Clipping Internacional

Clipping Mundo - 12/04/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

12/04/2021 09:02

(EFE)

Créditos da foto: (EFE)

 

1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA/ Alberto Fernández alertou que no Brasil "a perseguição" a Lula está tentando recomeçar. O presidente afirmou que seria um retrocesso institucional e prejuízo incalculável. “Retroceder na decisão do Supremo Tribunal Federal por conta da mídia e da pressão política significaria um retrocesso institucional para o Brasil”, disse o presidente nas redes sociais. Alberto Fernández alertou que "a perseguição" ao ex-presidente do Brasil Luiz Inácio "Lula" da Silva "pretende recomeçar" e afirmou que seria "um retrocesso institucional" e "prejuízo incalculável" se a decisão do Supremo Tribunal Federal. (Página 12, Argentina; La Diária, Uruguai) | bit.ly/2QhpnkG | bit.ly/3sjOtwR

PANDEMIA/ Perspectivas sombrias sobre o vírus no Brasil em meio a obstáculos no fornecimento de vacinas. Abril está se tornando o mês mais sombrio do Brasil na pandemia, com hospitais lutando com um grande número de pacientes, mortes em um ritmo recorde e poucos sinais de suspensão de um programa de vacinação problemático na maior nação da América Latina. O Ministério da Saúde já reduziu sua previsão de fornecimento de vacinas três vezes em abril, para a metade do nível inicial, e os dois maiores laboratórios do país estão enfrentando restrições de fornecimento. Os atrasos também significam dezenas de milhares de mortes, já que a variante P.1 particularmente contagiosa do Covid-19 varre o Brasil. Ela registrou cerca de 350.000 das 2,9 milhões de mortes por vírus em todo o mundo, atrás apenas do número de mortos nos EUA de mais de 560.000. (The Independent, Inglaterra) | bit.ly/3tfCdyG

PANDEMIA/ Brasil tem mais pacientes jovens do que idosos em terapia intensiva para coronavírus. Pessoas com 39 anos ou menos admitidas em unidades de terapia intensiva para Covid-19 aumentaram consideravelmente em março para mais de 11.000, o que é 52,2 por cento do total. O número de pacientes com coronavírus com menos de 40 anos em terapia intensiva superou o das faixas etárias mais velhas no Brasil no mês passado em meio ao crescimento de uma nova variante mais agressiva do vírus . O Brasil se tornou o epicentro da pandemia com a maioria dos sistemas de saúde de seus estados entrando em colapso. Apesar de especialistas e governadores exigirem medidas de restrição do governo federal para tentar conter o contágio, o presidente Jair Bolsonaro se recusa, argumentando que a economia não pode parar. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3dfjP3r

NEGACIONISMO/Apesar da explosão da pandemia não há ‘lockdown’ à vista. Apesar de um tributo humano cada vez mais pesado e insuportável, Jair Bolsonaro está resistindo contra todas as adversidades ao confinamento desejado pela comunidade científica. Ele terá que responder a uma comissão parlamentar de inquérito. O número médio de vítimas subiu para 3.000 mortes por dia no Brasil neste final de semana, e o número de mortos continua aumentando. Até a Organização Mundial da Saúde começa a perder a paciência diante de uma pandemia cuja "trajetória vai na direção errada". (Les Echos, França) | bit.ly/3tft9JZ

NEGACIONISMO/ Evangélicos marcham no Brasil contra suspensão de cultos presenciais. Várias centenas de manifestantes marcharam no Brasil no domingo para protestar contra uma decisão da Suprema Corte que permite às autoridades proibir serviços religiosos presenciais em aplicação das restrições atuais para combater a Covid-19. A "Marcha da Família Cristã pela Liberdade" ocorreu depois que o alto tribunal decidiu na última quinta-feira, em uma decisão de 9 a 2, que os governos regionais têm o direito de suspender os serviços religiosos em um momento em que o coronavírus mata milhares de pessoas por dia no Brasil . (La Jornada, México) | bit.ly/32aktZz

EXPLORAÇÃO DO TRABALHO/ A saúde de centenas de milhares de trabalhadores de frigoríficos no Brasil está em risco. Trabalhadores de frigoríficos do Brasil em risco de plano "inconcebível" para reduzir os tempos de pausa. Com o boom das exportações, a indústria está apoiando os planos de restringir os períodos de descanso para aqueles que realizam trabalhos perigosos em baixas temperaturas. Um plano apoiado pela indústria para reduzir as pausas concedidas aos funcionários, dizem grupos de direitos dos trabalhadores no país. Em meio a uma pandemia que ceifou a vida de mais de 350.000 brasileiros, o governo do presidente Jair Bolsonaro, o parlamento e a indústria da carne têm pressionado por uma mudança para revisar as leis e regulamentos que protegem os trabalhadores nos frigoríficos. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3uH4M8m

