Clipping Internacional

Clipping Mundo - 09/09/2021

Bolsonaro, sua busca do golpe e as reações; Outras notícias do Brasil; e Artigos

09/09/2021 09:00

Faixa na manifestação antigoverno de 7 de setembro no Vale do Anhangabaú, em São Paulo, critica a inação do presidente Jair Bolsonaro, considerado um genocida por opositores (Nelson Almeida/AFP)

Créditos da foto: Faixa na manifestação antigoverno de 7 de setembro no Vale do Anhangabaú, em São Paulo, critica a inação do presidente Jair Bolsonaro, considerado um genocida por opositores (Nelson Almeida/AFP)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO, SUA BUSCA DO GOLPE E AS REAÇÕES

RESPOSTA DO STF/ “Jamais aceitaremos ameaças ou intimidações”, alertou o presidente do Supremo Tribunal Federal do Brasil. O tribunal superior garante que, se o presidente cumprir sua ameaça de desobedecer às decisões, será acusado de crime contra a Constituição. O Supremo Tribunal Federal, instituição que tem concentrado a ira do bolsonarismo nos últimos tempos, respondeu com contundência às ameaças lançadas na véspera pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, a dezenas de milhares de seus seguidores. Depois que o ultradireitista disse que pretende desobedecer às ordens do mais alto tribunal, o presidente do tribunal, Luiz Fux, o acusou de atentar contra a democracia e alertou que “o STF não tolerará ameaças à autoridade de suas decisões”. Fux acrescentou que, se Bolsonaro cumprir sua ameaça de desobediência, será acusado de um crime contra a Constituição que será julgado pelo Congresso. (El País, Espanha; La Diária, Uruguai; The Washingon Post, EUA; Libération, França; El Clarín, Argentina; The Indpendent, Inglaterra; La Presse, Canadá; Expresso, Portugal; La Jornada, México; El Desconcierto, Chile; La Nación, Argentina; Euronews, Portugal) | bit.ly/3E3sMbm | bit.ly/2X4Msua | wapo.st/2YKWfXv | bit.ly/3yRxN2Q | bit.ly/3jYwQSi | bit.ly/3E3sDVa | bit.ly/3zT527f | bit.ly/3neI9Yj | bit.ly/3hj1Me1 | bit.ly/2YAv4hH | bit.ly/3E0CevU | bit.ly/2Vwmhwi

RESPOSTA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS/ O presidente da Câmara, Artur Lira, exige "um basta" na "escalada" de Bolsonaro. O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, exigiu nesta quarta-feira "um basta" no que descreveu como "escalada" do presidente Jair Bolsonaro em seu ataque às instituições democráticas. Lira falou após as manifestações lideradas por Bolsonaro na terça-feira, nas quais muitos de seus seguidores exigiram uma "intervenção militar" e a "dissolução" do Congresso e da Suprema Corte e o próprio presidente pediu para desobedecer às decisões de alguns membros do tribunal por em prol da chamada "liberdade". (El Diário, Espanha) | bit.ly/3yXH35t

RESPOSTA DO SENADO/ O presidente do Senado brasileiro, Rodrigo Pacheco, condena o "autoritarismo" bolsonarista. O presidente do Senado brasileiro, Rodrigo Pacheco, condenou o "autoritarismo" e o "ímpeto antidemocrático" do presidente Jair Bolsonaro e seus seguidores na investida contra as instituições democráticas. Sem citar diretamente o chefe de Estado, que chegou a pedir a desobediência às decisões de alguns membros do STF, Pacheco destacou que o Brasil vive uma "crise real", que é um "ponto comum" para todos brasileiros e precisa de uma "solução". Pacheco reiterou que, para resolver os problemas que afligem o país, entre os quais citou a fome, o desemprego, a inflação e a pandemia do coronavírus, entre outros, "os poderes constituídos" de forma democrática devem "se entender" e "buscar as convergências. pelo que realmente interessa aos brasileiros ”. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3E0GBar

RESPOSTA DAS CENTRAIS SINDICAIS/ Centrais sindicais pedem abertura imediata do processo de destituição de Bolsonaro. Quatro das cinco maiores centrais sindicais brasileiras publicaram hoje um comunicado conjunto pedindo a abertura imediata do processo de destituição do Presidente do país, Jair Bolsonaro, após os seus polémicos discursos no 07 de setembro. “Foi deplorável a participação do Presidente Jair Bolsonaro nos atos antidemocráticos realizados no dia que deveríamos comemorar o 199.º aniversário da Independência do Brasil. É inquestionável que o objetivo do Presidente e de seus apoiantes é dividir a Nação, empurrar o país para a insegurança, o caos e a anarquia”, diz o documento. (Guardião, Angola; Jornal de Angola, Angola) | bit.ly/3nf0wwr | bit.ly/3nhVrn6

