Clipping Internacional

Clipping Mundo - 01/08/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

01/08/2021 10:09

Marcelo Rebelo de Souza, presidente de Portugal, esteve com Lula (António Cotrim/Lusa)

Créditos da foto: Marcelo Rebelo de Souza, presidente de Portugal, esteve com Lula (António Cotrim/Lusa)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA/ Lula 2022? Brasil pronto para retorno político sensacional. Com os direitos políticos do ex-presidente restaurados, as pesquisas sugerem que ele daria uma surra em Jair Bolsonaro se ele se candidatasse às eleições. Anazir Maria de Oliveira tem um recado simples para o homem que chamam de Lula. “Camarada, quero você de volta”, disse a ativista negra e veterana do sindicato de 88 anos, enquanto comemorava o retorno de seu “guru” à luta política do Brasil. Até poucos meses atrás, Lula parecia ter atingido o crepúsculo melancólico de uma carreira política mítica. O ex-operário se tornou um dos líderes mais populares do mundo antes, em uma dramática queda em desgraça, ser preso e impedido de assumir o cargo. Mas a anulação das condenações de corrupção contra o primeiro presidente da classe trabalhadora do Brasil embaralhou a política do país sul-americano e deu a seguidores como Oliveira a esperança tentadora de que o político septuagenário pudesse retornar. Ele é o Pelé da política eleitoral presidencial internacional - ninguém tem um histórico como ele em qualquer lugar do mundo, diz seu biógrafo John D. French. (The Guardian, Inglaterra; Other News, Itália) | bit.ly/3zW8i1g | bit.ly/3ll7G0X

LULA/O presidente português, Marcelo Rebelo de Souza esteve com Lula e "ouviu" e "registou" visão de Lula da Silva. O encontro durou cerca de uma hora. "O importante é registar o ponto de vista de quem foi Presidente do Brasil e continua a acompanhar a situação no Brasil, as relações com Portugal e a situação internacional", disse Marcelo Rebelo de Sousa. "Diálogo fraterno com o Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, que chegou hoje ao Brasil para participar da inauguração do Museu da Língua Portuguesa. Conversámos muito sobre as relações Brasil-Portugal e União Europeia. Um agradável encontro", escreveu Lula da Silva a acompanhar a fotografia. A pandemia de covid-19, a situação económica mundial, a inauguração do Museu da Língua Portuguesa, a aproximação cultural e linguística entre os países lusófonos e as relações bilaterais entre os dois países foram temas abordados pelos dois líderes políticos. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/2VmDaZY

BOLSONARO-GOLPE-1/ Bolsonaro levanta tensão institucional em sua cruzada pelo voto no papel. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, voltou a aumentar a tensão com o Judiciário ao atiçar o espectro da fraude eleitoral e insistir na necessidade de se adotar o voto no papel, pouco mais de um ano antes das eleições. O líder de extrema direita, que vive seu pior momento de popularidade desde que assumiu, continua decidido que o Congresso aprove uma emenda constitucional para implementar as cédulas como um complemento ao sistema de urnas eletrônicas que está em vigor desde 1996. El falou duas horas na televisão pública Após duas horas de discurso, ele não apresentou nenhuma evidência e afirmou ter poucas "evidências" da suposta fraude. (El Diário, Espanha) | bit.ly/37gY5QN

BOLSONARO-GOLPE-2/ Possível perdedor na eleição presidencial de 2022, Jair Bolsonaro ameaça a realização do pleito. O chefe de estado, em queda livre nas pesquisas, está tentando desacreditar o sistema de votação eletrônica, que ainda é um orgulho nacional há vinte anos sem problemas. Ele havia prometido lançar uma "bomba". Em sua ‘live’ semanal, cercado por ministros e parentes, o Presidente do Brasil parecia sério, refletindo o tema da noite: nada menos que a apresentação de provas de suposta fraude eleitoral. Mas a "bomba" rapidamente se transformou num pó de traque. "Não há como provar se as eleições foram fraudadas ou não", admitiu Bolsonaro. "Show de horror e mentiras" de um presidente "garoto", "ridículo", "estúpido", "vilão", "golpista" e "patético". Comentadores e oponentes (e até mesmo alguns aliados) não tem nem mesmo palavras na imprensa contra a diatribe direta de Jair Bolsonaro. Essas reações eram previsíveis, se não desejadas, pelo chefe de Estado. Ao adotar o voto eletrônico, este último, na verdade, atacou deliberadamente o orgulho nacional. (Le Monde, França; El País, Espanha) | bit.ly/37gY6nP | bit.ly/2WzseIQ

