Clipping Internacional

Clipping Mundo - 04/05/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

04/05/2021 09:18

A imprensa de El Salvador registro protestos contra o presidente e o parlamento do país no último domingo (Marvin Recinos/AFP)

Créditos da foto: A imprensa de El Salvador registro protestos contra o presidente e o parlamento do país no último domingo (Marvin Recinos/AFP)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA/ Retorno de Lula a Brasília incomoda Bolsonaro. Primeira viagem do ex-presidente à capital desde que recuperou os direitos políticos. Lula assombra o Palácio do Planalto, mais uma vez. Apoiado em pesquisas que o apontam como favorito para as eleições presidenciais do próximo ano, Luiz Inácio Lula da Silva desembarcou nesta segunda-feira em uma Brasília que o aguardava com expectativa. Esta é sua primeira viagem à capital desde que o STF fez justiça ao restaurar seus direitos políticos após anular os processos contra ele no processo Lava Jato comandado entre 2014 e 2018 pelo então juiz Sergio Moro. A partir desta terça-feira e durante vários dias, o ex-presidente terá encontros com legisladores, diplomatas e políticos nas proximidades da "casa de vidro" para onde o presidente Jair Bolsonaro despacha há dois anos e cinco meses. (Página 12, Argentina; Telesur, Venezuela) | bit.ly/2StP0A5 | bit.ly/3h7FzjI

VACINA RUSSA/ Brasil fecha caminho para o Sputnik V e começa seu capítulo na disputa global por vacinas. A Anvisa rejeitou o medicamento russo, alegando que "um relatório técnico completo" não foi entregue. O fabricante atribui o veto a uma questão de "ordem política", enquanto a oposição ao Bolsonaro vê um aceno de cabeça para Biden. O Brasil recebeu um lote de um milhão de vacinas da Pfizer na última quinta-feira, no mesmo dia em que o país quebrou a barreira de 400.000 mortes por Covid-19. A notícia da chegada do imunizante da farmacêutica americana e do laboratório alemão BioNtech foi ofuscada pelos números de luto por uma sociedade conturbada. Para especialistas, a geopolítica das vacinas já tem seu capítulo brasileiro com esse episódio. (El Periódico, Espanha; Diario Correo, Peru) | bit.ly/3efAX9n | bit.ly/3vG60Bj

VACINA RUSSA/ Rússia assinou acordos com três empresas chinesas para produzir 260 milhões de vacinas. Os russos aceleram o processo de produção do Sputnik V e acrescentam a China à lista de países como Índia e Argentina onde será feita a fabricação das doses. A vacina russa é aplicada atualmente em 64 países, incluindo Argentina, Belarus, Bolívia, Venezuela, Paraguai, Emirados Árabes Unidos, Armênia e México. O objetivo é acelerar o processo para poder ampliar a cobertura vacinal em outros países, principalmente os da América Latina, África e Oriente Médio, que têm cada vez mais dificuldade em adquirir vacinas como a Pfizer ou a Moderna. Embora inicialmente houvesse dúvidas sobre a eficácia da vacina russa, um relatório publicado no The Lancet em fevereiro deste ano determinou que sua eficácia está perto de 92%. (La Diaria, Uruguai) | bit.ly/3nKvmv3

SÃO PAULO/ Prefeito de São Paulo deixa o cargo para tratar câncer digestivo e é intubado. Bruno Covas anuncia que deixa o município por 30 dias para se tratar de um tumor detectado em 2019. (El País, Espanha) | bit.ly/2Ro8B3U

COVID-19/ O Brasil registra 983 novas mortes por Covid-19 em meio à desaceleração. O Brasil registrou 983 mortes e 24.619 casos do Covid-19 nesta segunda-feira, em meio a uma ligeira desaceleração da doença após ter atingido sua fase mais letal entre março e abril deste ano, informou o governo. O número total de mortes pelo vírus já chega a 408.622, enquanto o número de infecções ultrapassa 14,7 milhões desde o início da pandemia. Os números confirmam a queda na curva epidemiológica do coronavírus, embora especialistas já temam a chegada de uma terceira onda após o relaxamento das medidas de distanciamento social decretadas pela maioria dos estados do Brasil. (El Diário, Espanha; Xihuanet, China) | bit.ly/3nLCaIJ | bit.ly/3b0VD3f

