Clipping Internacional

Clipping Mundo - 20/06/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

20/06/2021 12:07

(J. Alves/EFE)

Créditos da foto: (J. Alves/EFE)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

AS MANIFESTAÇÕES ‘FORA BOLSONARO’

THE GUARDIAN, Inglaterra
Novos protestos no Brasil contra a gestão de Bolsonaro para a pandemia de Covid. Milhares de brasileiros voltaram às ruas no sábado em protesto contra a resposta do governo de Jair Bolsonaro a uma pandemia que matou cerca de meio milhão de pessoas no país - a maior depois dos Estados Unidos. O número de mortos no país se aproxima de 500.000,enquanto a oposição ao presidente cresce e as taxas de vacinação permanecem baixas. No segundo dia de manifestações em menos de um mês, a mobilização anti-Bolsonaro ganha força em meio a uma curva ascendente de infecções por Covid-19. O presidente brasileiro, que minou a pandemia e resistiu às medidas de contenção, está sendo investigado por uma investigação do Congresso porque seu governo ficou para trás na aquisição de vacinas, mas incentivou o uso de drogas ineficazes como a cloroquina. | bit.ly/2SMb2yl

PÁGINA 12, Argentina
Explosão democrática no Brasil. Dezenas de milhares de brasileiros marcharam contra Jair Bolsonaro. Dezenas de milhares de manifestantes marcharam pelas avenidas de São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, gritando "Fora com o Bolsonaro", "Genocídio" e "Vacina no braço e comida no prato". Os protestos se replicaram em centenas de cidades de todo o país neste sábado, quando a barreira de meio milhão de mortes pela Covid-19 foi superada. Esta foi a segunda manifestação de rua contra o regime desde o início da pandemia e, de acordo com as primeiras estimativas, teria sido uma das mais concorridas nos últimos anos. Na concentração deste sábado foram vistas mais bandeiras partidárias que na de 29 de maio passado. | bit.ly/3iZOAfN

EL DIÁRIO, Espanha
A esquerda está de volta às ruas no Brasil contra o Bolsonaro. A esquerda protestou novamente neste sábado no Brasil contra o presidente Jair Bolsonaro, líder de uma negação de extrema direita, em um momento em que o país está perto de 500.000 mortes por covid-19. Munidos de máscaras, milhares de pessoas saíram às ruas de várias capitais do gigante sul-americano, entre elas Rio de Janeiro, Recife e Brasília, para exigir a saída do chefe de estado para seu manejo da pandemia do coronavírus, que está sendo investigada por uma comissão do Senado. Sob o lema "Bolsonaro fora", os manifestantes também exigiram mais vacinas contra o Covid-19, depois que se soube que o governo brasileiro rejeitou várias vezes no ano passado um primeiro embarque de vacinas do laboratório da Pfizer. | bit.ly/3wJ3kUq

EL PAÍS, Espanha
“Fora Bolsonaro”, o grito de centenas de milhares de pessoas em marcha pelo Brasil. O Brasil voltou às ruas neste sábado para se manifestar contra o presidente Jair Bolsonaro, justamente no dia em que o país atingiu a marca de mais de 500 mil mortes por coronavírus. Mais uma vez, as bandeiras de sindicatos, partidos e coletivos coloriram as ruas de várias capitais, principalmente São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, onde as marchas foram massivas. Em São Paulo, as pessoas começaram a se reunir às quatro da tarde na Avenida Paulista e uma hora depois os manifestantes ocuparam nove quarteirões. . Além das 500.000 mortes por covid-19, a lentidão da vacinação, a devolução do socorro emergencial de 600 reais (cerca de US $ 118), o desemprego, o descaso com a educação e o meio ambiente e o uso da violência contra a população negra foram os slogans nas ruas. O verme matou meu avô", dizia a placa que Clayton carregava. | bit.ly/3zB0DpX

