Clipping Internacional

Clipping Mundo - 14/01/2022

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

14/01/2022 09:29

(Roque de Sá/Agência Senado)

Créditos da foto: (Roque de Sá/Agência Senado)

 

1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA/ Lula chama Bolsonaro de "psicopata" e o compara a Jim Jones. "Bolsonaro continua tratando a Covid com descaso. Só um psicopata como Jim Jones seria capaz de repetir as loucuras de Bolsonaro diante da pandemia", disse o líder de esquerda em mensagem no Twitter. O pastor americano Jim Jones foi o fundador e líder da seita Templo do Povo e o indutor do suicídio coletivo de 917 de seus seguidores em 1978 na Guiana. Em entrevista que concedeu a uma mídia local nesta quarta-feira, o presidente disse não entender "essa enorme preocupação" com a Covid, que já matou mais de 620 mil brasileiros, e afirmou que a variante Ômicron é "bem-vinda" ao Brasil. . Todas as pesquisas apontam como favorito para vencer as eleições presidenciais de outubro próximo. (El Diário, Espanha; Jornal de Notícias, Portugal; Expresso, Portugal) | bit.ly/3frszUh | bit.ly/3zXgEXN | bit.ly/3GvLbyb

BOLSONARO-ELEIÇÕES/Organização Internacional acusa Bolsonaro de minar a confiança nas eleições e assediar o Supremo. A Human Rights Watch (HRW) denunciou nesta quinta-feira em seu relatório anual as tentativas do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, de "minar a confiança" no sistema eleitoral e "fustigar" o Supremo Tribunal Federal, que o está investigando em diversos processos criminais. "Bolsonaro ameaçou o governo democrático no Brasil ao tentar minar a confiança no sistema eleitoral, a liberdade de expressão e a independência judicial", disse a organização internacional de direitos humanos. A HRW denunciou que o presidente procurou "desacreditar o sistema eleitoral" no Brasil com "alegações não comprovadas de fraude". (El Diário, Espanha) | bit.ly/3FqGcNR

PANDEMIA/ Brasil registra quase 100 mil casos de Covid em 24 horas por variante Ômicron. O Brasil, um dos países mais atingidos pela pandemia no mundo, registrou quase 100 mil casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, número que só superou cinco vezes desde o início da pandemia e confirma a rápida disseminação da doença. O número de casos registrados nesta quinta-feira é quase três vezes maior do que há uma semana (35.830 infecções em 6 de janeiro) e sete vezes maior do que há duas semanas (13.200 infecções em 30 de dezembro). A rápida expansão do Ômicron, variante mais contagiosa, fez com que o Brasil voltasse a ser ameaçado por uma crise hospitalar, devido ao forte aumento da demanda por unidades de terapia intensiva. Segundo dados da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), pelo menos um dos 27 estados do país e quatro das 27 capitais regionais já estão em situação hospitalar crítica, pois suas unidades de terapia intensiva estão ocupadas por mais de 80 %. (El Diário, Espanha; Sputnik News, Rússia; Telesur, Venezuela) | bit.ly/3zZzQUL | bit.ly/3fqujgk | bit.ly/3qu89A4

BOLSONARO-PANDEMIA/ Bolsonaro minimiza variante Ômicron no Brasil: "Não tem matado ninguém". Presidente brasileiro diz que "algumas pessoas estudiosas e sérias, e não vinculadas a farmacêuticas, dizem que a Ômicron é bem-vinda e pode, sim, sinalizar o fim da pandemia". No entanto, quando questionado por um jornalista brasileiro em Genebra sobre as declarações de Bolsonaro, o diretor do programa de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, afirmou que "nenhum vírus que mate é bem-vindo, especialmente se a morte e o sofrimento podem ser evitados". Desde o início da pandemia, o presidente brasileiro não deixou de criticar as recomendações de especialistas para combater a Covid-19, rejeitando o confinamento, o uso de máscaras e a vacinação. (Diário de Notícias, Portugal; El Clarín, Argentina; Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3KaEP9E | bit.ly/33jajK9 | bit.ly/3zXgFuP

TARCÍSIO FREITAS/ Bolsonaro anuncia que ministro de Infraestrutura aceita concorrer a governador de São Paulo. O presidente do Brasil anunciou que seu ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, um dos mais bem avaliados em seu gabinete, aceitou ser candidato a governador de São Paulo, o estado mais rico e populoso do país. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3fkNg4h

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

AMÉRICA LATINA-HRW/ Autoritarismo, ameaças e repressão: a América Latina enfrenta um retrocesso “alarmante” nas liberdades. A Human Rights Watch alerta em seu último relatório que a região enfrenta os maiores desafios de direitos humanos em décadas. Para onde quer que se olhe, há motivos para se preocupar: ataques à independência judicial, repressão policial, ameaças à liberdade de imprensa. A América Latina enfrenta os maiores desafios de direitos humanos em décadas, segundo a HRW em relatório apresentado nesta quinta-feira, no qual analisa as situações mais graves em 100 países e dedica um capítulo especial à região. (El País, Espanha) | bit.ly/3zVyiLv