BOLSONARO-ISOLADO/ Um Bolsonaro ‘golpista’ cada vez mais isolado. Frente ampla contra ataques golpistas de Bolsonaro pode desbloquear pedidos de impeachment. O presidente Jair Bolsonaro se encontra cada vez mais isolado no dia seguinte à mobilização de seus apoiadores nas principais cidades do Brasil, disseram muitos analistas. Os assessores do presidente estão preocupados com seus discursos. O chefe de Estado é capaz de mobilizar uma minoria barulhenta e não pretende abrir mão do poder facilmente. O presidente de extrema direita não obteve o maremoto desejado para o dia nacional, mesmo que o centro de Brasília e principalmente de São Paulo (125 mil manifestantes) tenham sido invadidos por multidões em amarelo e verde, as cores nacionais. (Tribune de Genève, Suíça ; El Espectador, Colômbia ; El Clarín, Argentina; RFI, França; El Mercurio, Chile; Jornal de Notícias, Portugal; Última Hora, Paraguai) | bit.ly/2YBfJxr | bit.ly/3l5Alpm | bit.ly/3tqvGC7 | bit.ly/3hdcMcQ | bit.ly/3zZDEEz | bit.ly/3l8OSR5 | bit.ly/3C0vFYF

CAMINHONEIROS 1/ Tensão em Brasília um dia após a manifestação do golpe com um ameaçador acampamento de caminhoneiros bolsonaristas. Não foi uma greve de transportes, mas uma operação política. Eles representam exploradores do agronegócio que se mantiveram fiéis ao presidente brasileiro. O cerco ao Supremo Tribunal Federal observado na noite de quarta-feira é a continuação do impulso golpista disparado na terça-feira pelo Bolsonaro e repete o quadro de estresse causado há um mês quando tanques e carros blindados das Forças Armadas desfilaram pelo centro de Brasília para intimidar legisladores. O que aconteceu ontem na avenida Esplanada dos Ministérios, em Brasília, não é, em nenhum caso, uma greve dos trabalhadores do transporte, mas sim uma operação política. Estão envolvidos, os Bolsonaros, o agronegócio, a quem os caminhões parecem pertencer e a extrema direita com ligações com Trump. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3zZcPAy

CAMINHONEIROS 2/ Caminhoneiros bolsonaristas bloqueiam estradas e exigem a remoção do STF. Caminhoneiros que apoiam o presidente Bolsonaro, bloquearam várias rodovias do país nesta quarta-feira para exigir a demissão dos juízes do STF, já exigida na véspera em protestos massivos da extrema direita. Os bloqueios ocorreram em pelo menos 14 dos 27 estados do país e os manifestantes, além de exigirem o afastamento dos onze magistrados do STF, também clamaram em alguns casos pela "dissolução" do Congresso e redução dos preços dos combustíveis. A crise política e institucional que o Brasil vive se agravou nesta terça-feira, quando por ocasião do Dia da Independência milhares de pessoas saíram às ruas de várias cidades do país incentivadas por Bolsonaro e pela extrema direita que apoia seu governo. Os maiores protestos foram dirigidos contra o Parlamento e o Supremo Tribunal, a quem o bolsonarismo acusa de "obstruir" o Governo. O próprio presidente liderou as manifestações em Brasília e São Paulo, onde veio exortar seus seguidores a "desobedecer" a algumas decisões do Supremo Tribunal Federal. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3hhyuwh

TENTATIVA DE INVASÃO/ Um grupo de bolsonaristas tenta ocupar o Ministério da Saúde em Brasília. Um grupo de seguidores do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, tentou ocupar o Ministério da Saúde em Brasília nesta quarta-feira, um dia depois de protestos incentivados pelo próprio presidente que culminaram com ameaças às instituições. De acordo com a mídia local, os incidentes começaram quando um homem começou a discutir com ativistas de extrema direita, que tentaram agredi-lo e o perseguiram até a sede do ministério, onde ele buscou refúgio assim como alguns jornalistas que cobriam os acontecimentos e também estavam ameaçados. (El Diário, Espanha; El Mercurio, Chile; Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3ndUV9H | bit.ly/3ni8ULq | bit.ly/3ndUOeh