BOLSONARO–GOLPE-3/ Bolsonaro insinua que a autoridade eleitoral quer favorecer Lula. O chefe de estado do Brasil, Jair Bolsonaro, deu a entender nesta quinta-feira que o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, se recusa a mudar o sistema de votação eletrônica porque sua intenção é favorecer Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições do próximo ano. Além das duras críticas ao presidente da Justiça Eleitoral, Bolsonaro atacou Lula, seu provável rival nas eleições de 2022 e que, segundo as pesquisas, o derrotaria com ampla vantagem de 58% dos votos contra 31%. “Quem tirou Lula da prisão e o habilitou a voltar a disputar as eleições é quem vai contar e fiscalizar os votos nas próximas eleições”, acrescentou. (El Diário, Espanha) | bit.ly/377ydH1

MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA/ Museu da Língua Portuguesa reabre com presença do presidente de Portugal e Cabo Verde. O Museu da Língua Portuguesa, localizado na cidade brasileira de São Paulo, reabriu este sábado. Num evento mais restrito, sem público, em que a maioria dos jornalistas não se pode aproximar das autoridades devido à pandemia de Covid-19. O governador João Dória também fez uma crítica velada ao Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, seu possível rival nas presidenciais de 2022 que foi convidado a participar do evento, mas não compareceu. (Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/3ylrwwM

JOYCE HASSELMAN/ Mistério em Brasília. Quem agrediu a deputada? Joyce Hasselmann, ex-bolsonarista, acordou em casa com seis fraturas, numa poça de sangue e sem se lembrar de nada. Ela e o marido negam energicamente episódio de violência doméstica, admitem mero acidente, mas acreditam em atentado. Com um dente partido, a deputada foi logo no dia seguinte, terça-feira, 20, a um dentista, que lhe disse poder ser resultado de um pontapé. Na quarta-feira, 21, outros exames detectaram cinco fraturas no rosto e uma numa vértebra. Desde o início, Hasselmann não descarta ter sido um mero acidente, mas, dado ter recebido ameaças de morte de rivais políticos, entregou dois nomes aos investigadores. "Como é pouco provável o acidente, decidimos pedir a investigação, até porque não é de hoje que sofro ameaças de morte e a minha lista de rivais políticos dá para fazer por ordem alfabética". (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3zW8iOO

BOLSONARO-EVANGÉLICOS/ Com sua popularidade em queda livre, Jair Bolsonaro perde o apoio crucial dos evangélicos. Os fiéis que votaram nele em 2018 estão divididos. Muitos se arrependem ou o criticam abertamente. Jair Bolsonaro deixou de ser tanto da devoção aos evangélicos no Brasil, cada vez mais dividido em relação ao presidente de extrema direita por quem votou em massa em 2018 e foi uma base de apoio central no primeiro setor de seu governo. "A mensagem de Bolsonaro não é a mensagem de Jesus", disse o pastor, historiador e cantor gospel Kléber Lucas. A mensagem de Jesus é “justiça para todos, mesa compartilhada, respeito às diferenças, opiniões. E não fundamentalismo” que, em sua opinião, o presidente do Brasil proclama. Segundo levantamento do instituto Ipec divulgado no final de junho, 59% dos evangélicos dizem "não confiar" no presidente. (El Clarín, Argentina; El Mercurio, Chile) | bit.ly/3rMNpTd | bit.ly/3jaN88P