DEUTSCHE WELLE, Alemanha
Brasil: Milhares protestam contra a resposta de Bolsonaro à Covid. Os protestos em todo o país contra o governo do presidente Jair Bolsonaro ocorrem no momento em que o Brasil ultrapassa o limite sombrio de 500.000 mortes por coronavírus - o segundo maior número de mortes no mundo. Os manifestantes saíram às ruas de todo o Brasil no sábado para exigir a renúncia do presidente Jair Bolsonaro por sua resposta à pandemia. Bolsonaro foi amplamente criticado por não aceitar ofertas iniciais de compra de vacinas contra o coronavírus. O presidente também minimizou a gravidade da pandemia desde o início e se opôs às medidas de bloqueio por motivos econômicos. Mais recentemente, ele expressou dúvidas sobre a capacidade das vacinas contra o coronavírus de combater a pandemia. | bit.ly/3iX0reK

LA JORNADA, MÉXICO
Dezenas de milhares no Brasil acusam Jair Bolsonaro de genocídio. Dezenas de milhares de pessoas saíram às ruas de várias capitais brasileiras ontem para protestar contra o presidente de extrema direita Jair Bolsonaro por sua gestão da pandemia. O Brasil ultrapassou 500 mil mortes, enquanto especialistas alertam que o segundo surto mais letal do mundo pode piorar devido ao atraso na vacinação. Mais de 20 capitais estaduais foram palco de protestos, entre elas Rio de Janeiro, Brasília, Recife e São Paulo, onde apesar do frio, uma maré humana alagou a cerca de 10 quadras da Avenida Paulista, arcabouço da capital econômica do Brasil. “Temos mais de 2.000 mortes por dia. Perdemos mais de 500 mil pessoas devido a uma doença que tem vacina. Eu gostaria de estar em casa, mas temos que ir às ruas para deter esse projeto político que é a destruição do Brasil. Bolsonaro: escute as pessoas ”, disse Tita Couto, uma estudante de 21 anos que assistiu à manifestação em São Paulo com suas amigas. Muitos manifestantes carregaram cartazes com o número "500 mil". | bit.ly/3zB0DGt

