Clipping Internacional

Clipping Mundo - 08/06/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo e eleições no Peru; e Artigos

08/06/2021 10:02

O antigo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, considerou a proposta do laboratório norte-americano ''agressiva'' (Adriano Machado/Reuters)

Créditos da foto: O antigo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, considerou a proposta do laboratório norte-americano ''agressiva'' (Adriano Machado/Reuters)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO -1/Mentira exposta: Tribunal de Contas desmente Bolsonaro e nega relatório que questiona mortes. O TCU desmentiu o Presidente d Bolsonaro, negando ter emitido algum relatório questionando o número de mortes por Covid-19 no ano passado. Em causa estão declarações dadas na segunda-feira, em que Bolsonaro mencionou um suposto relatório do TCU que colocava em causa o número de óbitos registados em decorrência da pandemia em 2020. "O TCU esclarece que não há informações em relatórios do tribunal que apontem que 'em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid', conforme afirmação do Presidente, Jair Bolsonaro, divulgada", explicou o TCU em nota. Bolsonaro havia dito: "Em primeira mão para vocês. Não é meu, é do tal do Tribunal de Contas da União, questionando o número de óbitos no ano passado por Covid-19”, havia dito Bolsonaro em público. (Diário de Notícias, Portugal; El Clarín, Argentina) | bit.ly/3g2LuWv | bit.ly/3zc8da7

BOLSONARO - 2/ O governo brasileiro acusa The Economist por criticar Bolsonaro. O governo brasileiro denunciou a revista britânica The Economist, que acusa de criar uma narrativa "falaciosa, histriônica e exagerada", após uma reportagem crítica contra a gestão do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. Na matéria, O governo brasileiro acusa The Economist por criticar Bolsonaro e defender a urgência em derrota-lo nas urnas. E faz uma tradução errada para dizer que a revista defende a ‘eliminação’ do presidente quando ela diz ‘derrota nas urnas’. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3g3b5hX

VACINA PFIZER/ Governo de Bolsonaro recusou vacinas da Pfizer a metade do valor pago por EUA e EU. Se a proposta da Pfizer tivesse sido aceite, as primeiras vacinas teriam chegado em Dezembro. Assim, o primeiro lote de vacinas só ficou disponível em Abril. O Governo de Jair Bolsonaro recusou, no ano passado, 70 milhões de doses de vacinas da Pfizer a metade do preço pago pelos EUA, Reino Unido e União Europeia (UE). A vacinação antecipada poderia ter evitado mortes, bem como os prejuízos económicos causados pelo confinamento. (Público, Portugal) | bit.ly/3pxiKs4

MANAUS/ Cidade brasileira fecha escolas e transporte enquanto gangues de traficantes vingam assassinato de líder. Manaus ordenou o fechamento de escolas e suspendeu o transporte público depois que a polícia atirou contra um suposto líder de uma quadrilha de traficantes de drogas e gerou ataques de retaliação por parte de gangues. Delegacia de polícia atacada e dezenas de ônibus, prédios públicos, bancos e veículos pessoais danificados em Manaus depois que policiais atiraram em suspeitos de drogas mortos. A violência também prejudicou a campanha de vacinação contra o coronavírus, na cidade onde uma variante mais contagiosa do vírus surgiu em 2020 que fechou seus locais de vacinação por medo de ataques. O governador Wilson Lima solicitou no domingo o envio da guarda nacional. o governo federal do Brasil enviará tropas da Força de Segurança Nacional e uma equipe de polícia de elite para conter uma onda de ataques de grupos criminosos e narcotraficantes em Manaus. (The Guardian, Inglaterra; La Jornada, México) | bit.ly/3crXONU | bit.ly/3inhuGx

ESTADO DO AMAZONAS/"Operação Sangria". Em meio à pandemia, autoridades públicas locais desviaram recursos destinados à saúde. No Amazonas, estado brasileiro mais afetado pelo vírus, empresários e altos funcionários são suspeitos de ter recuperado recursos públicos destinados ao combate à Covid. Vários estão presos. Dezenove buscas, incluindo residência e sede do governador do Amazonas. Seis reclusos, incluindo o do Secretário de Estado da Saúde e empresários. (Libération, França) | bit.ly/3ir4tf1

