Clipping Internacional

Clipping Internacional - 29/11/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil, especial eleições; Notícias do Mundo; e Artigos

29/11/2020 10:20

Mesa de votação em Igarapé-Miri, dia 15 de novembro, no estado do Pará (Tarso Sarraf/AFP)

Créditos da foto: Mesa de votação em Igarapé-Miri, dia 15 de novembro, no estado do Pará (Tarso Sarraf/AFP)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

GUILHERME BOULOS. São Paulo: a maior cidade brasileira pode oferecer a maior surpresa dos últimos anos. Guilherme Boulos tem diminuído a distância face a Bruno Covas, que mantém uma ligeira vantagem em São Paulo. Aconteça o que acontecer, as municipais já forjaram um líder da esquerda. A disputa na maior cidade brasileira promete ser uma das mais entusiasmantes da segunda volta das eleições municipais de domingo. O candidato do PSOL, Guilherme Boulos, tem conseguido reduzir a desvantagem face ao atual prefeito’ Bruno Covas, do PSDB, e pode protagonizar uma surpresa. (Público, Portugal) | bit.ly/33uJqA2

BOLSONARO. O futuro do bolsonarismo. A fraca economia do Brasil pode negar ao presidente Jair Bolsonaro um segundo mandato. Este tem sido um mês ruim para o presidente populista do Brasil, Jair Bolsonaro. Em primeiro lugar, Donald Trump, cuja vitória em 2016 serviu de modelo para a sua e com quem alinhou o seu governo, perdeu a candidatura a um segundo mandato. E então os candidatos que Bolsonaro apoiou nas eleições municipais de 15 de novembro quase todos se saíram mal, enquanto os grandes vencedores foram os partidos tradicionais. Alguns especialistas estão correndo para escrever seu obituário político. Sua eleição rompeu os moldes da política brasileira e foi, de certa forma, uma aberração (The Economist, Inglaterra) | econ.st/39r1WNy

ELEIÇÕES MUNICIPAIS. Eleições no Brasil: contenção da extrema direita e sinais de resistência. No domingo, as prefeituras de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre são definidas no segundo turno. As eleições municipais no Brasil, em 15 de novembro, mostraram um enfraquecimento do bolsonarismo em nível local. Ao mesmo tempo, observa-se uma recuperação da direita e do centro tradicionais. No entanto, a esquerda obteve alguns sucessos, especialmente com jovens candidatos. Candidatos negros e trans também revelaram o potencial de uma esquerda de base mais ampla. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/3fP05D2

ELEIÇÕES MUNICIPAIS. No domingo, será realizado o segundo turno das eleições municipais em várias cidades brasileiras, onde serão eleitos os prefeitos de 57 municípios. O foco será na maior cidade do país: São Paulo. Lá o atual prefeito de centro-direita Bruno Covas, do PSDB, vencedor do primeiro turno, aparece como favorito. No entanto, nas últimas semanas, as pesquisas mostraram que o esquerdista Guilherme Boulos, do PSOL, vinha diminuindo a diferença, sete pontos abaixo do rival. Para a votação, Boulos recebeu o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Também serão eleitos prefeitos no Rio de Janeiro, Recife, Fortaleza, Vitória, Belém e Porto Alegre. As eleições põem em cheque Bolsonaro. (Página 12, Argentina; La Vanguardia, Espanha; El Diário, Espanh; Tribune de Genève, Suíça; El Clarín, Argentina; Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3o4Lbf1  | bit.ly/3o5cu8R  | bit.ly/3qc1AAk  | bit.ly/2Ja67CI  | bit.ly/3oakwO3  | bit.ly/37lVbtF

ELEIÇÕES MUNICIPAIS/SÃO PAULO. Covas vs. Boulos. Duelo em São Paulo é o mais "nacional" na 2.ª volta das municipais. Bruno Covas, do PSDB, de centro-direita, e Guilherme Boulos, do PSOL, de esquerda, trocam ataques até ao fim na disputa pelos nove milhões de eleitores da megalópole sul-americana. Mas mais 56 cidades, 17 das quais capitais estaduais, vão a votos. Eu sou candidato a prefeito de São Paulo, não a prefeito de Caracas. Não tem o menor sentido trazer a questão de Venezuela, de Cuba, para a eleição. Parece desespero dele”, disse na quarta-feira Guilherme Boulos. (Diário de Notícias, Portugal; El Clarín, Argentina) | bit.ly/3o7y64B  | bit.ly/3fJyp2E

