Clipping Internacional

Clipping Mundo - 06/09/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil - especial: repercussões na Argentina do jogo Brasil Argentina; Notícias do Mundo; e Artigos

06/09/2021 09:10

(Reprodução/The Guardian)

Créditos da foto: (Reprodução/The Guardian)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

GOLPE/ Alerta no Brasil: Bolsonaro pode estar planejando golpe militar em meio a manifestações do 7 de setembro. Líderes mundiais e figuras públicas dizem que as marchas nacionais são inspiradas na insurreição do Capitólio dos Estados Unidos. Em uma carta aberta afirmam que as manifestações que os seguidores de Bolsonaro estão realizando na terça-feira representam um perigo para a democracia e equivalem a uma insurreição inspirada no ataque de apoiadores de Donald Trump ao Capitólio dos EUA em 6 de janeiro. Os signatários incluem José Luis Rodriguez Zapatero, o ex-primeiro-ministro espanhol Yanis Varoufakis, o ex-ministro das finanças grego, Jeremy Corbyn, o ex-líder trabalhista do Reino Unido, Fernando Lugo, a ex-presidente paraguaia, Caroline Lucas, o parlamentar verde britânico e Adolfo Pérez Esquivel, o ganhador do Nobel argentino e ativista dos direitos humanos. (The Guardian, Inglaterra; Página 12, Argentina; El Espectador, Colômbia) | bit.ly/2WRQ1o8 | bit.ly/3zRfa06 | bit.ly/3DHEh82 | bit.ly/38YYHeR

JOGO BRASIL-ARGENTINA/Anvisa interrompe o jogo Brasil-Argentina após cinco minutos, por violação do protocolo Covid. Messi: “estamos aqui no Brasil há três dias, só agora?”O encontro foi interrompido após a entrada das autoridades em campo devido ao conflito com quatro jogadores da Argentina que estavam em quarentena por mentir na declaração de entrada no Brasil.O técnico argentino Scaloni escalou três dos quatro jogadores a quem se determinou a deportação por violar a quarentena. O conflito foi provocado pelo descumprimento da norma de ingresso em solo brasileiro, prevista na Portaria Interministerial nº 655, de 2021, que estabelece que viajantes estrangeiros que tenham passado pelo Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia no passado 14 dias eles não podem entrar no Brasil.(El Diário, Espanha; CorrieredellaSera, Itália; The Statesman, Índia; The Guardian, Inglaterra; The New York Times, EUA; Le Monde, França; France24, França; La Repubblica, Itália; Jornal de Notícias, Portugal; Le Soir, Bélgica; Deutsche Welle, Alemanha; South China Morning Post, Hong Kong; Público, Portugal; The Washington Post, EUA; The Independent, Inglaterra; Telesur, Venezuela; DiarioCorreo, Peru; Ahorael Pueblo, Bolívia; Al Jazeera, Catar) | bit.ly/3l1niVB | bit.ly/3yJyZVP | bit.ly/3zPhchs | bit.ly/3zRfagC | nyti.ms/3BMCHAc | bit.ly/3kVGPHb | bit.ly/38KYyvi | bit.ly/3nf3bpE | bit.ly/3BLEG7Q | bit.ly/2VpbST6 | bit.ly/38JKfqN | bit.ly/3h2kfeT | bit.ly/3nlLc1d | wapo.st/2YASZ0N | bit.ly/3jM60fO | bit.ly/2WQG1eN

VACINAÇÃO/O Brasil chega a 200 milhões de vacinas no dia de menor número de mortes do ano. O Brasil registrou 12.915 novos casos e 266 óbitos associados ao coronavírus nas últimas 24 horas, novamente o menor número diário de mortes no ano e que havia sido alcançado em 30 de agosto. O país também atingiu 200,7 milhões de vacinas aplicadas neste domingo, sendo 134,1 milhões fornecidas na primeira dose e 66,5 milhões na segunda ou única. De acordo com a população total, o país conseguiu imunizar 31,2% de seus habitantes com um ciclo completo de duas doses ou com uma única aplicação.(ElDiário, Espanha) | bit.ly/3DRmyLG