LAVA JATO/ Deputados democratas pedem explicações sobre o envolvimento dos EUA na Operação Lava Jato. Uma carta ao procurador-geral questiona o papel do Ministério da Justiça na investigação que levou à prisão injusta do ex-presidente Lula. Em uma carta que foi enviada a Garland hoje, 23 democratas da Câmara, liderados pelo deputado da Geórgia Hank Johnson, renovaram as preocupações sobre a colaboração secreta entre o Departamento de Justiça dos EUA e autoridades brasileiras em Lava Jato, que levou ao injusto a prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva e abriu caminho para o nacionalista de extrema direita Jair Bolsonaro ganhar a presidência. (The Nation, EUA) | bit.ly/3za1ldm

COPA AMÉRICA - BOLSONARO/ Bolsonaro mete a mão no futebol. O presidente do Brasil não quer Tite como técnico por este não estar alinhado com a sua visão política. Jair Bolsonaro tenta influenciar todos os setores importantes para o Brasil. Até o futebol, talvez o mais relevante para o povo brasileiro. O atual selecionador, Tite, é visto pelo presidente como de outra área política, motivo para que o controverso líder do país o queira afastar e substituir, por exemplo, por Renato Gaúcho, seu apoiador confesso. O presidente brasileiro culpa o técnico de ser um dos principais influenciadores da situação complicada que se vive dentro da equipe nacional. Isto depois de os jogadores ameaçarem boicotar a Copa América devido à pandemia (Expresso, Portugal) | bit.ly/3wZWsBI

COPA AMÉRICA – PANDEMIA/ Brasil revela protocolos da Covid-19 para a Copa América. Os jogadores que participam da Copa América no Brasil serão testados a cada 48 horas de acordo com os protocolos sanitários delineados pelas autoridades locais na segunda-feira. Como era de se esperar, não haverá torcida nos estádios, enquanto jogadores, treinadores e demais integrantes da equipe só podem deixar seus hotéis para treinos, jogos ou para tratar de questões de saúde. A Copa América será disputada em quatro cidades brasileiras de 13 de junho a 10 de julho, apesar dos crescentes casos de Covid-19 no país sul-americano. (Xihuanet, China) | bit.ly/3ggPGRm

COVID-19/ Brasil aproxima-se de 475 mil mortes e 17 milhões de casos. O Brasil somou 1010 óbitos e 37.156 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, aproximando-se assim das 475 mil mortes e 17 milhões de infecções. O país está com uma taxa de incidência da doença no país de 226 mortes e 8082 casos por 100 mil habitantes. Já a taxa de letalidade permanece em 2,8% há várias semanas consecutivas. Com uma possível terceira vaga da pandemia a aproximar-se no país, vários pacientes do Estado do Mato Grosso do Sul, com quadros graves de Covid-19, estão a ser transferidos para São Paulo devido a um eminente colapso hospitalar na região. (Jornal de Notícias, Portugal; Xihuanet, China; Diario Correo, Peru) | bit.ly/3v12S1Z | bit.ly/3ggPGRm | bit.ly/2TaiaV0

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA/ Pedro Sánchez visita a Argentina em busca de uma aliança estratégica. Governo espanhol, Pedro Sánchez, chega esta terça-feira em visita oficial à Argentina com o objetivo de relançar as relações bilaterais e consolidar alianças estratégicas na área económica pública e privada, bem como reforçar os laços políticos. O presidente espanhol está acompanhado por um grupo de empresários interessados em firmar acordos na área de energias renováveis e outros. (Telesur, Venezuela) | bit.ly/353W2y8

COLOMBIA/ A greve continua na Colômbia enquanto as negociações estão suspensas. As mobilizações continuam hoje na Colômbia depois do rompimento das negociações entre o governo e a Comissão Nacional de Desemprego. A Comissão que reúne sindicatos, sindicatos e organizações estudantis, entre outras, anunciou neste domingo que decidiu suspender as negociações por não ter o Executivo assinado o pré-acordo de garantias para o protesto social. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3ilFQQW

