casa. Em todo o país, civis armados surgiram à vista do público - marchando em casas de Estado, desafiando os protestos da Black Lives Matter, perseguindo rumores na Internet - e levando a ameaça de força letal à política local. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/3jO5UCp

BIG TECHS. Os executivos das grandes empresas de tecnologia vão depor hoje no Congresso. Em rara aparição conjunta, os CEOs da Amazon, Apple, Google e Facebook devem testemunhar por vídeo em uma audiência antitruste da Câmara. A Big Tech estará sob os holofotes de todo o país na quarta-feira, quando quatro de seus líderes enfrentarem perguntas de membros do Congresso com o objetivo de controlar o que acreditam ser poder excessivo nas mãos de algumas empresas gigantes. O testemunho deles pode ajudar a aumentar a pressão do público por ações do governo, especialmente se o vaivém dos legisladores suscitar novas preocupações sobre o modo como as grandes empresas de tecnologia operam. (The Wall Street Journal, EUA; The Economist, Inglaterra) | on.wsj.com/3jTXgST | econ.st/3329x1P

VACINA. Empresa farmacêutica Moderna lança vacina contra vírus entre US $ 50 e US $ 60 por administração. O preço cobrado dos governos seria maior do que o acordado pelos rivais da Pfizer e da BioNTech. (Financial Times, Inglaterra) | on.ft.com/3fbJbge

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Andre Lamas Leite – Brasil (Público, Portugal) | “Bolsonaro e os 152 conjurados” Quando se escrever a História destes tempos no Brasil, estes 152 bispos e arcebispos serão lembrados como aqueles que cumpriram o seu dever. | bit.ly/2X5r3OK

Vijay Prashad e Alejandro Bejarano – Bolívia (Counterpunch, EUA) | “Vamos golpear quem quisermos': Elon Musk e a derrubada da democracia na Bolívia” | bit.ly/3jOjx4B

León Arslanian, juiz, entrevista – Argentina (Página 12, Argentina) | “Os juízes federais na Argentina estiveram anos sob influência de operações e prebendas” | bit.ly/3jO61hj

Washington Uranga – Neoliberalismo (Página 12, Argentina) | “O individualismo também mata” | bit.ly/3hLs2vj

Williams Gonçalves, entrevista - Brasil (Sputnik News, Rússia) | “Caso Biden vença, Bolsonaro pode ter problemas com EUA e China ao mesmo tempo” | bit.ly/3jQ4XJV

Jeffrey Sachs – EUA (Project SYndicate, EUA | “A divisão leste-oeste no controle do Covid-19” | bit.ly/33a1LCX

Sergio Halimi – EUA/Afganistão (Le Monde Diplomatique, França) | “A guerra de vinte anos” | bit.ly/2EmiQz9

Richard Fisher, entrevista – Vacina Covid-19 (Democracy Now, EUA) | “Uma vacina em novembro? O jornalismo de ciências coloca dúvidas nessa projeção cor de rosa” | bit.ly/2P7NcaI



Conteúdo Relacionado