Clipping Internacional

Clipping Mundo - 13/05/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

13/05/2021 08:26

(AFP)

Créditos da foto: (AFP)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA/ Lula venceria largamente o segundo turno contra o Bolsonaro em 2022, Por 55 % a 32 %, de acordo com uma pesquisa presencial. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva derrotaria o atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, em um possível segundo turno das eleições presidenciais de 2022, nas quais ambos emergem como potenciais candidatos, segundo pesquisa divulgada nesta quarta-feira. O líder do Partido dos Trabalhadores (PT) teria uma confortável margem no primeiro turno com 41% dos votos, ante 23% do capitão da reserva do Exército. Na pesquisa, o ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro tem 7%, o ex-candidato progressista Ciro Gomes 6 %, o apresentador de televisão Luciano Huck (4%) e o governador de São Paulo, João Doria (3%), principal rival do Bolsonaro no campo conservador. (Tribune de Genève, Suíça; El Diário, Espanha; La Jornada, México; Telesur, Venezuela; diário Correo, Peru; El País, Uruguai; La Nación, Argentina) | bit.ly/2RPFkzk | bit.ly/3ybI9vw | bit.ly/3y6FfYI | bit.ly/3tJklvo | bit.ly/3hmiDNW | bit.ly/33GLLaO | bit.ly/2QdwvyS

CPI DA COVID/Ex-secretário de Bolsonaro afirma que o governo ignorou por dois meses a primeira oferta de vacina da Pfizer. Fabio Wajngarten, em depoimento na CPI da Covid disse que a primeira oferta de vacina da Pfizer foi ignorada por mais de dois meses pelas autoridades, mesmo com o agravamento da pandemia no país. O ex-secretário, responsável pela comunicação do governo entre abril de 2019 e março deste ano, entrou em contradições e foi esquivo com muitas das perguntas dos senadores da oposição, especialmente em relação à Pfizer e às campanhas oficiais de informação sobre a pandemia. (El diário, Espanha; The Independent, Inglaterra; El Desconcierto, Chile) | bit.ly/3w0CYMS | bit.ly/3hrZpqb | bit.ly/3hmiLNq

RAÍ/ No jornal Le Monde, Raí alerta para duplo flagelo no Brasil: crise sanitária e ameaça à democracia. Sem citar nominalmente o presidente Jair Bolsonaro e os militares que o apoiam, o brasileiro Raí publica um artigo nesta quarta-feira (12) no jornal Le Monde com duras críticas ao governo de extrema direita no poder no Brasil. Raí conclama os brasileiros à resistência para vencer "a praga de traje escuro" que se apoderou do país. "Além da praga biológica – essa epidemia tão mal administrada que causou a mais grave crise de saúde da história do meu país –, estamos sofrendo de outro mal, muito mais mortal no longo prazo", diz Raí. "Um mal que nos isola diplomaticamente, um mal que atormenta insidiosamente a Amazônia e persegue quem a protege. Um mal que autoriza a mineração em reservas indígenas, e prefere árvores cortadas a árvores vivas. Um mal castrador das liberdades, que ameaça a democracia e reaviva a censura odiosa, promove a intolerância, a homofobia, o machismo, a violência" – [o artigo está abaixo] (RFI, França) | bit.ly/3y9VVi8

REFORMA ADMINISTRATIVA/ Destruição do serviço público é a base da reforma administrativa de Bolsonaro. O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) afirma que mudanças propostas por Guedes na reforma administrativa têm como objetivo enfraquecer o papel do servidor para justificar a destruição do serviço público, "que é a base fundamental do projeto de reforma". Ao participar de uma audiência pública na CCJ da Câmara dos Deputados, o ministro da Economia Paulo Guedes defendeu a avaliação periódica e a redução das possibilidades de estabilidade dos servidores públicos, previstas no âmbito da reforma administrativa. O projeto foi enviado pelo governo ao Congresso no ano passado e propõe mudanças nas regras para o funcionalismo público federal, de estados e municípios. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/3tDdxzq

VENEZUELA/ Partido de Lula quer o fim da hostilidade de Bolsonaro aos diplomatas de Maduro. PT apresentou na quarta-feira um recurso ao STF para obrigar o governo de Jair Bolsonaro a suspender sua "hostilidade" aos diplomatas venezuelanos indicados por Nicolás Maduro. Os funcionários indicados por Maduro para a embaixada da Venezuela em Brasília deixaram de ser reconhecidos como diplomatas pelo governo brasileiro, que considera os indicados pelo então autodeclarado presidente Juan Guaidó como verdadeiros representantes do país vizinho. Além de ignorar seu status diplomático, o governo do líder da extrema direita brasileira pediu aos representantes de Maduro que legalizassem sua situação de imigração no Brasil se quisessem permanecer no país. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3ybIa2y