MÉXICO/ Eleições agridoces do México. AMLO supera referendo de 2021, mas o cenário é complicado para 2024. Embora os resultados precisem ser oficializados, o balanço da eleição intermediária deixa um sabor agridoce que deve ser analisado longe de qualquer triunfalismo ou derrotismo. Do ponto de vista obradorista, deve-se sobrepor três níveis de análise, um resultado medíocre na Câmara dos Deputados, um pequeno retrocesso em relação à legislatura anterior, agravado pelo voto punitivo em áreas urbanas como Cidade do México, Puebla ou Guadalajara, mas compensado. Portanto, o obradorismo e seu aliado verde terão maioria simples, mas não poderão mais optar por negociar a maioria qualificada, pois enfrentarão entre 181 e 213 deputados da oposição, unidos em bloco com o objetivo de fazer vida parlamentar impossível para o partido no poder. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3pxF0BY

EUA/Na Guatemala, Kamala Harris diz aos indocumentados para ficarem longe da fronteira dos EUA. Durante sua primeira viagem ao exterior como vice-presidente, Kamala Harris disse que os Estados Unidos reforçariam as investigações sobre corrupção e tráfico de pessoas na Guatemala, ao mesmo tempo que entregaria uma mensagem clara e direta aos migrantes sem documentos que esperam chegar aos Estados Unidos: “Não venham”. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3gfXq6d

CANADÁ/ No Canadá, quatro membros da família muçulmana mortos, atropelados por uma van em ataque premeditado. O suspeito, um homem de 20 anos, foi preso logo após o fato e acusado de quatro homicídios premeditados e uma tentativa de homicídio. “Há evidências de que este foi um ato premeditado e planejado, motivado pelo ódio. Acreditamos que as vítimas foram alvejadas porque eram muçulmanos”, disse a polícia. (Le Monde, França) | bit.ly/3gfXu5X

ISRAEL/A tensão volta a Jerusalém em meio a prisões, marchas negadas e um clima de ódio ao novo governo. O confronto com os palestinos se reacende com o interrogatório das gêmeas Mona e Mohammed al-Kurd, ativistas simbólicos, e com a repetição do Desfile das Bandeiras, em última análise não autorizado pelas autoridades. Enquanto isso, no front doméstico, o clima está cada vez mais envenenado pelas acusações do Likud contra os "traidores" da coalizão anti-Netanyahu. (La Repubblica, Itália) | bit.ly/3gcIkyk

AS ELEIÇÕES NO PERU

The Guardian, Inglaterra
Alegações de fraude de Fujimori são criticadas enquanto a liderança estreita do rival se amplia. Pedro Castillo detém uma liderança de 0,2%, com mais de 96% dos votos contados em cédulas que, segundo observadores internacionais, foram transmitidos corretamente. Os comentários de Fujimori atraíram críticas de figuras políticas e analistas que o descreveram como um ato de desespero, já que ela parece estar prestes a perder seu terceiro segundo turno eleitoral em 10 anos. | bit.ly/3g0Vrni

Página 12, Argentina
Pedro Castillo, prestes a reivindicar a vitória. A esquerda está perto do triunfo. Até o momento desta matéria, com 96,42 por cento dos votos apurados, Castillo obteve 50,29 por cento e Keiko 49,71 por cento. Esses décimos de distância entre um e outro significam uma diferença de apenas 91 mil votos em 18,1 milhões de votos já apurados. Devido à estreiteza do resultado, ainda não há definição, mas a cada novo relatório da apuração oficial seu candidato, professor e sindicalista Pedro Castillo, aumenta suas chances de vitória sobre a direitista Keiko Fujimori. Um país envolto em incertezas e tensões aguardava toda segunda-feira o avanço da contagem oficial das eleições presidenciais de domingo. E o dia acabou sem certeza absoluta do vencedor. Keiko Fujimori, em desvantagem, invocou irregularidades e fraudes. | bit.ly/3v1S3wL