CRIME/ Dois jovens negros brutalmente mortos por roubar carne. A família dos dois diz que eles foram entregues a traficantes por guardas de um supermercado após roubar carne. A polícia brasileira investiga a tortura e o assassinato de dois jovens negros que teriam sido entregues a traficantes por guardas de supermercado após roubar carne no supermercado Atakadão Atakarjo, em Salvador. A mídia relembrou um caso de violência contra um jovem negro por seguranças de supermercados que causou polêmica no Brasil. João Alberto Silveira Freitas foi espancado até a morte por dois seguranças brancos no estacionamento de um supermercado Carrefour em Porto, na véspera do Dia da Consciência Negra, em novembro de 2020. (Tribune de Genève, Suíça) | bit.ly/3uhhP0A

VACINA PFIZER/ Brasil vai assinar segundo contrato com a Pfizer e terá um total de 200 milhões de doses do laboratório. A assinatura do acordo é "iminente" diz o ministério da Saúde. Na quinta-feira, o país já recebeu a primeira destinação de 1 milhão de doses. (El Clarín, Argentina) | bit.ly/3gZKmDX

VACINA/ Brasil deposita esperança em vacinas caseiras para aumentar as vacinações da Covid. Nação latino-americana fica para trás na corrida para desenvolver vacinas, já que as taxas de mortalidade continuam altas. (Financial Times, Inglaterra) | on.ft.com/3ei1QKc

PREFEITO EDINHO/ Covid: no Brasil, um prefeito que resiste à loucura do Bolsonaro. O prefeito da cidade brasileira de Araraquara declarou "Terceira Guerra Mundial" contra o coronavírus. Em resistência ao presidente Jair Bolsonaro, ele espera demonstrar os benefícios do confinamento para todo o país. Durante dez dias, os 250 mil habitantes de Araraquara, cidade do sudeste brasileiro dilacerada pela Covid-19, foram submetidos a um regime excepcional: sem saída, sem transporte público, sem posto de gasolina, sem serviço bancário ... Os supermercados tiveram que ficar fechado por uma semana. (Les Echos, França) | bit.ly/3gWPOHK

PANDEMIA/ Brasil torna-se o 2º país com 400 mil mortes causadas pelo Covid-19.O país perdeu 100 mil vidas em apenas um mês. Alguns especialistas em saúde alertam que pode haver dias terríveis pela frente, quando o hemisfério sul entrar no inverno. Abril foi o mês mais mortal da pandemia no Brasil, com milhares de pessoas perdendo suas vidas diariamente em hospitais lotados. Especialistas em saúde locais comemoraram o recente declínio de casos e mortes, além da redução da pressão sobre o sistema de saúde brasileiro - mas apenas modestamente. Eles estão apreensivos com outra onda da doença, como a observada em alguns países europeus, devido à retomada prematura das atividades em estados e cidades combinada com a lenta implantação da vacinação. (HuffPost, EUA) | bit.ly/2RlIzOW

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

EUA/ Biden diz que é hora dos americanos mais ricos pagarem "sua parte justa" dos impostos. Joe Biden disse que é hora de as corporações e os americanos mais ricos "começarem a pagar sua parte justa" dos impostos enquanto ele pegava a estrada na segunda-feira em um esforço concentrado para promover a enorme nova infraestrutura de seu governo e planos de gastos com bem-estar, totalizando cerca de US $ 4 trilhões. O presidente dos EUA defendeu o aumento dos impostos sobre os mais ricos dos EUA para ajudar a financiar seu ambicioso Plano de Famílias Americanas de US $ 1,8 trilhão e plano de infraestrutura de US $ 2 trilhões. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/33dgYC5

ESPANHA/ Em Madrid, a esquerda tenta impedir o perigo neofascista nas eleições. Socialistas, ambientalistas e Unidas Podemos se apresentam ao regional em ordem dispersa. Mas a campanha de Pablo Iglesias e o avanço do Mas Madrid ainda podem, no papel, empurrar a direita e a extrema direita para fora do poder. De qualquer forma, ninguém da esquerda vai ultrapassá-lo depois das eleições de terça-feira para as regionais de Madrid. Apesar de sua gestão catastrófica e desigual da pandemia - mais mortes em lares de idosos e longos confinamentos em bairros populares - Isabel Diaz Ayuso, candidata do Partido Popular (PP) à reeleição, avança muito, cerca de 40%, nas pesquisas. (L’Humanité, França) | bit.ly/3eePzWz

ESCÓCIA/ Escócia, a ameaça à independência que tira o sono de Johnson. Nicola Sturgeon promete um novo referendo de separação no Reino Unido se obtiver maioria absoluta nas eleições regionais de 6 de maio. 62% dos escoceses rejeitaram o Brexit. O mesmo martírio que aguarda Boris Johnson se o Partido Nacional Escocês (SNP) conseguir ganhar a maioria absoluta no Parlamento de Holyrood na quinta-feira. (El País, Espanha) | bit.ly/3ed5LHX

