Clipping Internacional

Clipping Mundo - 19/07/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

19/07/2021 09:15

(Fernando Bizerra Jr/EPA)

Créditos da foto: (Fernando Bizerra Jr/EPA)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO/ Bolsonaro recebe alta após quatro dias internado por obstrução intestinal. O hospital informou que o presidente do Brasil continuará com acompanhamento ambulatorial pela equipe médica assistente. Bolsonaro foi hospitalizado em 14 de julho após apresentar fortes dores abdominais e um ataque de soluços. Em setembro do ano passado, o presidente do Brasil passou por uma cirurgia para remover um cálculo renal. Assim, nos últimos três anos, Jair Bolsonaro foi submetido a cinco operações, quatro delas em resultado do atentado que sofreu em 2018, a meio da campanha eleitoral. (El diário, Espanha; Página 12, Argentina; Diário de Notícias, Portugal; The Wall Street Journal, EUA; La Presse, Canadá; El Espectador, Colômbia, e outros) | bit.ly/2VSbTi1 | bit.ly/36NhDvY | bit.ly/36NhDMu | on.wsj.com/3wUersS | bit.ly/3hLWSH4 | bit.ly/2URthTI

MOURÃO EM ANGOLA/ Em Angola, Mourão diz que Bolsonaro tem condições de terminar mandato tranquilamente. Em Luanda, o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, rejeitou a hipótese de ter de assumir a presidência por conta dos problemas de saúde de Jair Bolsonaro. “Acho que ele tem condições, desde que se cuide efetivamente, de terminar o governo tranquilamente. É que ele não pode cometer determinados excessos alimentares, esta é a realidade”. O vice-presidente participa em Angola da reunião da Comunidade de Países de Língua Portuguesa. Em relação aos problemas que a Igreja Universal do Reino de Deus vem enfrentando em Angola, Mourão afirmou que o governo brasileiro quer uma pacificação da situação. Citando a importância da Igreja no plano político brasileiro, pediu que o governo angolano receba uma delegação parlamentar para tratar sobre o assunto. (RFI,França) | bit.ly/3kzmxos

LULA/ Lula mantém mistério sobre as políticas no seu caminho de retorno no Brasil. O ex-presidente de dois mandatos emergiu como um sério desafiante a Jair Bolsonaro. (Financial Times, EUA) | on.ft.com/2UZegz5

AMAZÔNIA/ A destruição da Amazônia compromete a segurança climática do planeta? No primeiro semestre do ano, a devastação atingiu seu maior nível desde 2016, com 3.609 quilômetros quadrados destruídos. A Amazônia, a maior floresta tropical do mundo, é a "segurança climática" do planeta, mas está sendo destruída "aos trancos e barrancos", disse em Luciana Gatti, chefe do estudo que detectou que alguns áreas da floresta já emitem mais dióxido de carbono do que absorvem. “ No entanto, devido aos altos e galopantes níveis de destruição na selva, que cobre uma área de cerca de 5,5 milhões de metros quadrados, algumas de suas áreas perderam a capacidade de absorver CO2, um indicador de desequilíbrio na saúde do ecossistema que influencia diretamente a crise climática e o aquecimento global. O estudo realizado por Gatti revelou uma associação entre desmatamento e queimadas na floresta tropical com mudanças climáticas em toda a Amazônia e determinou que essas interações podem ter consequências "negativas e muito duradouras". (El Clarín, Argentina) | bit.ly/3iqkNen

DESASTRE DE MARIANA/ Samarco contra-ataca credores em disputa após o desastre da mineração no Brasil. Joint venture de Vale e BHP acusa credores de tentarem tumultuar processo judicial. (Financial Times, EUA) | on.ft.com/3wNo8ZZ

COVID-19/ O Brasil registrou mais 948 mortes por COVID-19 nas últimas 24 horas, elevando o número nacional de mortes para 542.214. Outros 34.126 casos também foram registrados, elevando o número total de casos para 19.376.574. A média móvel diária de mortes nos últimos sete dias caiu para 1.247, o menor nível desde março, antes do início da segunda onda de infecções no país. Apesar disso, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), centro de pesquisas médicas com financiamento federal, alertou nesta sexta-feira que sete capitais aumentaram os casos, e a agência pediu aos brasileiros que continuem praticando o atendimento, principalmente com a disseminação da variante Delta mais contagiosa. (Xihuanet, China) | bit.ly/36NnHUY

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

ESPIONAGEM/ Projeto Pegasus: vazamento de spyware sugere advogados e ativistas em risco em todo o mundo. Registros vazados mostram dissidentes e aqueles que os ajudaram com destaque entre aqueles sob ameaça de spyware NOS. Um vazamento de dados telefônicos sugere que advogados de direitos humanos, ativistas e dissidentes em todo o mundo foram selecionados como possíveis candidatos para vigilância invasiva por meio de seus telefones. Seus números de telefone celular apareceram em registros vazados, indicando que eles foram selecionados antes de um possível alvo de vigilância por clientes governamentais da empresa israelense NSO Group, que desenvolveu o spyware Pegasus. Os registros foram obtidos pela organização sem fins lucrativos Forbidden Stories e compartilhados com um consórcio de meios de comunicação, incluindo o Guardian. Por exemplo, no México, os dados mostram uma ampla seleção de ativistas, advogados e defensores dos direitos para possível alvo, incluindo Eduardo Ferrer Mac-Gregor Poisot, um juiz que foi presidente do Tribunal Interamericano de Direitos Humanos e Alejandro Solalinde, um padre católico e campeão dos direitos dos migrantes. (The Guardian, Inglaterra; The Washington Post, EUA) | bit.ly/3rmot4J | wapo.st/3rjF8Gc