El País, Espanha
Castillo rejeita acusações de fraude e pede para defender o voto em uma "vigília histórica". O chefe da missão de observação da OEA parabeniza o país andino pela organização das eleições. Cidade, montanhas e voto estrangeiro: as chaves para a recontagem eleitoral mais contestada do Peru. As regiões mais ricas versus as regiões mais pobres e a importância de votar no exterior marcam as eleições mais equilibradas | bit.ly/3zfmwei | bit.ly/3crp7rr | bit.ly/2Ry97N9

Diário Correo, Peru
Pedro Castillo mantém vantagem sobre Keiko Fujimori com mais de 98 mil votos. O Escritório Nacional de Processos Eleitorais (ONPE) publicou um novo relatório para 96.4% dos registros processados onde a candidata presidencial de Fuerza Popular, Keiko Fujimori, obteve 49.7% dos votos expressos em nível nacional, enquanto seu concorrente do Peru Libre, Pedro Castillo, fica com 50,3% e amplia a vantagem sobre o rival na contagem. Sobre o voto estrangeiro, Keiko Fujimori do Fuerza Popular mantém a liderança com 64,3%. Enquanto isso, Pedro Castillo, do Peru Libre, tem 35,6% dos votos. Vale ressaltar que até o fechamento desta nota, 28.5% dos minutos já foram processados. O candidato Fujimori chega a 48.873 votos. Já o candidato da esquerda chega a 30.054 votos. | bit.ly/3z9fast

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Lula, entrevista – Brasil (Sputnik News, Rússia) | “Brasil não precisa de permissão dos EUA para comandar seu 'próprio quintal'” | bit.ly/2TSxkyD

Camille Goirand, entrevista - Brasil/Ditadura (RFI, França) | “Resistência democrática me parece necessária no Brasil” | bit.ly/2RztFF3

Joseph Stiglitz, entrevista – Economia (Democracy Now, EUA) | “Histórico, mas inadequado: o acordo do G7 para apoiar uma taxa de imposto corporativa global mínima de 15%” | bit.ly/3pJAhxv

Paul Krugman – EUA (The New York Times, EUA) | “Nova aliança de Janet Yellen, presidente do FED, contra duendes” | nyti.ms/2TLesRX

Luke Savage – Desigualdade (Jacobin, EUA) | “A classe dos bilionários é uma ameaça à democracia” | bit.ly/3gbEHIM

Daniella Peled – Israel (The Guardian, Inglaterra) | “Não espere que a saída de Netanyahu altere o curso da política em Israel” | bit.ly/3ctrJ8j

Alain Gresh – Israel/Palestina (Le Monde Diplomatique, França) | “Guerras sem fim contra os palestinos. Dominação israelense cada vez mais brutal” | bit.ly/3x3lno0

Pierre Barbancey, reportagem – Israel/Palestinos (L’Humanité, França) | “Em Jerusalém Oriental, palestinos vivem sob o jugo da ocupação” | bit.ly/3irf0XG

Ilan Pappé, entrevista – Israel/Palestina (El Diário, Espanha) | “É assim que os palestinos dão as boas-vindas ao fim da era Netanyahu: alegria, surpresa e ceticismo com o novo governo” | bit.ly/3g4UWZD

Michael Powell – EUA/Direitos civis (The New York Times, EUA) | “Outrora um bastião da liberdade de expressão, a A.C.L.U. enfrenta uma crise de identidade” | nyti.ms/3cov7l2

Marco Teruggi – Peru/eleições (Página 12, Argentina) | “Pedro Castillo: o homem do país invisível” | bit.ly/2SiIBYC

Carlos Noriega – Peru/eleições (Página 12, Argentina) | “Pedro Castillo, professor de escola rural” | bit.ly/3x5FMsL

Peter Bolton – Venezuela/EUA (Counterpunch, EUA) | “Até o New York Times agora admite que são as sanções dos EUA, não o socialismo, que estão destruindo a Venezuela” | bit.ly/3csWL01



Conteúdo Relacionado