BOLSONARO/ Nas ruas, Bolsonaro expõe suas tentações golpistas. “Só Deus me fará sair”. Apoiadores do presidente brasileiro protestaram ruidosamente na terça-feira nas principais cidades do país. O impacto dessas manifestações é limitado no momento, mas sua conduta continua preocupando os democratas. A extrema direita brasileira ganhou em parte a aposta: conseguiu mobilizar amplamente seus ativistas nas principais cidades do país para o Dia da Independência na 7 de setembro. Essa mobilização, preparada durante semanas pelo executivo com o apoio financeiro do agronegócio e de muitos pastores evangélicos, teve o objetivo essencial de mostrar o apoio que o presidente ainda teria, apesar de sua queda vertiginosa de popularidade (35% opinião positiva segundo o Pesquisa Atlas Politico realizada em 4 de setembro). (L’Humanité, França; Libération, França; La Croix, França; Le Parisien, França ; Global Times, China ; South Chine Morning Post, Hong Kong ; El País, Uruguai) | wapo.st/2YKWfXv | bit.ly/3k2T6dP | bit.ly/3E4Pek8 | bit.ly/3nhStij | bit.ly/3jXupzf | bit.ly/2YBfPFj | bit.ly/3BYonVo

BOLSONARO-STF/ Bolsonaro ameaça a Suprema Corte com um discurso insurrecional. A imprensa brasileira coincide em qualificar o presidente ultradireitista como um "líder golpista" em uma jornada de mobilizações em apoio ao presidente promovida por ele mesmo. (La Vanguardia, Espanha; Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/38Pi35P | bit.ly/3nacesd

AÇÃO JUDICIAL/ Ante o discurso de Bolsonaro no 7 de setembro, o senador Randolfe Rodrigues protocolou notícia-crime contra presidente. Senador envia pedido de inquérito para apurar "grave ameaça ao livre funcionamento do Judiciário e pelo uso de recursos públicos para financiar os atos antidemocráticos" por parte do chefe do Executivo. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/3tttQQN

2. OUTRAS NOTÍCIAS DO BRASIL

INDÍGENAS/ Votação começa no "julgamento do século" nas terras indígenas. A mais alta corte debate a tese do recorte temporal, segundo a qual apenas aqueles ocupados por esses povos quando a Constituição brasileira foi promulgada em 1988 deveriam ser reconhecidos como terras ancestrais. O juiz Edson Fachin, relator do caso, deve fazer a leitura do voto na sessão desta quinta-feira. O Supremo Tribunal Federal do Brasil (STF) inicia hoje sua votação em um julgamento que pode colocar em xeque centenas de terras indígenas pendentes de demarcação no país. No chamado "julgamento do século" sobre os povos indígenas, cabe ao mais alto Tribunal decidir se é válida a tese do prazo, defendida pelo agronegócio com o apoio do presidente Jair Bolsonaro, segundo a qual apenas os ocupados por terras devem ser reconhecidas como terras ancestrais, esses povos quando a Constituição brasileira foi promulgada em 1988. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2X7HyMY

BOLSONARO-FAKE NEWS/ Um ano antes da eleição presidencial, uma medida provisória autoriza notícias falsas. Jair Bolsonaro limita a moderação das redes sociais. Uma nova etapa em seu confronto com as instituições. Os lobos estão soltos. Um ano antes da eleição presidencial, o presidente da extrema direita do Brasil, Jair Bolsonaro, emitiu um decreto para limitar a moderação da mídia social e "a exclusão arbitrária e injustificada de contas, perfis e conteúdo". Em 2020, por decisão do Supremo Tribunal Federal, o Twitter e o Facebook suspenderam as contas de dezesseis apoiadores e aliados do chefe de estado por "divulgação de notícias falsas, denúncias difamatórias, ameaças e crimes contra a Justiça, sinal das tensões entre o Palácio do Planalto e a mais alta instituição judicial. (L’Humanité, França ; The New York Times, EUA ; Hurriyet Daily News, Turquia) | bit.ly/3nicXrs | nyti.ms/2XbsaQj | bit.ly/3gHFVND

INFLAÇÃO/ O aumento do combustível encurrala os motoristas de aplicativos no Brasil. A escalada do preço do combustível no Brasil fez com que milhares de motoristas de aplicativos jogassem a toalha. Só em São Paulo, um quarto dos profissionais parou de dirigir, enquanto os que ficam ao volante são obrigados a ajustar a rotina para garantir o dinheiro de cada mês. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3E3qrx9

