Clipping Internacional

Clipping Mundo - 14/07/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

14/07/2021 08:51

(Divulgação/Eletrobras)

Créditos da foto: (Divulgação/Eletrobras)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

ELETROBRÁS-PRIVATIZAÇÃO/ Bolsonaro sancionou a lei para privatizar a Eletrobras, a maior empresa de energia elétrica da América Latina. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, sancionou - com alguns vetos - a Medida Provisória que regulamenta o processo de privatização da estatal Eletrobrás, maior empresa de energia elétrica da América Latina. Segundo projeções do governo, a primeira etapa do processo de capitalização da empresa pode ficar pronta em fevereiro de 2022. Conforme publicado nesta terça-feira pelo Diário Oficial da União, entre os vetos do Executivo à proposta inicial está o desconto para aquisição de 1% das ações da empresa por funcionários demitidos, a proibição de extinção de algumas subsidiárias e a obrigação do Governo de aproveitar os funcionários demitidos por um ano. (Página 12, Argentina; Xihuanet, China; EL Clarín, Argentina; Última Hora, Paraguai) | bit.ly/3kh3z5H | bit.ly/2U90l9M | bit.ly/3ke3Syc | bit.ly/36wEuvA

BOLSONARO/ Bolsonaro é o ‘pai’ das rachadinhas. Áudios revelados pela imprensa revelam que o milionário esquema de desvio de salários de falsos assessores para os bolsos do clã presidencial teve envolvimento, por décadas, do hoje chefe de estado. jair Bolsonaro está envolvido no esquema milionário de desvio de salários de falsos assessores, vulgarmente conhecido como "rachadinha", que levou o primogénito Flávio Bolsonaro a ser acusado de organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e apropriação indébita. Um áudio de uma cunhada do presidente da República do Brasil indica que o então deputado federal não só sabia como, muito provavelmente, liderava o esquema. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3xJ8PD1

CPI DA COVID/ Um executivo que interveio na compra da vacina indiana vai testemunhar. Emanuela Medrades, diretora técnica da empresa Precisa Medicamentos que mediou as negociações no Brasil para a compra da Covaxin, a vacina indiana anti-Covid-19, vai testemunhar em uma comissão do Senado (CPI). O vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues, disse que amanhã é possível ouvir o depoimento do reverendo Amilton Gomes de Paula. A autoridade religiosa recebeu aprovação do ministério da saúde em março para negociar a compra de 400 milhões de doses de medicamentos da empresa anglo-sueca AstraZeneca em nome do governo. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/2UNzmjP

COPA AMÉRICA-VARIANTE/ Brasil detecta uma variante nova do Covid-19 após a Copa América. Dois dias após o fim de um torneio com mais infecções do que gols, o Instituto Adolfo Lutz detecta uma cepa colombiana em casos de Cuiabá, uma das sedes da competição. . É a cepa B.1.612, que vem da Colômbia e apareceu em uma amostra enviada de Cuiabá, uma das sedes do evento. A presença da nova variante, cujo impacto ainda não pode ser medido, é uma das consequências para a saúde da realização de um torneio que, abraçado pelo governo federal no último minuto, nem sequer funcionou como um balão de oxigênio para a crise de Jair Bolsonaro , e também terminou com a derrota da equipe da casa na final. (El País, Espanha) | bit.ly/36xkVmV

STF/ Bolsonaro escolhe evangélico para assento na Suprema Corte. O presidente Jair Bolsonaro indicou o procurador-geral e pastor evangélico Andre Mendonça para preencher uma vaga na Suprema Corte do Brasil, a segunda nomeação do presidente conservador para os 11 membros. Mendonça, de 48 anos, cuja nomeação ainda precisa ser confirmada pelo Senado, substitui o juiz que se aposentou Marco Aurélio Mello. Já se passaram 127 anos desde que um candidato à corte máxima do Brasil foi rejeitado pelo Senado. Com a aposentadoria compulsória aos 75 anos, Mendonça poderá manter o cargo por 27 anos. Pesquisas recentes mostram que Bolsonaro está atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na preferência do eleitor, mesmo entre os evangélicos. (The Independent, Inglaterra) | bit.ly/3i5RdLa

COVID-19/ Brasil registra mais 1.605 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas. O número total de mortes alcançou 535.838. Até 45.022 novos casos foram detectados, elevando o número total de casos para 19.151.993. O Brasil atualmente tem a segunda maior taxa de mortalidade por pandemia do mundo, depois dos Estados Unidos, e o terceiro maior número de casos, depois dos Estados Unidos e da Índia. O país sul-americano, que vive uma nova onda de infecções com hospitais lotados de pacientes, tem uma taxa de mortalidade de 255 mortes por 100 mil habitantes, disse o ministério. Até segunda-feira, 115,5 milhões de pessoas no Brasil receberam pelo menos uma dose da vacina COVID-19, e mais de 30,9 milhões de pessoas foram totalmente vacinadas. (Xihuanet, China) | bit.ly/2UdjaZj

