Clipping Internacional

Clipping Mundo - 06/04/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

06/04/2021 10:06

(Miguel Schincariol/AFP)

Créditos da foto: (Miguel Schincariol/AFP)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO/ Editorial: A visão do Guardian sobre Jair Bolsonaro: um perigo para o Brasil e para o mundo. O presidente de extrema direita deu rédea solta à Covid-19 e à destruição da Amazônia. A perspectiva de que o extremista de direita Jair Bolsonaro se torne presidente do Brasil sempre foi assustadora. Era um homem com histórico de aviltar mulheres, gays e minorias e que elogiava o autoritarismo e a tortura. O pesadelo se revelou ainda pior na realidade. Ele não apenas usou uma lei de segurança nacional da época da ditadura para perseguir os críticos e supervisionou o aumento do desmatamento na Amazônia em 12 anos, mas também permitiu que o coronavírus se alastrasse sem controle, atacando as restrições de movimento, máscaras e vacinas. Mais de 60.000 brasileiros morreram apenas em março. A disseminação da variante P1 mais contagiosa está colocando em perigo outros países. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3fLI3DL

CORONAVÍRUS P1/ Brasil se tornou o ‘superespalhador’ do Covid na América do Sul. A variante P.1, que contém um conjunto de mutações que a torna mais transmissível e potencialmente mais perigosa, não é mais um problema apenas do Brasil. É um problema da América do Sul - e do mundo. Nas últimas semanas, ele foi transportado através de rios e fronteiras, evitando medidas restritivas destinadas a conter seu avanço pelo continente. Há uma ansiedade crescente em partes da América do Sul de que P.1 possa rapidamente se tornar a variante dominante, transportando o desastre humanitário do Brasil - pacientes adoecendo sem cuidados e um número de mortos disparado - para seus países. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/39PvTGa

FOME/ Mais da metade da população brasileira vive com insegurança alimentar. Em meio à pandemia de coronavírus, 19,1 milhões de pessoas passam fome no Brasil. A Rede Penssan divulgou o resultado de uma investigação, segundo a qual, em números absolutos, 116,8 milhões de brasileiros não têm acesso pleno e permanente à alimentação. Isso significa que mais da metade da população brasileira (52,2 por cento) vive com insegurança alimentar, disse a entidade. Nesse contexto, movimentos sociais e organizações não governamentais (ONGs) enfrentam dificuldades em dar continuidade ao trabalho de solidariedade e apoio às milhares de famílias em situação de vulnerabilidade devido à pandemia. (Telesur, Venezuela; Euronews, Portugal) | bit.ly/3sVBDpy

FOME/"O Brasil tem fome" reclamam habitantes de favelas. Moradores de algumas das maiores favelas do Brasil protestaram, na segunda-feira, em São Paulo, contra a resposta do governo aos problemas económicos criados pela pandemia de Covid-19. Uma resposta inadequada para os organizadores da manifestação, um movimento liderado pela associação de moradores das 10 maiores favelas do Brasil. Durante o pico da pandemia em 2020, o governo dava cerca de 600 reais, cerca de 90 euros, por mês às pessoas em situação de vulnerabilidade. Subsidio que terminou em dezembro. Os números recorde de infeções levaram o executivo a anunciar que vai retomar esta ajuda, mas dando menos 150 reais. (Euronews, Portugal) | bit.ly/2PVZuqu

CRISE NA SAÚDE/ "Abril vai ser dramático". Brasil com quase 13 milhões de casos. O Brasil registou este domingo 31.359 infeções pelo coronavírus SARS-CoV-2 em 24 horas, elevando o número total de casos para 12.984.956 desde o início da pandemia. Após medidas restritivas impostas nas últimas semanas pelas autoridades em várias cidades do país, incluindo São Paulo e Rio de Janeiro, a curva epidemiológica registou um ligeiro declínio, embora os especialistas temam uma nova subida após a Páscoa. O agravamento da crise sanitária coincide com o lento processo de vacinação no Brasil, devido à falta de doses disponíveis. A este respeito, o diretor do Instituto Butantan, o maior fabricante de vacinas contra a Covid-19 no Brasil, Dimas Covas, advertiu que os próximos 15 dias serão dramáticos para o país. (Jornal de Notícias, Portugal; Xihuanet, China; Diario Correo, Peru; Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3uqqRbk | bit.ly/2Oo8xQw | bit.ly/3sWLI5t | bit.ly/3fQvI1d

MILITARES/ O exército se cansa de Bolsonaro. O caos da pandemia afasta os militares, apesar das tentativas do presidente de limpar a imagem do golpe de 64. Bolsonaro defende há décadas um revisionismo histórico em relação ao golpe contra o governo constitucional do nacionalista João Goulart. No entanto, apesar de lhes fazer o favor de reinventar o passado golpista, Bolsonaro não conta com o apoio das Forças Armadas em sua luta com os poderes legislativo e judiciário. Nem com os governadores que, contra a vontade presidencial, adotam medidas de confinamento para combater a devastadora segunda onda da pandemia que infecta 75 mil pessoas diariamente e já matou 326 mil. “O mal-estar no alto comando com o Bolsonaro tem se intensificado com a pandemia; os militares não gostam de ser manipulados ”, disse um ex-ministro do Rio de Janeiro. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/31NJ4TK