CLÃ BOLSONARO/ Os tuítes incomuns do filho de Bolsonaro sobre o jogo Brasil-Argentina. Após a suspensão do clássico sul-americano pelas Eliminatórias, Flavio Bolsonaro, atual senador carioca e filho do presidente do Brasil, lançou duras críticas aos integrantes da Seleção Argentina, a quem acusou de querer quebrar o regras de seu país, e pediu "punição severa."O filho do presidente brasileiro descreveu os jogadores argentinos como "bandidos". “Eles sabiam que estavam infringindo a lei brasileira, impediram a Anvisa de notá-los e, à força, escalaram os quatro que vieram da Inglaterra”, tuitou Flavio Bolsonaro. | bit.ly/3BMsh3n

ECONOMIA/’Mercados’ reduzem suas expectativas para as ‘reformas econômicas’, .Um meme circulou recentemente no Twitter no Brasil retratou o ministro da Economia, Paulo Guedes, como um jogador de futebol diante de um gol aberto. Ele chuta. A bola voa por cima da trave. O meme se refere a uma proposta de reforma tributária que Guedes vem tentando aprovar no Congresso, mas também reflete o crescente pessimismo sobre toda a agenda econômica do governo. Depois de uma reforma das pensões em 2019, ano em que o presidente populista do Brasil, Jair Bolsonaro, assumiu o cargo, a maioria das reformas estagnou em meio à turbulência política e à ambição de 19. A maior economia da América Latina está enfraquecendo, apertando o orçamento do governo. Os mercados estão ficando enjoados. Com as eleições presidenciais do próximo ano se aproximando, o tempo para reformas está se esgotando, afirma a revista ligada à Finança.(The Economist, Inglaterra) | econ.st/3kXhyw7

REGULAÇÃO DA MÍDIA/Temer critica Lula na questão da regulação da mídia. Lula afirmara que “Não podemos ficar com o regulamento de 1962. Não é possível”. Temer, que assumiu a vice-presidência em 2016 após o afastamento de Dilma Rousseff, considerou que a imprensa, apesar de "estar sempre sendo criticada, tentando evitá-la, é fundamental. E não se trata de protegê-la a partir de um jornalista ou de um comunicado empreendedor ". O ex-governador não citou a guerra consagrada da grande mídia do país com o atual presidente, Jair Bolsonaro, na qual o chefe de Estado coleciona uma série de insultos e insultos contra canais, jornais e jornalistas, que, por sua vez, se posicionam de ataques à sua gestão e ao Governo. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3DUtTK6

ÍNDIOS/“Somos vistos como estrangeiros em nosso país”: os indígenas do Brasil reivindicam seu direito à terra. Centenas de indígenas acamparam em Brasília para testemunhar um histórico julgamento no Supremo Tribunal Federal que definirá a demarcação de seus territórios. (El País, Espanha; Al Jazeera, Catar) | bit.ly/3DSkp1Z | bit.ly/3Bz46p1

A SUSPENSÃO DO JOGO BRASIL-ARGENTINA NA IMPRENSA ARGENTINA

Página 12, Argentina | Em São Paulo, muito teatro e pouco futebol. O clássico sul-americano mais esperado em todo o mundo foi um show constrangedor. O que aconteceu neste domingo na Arena Corinthians, em São Paulo, porém, foi que o estádio não era desta vez uma janela globalizada para uma partida de futebol, mas para outra coisa. Principalmente por um motivo: não houve futebol. As causas do ocorrido na Arena Corinthians estão envoltas em uma nebulosa de informações cujos atores envolvidos ainda não se encarregaram de detalhar com clareza. Não se entende porque a Anvisa esperou até o início do jogo para interrompê-lo e tirar quatro jogadores da Argentina que havia, aparentemente, infringido os protocolos referentes à pandemia. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3jLCfvB

