Clipping Internacional

Clipping Mundo - 22/07/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

22/07/2021 09:14

(Ueslei Marcelino/Reuters)

Créditos da foto: (Ueslei Marcelino/Reuters)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO-1/ YouTube censura vídeos de Jair Bolsonaro por desinformação da Covid-19. O YouTube removeu vídeos do canal do presidente brasileiro Jair Bolsonaro por espalhar informações erradas sobre o surto do coronavírus. A medida acontece depois que o presidente brasileiro afirmou que as máscaras são ineficazes e anunciou curas não comprovadas. O ex-capitão do exército de extrema direita ganhou críticas generalizadas por protestar contra os bloqueios, divulgar curas não comprovadas, semear dúvidas sobre vacinas e evitar máscaras. “Nossas regras não permitem conteúdo que afirma que a hidroxicloroquina e / ou ivermectina são eficazes no tratamento ou prevenção de Covid-19, ou que as máscaras não funcionam para prevenir a propagação do vírus”, disse o YouTube em comunicado. (The Guardian, Inglaterra; El Mundo, Espanha; Le Monde, França) | bit.ly/3kGt14V | bit.ly/3iDQDV0 | bit.ly/3iueXbK

BOLSONARO-2/ Enfraquecido e na defensiva, o presidente ameaçou não se candidatar à reeleição. O inesperado e incrível desinteresse em lutar por um segundo mandato vai contra o que o próprio Bolsonaro declarou nos últimos dois anos. Jair Bolsonaro está ferido, embora não seja fatal. Nos últimos dias, o presidente do Brasil fez declarações surpreendentes que podem ser sintomas de deterioração de sua saúde política. Evidências de corrupção atingem tanto o ocupante do Planalto quanto os militares instalados no Ministério da Saúde durante a pandemia que custou a vida de 545 mil brasileiros. A opinião pública parece ter entendido que quando o líder de extrema direita se manifestou contra a compra de vacinas de laboratórios - atrasando a imunização e causando mortes - ele estava ordenando ou consentindo que generais e coronéis negociassem milhões de doses com intermediários em troca de subornos. (Página 12, Argentina; La Diária, Uruguai) | bit.ly/3hV8aJa | bit.ly/3eKZzH4

GOVERNO BOLSONARO/ Bolsonaro prepara uma reforma ministerial para reforçar o apoio do Congresso. O presidente do Brasil, de extrema direita, anunciou que está preparando uma nova e pequena reforma ministerial, movimento que visa fortalecer a relação do governo com o Congresso. Ele afirmou que os novos ministros foram escolhidos com "critérios técnicos", mas não deu detalhes específicos sobre possíveis mudanças. A mudança de ministros ocorre num momento em que o Governo está politicamente fragilizado e precisa reforçar o apoio do chamado "centrão", um grupo diverso de formações pragmáticas, mais moderadas de direita e centro-direita, com amplo controle do Parlamento e que o Bolsonarismo pretende usar para evitar um eventual impeachment com vistas à destituição do presidente, em meio a dezenas de pedidos apresentados no Congresso pela oposição. (El Diário, Espanha; Últimas Notícias, Venezuela; El Mercurio, Chile) | bit.ly/36R5Xbx | bit.ly/3iS0PJV | bit.ly/3kL7BDO

BOLSONARO-3/ Bolsonaro veta aumento do financiamento eleitoral e anuncia remodelação no Governo. Fundo eleitoral para o próximo ano iria beneficiar oposição ao Governo federal. Decisão de Bolsonaro gerou críticas mesmo entre apoiantes. O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, quer vetar o aumento do financiamento eleitoral para os partidos referente às eleições do próximo ano. A decisão tem uma motivação estratégica, mas está a gerar críticas entre a base parlamentar que apoia o Governo. (Público, Portugal) | bit.ly/3eM1drX

MISSÃO MOURÃO/ Angola recusou ouvir parlamentares do Brasil ligados à IURD. Hamilton Mourão, vice-presidente de Bolsonaro, intercedeu perante João Lourenço, líder angolano, durante a cúpula da CPLP na semana passada, mas não teve sucesso. Igreja de Edir Macedo sofre crise na África. O presidente de Angola não aceitou receber parlamentares brasileiros ligados aos interesses da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). Os deputados e senadores, que tentaram conversar com João Lourenço durante a cimeira da CPLP, em Luanda, na semana passada, desejavam sanar a crise que o culto liderado por Edir Macedo atravessa no país africano. Nem o pedido oficial de Hamilton Mourão, vice-presidente de Jair Bolsonaro, convenceu as autoridades angolanas. Umas das principais bases de apoio de Bolsonaro são os evangélicos. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3eHdjTm