EL MUNDO, Espanha | bit.ly/3gJZd3H

PÚBLICO, Portugal | bit.ly/3gR8ib7

LA VANGUARDIA, Espanha | bit.ly/3gFO2J6

EL CLARÍN, Argentina | bit.ly/3gL3P9G

THE INDEPENDENT, Inglaterra | bit.ly/3gPpA8b

THE GLOBE AND MAIL, Canadá | tgam.ca/35HvDqt

El Mercúrio, Chile | bit.ly/3xOebN9

ÚLTIMAS NOTÍCIAS, Venezuela | bit.ly/2SFc6El

EL PAÍS, Uruguai | bit.ly/3cVljiJ

UYPRESS, Uruguai | bit.ly/3zB0Fhz

ÚLTIMA HORA, Paraguai | bit.ly/3gQlVqM

EL UNIVERSAL, México | bit.ly/3vOK1YI

NEW ZELAND HERALD, Nova Zelância | bit.ly/2UfqT8R

AL JAZEERA,Catar | bit.ly/3gM9Naq

EURONEWS, Portugal | bit.ly/3vGuVEw

HURRIET DAILY NEWS, Turquia | bit.ly/3gHFVND

ARÁB NEWS, Arábia Saudita | bit.ly/3cTuPTa

OUTRAS NOTÍCIAS DO BRASIL

500 MIL MORTOS PELA COVID/ Brasil superou 500 mil mortes por coronavírus. O Brasil ultrapassou neste sábado 500 mil mortes pela Covid-19 e especialistas alertam para a chegada iminente de uma terceira onda da doença. Enquanto isso, o governo minimizou a situação e propôs comemorar o número de pessoas recuperadas da Covid-19. Alheio ao clima social, o presidente Bolsonaro postou um vídeo homenageando policiais. Atualmente, 11% dos brasileiros são imunizados com duas doses, depois que em 2020 o governo desistiu de contrair vacinas e, em vez disso, optou pelo uso de um remédio contra a malária chamado cloroquina que se tornou a bandeira do bolsonarismo, embora nunca tenha apresentado resultados científicos. Bolsonaro está sendo investigado por uma comissão do Senado por sua gestão e suas omissões durante a pandemia e como resposta lançou duas propostas na quinta-feira que resistiram à ciência: o não uso de máscaras por pacientes vacinados e ex-Covid-19, por um lado, e a ideia de que, como ele já tinha coronavírus, não precisa se vacinar. (Página 12, Argentina; El Periódico, Espanha; El Clarín, Argentina; The Independent, Inglaterra; The Sydney Morning Herald, Austrália; La Presse, Canada´; Le Monde, França; Le Nouvel Observateur, França; Le Soir, Bélgica; La Repubblica, Itália; Jornal de Notícias, Portugal; Xihuanet, China; Global Times, China; South China Morning Post, Hong Kong; The Statesman, Índia; El Mercurio, Chile; La Jornada, México; Diario Correo, Peru; Últimas NOtícas, Venezuela; Japan Times, Japão; Israel Times, Israel) | bit.ly/3xG3A6R | bit.ly/3gHWfg2 | bit.ly/3zB0GlD | bit.ly/3cXS8LT | bit.ly/3gHFKBX | bit.ly/3zJDv8O | bit.ly/3zyHODA | bit.ly/3xzYwRb | bit.ly/3qdMASX | bit.ly/2UbFy4Y | bit.ly/2SPUjKz | bit.ly/3xueqwq | bit.ly/3zEHuDs | bit.ly/35F3nVq | bit.ly/3gQpFZg | bit.ly/3xyVY5V | bit.ly/3cUXbN6 | bit.ly/3zzElot | bit.ly/35Aoloq | bit.ly/2UjwXxk | bit.ly/3xzYJnr

LULA/ Lula descreve as 500.000 mortes de covid-19 no Brasil como "genocídio". O ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva lamentou a trágica marca de 500 mil mortes do Covid-19 alcançada neste sábado. “500 mil mortes por uma doença que já tem vacina, em um país que já foi referência mundial em vacinação. Isso tem nome e é genocídio”, disse Lula em suas redes sociais. O líder do Partido dos Trabalhadores (PT) deu sua solidariedade ao povo brasileiro, em meio ao silêncio do presidente Jair Bolsonaro, que até o momento não fez menção às 500 mil mortes por coronavírus. (El diário, Espanha; Diário de Notícias, Portugal; Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/3xwAzub | bit.ly/3iQ2zVw | bit.ly/3iVsaME

CPI DA COVID/ CPI da Covid-19 avança sobre aliados do Planalto com lista de investigados. O relator da CPI da Covid-19, senador Renan Calheiros (MDB/AL), apresentou uma lista com 14 pessoas, de autoridades a médicos, que não serão mais consideradas apenas testemunhas, mas sim investigadas pelos parlamentares. Entre as pessoas visadas estão o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, devido à omissão na crise de oxigênio em Manaus e a outras falhas na pandemia; o ex-chanceler Ernesto Araújo, por dificultar a aquisição de vacinas; o empresário Carlos Wizard, que faltou à convocação na CPI e é acusado de integrar o comitê paralelo pró-cloroquina e o ex-secretário de Comunicação do Planalto Fábio Wanjgarten, suspeito de esconder informações da CPI acerca das ações do governo na crise sanitária. (RFI, França) | bit.ly/3xznCQb