CHILE/ Piñera concede direito de extração de 160 mil toneladas de lítio sem debate no Congresso. Boric reage. O presidente eleito falou em "más notícias" e anunciou que vai rever a decisão. Uma empresa chinesa e uma empresa local obtiveram contratos de extração de minério leve por 61 e 60 milhões de dólares, respectivamente, apenas dois meses após o término do mandato de Sebastián Piñera. A decisão já havia gerado polêmica no Chile por ter sido realizado apenas dois meses após o término do mandato de Sebastián Piñera e apesar dos pedidos de Boric e da oposição parlamentar para paralisar e analisar o prêmio (Esquerda.net, Portugal; Página 12, Argentina) | bit.ly/3I42IOn | bit.ly/3FmtfEU

COLÔMBIA/Pelo menos 78 defensores de direitos humanos foram mortos em 2021. Pelo menos 78 defensores de direitos humanos foram mortos na Colômbia em 2021, a maioria deles no departamento de Valle del Cauca, informou o Escritório de Direitos Humanos da ONU no país. A organização internacional esclareceu que o número não representa todos os assassinatos na Colômbia, mas os casos que receberam e verificaram. A violência contra lideranças sociais, assim como os massacres de civis, tornou-se um dos principais problemas do governo de Iván Duque, alvo de frequentes críticas da comunidade internacional e de organizações não governamentais que exigem ações para conter as mortes. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3fnI9A7

EUA-BIG TECHS/ CPI do ataque do Capitólio sinaliza perda de paciência com as grandes empresas de tecnologia: 'Campo fértil para a radicalização'. O comitê seleto da Câmara que investiga a insurreição de 6 de janeiro no Capitólio ordenou que várias empresas de mídia social entregassem dados relacionados ao ataque, um passo significativo em direção à transparência que pode ter implicações mais amplas na privacidade. Na quinta-feira, o comitê intimou Twitter, Meta, Alphabet e Reddit por mensagens privadas trocadas nas plataformas sobre o ataque, bem como informações sobre políticas de moderação que permitiram que as comunidades permanecessem online mesmo incitando a violência no início de 2021. Cartazes do CEO do Google, Sundar Pichai, do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, e do ex-CEO do Twitter, Jack Dorsey, vestidos como rebeldes do Capitólio, são exibidos do lado de fora do Capitólio dos EUA. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/33yYNub

PANDEMIA-DESIGUALDADE/ Covid criou 20 novos 'bilionários pandêmicos' na Ásia, diz Oxfam. Enquanto os mais ricos ficaram mais ricos, 140 milhões de pessoas caíram na pobreza com a perda de empregos, anulando anos de ganhos para os mais pobres, segundo relatório. Os lucros dos produtos farmacêuticos, equipamentos médicos e serviços necessários para a resposta à Covid tornaram 20 pessoas, novos bilionários, à medida que os bloqueios e a estagnação econômica destruíram os meios de subsistência de centenas de milhões de outros. O número total de bilionários na região Ásia-Pacífico cresceu quase um terço, de 803 em março de 2020 para 1.087 em novembro do ano passado, e sua riqueza coletiva aumentou três quartos (74%), segundo o relatório. O relatório disse que o 1% mais rico possuía mais riqueza do que os 90% mais pobres da região. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3FtiHni

EUA-PANDEMIA/ Novo revés para Biden: Supremo bloqueia vacinação obrigatória em empresas. A Suprema Corte dos Estados Unidos bloqueou na quinta-feira a decisão de Joe Biden de impor a vacina Covid a empresas com mais de 100 funcionários, causando um grande revés ao presidente democrata e minando seus esforços para conter a pandemia. O tribunal superior, por outro lado, validou a obrigatoriedade da vacinação para funcionários de estruturas de saúde que se beneficiam de verbas federais. Nos Estados Unidos, onde o vírus matou mais de 845.000, apenas 62% da população estão vacinadas com duas doses. (Libération, França) | bit.ly/3rhkkQa

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Emir Sader – América Latina/esquerda (Página 12, Argentina) | “A esquerda do século XXI” | bit.ly/3tpBvSj

Arnaldo Cardoso, entrevista - Brasil/Bolsonaro (Sputnik News, Rússia) | “Ao recusar ir à posse de Boric no Chile, Bolsonaro impulsiona política que isola o Brasil” | bit.ly/3qu87IN

Juan Arias - Brasil/Lula (El País, Espanha) | “Lula precisa ganhar as eleições no Brasil de goleada” | bit.ly/33gGt96

Eliane Brum – Extrema direita/mídia (El País, Espanha) | “A imprensa também tem que ‘Olhar para cima’” | bit.ly/3AcpK37

Claire Parker e Adam Taylor, reportagem - Pandemia/vacinação (The Washington Post, EUA) | “Países ao redor do mundo estão impondo mandatos de vacina contra o coronavírus. Veja como eles se comparam.” | wapo.st/3GuzWpS

Mark GreenEUA/democracia (The Nation, EUA) | “Derrubar a democracia? Uma tabela para o próximo golpe.” | bit.ly/3qpXV3M

Serge Halimi – EUA/direita (Le Monde Diplomatique, França) | “Quando a direita estadunidense pensou o impensável” | bit.ly/33BbILP

Ari Berman, entrevista – EUA/democracia (Democracy Now, EUA) | “’O golpe chegando’: os esforços republicanos para roubar futuras eleições” | bit.ly/3fovpcB

Conteúdo Relacionado