DITADURA MILITAR/ A ditadura militar brasileira treinou torturadores de Pinochet. Por mais sanguinário que fosse o infame torturador – e herói de Bolsonaro– o general Carlos Alberto Brilhante Ustra, a ditadura brasileira não pode competir com os estimados 40.000 detidos chilenos, a maioria deles torturados e mais de 3.000 mortos ou desaparecidos sob a junta militar de Augusto Pinochet. Mas, de acordo com um novo livro publicado este mês, baseado em centenas de documentos desqualificados no Brasil, Chile e Estados Unidos, a ditadura militar brasileira prestou serviços essenciais para facilitar o golpe de Pinochet de 1973 e ajudá-lo a instalar um regime de terror. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2PCcT7a

BOLSONARO/ Bolsonaro pode recuperar o controle militar? A estratégia depois de um "autogolpe" fracassado. A renúncia da direção das Forças Armadas interrompeu a tentativa de "autogolpe" do Estado do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro? Analistas alertam que o episódio sugere que o presidente "não tem total apoio" dos militares, mas busca retomar o controle com seu novo ministro da Defesa. (UYPress, Uruguai) | bit.ly/2Q1F3Z6

VACINAÇÃO/ O Brasil chega a 20 milhões de vacinados contra o Covid-19, quase 10% de sua população. O Brasil atingiu 20 milhões de pessoas nesta segunda-feira com a primeira dose da vacina Covid-19, que representa 9,46% da população total, em um momento em que o país enfrenta a pior fase da pandemia do coronavírus. Segundo dados das secretarias regionais de saúde, divulgados por um consórcio de mídia local, 20.023.132 brasileiros receberam a primeira dose de qualquer um dos medicamentos aprovados pelas autoridades sanitárias brasileiras. A segunda dose foi administrada a 5.595.929 pessoas, o que equivale a apenas 2,64% dos cerca de 212 milhões de habitantes que o Brasil possui. (El Diário, Espanha; Diario Correo, Peru) | bit.ly/2Q0LxHM | bit.ly/2R3hMXi

STF/Ministro do STF nega abertura de igreja em São Paulo. Um juiz do Supremo Tribunal Federal negou na segunda-feira um pedido para permitir a celebração de missas em São Paulo em meio ao agravamento da pandemia covid-19, que gerou um conflito na Justiça que será resolvido na quarta-feira. No entanto, no último sábado, uma medida cautelar emitida pelo juiz Kassio Nunes Marques, outro dos onze membros do Supremo Tribunal Federal, havia decidido que governadores e prefeitos não têm jurisdição para proibir as missas, que em março foram incluídas pelo Governo de Jair Bolsonaro entre as chamadas "atividades essenciais". O negacionismo bolsonarista, que quer abertura das igrejas e do comércio, estará em discussão nos fundamentos da decisão. (El Diário, Espanha; La Diária, Uruguai) | bit.ly/3mo2HuW | bit.ly/3cUdh9X

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

EUA/ Biden e democratas detalham planos para aumentar impostos sobre empresas multinacionais. Enquanto buscam aumentar as receitas e financiar seu plano de infraestrutura, os democratas delinearam mudanças significativas na forma como os países tributam as corporações multinacionais. A secretária do Tesouro, Janet Yellen, apoiou um imposto mínimo global que pode ajudar a evitar que os países reduzam as taxas de impostos para atrair empresas além-fronteiras. A proposta pode arrecadar até US $ 1 trilhão nos próximos 15 anos de grandes empresas, exigindo que elas paguem impostos mais altos sobre os lucros que ganham no exterior, de acordo com análises de planos semelhantes. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/32446Oh

EQUADOR/ Pesquisas mostram competição acirrada na eleição de domingo. O voto nulo e os indecisos adicionam incerteza ao voto. Dias depois do segundo turno, no domingo, continua alta a porcentagem de eleitores que afirmam não apoiar nenhum dos candidatos à presidência do Equador, o correista Andrés Arauz e o direitista Guillermo Lasso. De acordo com o último levantamento da consultoria Cedatos, os indecisos representam 28,8% dos eleitores, e o percentual sobe para 32,9% entre os menores de 25 anos. A consultoria Cedatos lançou em sua última votação a intenção de votar 52% em Lasso e 48% em Arauz. Outra consultoria, a Market, mostra um cenário de empate técnico entre as duas, com 50% de apoio para Arauz e 49% para Lasso. (La Diaria, Uruguai) | bit.ly/3rVTv2j

VACINA-DESIGUALDADE/ Covid: por que as desigualdades de acesso à vacina estão aumentando no mundo. A disseminação de vacinas anti-Covid em todo o mundo está atrasada e permanece desigual. As discussões na Organização Mundial do Comércio para facilitar uma distribuição mais ampla estão paradas. Os países ricos e os países em desenvolvimento se opõem à estratégia a ser seguida. (Les Echos, França) | bit.ly/3dErWW3