SERRANA/ Brasil imuniza toda a população adulta da cidade de Serrana/SP,em uma experiência mundial sem precedentes. A vacinação em massa contra a Covid e de toda a população adulta de uma mesma cidade foi concluída neste domingo no Brasil, no marco de um projeto inédito no mundo que busca analisar a capacidade da vacina Coronavac em reduzir a taxa de contágio do coronavírus. A imunização ocorreu em Serrana, cidade localizada no interior do estado de São Paulo e que abriga 45 mil habitantes - população semelhante à espanhola e turística Ibiza -, dos quais cerca de 30 mil maiores de 18 anos foram imunizados com o Vacina chinesa. (El Mundo, Espanha; El Espectador, Colômbia) | bit.ly/3a4uKe7 | bit.ly/3g0hM4Z

COVID-RIO DE JANEIRO/ Governo do Rio de Janeiro reconhece erro em campanha contra a Covid. Campanha que incentiva os brasileiros vacinarem-se contra a covid-19 tornou-se alvo de piadas porque o homem que a ilustra foi retratado com a máscara virada de cabeça para baixo, o que levou o governo do Rio de Janeiro a pedir desculpas. "A máscara nesta propaganda parece... de cabeça pra baixo???? É sério isso?", tuitou Jandira Feghali, deputada federal e médica, uma das primeiras a comentar o erro. (Diário de Notícias, Portugal; El Clarín, Argentina) | bit.ly/3wYOnya | bit.ly/3uHRIj5

COVID-MANAUS/ Apesar da devastação, um vislumbre de esperança diante da variante do Covid. Enquanto o Brasil é atingido como nunca pela pandemia, ultrapassando duas vezes nesta semana a marca de 4.000 mortos em um único dia, um raio de esperança emana de Manaus, uma cidade da Amazônia. A imunidade conferida por uma primeira infecção parece proteger relativamente bem contra a variante brasileira. (La Presse, Canadá) | bit.ly/2RxhvMN

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

EQUADOR/ O banqueiro Lasso derrotou o correista Arauz. Uma etapa de aprofundamento do neoliberalismo começa no Equador. O candidato da direita obteve 52,51% dos votos contra 47,49% de seu rival progressista, resultado que as pesquisas não anteciparam. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3mQkStP

PERU/ Ainda não se sabe quem irá ao segundo turno, com a surpresa do professor Pedro Castillo liderando as apurações. Haverá um segundo turno da disputa pela presidência do Peru. Isso já era esperado. Mas nas eleições mais acirradas e incertas de que o país se lembra, foi só no final da noite de domingo que a incerteza de quem seriam os dois candidatos que disputariam as urnas em junho foi esclarecida. Existem cinco candidatos com opções para entrar nessa instância final. Destes, o que aparece em primeiro na votação de saída, com a diferença que dá a melhor chance de competir no segundo turno para definir o vencedor, mas não garante a passagem para a final, é o esquerdista e líder dos professores sindicato, Pedro Castillo. Foi a surpresa. Uma semana antes das eleições, ele ocupava o sétimo lugar nas pesquisas. Quem é Pedro Castillo, o professor de esquerda?(Página 12, Argentina) | bit.ly/323wiAK | bit.ly/2Ruoki0

CUBA/ Cuba pode se tornar o menor país a produzir vacinas da Covid-19. Cuba é pequena, com apenas 11 milhões de habitantes, e carece de produtos básicos como arroz e paracetamol. Mas sua longa história de pesquisa médica o manteve em uma posição relativamente boa durante a pandemia. Após a revolução comunista de 1959, metade dos médicos da ilha fugiram para o exterior. Em resposta, Fidel Castro injetou recursos na assistência médica. (The Economist, Inglaterra) | econ.st/3taPY1z

FACEBOOK/ Exposta: a brecha do Facebook que permite que os líderes mundiais enganem e assediem seus cidadãos. Uma investigação do Guardian expõe a amplitude da manipulação da plataforma. O Facebook tem permitido repetidamente que líderes mundiais e políticos usem sua plataforma para enganar o público ou assediar os oponentes, apesar de ser alertado sobre as evidências do delito. A investigação mostra como o Facebook permitiu grandes abusos de sua plataforma em países pobres, pequenos e não ocidentais, a fim de priorizar o tratamento de abusos que atraem a atenção da mídia ou afetam os Estados Unidos e outros países ricos. A empresa agiu rapidamente para lidar com a manipulação política que afetava países como os EUA, Taiwan, Coréia do Sul e Polônia, ao mesmo tempo em que avançava devagar ou nem um pouco em casos no Afeganistão, Iraque, Mongólia, México e grande parte da América Latina. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3daUMOF