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

EUA/ Trump pressionou Departamento de Justiça para declarar fraude nos Resultados Eleitorais. “Deixe o resto comigo” e com os aliados do Congresso, disse o ex-presidente Trump a autoridades de alto escalão em um esforço para anular os resultados eleitorais. O presidente Donald J. Trump pressionou altos funcionários do Departamento de Justiça no final do ano passado a declarar que a eleição foi corrupta, embora eles não tivessem encontrado casos de fraude generalizada, para que ele e seus aliados no Congresso pudessem usar a afirmação para tentar anular os resultados, de acordo com novos documentos fornecidos aos legisladores. As demandas foram um exemplo extraordinário de um presidente interferindo em uma agência que normalmente é mais independente da Casa Branca para promover sua agenda pessoal. Eles também são o exemplo mais recente da ampla campanha de Trump durante suas últimas semanas no cargo para deslegitimar os resultados eleitorais. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3C4M7Yr

COLÔMBIA/ Procurador geral colombiano acusa o ex-chefe do Exército Mario Montoya de 104 execuções extrajudiciais. O Ministério Público considera que o general aposentado é responsável por mais de uma centena dos assassinatos de civis, conhecidos como falsos positivos. Entre as vítimas atribuídas a ele estão menores. O general Mario Montoya, que foi comandante do Exército colombiano nos anos em que ocorreram a maioria dos falsos positivos, o eufemismo para execuções extrajudiciais de civis por militares, teve papel fundamental em mais de uma centena desses assassinatos, disse o procurador Francisco Barbosa . “Vamos imputá-lo como determinante do homicídio qualificado em um concurso homogêneo simultâneo de 104 dos chamados falsos positivos ou execuções extrajudiciais na Colômbia, entre os quais há cinco menores”, anunciou Barbosa. (El País, Espanha) | bit.ly/3ylrpkQ

FRANÇA/centenas de "sem-teto" montaram um enorme acampamento na área mais "chique" de Paris. Centenas de barracas coloridas foram montadas na praça real no bairro IV, um dos pontos turísticos mais queridos de Paris, em poucos minutos ao meio-dia de quinta-feira. Seiscentos sem-teto decidiram nesta quinta-feira acampar com suas barracas na charmosa Place de Vosges em Paris, onde o metro quadrado custa 25 mil euros. Chamaram de “ato de visibilidade” para chamar a atenção para o estado da rua. Eles foram apoiados por diferentes associações, como a Utopia, para exigir uma casa decente para migrantes e refugiados. (El Clarín, Argentina) | bit.ly/2VfdTRv

PERU/ Pedro Castillo superou sua primeira crise governamental. Foram empossados seus ministros da Economia e Justiça, aos quais seu partido havia resistido. A nomeação surpresa de Bellido e as demissões de Francke e Torres, quando tudo estava pronto para a tomada de posse do gabinete, desencadearam o conflito. O presidente Pedro Castillo completou seu gabinete ministerial, que ficou incompleto devido a divergências internas. Após um dia de tensões e especulações, na noite de sexta-feira o economista Pedro Francke, figura-chave na equipe de Castillo, voltou ao gabinete para preencher a carteira de Economia e Finanças. O mesmo fez o jurista Aníbal Torres, que havia desocupado a pasta de Justiça e Direitos Humanos. Ambos foram removidos no último minuto do gabinete ministerial que foi empossado por volta da meia-noite de quinta-feira. Fizeram isso porque discordaram da nomeação do deputado do partido governista Peru Libre, Guido Bellido, como presidente do Conselho de Ministros. (Página 12, Argentina) | bit.ly/37a8uhb

CHILE-ESPANHA/O Tribunal Nacional espanhol investiga o Banco de Chile por lavagem de dinheiro da família Pinochet. A Câmara Criminal ordena a reabertura de um processo paralisado de fato desde 2010, que exige fiança de 77 milhões da instituição financeira. A Câmara Criminal do Tribunal Nacional ordenou a reabertura de um processo que investiga a suposta lavagem de dinheiro e o levantamento de bens do ditador chileno Augusto Pinochet, falecido em 2006, por meio do Banco de Chile, uma das principais entidades financeiras do país sul-americano, com esquemas nos EUA e paraísos fiscais. O procedimento, promovido pelo advogado Joan Garcés em nome da Fundação Presidente Allende Espanhola, que representa mais de 20.000 vítimas da ditadura e suas famílias, é consequência das ações de justiça universal que começaram a ser instauradas na Espanha no final de década de 1990 pelo juiz Baltasar Garzón. (El Diário, Espanha) | bit.ly/2VmTk5B