BOLSONARO-TRUMP/ O jogo das 7 diferenças: as semelhanças entre os bolsonaristas de extrema direita e os trumpistas do Qanon. Deus primeiro, ordem e as forças armadas. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, conseguiu mobilizar centenas de milhares de seus seguidores na terça-feira, dia da Independência do Brasil, para entregar uma mensagem que qualificou de “ultimato”. Entre os avisos de golpe, ele disse que não acatará as decisões do juiz do tribunal que o investigou por atentados contra a democracia, ao mesmo tempo que ameaça não aceitar o resultado das eleições do próximo ano. Uma imagem da manifestação convocada por ele viajou o mundo: um homem em couro, com uma cruz pintada no torso e um capacete com chifres e penas, revelou as semelhanças entre os fanáticos bolsonaritas e o movimento de extrema direita Qanon, os seguidores de Donald Trump que conquistou a capital nos Estados Unidos, onde houve mortes. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3tttXfb

CONTRA BOLSONARO/ A população protesta nas ruas contra o presidente brasileiro. Mais de 160 cidades brasileiras são palco das mobilizações contra o governo do presidente Jair Bolsonaro, no marco da campanha que pede a saída do presidente, à qual aderiu o movimento dos excluídos. O dia em que o Brasil comemorou mais um aniversário de sua Independência ocorreu em um ambiente de enorme tensão quando foi alertado sobre as intenções golpistas de Bolsonaro, e seus seguidores sairão às ruas para manifestar seu apoio. (Ahora el Pueblo, Bolívia) | bit.ly/2YFWF1c

MULHERES INDÍGENAS/ Milhares de mulheres indígenas se reúnem em Brasília para tornar visíveis suas demandas. A Segunda Marcha das Mulheres Indígenas, organizada pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), que reúne representantes de 150 povos indígenas de todo o país, prevê realizar suas obras até o dia 11 de setembro. Até o momento, são 4 mil mulheres, que a partir desta quarta-feira iniciam suas atividades no espaço da Fundação Nacional para as Artes (Funarte), em Brasília. A Associação Nacional das Mulheres Guerreiras Indígenas da Ancestralidade (Anmiga) destacou que o encontro coincide com o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o chamado regime provisório que definirá a vida dos povos indígenas e o futuro da demarcação de suas terras no Brasil. (Ahora el Pueblo, Bolívia) | bit.ly/3l7HOnR

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

The Guardian, editorial – Brasil/golpe (The Guardian, Inglaterra) | “Nossa visão sobre o Brasil de Bolsonaro: a democracia está sob ataque. O presidente de extrema direita nunca escondeu sua admiração pela ditadura. Há temores crescentes de que ele não aceite a derrota nas eleições do próximo ano” | bit.ly/3lbSKR4

Eliane Brum – Brasil/golpe (El País, Espanha) | “O dia seguinte no brasil. Se Bolsonaro ameaça o STF no meio da Avenida Paulista e o ‘impeachment’ não sai da gaveta, é que ele ganhou no dia 7 de setembro e acabou a democracia no maior país da América Latina.” | bit.ly/3zWXWyI

Eric Nepomuceno - Brasil/golpe (Página 12, Argentina) | “Brasil: a resposta a Jair Bolsonaro” | bit.ly/2YHRFco

Oliver Stuenkel – Brasil/golpe (Americas Quaterly, EUA) | “Impasse: o principal resultado do dia de protesto de Bolsonaro” | bit.ly/2YKW8v3

Emir Sader Brasil/golpe (El Diário, Espanha) | “E agora o quê, Bolsonaro?” | bit.ly/3tzxf0v

João Ruela Ribeiro - Brasil/golpe(Público, Portugal) | “O ‘Centrão’ protege Bolsonaro da pressão pelo seu impeachment” | bit.ly/3yWZ0Ba

Olivier Compagnon e outros – Brasil/Índios (Le Monde, França) | “Bolsonaro está em vias de aprovar um arsenal legislativo que vai desmantelar o direito dos índios às suas terras. A França não deve ser cúmplice do etnocídio e do ecocídio em curso no Brasil”. | bit.ly/3E0GBqX

Ivan Llago – Brasil/Bolsonaro (UYPress, Uruguai) | “O Jair que carregamos conosco! O Brasil precisará de décadas para entender o que aconteceu naquele ano nebuloso de 2018, quando seus eleitores elegeram Jair Bolsonaro para presidir o país.” | bit.ly/38SHinT

Alberto Lopez Girondo – Brasil/Bolsonaro (Tiempo Argentino, Argentina) | “A direita mundial joga suas fichas em Bolsonaro” | bit.ly/3BN1XpU

Adirley Queirós e Affonso Uchoa – Brasil/Cinema (Jacobinlat, América Latina) | “A Cinemateca, entre o deserto e a miragem” | bit.ly/3BVDpLw

Conteúdo Relacionado