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

BOLÍVIA/ Parlamento boliviano se propõe a investigar o suposto papel do Chile e do Brasil na crise de 2019. O Parlamento boliviano estuda investigar a suposta participação do Chile e do Brasil em "reuniões anteriores" durante a crise política e social de 2019 que o país enfrentou e que levou à presidência da ex-presidente interina Jeanine Áñez. Segundo o presidente da Câmara dos Deputados, Freddy Mamani Laura, houve uma suposta "participação" dos governos dos dois países em "reuniões prévias" à sucessão presidencial após a renúncia de Evo Morales. O presidente da Câmara dos Deputados mencionou que as supostas ligações dos Governos do Equador e da Argentina no envio de material anti-motins ". (El Mercurio, Chile) | bit.ly/3B3Rrec

CUBA/ Cuba, hackeada pelo bloqueio, enfrenta agora protestos e campanhas de desinformação. Depois dos protestos deste fim de semana em Cuba, agências de notícias internacionais confirmam que algumas imagens que mostram grandes mobilizações não correspondem de fato a Cuba, mas sim ao Egito em 2011. O ex-presidente cubano Raúl Castro participou de uma reunião de lideranças do Partido Comunista para discutir os protestos no domingo passado. Enquanto falsas notícias sobre o governo cubano são viralizadas nas redes sociais, uma organização britânica de monitoramento da web garantiu que as autoridades da ilha cortaram o acesso às principais plataformas de mídia social e uma ONG de direitos humanos denunciou mais de 150 detenções de manifestantes. Após os protestos no domingo, algumas organizações também relataram dificuldades de acesso à Internet. (Página 12, Argentina; La Jornada, México) | bit.ly/2Vy8yoa | bit.ly/3i6niCx

CUBA/ Viraliza foto falsa do Malecón em Havana, na realidade, um protesto no Egito em 2011. Milhares de usuários, nas redes sociais, compartilharam a falsa imagem com mensagens como: “O calçadão - mobilizações massivas em todo o país, exigindo liberdade”. (Diario Correo, Peru) | bit.ly/2VC0oLz

PERU/ O tribunal eleitoral planeja anunciar o vencedor em 20 de julho. Após cinco anos de convulsão política que levou o Peru a ter três presidentes em cinco dias em novembro de 2020, o país vive sob tensão desde a eleição de 6 de junho devido ao atraso no anúncio oficial do vencedor e às acusações de "fraude por Keiko Fujimori contra seu rival, embora ela não fornecesse evidências convincentes. A contagem do órgão eleitoral (ONPE), que chegou a 100% há quatro semanas, deu a Pedro Castillo 50,12% dos votos contra 49,87% de Keiko Fujimori. (La Presse, Canadá) | bit.ly/3AUCF9A

HAITI/ A investigação foi prejudicada pelas inconsistências no Haiti: guardas desaparecidos, pistoleiros turísticos e um improvável indutor de crime. Mais perguntas do que respostas levantam dúvidas sobre os motivos e o papel dos colombianos presos pelo assassinato do presidente Jovenel Moïse. (El País, Espanha) | bit.ly/3B4QORw

EUA-PANDEMIA/ Variante Delta ganha terreno nos EUA com surtos que expõem a divisão dos norte-americanos sobre a vacinação. As taxas de infecção em Kansas, Oklahoma, Missouri, Arkansas, Louisiana e Mississippi estão entre as mais altas dos EUA - e suas taxas de vacinação estão entre as mais baixas. Autoridades estaduais disseram que a esmagadora maioria das pessoas agora hospitalizadas com Covid-19 não foram vacinadas. No entanto, surtos localizados destacam uma divisão crescente na adoção de vacinas entre os estados dos EUA, uma vez que um conjunto complexo de condições deixou locais com tendência republicana e rurais com taxas gerais de vacinação mais baixas do que os estados com tendência democrática. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3hFOuZT