SECA/ Brasil, já sitiado pela Covid, agora enfrenta uma forte seca. Os brasileiros estão pagando mais pela eletricidade, lidando com a possibilidade de racionamento de água e esperando uma temporada de incêndios destrutivos na Amazônia na pior estiagem em pelo menos 90 anos. As safras murcharam sob o calor escaldante. Imensos reservatórios de água, que geram a maior parte da eletricidade do Brasil, estão ficando assustadoramente rasos. E o maior sistema de cachoeiras do mundo, as Cataratas do Iguaçu, foi reduzido de uma torrente a um fio d'água. Especialistas dizem que a paisagem árida, que coincidiu com o aumento do desmatamento ilegal nos últimos meses na floresta amazônica, pode levar a uma temporada de incêndios devastadora. A fiscalização das regulamentações ambientais é fraca na floresta tropical, e a temporada de incêndios tradicionalmente começa em julho. (The New York Times, EUA; Financial Times, Inglaterra; Les Echos, França) | nyti.ms/3wKtLJd | on.ft.com/3iUdXzC | bit.ly/3wICDPv

FOME/O Brasil volta a passar fome. O país havia saído do 'Mapa da Fome' da ONU em 2014, mas agora volta quase 20 milhões de brasileiros não têm nada para colocar na boca enquanto o país bate recordes de exportação de alimentos. (El Mundo, Espanha) | bit.ly/35Iz4wQ

TERCEIRA VIA/ Centro ainda não tem candidato viável no Brasil, polarizado entre Bolsonaro e Lula. Os partidos de ‘centro’ do Brasil estão deixando claras suas dificuldades em encontrar um candidato viável para as eleições presidenciais de 2022 que possa quebrar a polarização já imaginada entre o presidente Jair Bolsonaro e o líder da oposição Luiz Inácio Lula da Silva. Após reunião que tiveram na quarta-feira em Brasília para analisar a possível "terceira via", os líderes de sete importantes partidos de centro admitiram que não houve consenso sobre um possível candidato, mas concordaram que não apoiarão nem mesmo a possível reeleição do Bolsonaro nem o possível retorno de Lula (2003-2010) à presidência. (El Diário, Espanha; Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3iZOvsv | bit.ly/3iUdSvO

BOLSONARO/ Covid-19: Bolsonaro, acusado, mas ainda não destituído. Enquanto o país avança para meio milhão de mortes, uma comissão de inquérito examina a forma como o chefe de estado está lidando com a crise de saúde e aponta para sua responsabilidade. Uma acusação que não parece pressagiar sua demissão. A temperatura política está subindo em Brasília, a capital brasileira. O governo de Jair Bolsonaro está na mira de uma comissão parlamentar de inquérito que está examinando sua resposta à crise da Covid-19 há mais de um mês. (Libération, França) | bit.ly/3xBBTfa

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

PERU/ Fujimori grita fraude eleitoral - e desencadeia torrente de racismo. Reclamações da candidata de direitista, atrás de Pedro Castillo na eleição, encoraja extrema direita, que jurou não aceitar resultado. A perspectiva de o filho de camponeses analfabetos se tornar presidente enquanto seu rival grita fraude abalou o sistema de classes entrincheirado do Peru e sua frágil democracia, liberando uma torrente de racismo no ano bicentenário da independência do país. Em uma ação que ilustra o campo de jogo distorcido, Fujimori recrutou os escritórios de advocacia mais caros de Lima para anular 200.000 votos, quase todos de regiões andinas pobres, que votaram esmagadoramente em Castillo. “A tensão chegou ao limite”, disse José Ragas, historiador peruano da Universidade Católica do Chile. “A elite de Lima não está apenas tentando manter o poder - não é apenas porque eles não querem reconhecer a vitória de Pedro Castillo - mas eles estão tentando cancelar o voto rural.” (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3cSUN9G

BOLÍVIA/ Em 2020, houve uma nova iniciativa de golpe na Bolívia, de acordo com The Intercept. As autoridades bolivianas estão investigando uma conspiração que tentou impedir o MAS de retornar à presidência em 2020, e também estão investigando o envio de equipamentos de controle de distúrbios do Equador para o governo de fato em 2019. Quando o candidato do Movimento pelo Socialismo (MAS), Luis Arce, venceu as eleições na Bolívia em outubro, alguns membros da ditadura que se instalou após a derrubada de Evo Morales relutaram em deixar o poder. Essa resistência foi traduzida em alguns casos em planos militares. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/3iRCSE5

