Clipping Internacional

Clipping Mundo - 02/08/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

02/08/2021 09:34

Centenas de pessoas no Brasil foram às ruas para protestar contra supostas fraudes eleitorais, uma teoria encorajada por Bolsonaro antes das eleições do próximo ano (AFP)

Créditos da foto: Centenas de pessoas no Brasil foram às ruas para protestar contra supostas fraudes eleitorais, uma teoria encorajada por Bolsonaro antes das eleições do próximo ano (AFP)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO/ Bolsonaro ameaçou não convocar eleições e cita supostas falhas na votação eletrônica. "Sem eleições justas e democráticas, não haverá eleições", disse o líder de extrema direita a seus partidários. Suas palavras e sua imagem foram reproduzidas em uma tela gigante instalada em um dos caminhões de alto-falantes com cenas de apoio que percorreram o centro brasileiro. “Vocês são de fato o meu exército, o nosso exército, vamos fazer o popular ser respeitado, faremos o que for necessário”. Aumentando o tom, acrescentou que dará ao Parlamento uma "última oportunidade" para aprovar a Proposta de Emenda Constitucional que altera o atual modelo de votação com urnas eletrônicas para outra em que são utilizados recibos de papel. As intimidações expressas pelo Bolsonaro contra as instituições evocam as pronunciadas no ano passado pelo presidente republicano Donald Trump contra o Congresso dos Estados Unidos com base em uma denúncia nunca comprovada de fraude nas eleições que foram derrotadas pelo democrata Joe Biden. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3fjQZzu

VOTO IMPRESSO/ No Brasil, milhares de apoiadores pró-Bolsonaro protestam contra o sistema de votação eletrônica. O presidente brasileiro e seus apoiadores pedem que seja impresso um recibo após cada votação eletrônica, para que os votos sejam recontados fisicamente. No Rio de Janeiro, cerca de 3.000 pessoas desfilaram na famosa Praia de Copacabana, a maioria sem máscara e vestida de amarelo e verde, as cores da bandeira brasileira. Analistas dizem que o líder da extrema direita está tentando preparar o terreno para desafiar o resultado em caso de derrota, como o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, de quem é um grande admirador. (Le Monde, França; El Diário, Espanha; Le Nouvel Observateur, França; Deutsche Welle, Alemanha; La Diaria, Uruguai; Tribune de Geève, Suíça; El Espectador, Colômbia; Página Siete, Bolívia; El Clarín, Argentina) | bit.ly/2VovRku | bit.ly/2ViWsPY | bit.ly/2ViWmb4 | bit.ly/3flTTnl | bit.ly/3C5UKSI | bit.ly/2VdLpYs | bit.ly/3jh7TQa | bit.ly/2V8Jsg2 | bit.ly/3ikLmmy

PRESIDENTE DE PORTUGAL/Dança quem está na roda”, diz Marcelo sobre Bolsonaro. Presidente da República reinaugurou o Museu da Língua Portuguesa, que agraciou com a nova medalha Camões, mas o seu homólogo trocou a cerimónia por uma concentração de motos. Parece ser uma expressão que agrada a Marcelo Rebelo de Sousa quando pretende desvalorizar alguma situação: o chefe de Estado português recorreu neste sábado ao dito popular “dança quem está na roda” para responder sobre a ausência do seu homólogo Jair Bolsonaro na cerimónia de reabertura do Museu da Língua Portuguesa de São Paulo. (Público, Portugal) | bit.ly/37hjZ6y

COVID-19/ Brasil registra mais 464 mortos e 20 mil novos casos. De acordo com a atualização diária oficial da situação pandémica, o Brasil regista um acumulado de 556 834 mortos e 19,9 milhões de casos confirmados até este domingo, com 18,6 milhões de pessoas recuperadas da doença. Com uma população de mais de 210 milhões de habitantes, o sudeste do país é a região mais atingida, com cerca de 260 mil óbitos acumulados, na maioria em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Embora os números mostrem que a pandemia está lentamente a perder força no país, o Governo brasileiro divulgou dados que mostram uma progressiva ascensão da variante delta, mais infecciosa do que as outras mutações do vírus SARS-CoV-2, causador da covid-19. (Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/3lmfJut

CENTRÃO/ Bolsonaro está refém do "centrão". Mas o que é o "centrão"? O grupo de deputados sem ideologia, a não ser o clientelismo, que conviveu sem sobressaltos com os governos de Fernando Henrique Cardoso e Lula mas derrubou o de Dilma, tomou o Palácio do Planalto esta semana. Ciro Nogueira, presidente do PP e líder informal do "centrão", o conjunto de deputados que se move apenas por cargos e verbas, tornou-se ministro da Casa Civil do Brasil, uma espécie de primeiro-ministro brasileiro, na última terça-feira, a convite de Bolsonaro, substituindo o general Luiz Eduardo Ramos. "O "centrão", formado por cerca de 170 a 220 deputados de vários partidos [num universo de 513], tem o poder de mudar o equilíbrio das forças principalmente na Câmara dos Deputados mas também no Senado", diz o site ‘Contas Abertas’. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3xkbTUY