IRLANDA DO NORTE/ A violência voltou ao Ulster. A culpa é do Brexit. Depois de duas longas décadas de reconciliação entre católicos e protestantes - entre republicanos e sindicalistas - fornecida pelo Acordo da Sexta-feira Santa de 1998, a retirada da Grã-Bretanha da União Europeia foi severamente rompida. Londres ignorou o fato de que os irlandeses do norte votaram pela permanência na UE, no referendo de 2016. As manifestações brutais desta semana são uma consequência direta do rompimento do pacto de 1998 (retirada do apoio, eles o chamam) perpetrado por ‘unionists’, incluindo seus agressivos paramilitares, agrupados no Conselho de Comunidades ‘loyalists’. (El País, Espanha) | bit.ly/2PWbGYD

EUA/Com o julgamento do policial que é acusado de matar George Floyd também “o policiamento na América está em julgamento". Como os ex-chefes de Derek Chauvin, o policial acusado, em sucessivos depoimentos o condenam. Um por um, a liderança da polícia de Minneapolis e os veteranos tomaram posição no julgamento de assassinato do ex-policial Derek Chauvin para ver o vídeo dele empurrando o joelho no pescoço de George Floyd. “Puxá-lo para o chão, de bruços e colocar o joelho no pescoço por tanto tempo, é simplesmente desnecessário”, testemunhou o oficial mais antigo do departamento. Esses argumentos se manifestando em âmbito nacional no julgamento de perto marcam um divisor de águas no policiamento americano, dizem especialistas e observadores. Não são apenas as ações de Chauvin no centro das atenções, mas também a disposição dos policiais de quebrar a chamada "parede azul do silêncio" e a capacidade do sistema judiciário de policiar os seus. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/326EYpV

FINANÇA/Remuneração dos CEOs explodem, mesmo em ano de turbulência e desafios de liderança. Os salários dos CEOs aumentaram em 2020, um ano de turbulência histórica nos negócios, um mercado de trabalho angustiante para muitos trabalhadores e desafios sem precedentes para muitos líderes. Nem o descontentamento dos acionistas os deteve. O salário médio para os executivos-chefes de mais de 300 das maiores empresas públicas dos EUA chegou a US $ 13,7 milhões no ano passado, ante US $ 12,8 milhões para as mesmas empresas um ano antes e no caminho certo para um . (The Wall Street Journal, EUA) | on.wsj.com/2QhVm46

MIANMAR/ Mais derramamento de sangue à medida que a repressão aos protestos contra o golpe continua. O número de mortos já passou de 700, com mais de 80 mortos na sexta-feira em uma única cidade, disse um grupo de direitos humanos. A sangrenta repressão militar de Mianmar à resistência nacional ao seu governo não mostrou nenhum sinal de diminuir no domingo, com um grupo de direitos humanos relatando que o número de mortos em todo o país passou de 700. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3g57JM2

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Emir Sader – Brasil (Página 12, Argentina) | O Brasil muda sua política externa?” | bit.ly/2PYPhdh

Gordon Brown – Vacina (The Guardian, Inglaterra) | “O G7 deve pressionar pela vacinação global. Veja como poderia fazer isso” | bit.ly/2QetKNq

Thomas Piketty – Pandemia/desigualdade (Le Monde, França) | “A crise da Covid-19, a mais séria crise de saúde global em um século, nos obriga a repensar a noção de solidariedade internacional" | bit.ly/3a6NSbv

Alfredo Zaiat – Argentina/economia (Página 12, Argentina) | Á direita do FMI - A oposição política, economistas da mídia e o establishment propõem medidas regressivas ignorando o impacto da pandemia” | bit.ly/3uGpCoo

Calvo, A Fernández e González – Argentina/economia (Página 12, Argentina) | “Por que sempre faltam dólares na Argentina?” | bit.ly/2QcDFmG

Paul Krugman – EUA/Trump ( The New York Times, EUA) | “Porque a política assinatura de Trump foi tal fiasco? O abjeto fracasso surpreendeu até seus críticos” | nyti.ms/3mFVSFj

Robert Reich – EUA (The Guardian, Inglaterra) | Os ‘ataques’ republicanos às empresas sobre as questões do direito ao voto são uma farsa hipócrita”. | bit.ly/327K5q4

José Pablo Feinmann – Desigualdade (Página 12, Argentina) | A pandemia do mal. A desigualdade entre países e pessoas” | bit.ly/2RuolT6

Simon Tisdall – Guerra Fria (The Guardian, Inglaterra) | China x Rússia x EUA: 2021 será o ano em que o 1984 de Orwell se torna realidade? | bit.ly/3wP6Z3p

Cécile Ducourtieux, reportagem – Irlanda do Norte (Le Monde, França) | “Depois de oito noites de violência em Belfast, pouca esperança de um rápido retorno ao normal” | bit.ly/3tcjzrn

Conteúdo Relacionado