COVID-VARIANTE DELTA/ Variante Delta começa a se espalhar, ameaçando o progresso da Covid da União Europeia. A cepa que varreu o Reino Unido se tornou dominante em Portugal e apareceu em grupos na Alemanha, França e Espanha. (Financial Times, Inglaterra) | on.ft.com/3cY9Df4

CUBA-VACINA/ Vacina cubana com eficácia de 62% após segunda das três doses previstas. A vacina cubana contra a Covid-19 atingiu uma eficácia de 62% após a injeção de duas das três doses previstas, um resultado que excede os 50% exigidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), anunciou o laboratório. Cuba trabalha há 13 meses em cinco vacinas candidatas, duas das quais, Soberana 02 e Abdala, completaram a terceira e última fase de testes. O Governo pretende que 70% da população de 11,2 milhões de pessoas sejam vacinadas até agosto, e toda a população até ao final do ano. Cuba está sob embargo dos EUA desde 1962 e começou a desenvolver os seus próprios medicamentos na década de 1980. Das 13 vacinas do seu programa de imunização, oito são produzidas localmente. (Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/3gGZBjq

ARGENTINA/ Organizações argentinas exigem a libertação do ativista Milagro Sala. A organização Tupac Amaru de Jujuy anunciou que vai instalar inúmeras barracas e acampamentos na histórica Plaza de Mayo, junto com outros movimentos políticos, sociais e de direitos humanos, para exigir a liberdade de seu líder Milagro Sala, detido em janeiro de 2016 por ordem de o governador de Jujuy Gerardo Morales, da ala direitista Cambiemos que trata abertamente da justiça naquela província do noroeste, onde vivem comunidades indígenas. Este novo abuso de Morales, mesmo depois de as Nações Unidas intervirem antes da detenção ilegal do líder e alguns de seus colegas que sofreram maus-tratos em uma prisão de alta segurança. (La Jornada, México) | bit.ly/3zyHOU6

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Eric Nepomuceno – Brasil (Página 12, Argentina) | “Brasil: meio milhão de vítimas” | bit.ly/3gKn2Zf

Emir Sader – Brasil (Página 12, Argentina) | “Brasil entre Lula e Bolsonaro” | bit.ly/3xznKz9

Alessandro Vieira, entrevista – Brasil /Pandemia (Libération, França; RFI, França) | “A gestão da Covid no Brasil: ‘Bolsonaro é profundamente incompetente’” | bit.ly/3zDnCAx | bit.ly/3xBRdIG

Dimas Covas – Brasil/Pandemia (El Diário, Espanha) | “Brasil, a um passo de meio milhão de mortes: ‘Nunca houve tanta mortalidade’” | bit.ly/3gQlOvm

Maud Chirio e Vinicius Mariano de Carvalho, entrevista – Brasil/Militares (The Conversation, EUA) | “Brasil: dentro da democracia militarizada de Jair Bolsonaro – podcast” | bit.ly/3zEkm80

Juliano Medeiros – Brasil (Jacobinlat, América Latina) | “Brasil: o momento da virada” | bit.ly/3zB0GSF

Robert Reich – EUA/economia (The Guardian, Inglaterra) | “O maior perigo para os EUA não é a China, está muito mais perto de casa. A rivalidade com a China é palpável, mas a história nos ensina lições sobre como é mais fácil culpar os outros do que culpar a si mesmos” | bit.ly/2SMHh0k

Harold D. Weaver Jr. – EUA/ Paul Robeson (Jacobin, EUA) | “Paul Robeson foi uma das maiores figuras do século 20” | bit.ly/2SMHhgQ

Conteúdo Relacionado