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

COLÔMBIA/Anistia cita ‘repressão ilegal’ e os colombianos lamenta as mortes nos protestos. Nicolás Guerrero, uma artista de 26 anos da cidade colombiana de Cali, saiu às ruas no dia 2 de maio para protestar contra a falta de oportunidades que viu em seu país. ‘Ela morreu enquanto vivia, resistindo’, diz a mãe de um jovem artista morto em Cali, conforme o relatório afirma que as autoridades usaram ‘padrão de violência’ sistemática na cidade. A violência policial na qual o jovem Guerrero se viu envolvido não foi um incidente isolado, mas parte de algo sistêmico e institucional, de acordo com um relatório publicado pela Anistia Internacional na sexta-feira. A resposta da polícia foi brutal, com pelo menos 44 manifestantes mortos e 1.650 feridos em todo o país. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3C848Fp

CUBA/ Cuba recebeu uma nova remessa de ajuda humanitária do México. A ilha vive o pior momento da pandemia do coronavírus. Cuba recebeu neste domingo uma nova remessa de ajuda humanitária enviada pelo governo do México para cooperar na luta contra o coronavírus e ante a escassez de alimentos e produtos básicos na ilha. Cuba registrou 87 mortes neste domingo de Covid-19, o maior número em toda a pandemia. Pelos dados de julho, o país atingiu 394.343 infecções e 2.845 óbitos. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3A4ETlp

ALEMANHA / Cerca de 500 negacionistas foram presos em Berlim em protestos não autorizados contra medidas anticovid. Vários milhares de pessoas participaram neste domingo em Berlim em vários protestos não autorizados contra as restrições para conter a pandemia do coronavírus com um saldo provisório de cerca de quinhentas detenções. Conforme indicado pela polícia de Berlim, centenas de manifestantes que queriam participar a pé de uma caravana de carros em protesto contra as medidas anticovid e que não tiveram a aprovação das autoridades, se reuniram esta manhã em uma ação espontânea não autorizada. (El Diário, Espanha) | bit.ly/2WMZnRB

FRANÇA/ Milhares de pessoas protestam na França contra o certificado da Covid. As grandes cidades dos dois países vêm reunindo há dias manifestantes que rejeitam a introdução de um certificado nacional de vacinação contra o coronavírus. Um grupo se barricou na Place de la Bastille e a polícia usou canhões de água e gás lacrimogêneo para dispersá-los. A França e a Itália viram dezenas de milhares de pessoas protestando em suas grandes cidades durante semanas contra os planos de introduzir um certificado nacional de vacinação que será necessário para acessar locais públicos, bem como espaços privados como cinemas ou restaurantes. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/3zW5hhi

CHINA/ Variante Delta desafia a vitória duramente conquistada pela China na epidemia. Novos surtos de Covid-19 em várias cidades da China geraram novas preocupações sobre se o surto na cidade chinesa de Nanjing levaria a um ressurgimento de casos em todo o país e se as vacinas atuais podem evitar com sucesso os riscos trazidos pela variante delta. Alguns levantaram dúvidas sobre se as rigorosas medidas de prevenção adotadas no ano passado ainda funcionarão. Epidemiologistas chineses e autoridades de saúde pública disseram no domingo que os surtos em curso - o mais sério desde o surto inicial em Wuhan - ainda estão sob controle, mas mais esforços são necessários para tapar as lacunas no trabalho de controle da epidemia, enquanto enfatiza a necessidade de avançar o programa de vacinação em massa e não relaxar as medidas diárias de prevenção de doenças pessoais. (Global Times, China) | bit.ly/3jb2SJa

MÉXICO/ Os mexicanos estão votando se devem processar ex-presidentes por corrupção. O referendo convocado no domingo no México pelo presidente Andres Manuel Lopez Obrador sobre a possibilidade de investigar e processar seus antecessores por suposta corrupção teve um comparecimento muito baixo, aquém do quórum exigido, de acordo com uma estimativa oficial. Esta afluência situa-se entre 7,07% e 7,74% de cerca de 93,6 milhões de eleitores, longe dos 40% necessários para que o voto tenha efeitos jurídicos, anunciou o Instituto Nacional Eleitoral (INE). O "sim" pontuou entre 89,36% e 96,28%, e o "não" entre 1,38% e 1,58%, de acordo com a estimativa (La Presse, Canadá) | bit.ly/3flTVeX

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Jamil Chade – Bolsonaro/Estrema direita (El País, Espanha) | “Bolsonaro assume a importância de Trump como um campeão da extrema direita no mundo” | bit.ly/3A39IHc

Joseph Stiglitz – EUA (The Roosevelt Institute, EUA) | “Os danos da privatização da infraestrutura: um retrocesso na formulação de políticas progressistas” | bit.ly/3flTVLZ

Marco Teruggi - Peru (Revista Crisis, Argentina) | “Peru: o dia está chegando, coloque na sua alma” | bit.ly/2V8Juoa

Attilio Borón – Guerra Fria/EUA (Página 12, Argentina) | “A paz não é negócio” | bit.ly/3CaeSmA

Carlos Planas Bou – EUA (El Periódico, Espanha) | A extrema direita dos EUA abraça a negação da Covid-19 para desestabilizar o governo Biden.” | bit.ly/3flTW2v

Olivier Piot – Tunísia (Le Monde Diplomatique, França) | “Fantasias em torno de um estado forte na Tunísia” | bit.ly/37hqTse



Conteúdo Relacionado