MÉXICO/ Andrés Manuel Lopez Obrador realiza referendo para julgamento de ex-presidentes por corrupção. Para que o resultado da votação seja vinculativo, 40% dos eleitores devem participar. A justiça mexicana está nas mãos do povo. Eles votam no domingo, 1º de agosto, em um referendo procurado pelo presidente Lopez Obrador sobre a possibilidade de investigar e processar seus antecessores por suposta corrupção. Os críticos de "AMLO" veem isso como um simples golpe político. O presidente de esquerda, autoproclamado campeão anticorrupção, argumenta que esta consulta pública fortalecerá a democracia participativa no México. (Le Monde, França) | bit.ly/3C4K7Q3

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Raí, entrevista – Brasil (L’Humanité, França) | “Entrevista com Raí. Covid, Bolsonaro, meio ambiente: o ex-jogador de futebol se recusa a ver seu Brasil afundar” | bit.ly/3rM9Mby

Eric Nepomuceno – Brasil (Página 12, Argentina) | “Brasil: dias piores virão” | bit.ly/37gY7YV

André Pagliarini – Brasil (Jacobinlat, América Latina) | “Por que o Brasil ama tanto Lula?” | bit.ly/3j43P5S

Luciana Santana, entrevista - Brasil (RFI, França) | “Narrativa falaciosa de Bolsonaro sobre eleições é risco para democracia” | bit.ly/3zW8kpU

Jean Mathieu Albertini – Amazônia (Mediapart, França; FRI, França) | “Na Amazônia, o mito da natureza infinita permite a economia da destruição” | bit.ly/3j7Y2MF | bit.ly/3lk71wQ

Dominic Roushe – EUA/Big Tech (The Guardian, Inglaterra) | “A grande semana de lucros das empresas ‘Big Tech’ levanta temores de um "futuro Blade Runner" nas regras das megaempresas. Amazon, Google, Apple e Microsoft relataram lucros recordes em meio a uma pandemia, mas medidas recentes do governo Biden sugerem que a jornada fácil da tecnologia dos EUA acabou” | bit.ly/3liyoHH

Elie Mystal – EUA/Pandemia (The Nation, EUA) | “A variante Delta é contagiosa como o inferno - e as pessoas são egoístas. Por mais feroz que seja a variante, poderíamos retardar seu curso. Mas, primeiro, os republicanos teriam que aprender a decência básica e usar a droga da máscara!” | bit.ly/3fkoX6S

Rafael Correa, entrevista – Equador (Página 12, Argentina) | "Eles mudaram a história do Equador com arapucas" | bit.ly/2TMXjI1

Michel Husson – EUA/economia (Esquerda.net, Portugal) | “Biden: milagre ou miragem?” | bit.ly/3rKr4pD

Paul Krugman- EUA (The New York Times, EUA) | “No detalhe: Republicanos keynesianos e democratas de economia de oferta?” | nyti.ms/3C406xS

Oliver Dodd – Colômbia/Haiti (Jacobin, EUA) | “A indústria mercenária da Colômbia está por trás do golpe haitiano” | bit.ly/3yhy53H

Benjamin Wallace-Wells – Pandemia (The New Yorker, EUA) | “Uma nova fase incerta da pandemia, na qual os casos aumentam, mas as mortes não. Com a variante Delta, as pessoas agora precisam fazer cálculos diferentes sobre o risco pessoal. O problema é que os parâmetros ainda não são totalmente conhecidos.” | bit.ly/3yh7nYY

Eve Ottenbert – Guerra Fria (Counterpunch, EUA) | “Derrubar a China não salvará o capitalismo fossilizado de si mesmo” | bit.ly/3jdXuVo

Giulio De Petra – Capitalismo/Trabalho (Sinistra in Rete, Itália) | “O trabalho nos tempos da plataforma” | bit.ly/2V8WIB2



Conteúdo Relacionado