CUBA/ Primeiras vacinações 100% cubanas. Mais de 150 mil profissionais de saúde estão sendo vacinados na capital. A nível nacional, espera-se que 490.000 pessoas sejam vacinadas este mês. “Eu me ofereci para a vacinação em meados de março. A vacina Soberana 02 ainda está na fase III, mas me vacinei sem hesitar por um momento”, disse Oscar, 25, que mora em Marianao, um dos oito distritos onde 44 mil havaneses receberam a vacina em março. “A próxima dose ocorrerá em 28 dias”, explica este servidor desempregado. Oscar exibe orgulhosamente um pequeno cartão que atesta sua vacinação com a “vacina candidata anti-Sars-Cov-2 Soberana 02”. Poucos dias depois, Soberana 02 foi aprovado em fase de intervenção pelas autoridades sanitárias cubanas, como outra candidata a vacina, Abdala. Dois outros, Mambisa e Soberana 01, são menos avançados. (Le Figaro, França) | bit.ly/3rUZpAK

GUERRA FRIA/ Advogados de direitos humanos da ONU escrevem aos EUA expressando preocupação com a militarização em Guam. Em uma carta recentemente divulgada ao governo dos EUA, funcionários de direitos humanos das Nações Unidas apoiaram ativistas locais em Guam e expressaram preocupação com a presença militar contínua dos Estados Unidos no território. Ativistas que representam o povo Chamorro de Guam condenaram o controle contínuo da América e o aumento da militarização na ilha desde que a reivindicaram como território em 1898, após a Guerra Hispano-Americana. Pessoas nascidas em Guam são cidadãos dos EUA, mas não podem votar nas eleições dos EUA. Os ativistas Chamorro têm soado o alarme sobre a supervisão dos EUA há mais de um século, compartilhando histórias de sua marginalização em uma ilha densamente povoada por militares dos EUA. (HuffPost, EUA) | bit.ly/3rTY90O

ISRAEL/ O primeiro-ministro israelense é acusado de corrupção, fraude e quebra de confiança. O julgamento de Netanyahu por "uso ilegítimo" de poder foi retomado. No mesmo dia, o presidente de Israel iniciou consultas com diferentes forças políticas para formar um governo após as eleições de 23 de março, as quartas em dois anos. Benjamin Netanyahu fez um "uso ilegítimo" do poder, declarou o procurador-geral Ben-Ari na segunda-feira, na retomada do julgamento por corrupção contra o primeiro-ministro de Israel. Aos 71 anos, Netanyahu é acusado de corrupção, fraude e quebra de confiança em três casos que o encurralam. Em torno do tribunal, manifestantes pedindo a renúncia de Netanyahu por meses carregaram faixas com os dizeres "Mentiroso" e "Estamos monitorando a democracia". (Página 12, Argentina) | bit.ly/3dCn7g2

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Eduardo Aliverti – Argentina (Página 12, Argentina) | “A covid, a economia e um momento de decisões” | bit.ly/3cTJn5N

Wolfgang Streeck, entrevista – Europa (Sinistra in Rete, Itália) | “A assimetria europeia” | bit.ly/3dzsUTs

Alvaro Garcia Liñera, entrevista – Bolívia (Jacobin, EUA) | “Como os socialistas podem vencer” | bit.ly/2OoxOKn

Carlos Noriega – Peru (Página 12, Argentina) | “Quem é Verónika Mendoza, a candidata da esquerda peruana” | bit.ly/3ws5OqF

Marcelo Justo - Equador – (Página 12, Argentina) | “Os labirintos offshore de Guillermo Lasso: acionistas do Banco de Guayaquil por trás do candidato de direita no Equador” | bit.ly/3mrGxZ4

Florence Bauer, entrevista – Brasil (RFI, França) | “Fechamento de escolas durante pandemia fez Brasil regredir duas décadas em matéria de evasão escolar” | bit.ly/3rS0rx9

Paul Krugman – EUA (The New York Times, EUA) | “Adotando o lado ‘soft’ da infraestrutura. Os investimentos no futuro nem sempre envolvem concreto.” | nyti.ms/3uwbiPl

Youssef Ouled e Gabriela Sánchez – Espanha/racismo (El Diario, Espanha) | “Do grito "Ku Klux Klan" no Bernabéu ao caso Diakhaby: o futebol espanhol, diante do desafio de romper com a normalização do racismo” | bit.ly/3sUyfv5

Ana Fuentes – Guerra Fria (El País, Espanha) | “China Assertiva. Para Beijing, é fundamental sublinhar que os Estados Unidos já não representam a ordem internacional e são a alternativa prática” | bit.ly/3usHxyQ

Gabriel Leão – Brasil (Al Jazeera, Catar) | “Temo pelas comunidades asiáticas no Brasil. À medida que os crimes de ódio anti-asiático aumentam no mundo ocidental, o Brasil pode evitar aderir a essa tendência? | bit.ly/3rSIJtx

Tom O’Connor – Guerra Fria (Other News, Itália) | “As sanções estão destruindo o status do dólar americano como a moeda mais importante do mundo” | bit.ly/31XaI0t



Conteúdo Relacionado