DILMA ROUSSEFF/ López Obrador recebe Dilma Rousseff no Palácio Nacional. O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, recebeu a ex-presidente do Brasil, Dilma Rousseff, nesta quarta-feira no Palácio Nacional da Cidade do México. “Recebi no Palácio Nacional a ex-presidente do Brasil, Dilma Rousseff. Amanhã (quinta-feira) ela nos acompanhará na cerimônia pelos 700 anos de fundação da Tenochtitlán”, disse López Obrador em mensagem no Twitter. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3fgGzQ1

MASSACRE DE JACAREZINHO/ “Não me deixe, não vá, eles vão me matar!": Essa foi a operação policial mais sangrenta do Rio de Janeiro. 28 pessoas morreram há uma semana em uma batida na favela do Jacarezinho. EL PAÍS reconstrói o que aconteceu com testemunhas. A rotina de matar suspeitos foi instalada há muito tempo. Desde 1998, a polícia mata uma pessoa a cada 10 horas no estado do Rio de Janeiro. A vida depois da matança em reportagem. (El País, Espanha) | bit.ly/3uWlgK8 | bit.ly/3fapCqy

VACINA/ Autoridades paulistas pedem à China que libere vacinas. Autoridades do Estado de São Paulo se mobilizam nesta quarta-feira para convencer o governo chinês a autorizar a exportação para o Brasil da matéria-prima necessária para engarrafar milhões de vacinas Covid-19. Horas depois de falar com o embaixador da China no Brasil, Doria disse em entrevista coletiva que Bolsonaro e Guedes deveriam pedir desculpas à nação asiática por seus recentes comentários para que a China possa retomar as exportações.(The Independent, Inglaterra; La Jornada, México) | bit.ly/3tMcb5k | bit.ly/3uKpSDj

YANOMAMIS/ Garimpeiros atiram em povos indígenas na Amazônia. Confrontos entre garimpeiros, garimpeiros ilegais e Yanomami. A mineração não autorizada cresceu com o governo Bolsonaro O confronto entre garimpeiros ilegais e comunidades indígenas Yanomami nas áreas protegidas da Amazônia está se tornando cada vez mais violento. Na segunda-feira, denunciam lideranças locais, os mineiros abriram fogo com armas automáticas contra os indígenas, que responderam com arcos, flechas e fuzis. Um nativo e quatro garimpeiros ficaram feridos, escreve a BBC. (La Repubblica, Itália) | bit.ly/3bpfOrx

LUCROS/ O lucro da gigante brasileira Eletrobrás cresceu 31% no primeiro trimestre. A estatal brasileira Eletrobrás, maior empresa de energia elétrica da América Latina e que está em processo de privatização, informou nesta quarta-feira que obteve um lucro líquido no primeiro trimestre deste ano 31% superior ao do mesmo período do ano passado. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3uNuXdS

COVID-19/ O Brasil tem 2.545 mortes por Covid-19 em 24h e ultrapassa 428 mil óbitos, chegando a um total de 428.256 óbitos causados pela doença. Conforme dados do consórcio dos veículos de imprensa, com base em informações das secretarias estaduais de Saúde, o Brasil chegou a uma média móvel de mortes diárias de 1.944 óbitos. A variação aponta ainda recuo de 23% na média de óbitos, o que mostra uma tendência de queda. O país também registrou 76.638 novas infecções pela doença, alcançando 15.361.686 casos confirmados. A média de casos chegou a 60.746, com alta de 1% e tendência de estabilidade. (Sputnik News, Rússia; El diário, Espanha; Xihuanet, China) | bit.ly/3hoGEDV | bit.ly/3w61SdQ | bit.ly/33F5EPj

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

CUBA/ Cuba iniciou campanha de imunização em Havana. V. A dose da vacina candidata Abdala é aplicada em quatro bairros da capital. Havana concentrou desde esta quarta-feira uma campanha massiva de inoculação com as duas principais vacinas candidatas cubanas contra Covid-19, Abdala e Soberana 02, enquanto se aguarda sua autorização das autoridades reguladoras e dados sólidos de eficácia. No primeiro dia do “estudo de intervenção populacional” - a vacinação não pode ser considerada até que ambas as fórmulas sejam certificadas - as doses de Abdala passaram a ser administradas em 4 dos 15 bairros da capital, aos quais serão acrescidos mais 3 no final de o mês e os 8 restantes entre a segunda quinzena de junho e agosto. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3hjMw1v