ELEIÇÃO MUNICIPAL/RIO DE JANEIRO. Eleitores devem punir o prefeito que "tornou o Rio de Janeiro miserável". Prevê-se que uma derrota fragorosa do atual prefeito nas eleições de domingo varrendo o líder conservador "desastroso" da cidade. Tarcísio Motta é um dos esquerdistas mais conhecidos do Rio - mas quando a cidade eleger seu novo líder no domingo, ele vai votar na direita. “Temos um prefeito que é inimigo da cidade e isso não pode continuar. É ridículo. Para negar a Crivella um segundo mandato, críticos de esquerda como Motta têm uma escolha: segurar o nariz e apoiar seu único adversário, o ex-prefeito de centro-direita Eduardo Paes. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2HN8af1

GOVERNO BOLSONARO/COVID. Número de ministros do Bolsonaro que contraíram covid sobe para 14. O ministro da Infraestrutura, Tarcisio Gomes de Freitas, confirmou neste sábado que teve sorologia positiva para covid-19, o que o tornou o décimo quarto ministro a contrair a doença, que também afetou o próprio presidente Jair Bolsonaro. O número de ministros brasileiros que contraíram a doença representa 61% dos 23 membros do Gabinete do Bolsonaro, líder da negação de extrema direita brasileira e um dos governantes mais céticos sobre a gravidade do novo coronavírus. (La Vanguardia, Espanha; Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3q6Zfql  | bit.ly/2VfrrZM

COVID-19. Brasil com mais 587 mortes e 51.922 novas infeções nas últimas 24 horas. O Brasil registou nas últimas 24 horas mais 587 mortes associadas ao novo coronavírus, totalizando agora 172.561 óbitos, dos 6.290.272 casos de Covid-19. De acordo com o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde do Brasil, o país registou 51.922 novas infeções nas últimas 24 horas. No país, cuja população ronda os 212 milhões de habitantes, a doença causada pelo novo coronavírus está com uma taxa de incidência de 82 mortes e 2.993 casos por cada 100 mil habitantes. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/36fSryD

CLà BOLSONARO. Filho de Bolsonaro acusa Pequim de espionagem e cria crise diplomática. O MP disse em um tweet na segunda-feira, que apagou no dia seguinte, que o governo brasileiro apoia o programa "clean network" do governo Trump, com o objetivo de criar "uma aliança global para 5G seguro ao mesmo tempo. abrigo da espionagem da China ”. (Le Nouvel Observateur, França) | bit.ly/2VeC1Ad

GOVERNO BOLSONARO/PANDEMIA. Covid-19: Governo brasileiro não vai vacinar toda a população em 2021. O Governo brasileiro revelou que a vacina para a Covid-19 não vai ser administrada a toda a população do Brasil durante o próximo ano. O Ministério da Saúde admitiu que, para além de ter de ser dada prioridade aos grupos de risco, não haverá vacinas suficientes para imunizar toda gente em 2021. (Público, Portugal) | bit.ly/2JtYIh1

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

CORONAVÍRUS. O Brasil registra quase 52.000 novos casos diários e 600 mortos; mais de 150 são presos em protestos anti-lockdown no Reino Unido; o estado australiano de Victoria não registra nenhum caso novo e nenhuma morte em 30 dias; lojas reabrem na França enquanto o bloqueio nacional diminui. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2JmzRfo

CORONAVÍRUS/EUA. Mais de 170.000 pessoas nos Estados Unidos agora testam positivo em um dia normal. Mais de 1,1 milhão de pessoas testaram positivo apenas na semana passada. O total geral do país, desde o início da pandemia, é de mais de 13 milhões de infecções - de longe o maior surto do mundo. O número total de casos de coronavírus nos Estados Unidos em novembro ultrapassou quatro milhões no sábado, mais do que o dobro do recorde estabelecido em outubro de 1,9 milhão de casos. E a forte escalada provavelmente continuará - ou ficará ainda mais acentuada. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3qbe7Ux

FRANÇA. Protesto massivo em França contra lei de "segurança global". 200 mil pessoas, segundo os organizadores, participaram este sábado nas Marchas das Liberdades, em 70 cidades de França, protestando contra a “lei de segurança global”. Esta lei tem como objetivo, nomeadamente, impedir que as ações repressivas da polícia sejam filmadas e difundidas. Em Paris, mais de 100 mil pessoas desfilaram para denunciar a violência policial e a ‘deriva liberticida’, de um poder que está a ser acusado de procurar instrumentalizar o confinamento para se impor, violando direitos fundamentais. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/3o08Flo

 ISRAEL. Controvérsias sobre a nomeação de um político de extrema direita para liderar o Memorial Shoah em Jerusalém. Um político de extrema direita pode dirigir o memorial do Holocausto em Jerusalém? Uma petição assinada por 750 estudiosos judeus, incluindo diretores de museu, afirma que "a retórica odiosa de Effi Eitam contradiz a missão de Yad Vashem." (Le Monde, França) | bit.ly/3qaMATc