EL SALVADOR/A democracia morreu em El Salvador. A destituição da Corte Suprema de Justiça não só constitui um autogolpe de Estado contra a órgão judicial, mas consolida a vocação ditatorial do presidente Bukele para governar com poder absoluto e sem nenhum órgão institucional que o controle. E a demissão do procurador-geral da República traça o roteiro das perseguições políticas no país. (El Espectador, Colômbia) | bit.ly/3eP5H0k

MÉXICO-GUATEMALA/ México pede perdão aos maias. O presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador e seu homólogo guatemalteco Alejandro Giammattei pediram desculpas oficialmente ao povo indígena maia pelos erros cometidos contra eles desde a conquista espanhola. “Pedimos desculpas ao povo maia pelos terríveis abusos cometidos por indivíduos e potências nacionais e estrangeiras durante a Conquista, os três séculos de domínio colonial e os dois séculos de independência do México. ". Este conflito corresponde a uma revolta dos maias escravizados no sudeste de Yucatan, que começou em 1847 e terminou em 1901, com os indígenas maias se opondo às populações branca e mestiça. (Le Monde, França) | bit.ly/3gWJLTz

COLÔMBIA/ A Colômbia está se preparando para mais distúrbios depois de um fim de semana. É uma reação à reação violenta da polícia a manifestações pacíficas em todo o país que deixaram pelo menos 16 manifestantes e um policial morto e centenas feridos. Vídeos compartilhados nas redes sociais no fim de semana mostraram a polícia atirando contra os manifestantes, às vezes de perto, abalroando as multidões com motocicletas e golpeando os manifestantes com seus escudos. Foi muito divulgada a cena em que uma mulher, quando soube que seu filho de 19 anos havia morrido após ser baleado pela polícia. “Mate-me também, eles também me mataram”, gritou ela. “Ele era meu único filho!” (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3edwdRQ

VENEZUELA/ Jorge Rodríguez sobre as ligações de Juan Guaidó com Iván Duque e a Operação Gideon contra a Venezuela. “Não são mais indícios, já são fatos comprovados”. O chefe da Assembleia Nacional da Venezuela também lembrou que o assassinato fracassado do presidente Maduro, perpetrado em 2018, está ligado a este fato. Jorge Rodríguez, disse esta segunda-feira que as denúncias feitas por Caracas, antes, durante e depois da fracassada Operação Gideão, realizada há um ano contra seu país, não são mais especulações, mas "fatos comprovados. "de versões que - na época - foram invisibilizadas pela mídia que duvidava das declarações do Governo venezuelano.” Rodríguez aproveitou a oportunidade para descrever a Operação Gideão como "a mais grave agressão mercenária, paramilitar, contra a integridade territorial da Venezuela ocorrida no último século e meio"; ação que, assegurou, foi concebida com o consentimento e cumplicidade do Governo da Colômbia, chefiado por Iván Duque. (RT, Rússia) | bit.ly/2PSKwly 

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Odilon Caldeira Neto, entrevista - Brasil/extrema direita (RFI, França) | “Eleitores sabiam da dimensão antidemocrática de Bolsonaro” | bit.ly/3aZFg71

Yannis Varoufakis – Capitalismo/futebol (Project Syndicate, EUA) | “O futebol tira o capitalismo de campo” | bit.ly/3tlJlbQ

Bernie Sanders – EUA/Big Pharmas (The Guardian, Inglaterra) | “As grandes indústrias farmacêuticas – ‘Big Pharms’ – não querem que haja expansão do programa ‘Medicare’ de saúde. Temos que lutar contra elas.” | bit.ly/3eY87Ka

Paul Krugman – EUA/Plano Biden (The New York Times, EUA) | “Biden e o futuro da família” | nyti.ms/3nIXOxs

Michael Safi - Índia/Pandemia (El Diário, Espanha) | “O triunfalismo que arrastou a Índia para outro inferno Covid-19 entre comícios e celebrações” | bit.ly/2RiiWyl

John Cassidy – EUA/Biden (The New Yorker, EUA) | “O grande reequilíbrio econômico de Biden. O presidente está procurando corrigir uma economia capitalista que ficou torta e recuperar uma visão perdida de prosperidade compartilhada.” | bit.ly/2QTIVfx

Roger Harris – EUA/Venezuela (Counterpunch, EUA) | “Relatório do governo documenta a responsabilidade dos EUA pelo dilema humanitário da Venezuela” | bit.ly/3unqRJm

Fabio Frosini e Anxo Garrido Fernández – Pandemia/capitalismo (Sinistra in Rete, Itália) | “Pensando na pandemia: o limiar entre ‘público’ e ‘privado’, a crise atual e as formas de poder.” | bit.ly/2PM0GwP



Conteúdo Relacionado