URUGUAI/ O Uruguai, que já foi um modelo contra o coronavírus, luta com uma onda mortal. Nos primeiros dias da pandemia, o Uruguai era um modelo global. Líderes de uma nação progressista, estável e de alta renda se uniram em defesa de medidas baseadas na ciência para conter a disseminação do coronavírus. A baixa contagem de casos permitiu que ela reabrisse escolas e empresas antes de muitos de seus vizinhos mais virulentos. Mas agora a nação de 3,5 milhões está tendendo na direção errada. Por vários dias em abril, o Uruguai teve a maior contagem diária de casos per capita do mundo. Mais de 92.000 pessoas foram diagnosticadas com Covid-19 durante o mês, 42 por cento do total do país desde o início da pandemia. As autoridades relataram 1.642 mortes, mais de quatro vezes o número de mortos em março. (Teh Washington Post, EUA) | wapo.st/3ybIb6C

CHILE/ Chilenos decididos a enterrar a constituição de Pinochet. Igualitária e com cadeiras reservadas aos povos indígenas, a assembleia constituinte que os chilenos devem eleger será mais representativa e poderá promover o progresso social e ambiental. A eleição será realizada dias 16 e 17 de maio. (Libération, França) | bit.ly/3huMLXk

EUA-TRUMP/ Trump consuma seu domínio sobre o Partido Republicano depois de defender Liz Cheney por suas críticas. Conservadores destituem a filha do vice-presidente de Bush da liderança do partido na Câmara dos Representantes por apoiar a saída do ex-presidente. (El País, Espanha) | bit.ly/3w61KLo

ISRAEL-PALESTINOS/ À medida que a guerra de Gaza avança, uma nova frente se abre nas cidades israelenses. A luta entre Israel e militantes palestinos não deu sinais de diminuir, pois foguetes e mísseis dispararam pelo céu. Mas os acontecimentos mais chocantes ocorreram nas ruas, à medida que grupos rivais atacavam carros, lojas e pessoas em várias cidades. Dezenas de civis foram mortos e Israel reivindicou o assassinato de militantes seniores. Motins e violência de turba entre árabes e judeus devastaram vilas e cidades em Israel. Foguetes de Gaza e ataques aéreos israelenses continuaram matando civis. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3eGElug

ISRAEL/ O linchamento de um homem, presumivelmente árabe, transmitido ao vivo pela televisão. Essas imagens dolorosas mostram um homem sendo puxado à força para fora de seu carro e, em seguida, espancado por uma multidão de várias dezenas de ativistas de extrema direita, até perder a consciência. (Le Nouvel Observateur, França) | bit.ly/3hp4kZ8

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Raí - Brasil (Le Monde, França) | “Devemos resistir a essa praga brasileira que veste uma fantasia sombria” | bit.ly/3tBduEl

Dilma Rousseff, entrevista - Brasil (Expresso, Portugal; Jornal de Notícias, Portugal) | “Covid-19. Dilma considera “genocídio” a gestão de Bolsonaro na pandemia” | bit.ly/2QcKNjc | bit.ly/3tK5H6U

Gerardo Szalkowicz – Colômbia (Página 12, Argentina) | “Colômbia se levanta contra o neoliberalismo de guerra” | bit.ly/3ob3gZZ

Sally Palomino – Colômbia (El País, Espanha) | “Racismo e classismo, uma ferida que sangra nos protestos na Colômbia. O confronto entre homens armados e grupos indígenas em Cali tem encenado uma violência histórica que o país ainda não aborda” | bit.ly/3fdj9uV

Carolina Bracco – Israel/Gaza (Página 12, Argentina) | “Não é um conflito, é colonialismo” | bit.ly/3fdWIGb

Peter Beinard - Israel/palestinos (The New York Times, EUA) | “Refugiados palestinos merecem voltar para casa. Os judeus precisam entender.” | nyti.ms/3oeKoJy

Pierre Barbancey – Israel/palestinos (L’Humanité, França) | “A colonização de Jerusalém, do despejo à verificação de fraldas de bebês” | bit.ly/3tNJJQt

Branko Marcetic – Palestina (Jacobin, EUA) | “Na Palestina, a mídia é alérgica à verdade” | bit.ly/3blf9HS



Conteúdo Relacionado