ÁFRICA DO SUL/32 mortos em onda de agitação após a prisão do ex-presidente Zuma na África do Sul. As manifestações começaram na sexta-feira e deixaram 757 pessoas presas. "O caminho da violência, saques e anarquia só leva a mais violência e devastação", disse o presidente Ramaphosa. A onda de motins e saques na África do Sul se intensificou nesta terça-feira, acumulando 72 mortos e 1.234 detidos desde a semana passada, enquanto a Polícia e o Exército tentam estabilizar as áreas afetadas. O que começou como protestos contra a prisão do polêmico ex-presidente Jacob Zuma (2009-2018) por desacato judicial, degenerou em uma onda de saques e vandalismo de uma magnitude que o presidente do país, Cyril Ramaphosa, comparou à turbulenta transição que a África do Sul vivida no início dos anos noventa, após o fim do regime segregacionista do "apartheid". (El Diário, Espanha) | bit.ly/3i7Cf7e

CHINA-MEIO AMBIENTE/ Chia lançará o maior programa de comércio de emissões do mundo. O mercado de carbono ajudará o país a reduzir as emissões de gases de efeito estufa e atingir sua meta de atingir o pico de emissões antes de 2030 e a neutralidade de carbono, ou emissão zero líquida, até 2060, disseram autoridades em entrevista coletiva na quarta-feira. O mercado de carbono dobrará a participação das emissões globais cobertas por tais sistemas. A China é o maior emissor de carbono do mundo. O programa envolverá inicialmente 2.225 empresas do setor elétrico. Essas empresas são responsáveis por um sétimo das emissões globais de carbono, advindos da queima de combustíveis fósseis, de acordo com cálculos da Agência Internacional de Energia. (The Wall Street Market, EUA) | on.wsj.com/3hFvsTu

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

BRASIL:

LULA, entrevista – Brasil (Euronews, Portugal) | "Estou totalmente à disposição para ser candidato a presidente do Brasil" | bit.ly/3i7pQA7

Kenneth Surin – Brasil (Counterpunch, EUA) | “Boris Johnson vai a mil em Bolsonaro” | bit.ly/2U1htyl

Antonio Rodrigues – Cuba (Público, Portugal) | “Um bloqueio de 60 anos que, com a pandemia, se tornou desumano. Enquanto uma congressista democrata pede a Joe Biden uma intervenção militar dos EUA em Cuba, Alberto Fernández e Lula da Silva pedem o fim do bloqueio económico.” | bit.ly/3idhmYx

CUBA:


Antonio Rodrigues – Cuba (Público, Portugal) | “Um bloqueio de 60 anos que, com a pandemia, se tornou desumano. Enquanto uma congressista democrata pede a Joe Biden uma intervenção militar dos EUA em Cuba, Alberto Fernández e Lula da Silva pedem o fim do bloqueio económico.”

Branko Marcetic – Cuba (Jacobin, EUA) | “Defensores de mudanças no regime não se importam com os cubanos” | bit.ly/3B4Tpeg

Greg Shupak – Cuba (Jacobinlat, América Latina) | “O bloqueio deve acabar já. Em tempos normais, as sanções dos EUA são devastadoras. Mas com a pandemia, eles estão matando mais pessoas do que nunca.” | bit.ly/3hFvwCI

Medea Benjamin e Leonardo Flores – Cuba (Common Dreams, EUA) | “A mão oculta do bloqueio dos EUA inflama protestos em Cuba. Os protestos devem ser entendidos no contexto de uma guerra econômica brutal travada pelos Estados Unidos contra a nação insular por mais de 60 anos.” | bit.ly/2U2m0k4

OUTROS:

George Monbiot – Reino Unido/privatização (The Guardian, Inglaterra) | “Por que as empresas de água da Inglaterra estão bombeando uma maré de esgoto? Porque eles podem. Multas são tratadas como um custo comercial, a Agência Ambiental é desdentada - a coisa toda cheira mal.” | bit.ly/3B4Xq2n

Elena Llorente – América Latina/direitos humanos (Página 12, Argentina) | “A sentença da Itália no Plano Condor: os repressores podem ser perseguidos por outros países” | bit.ly/2UNeyt2

Greg Bensinger – Big Techs (The New York Times, EUA) | “O ataque à nossa privacidade está sendo conduzido pelo ‘privado’” | nyti.ms/3wEuzi7

Julie Turkewitz e Anatoly Kurmanaev, reportagem – Colômbia/Haiti (The New York Times, EUA) | “Grandes sonhos e falsas alegações: como colombianos se envolveram no assassinato do Haiti” | nyti.ms/3rlHvIR

Alexandria Ocaso-Cortez, entrevista – EUA (Democracy Now, EUA) | “Não a tropas norte-americanas no Haiti e outros assuntos” | bit.ly/3rcQCeO | bit.ly/3rdvkxp | bit.ly/3xHPbHv | bit.ly/3hDCXtR





Conteúdo Relacionado