CHILE. No Chile, milhares de pessoas exigem a renúncia do presidente Piñera. Cerca de dez mil pessoas se reuniram em Santiago, enquanto a mobilização contra o poder busca um segundo fôlego. Cerca de 10.000 pessoas, convocadas para as redes sociais, se reuniram nas ruas próximas à sede do governo, protegidas por uma forte presença policial, para marchar na Avenida Alameda, principal artéria da capital chilena. A polícia usou canhões de gás e água para dispersar grupos de homens encapuzados que atiraram pedras contra eles e incendiaram pontos de ônibus. (La Presse, Canadá | bit.ly/2JaGa61

IRÃ. O Irã promete vingança contra Israel. Khamenei e Rouhani: "A pesquisa nuclear continuará". a condenação de um porta-voz da UE: "Um ato criminoso". A Alemanha teme uma escalada perigosa em todo o Oriente Médio. De acordo com o New York Times, que cita fontes da inteligência dos Estados Unidos, um comando do Mossad está por trás do assassinato do cientista Fakhrizadeh. Mas não está claro o quanto os EUA sabiam sobre a operação com antecedência. (La Repubblica, Itália) | bit.ly/3fQ4rKu

EQUADOR. Pesquisa revela a incredulidade dos equatorianos em relação a Lenín Moreno. Foi publicado um estudo que revelou que a maioria dos equatorianos não acredita na palavra do presidente Lenín Moreno, ou considera que sua gestão foi ruim ou muito ruim nestes três anos e meio de governo. Segundo a investigação, nove em cada dez equatorianos não confiam na gestão governamental de Moreno. A pesquisa coletou 608 entrevistas com homens e mulheres maiores de 18 anos. Para os entrevistados, a credibilidade de Lenin Moreno é de cerca de 6,76%, o que o torna um dos líderes com a pior credibilidade de toda a história. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/33p2CiE

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS/REPORTAGENS

Eric Nepomuceno – Brasil (Página 12, Argentina) | “Ser negro no Brasil: o assassinato de João Alberto Silveira Freitas” | bit.ly/3mkfldO

Martín Guzmán, entrevista – Argentina (Página 12, Argentina) | “Martín Guzmán mostra como a economia está chegando em 2021. Crescimento, dólar, CFK-AF, poder econômico, FMI, taxas, salários e inflação” | bit.ly/3fJOplg

Juan Ramón Quintana, entrevista – Bolívia (Página 12, Argentina) | “Juan Ramón Quintana, principal conselheiro de Evo Morales: "Fui politicamente treinado em anti-imperialismo – asilado na embaixada mexicana em La Paz durante o governo de fato de Añez." | bit.ly/33qgB7R

Will Wilkinson – EUA (The New York Times, EUA) | “Por que tantos americanos votaram em Trump? Para desespero dos democratas, a estratégia do presidente de ignorar a pandemia funcionou principalmente para os republicanos.”  | nyti.ms/37hMtfY

Uki Goñi – Maradona (The Guardian, Inglaterra) | “O futebol foi apenas uma parte: Diego Maradona transcendeu o esporte - orgulhoso, desafiador, político. Para o mundo negligenciado e marginalizado, ele era uma figura de esperança” | bit.ly/33tOiW5

Andrino, Galindo e Torrado – Maradona (El País, Espanha) | “Um herói atípico: Maradona em dados. Ele não ganhou dezenas de títulos ou liderou o ranking de todos os tempos, mas sua influência criativa e desequilibradora em campo foi incomparável.” | bit.ly/36iIsZr

Vadim Kamenka – Wikileaks (L’Humanité, França) | “10 anos após as revelações do Wikileaks: sinais de alerta, a democracia em combate” | bit.ly/3o5LJBh

Peter Schadt e Hans Zobel – Engels (Jacobin, EUA) | “Friedrich Engels, um pensador para dos dias de hoje” | bit.ly/33o9MmX

Eros Barone – Engels (Sinistra in Rete, Itália) | “Pelos 200º aniversário do nascimento de Friedriech Engels” | bit.ly/3fNGl2N

Nathan Robinson – EUA (The Guardian, Inglaterra) | “O que os progressistas acham das escolhas de gabinete de Joe Biden até agora? A má notícia para os progressistas é que ainda não houve uma única pessoa anunciada para um cargo oficial que entusiasmasse a esquerda” | bit.ly/37hJ4Oj

Robert Reich – EUA (The Guardian, Inglaterra) | “Cuidado ao pensar ‘voltar ao normal’ – o normal nos deu Trump” | bit.ly/3nYMiwO



Conteúdo Relacionado