El Clarín, Argentina | O escândalo do clássico entre Brasil e Argentina pelas eliminatórias sul-americanas alcançou as mais altas esferas da política dos dois países. O apelo de Jair Bolsonaro e o papel de Daniel Scioli diante da confusão na corte Brasil-Argentina. O presidente do Brasil tentou fazer a partida continuar. O embaixador argentino interveio junto à entidade de saúde. Jair Bolsonaro interveio pessoalmente em meio à confusão e tentou, sem sucesso, reiniciar a partida. Enquanto isso, o embaixador Daniel Scioli acompanhou o time argentino e interveio antes da tentativa local de marcar minutos para os jogadores.(El Clarín, Argentina) | bit.ly/3BJKX3M | bit.ly/3BJKX3M | bit.ly/3zQnBsP

Tiempo Argentino, Argentina | Suspensão vergonhosa da Argentina-Brasil em São Paulo "por motivos sanitários". Passavam-se quatro minutos de jogo quando um delegado da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) entrou em campo para avisar aos protagonistas que o jogo não poderia continuar devido à disposição tomada neste domingo, após meio-dia, sobre Emiliano Martínez, Cristian Romero, Giovani Lo Celso e Emiliano Buendía, os três primeiros titulares do superclássico.Martínez, Romero, Lo Celso e Buendía foram denunciados por descumprimento da norma de ingresso em solo brasileiro, estabelecida na Portaria Interministerial nº 655, de 2021, que estabelece que viajantes estrangeiros que tenham passado por Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e a Índia nos últimos 14 dias não podem entrar no Brasil.As autoridades sanitárias daquele país, após constatar a infração, denunciaram o fato à Polícia Federal para que fossem tomadas providências imediatamente na área correspondente. Os jogadores argentinos declararam que não passaram por nenhum desses quatro países nas últimas duas semanas, o que foi negado pelas autoridades brasileiras após consulta aos respectivos passaportes. | bit.ly/3zOqASh

La Nación, Argentina | Suspensão Brasil-Argentina: chaves para entender o que aconteceu com o jogo (e como vai continuar). Do motivo da suspensão à possibilidade de a equipe Scaloni jogar sem os quatro envolvidos; a vontade da AFA, o papel da Conmebol e uma pasta que chegará à FIFA: Em que quatro jogadores de futebol foi colocada a lupa? Onde o problema começou? O show da mídia poderia ter sido evitado? O que disse o Comunicado da Anvisa? Qual foi o próximo passo burocrático? Scioli, o embaixador da Argentina no Brasil, deveria ter intervindo? A AFA poderia prever essa situação? Você viu esse movimento vindo dos agentes de saúde brasileiros? A seleção argentina poderia ter continuado jogando se quisesse?O que vai acontecer agora com a festa? | bit.ly/3yIBI1S | bit.ly/3n8dP1M

La Prensa, Argentina | CBF tira o corpo pela suspensão da partida. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) foi hoje "surpreendida" com as ações dos agentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e questionou-a por não ter agido antes com os quatro jogadores investigados por suposta violação do protocolo de entrada no país . | bit.ly/3zQnxt5

Olé, Argentina | Todos os porquês da vergonha brasileira. O que aconteceu? Quem é responsável? Quem decidiu sair do tribunal? O que a Conmebol disse? Chaves para o escândalo. | bit.ly/3DRoTWF | bit.ly/3kWPxFc

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

CUBA/ Cuba é o primeiro país do mundo a começar a vacinar crianças a partir de dois anos. O objetivo é imunizar todos os menores de 18 anos para reduzir a circulação do vírus e retomar as aulas presenciais. Embora existam experiências contínuas de imunização em menores, todos são a partir dos 12 anos, pelo que a iniciativa das autoridades sanitárias da ilha é inovadora. O processo de vacinação foi lançado após aprovação concedida pelo Centro de Controle Estadual de Medicamentos, Equipamentos e Dispositivos Médicos. (La Diaria, Uruguai) | bit.ly/3n93Ado