CHILE/ Primária no Chile: Gabriel Boric venceu na esquerda e Sebastián Sichel na direita. Perderam os favoritos, o comunista Jadue e o pinochetista Lavín. As candidaturas presidenciais foram definidas para 21 de novembro. “Se o Chile foi o berço do neoliberalismo, também será o seu túmulo”, disse Boric, um dos cérebros do acordo constituinte e uma das surpresas da época. Surpreendentes foram os resultados das primárias no Chile, que abriram oficialmente o caminho para as eleições presidenciais de 21 de novembro. Para o conglomerado “Aprovar Dignidade”, Gabriel Boric (Convergência Social-Frente Ampla) venceu Daniel Jadue (Partido Comunista) por 60,24% ante 39,76% com 94,5% das pesquisas analisadas. Apesar de este último, durante dois anos, ter liderado todas as pesquisas, a última sendo o Criteria em junho onde marcou 18% sobre o direitista Joaquín Lavín com 13% (Página 12, Argentina) | bit.ly/3hUOPIl

PANDEMIA/ A pandemia tem um novo epicentro: Indonésia. O sofrimento que devastou lugares como Índia e Brasil - com mortes em alta, hospitais lotados e falta de oxigênio - atingiu o país do Sudeste Asiático. A Indonésia se tornou o novo epicentro da pandemia, ultrapassando a Índia e o Brasil para se tornar o país com o maior número de novas infecções do mundo. O aumento é parte de uma onda em todo o Sudeste Asiático, onde as taxas de vacinação são baixas, mas até recentemente os países continham o vírus relativamente bem. Vietnã, Malásia, Mianmar e Tailândia também enfrentam seus maiores surtos e impuseram novas restrições, incluindo bloqueios e pedidos de permanência em casa. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3zd8cCa

COLÔMBIA/ A morte do presidente do Haiti expõe o mundo sombrio dos mercenários colombianos. O presidente do Haiti, Jovenel Moise, foi morto a tiros quando assassinos invadiram sua residência particular em 7 de julho. Os colombianos suspeitos de participar do assassinato eram militares do país aposentados. Não há censo global de mercenários. Mas o comércio parece ter disparado desde que as guerras dos Estados Unidos no Iraque e no Afeganistão terceirizaram as tarefas para os que falam inglês, russo ou espanhol. Os colombianos estão na vanguarda do último grupo, que também inclui ex-combatentes de El Salvador, Guatemala e outras partes da América Latina. (The South China Morning Herald, Hong Kong) | bit.ly/36NhGb8

HAITI/ Armas, gangues e intromissão estrangeira: como a vida no Haiti foi de mal a pior. Elites corruptas e ajuda mal administrada têm garantido que a vida dos haitianos continue atolada na violência e na pobreza. O assassinato do presidente Moïse marca uma catástrofe crescente. “Estamos lutando contra um sistema em que não podemos comer e não somos pagos. É por isso que saímos para as ruas”, explicou um manifestante em 2019. “O presidente [Moïse] não está trabalhando para nós. Ele não é amigo do povo - apenas da burguesia e dos empresários, enquanto vivemos na pobreza. ” (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3ikBCY6

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Eric Nepomuceno - Brasil (Página 12, Argentina) | “Bolsonaro: mentiroso compulsivo” | bit.ly/3hNTU4Y

Felipe Betim, reportagem – Brasil/Cuba (El País, Espanha) | “A crise em Cuba criam tensão na esquerda no Brasil” | bit.ly/3euBq7u

Leonardo Padura – Cuba (Esquerda.net, Portugal) | “Cuba: um grito” | bit.ly/3kz3cUk

José Cruz Campagnoli e Gabriela Baygorria – Cuba (Tiempo Argentino, Argentina) | “Apesar dos apesares, Cuba segue. 14 reflexões sobre os acontecimentos na ilha.” | bit.ly/3hNTYSg

Jorge Majfud – Cuba (Página 12, Argentina) | “De Cuba e Estados Unidos, tiranias e ditaduras” | bit.ly/3xPAClb

 Alvaro Garcia Linera – Bolívia (El Diário, Espanha) | “Os projéteis de Macri contra o povo boliviano” | bit.ly/2UtZYGR

Paul Lewis – Vigilância informática/Pegasus (The Guardian, Inglaterra) | “O enorme vazamento de dados destrói a mentira de que os inocentes não precisam temer a vigilância” | bit.ly/36NnMbe

Martin Untersinger e Damien Leloup - Vigilância informática/Pegasus (Le Monde, França) | “‘Projeto Pegasus’: Como a empresa israelense NSO Group revolucionou a espionagem” | bit.ly/2VZwFMT

David Pegg e Sam Cutler, reportagem - Vigilância informática/Pegasus (The Guardian, Inglaterra) | “O que é o spyware Pegasus e como ele invade telefones?” | bit.ly/3kuAvrD

Kirchgaessner, Lewis, Pegg, Cutler, Lakhani e Safi, reportagem- Vigilância informática/Pegasus (The Guardian, Inglaterra) | “Revelado: vazamento revela abuso global de arma de vigilância cibernética. Spyware vendido a regimes autoritários usados para atingir ativistas, políticos e jornalistas, os dados sugerem.” | bit.ly/2W2l3sF

Ishan Taroor – África do Sul/desigualdade (The Washington Post, EUA) | “Os distúrbios da África do Sul são um aviso para o mundo. A agitação é o que acontece quando a grande desigualdade que molda toda uma sociedade transborda.” | wapo.st/3xSRmrP

Kenan Malik – África do Sul/desigualdade (The Guardian, Inglaterra) | “A grande desigualdade alimentou a violência na África do Sul. É um aviso para todos nós” | bit.ly/3zic4Sp



Conteúdo Relacionado