EUA/Republicanos na mira do painel sobre a invasão do Capitólio começam campanha de intimidação. O líder da Câmara, Kevin McCarthy, ameaçou retaliação contra empresas de tecnologia que compartilharem registros com o Comitê. Os principais republicanos sob escrutínio por seu papel nos eventos de 6 de janeiro embarcaram em uma campanha de ameaças e intimidação para frustrar um painel parlamentar controlado pelos democratas que está examinando o ataque ao Capitólio e abrindo uma investigação ampliada sobre Donald Trump.Os investigadores do comitê selecionado da Câmara então pediram a uma série de empresas de tecnologia que preservassem os registros de mídia social de centenas de pessoas conectadas ao ataque ao Capitólio, incluindo republicanos de extrema direita que tentaram derrubar os resultados das eleições de 2020.(The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3tjaSfz

URUGUAI/Já se passaram 50 anos desde a fuga mítica de 106 guerrilheiros uruguaios da prisão de Punta Carretas. Entre os Tupamaros que escaparam estava José "Pepe" Mujica. O túnel calculado cruzava três andares da prisão e uma rua para levar à casa de uma senhora com quem alguns até compartilhavam um chá.(Página 12, Argentina) | bit.ly/3zPchNz

GUINÉ/Tentativa de golpe de Estado na Guiné Conacri. O presidente da República da Guiné Conacri surge em fotos divulgadas nas redes sociais detido por militares.MamadyDoumbouya, chefe das forças especiais, apareceu na televisão a anunciar a dissolução das instituições governantes e da Constituição.(Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/3kYLB6L

ALEMANHA/Partido de Merkel corre o risco de ir para a oposição após as eleições. Os sociais-democratas avançam cinco pontos na intenção de voto ao candidato da CDU, ArminLaschet. O nervosismo apodera-se dos conservadores alemães três semanas antes das eleições. O partido que teve sua líder, Angela Merkel, com 16 anos no poder, sempre invicta nas eleições, agora vê como seu candidato, ArminLaschet, encara o abismo de devolvê-los à oposição. As pesquisas viraram de cabeça para baixo há apenas duas semanas.(El País, Espanha) | bit.ly/3h6As2F

REGULAÇÃO DA MÍDIA/Temer critica Lula na questão da regulação da mídia. Lula afirmara que “Não podemos ficar com o regulamento de 1962. Não é possível”. Temer, que assumiu a vice-presidência em 2016 após o afastamento de Dilma Rousseff, considerou que a imprensa, apesar de "estar sempre sendo criticada, tentando evitá-la, é fundamental. E não se trata de protegê-la a partir de um jornalista ou de um comunicado empreendedor ". O ex-governador não citou a guerra consagrada da grande mídia do país com o atual presidente, Jair Bolsonaro, na qual o chefe de Estado coleciona uma série de insultos e insultos contra canais, jornais e jornalistas, que, por sua vez, se posicionam de ataques à sua gestão e ao Governo. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3DUtTK6

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Juan José Panno– Brasil-Argentina/futebol (Página 12, Argentina) | “Um papelão que deveria ter sido evitado” | bit.ly/38KHohe

Eduardo Pedrosa – Brasil-Argentina (Jornal de Notícias, Portugal) | "Os argentinos odeiam amar o Brasil e os brasileiros amam odiar a Argentina" | bit.ly/3h6h0mO

Ernesto Londoño, Daniel Politi e Flávia Milhorance – América Latina (The Sydney Morning Herald, Austrália) | “‘Não é fácil de explicar’: queda acentuada nas infecções por Covid da América do Sul atordoa os especialistas” | bit.ly/38YYAzX

Jesse Jackson - EUA(Common Dreams, EUA) | “A Ala Talibã do Partido Republicano no Texas” | bit.ly/3h93Chv

Maria José Pizarro, entrevista – Colômbia (Página 12, Argentina) | “O uribismo está em seu pior momento na história” | bit.ly/2WR4hgV



Conteúdo Relacionado