CAPITÃ CLOROQUINA/ Mayra Pinheiro, secretária de Saúde de Bolsonaro sugeriu tratamento precoce ao governo de Portugal. A ‘capitã cloroquina’ enviou e-mail a recomendar uso de medicamentos comprovadamente ineficazes no combate à doença na qualidade de "cidadã portuguesa". Ela já foi ouvida pela CPI da Covid, que apura eventuais crimes do governo brasileiro na pandemia. O e-mail foi tornado público após a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura no Senado Federal do Brasil os crimes eventualmente cometidos pelo Governo Bolsonaro durante a pandemia, que já matou quase 550 mil brasileiros, solicitar a quebra de sigilo das comunicações da secretária. (Diário de Notícias, Portugal; Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/3zjwXMS | bit.ly/3eIgqu2

VACINA COVAXIN/ Brasil exclui vacina indiana Covaxin de seu plano de imunização devido a irregularidades contratuais. A compra de vacinas com suposta sobretaxa de mil por cento está sendo investigada no Senado. o ministro da Saúde Marcelo Queiroga tentou minimizar as investigações e questionou a necessidade de aquisição da vacina Covaxin neste momento. A compra das vacinas da Covaxin havia sido suspensa no final de junho após inúmeras dúvidas ao contrato, incluindo o alto valor por dose (15 dólares), o mais caro administrado pelo governo de Bolsonaro, bem acima do preço inicialmente previsto pela empresa Bharat Biotecnologia, $ 1,37 por dose. Além de ter pago um adiantamento milionário, as doses nunca chegaram ao país porque a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não autorizou o uso emergencial. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3eM18EF

MÚSICA/ A brasileira Luísa Sonza combate o sexismo com sua música e critica o Bolsonaro. Com duras críticas ao presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, a cantora Luísa Sonza apresentou nesta quarta-feira seu álbum "Doce 22", material que reúne todas as suas forças e vulnerabilidades, com o qual busca combater o sexismo. “Tudo no Brasil é um caos, nosso presidente é uma merda, ele é a pior coisa que já aconteceu ao nosso país e ele não está fazendo nada por nós (em relação à pandemia). Estamos implorando por ajuda, ele nem usa máscara", disse a cantora em uma entrevista coletiva virtual com a mídia internacional. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3hZ2TR3

RANDOLFE RODRIGUES/ Randolfe receberá a Legião de Honra da França por sua ação contra a Amazônia e contra a pandemia. O senador Randolfe Rodrigues foi agraciado com a ‘Légion d'Honneur’, com a maior distinção da França. Este documento de defesa ambiental e ação na luta contra a pandemia Covid-19 motiva a homenagem de Paris. O político se empolgou ou recebeu informações da embaixada da França no Brasil e disse que o mundo estava vendendo ou trabalhando contra as 'boiadas', isso não melhorava o meio ambiente e o combate ao coronavírus. (RFI, França) | bit.ly/3kNTZHI

ELIANE BRUM/ Eliane Brum recebe o prêmio Maria Moors Cabot da Columbia University. Ela foi uma das quatro mulheres a receber o prêmio, um dos mais prestigiados do jornalismo mundial. Em texto publicado nas redes sociais, Brum agradeceu aos leitores e afirmou que “em meio às trevas do Brasil, assassinado pelo genocida Bolsonaro, e da Amazônia, quase sem volta, destruído pelo Bolsonaro ecocida (...) Fui uma das vencedoras do prestigioso prêmio Maria Moors Cabot, concedido pela Columbia University, nos Estados Unidos. É um dos prêmios mais incríveis do planeta para um jornalista e estou imensamente honrado. " (El País, Espanha) | bit.ly/3Bvldc3

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA/ Argentina reconhece cuidado dos filhos como "trabalho". Administração Nacional de Segurança Social da Argentina apresentou oficialmente o programa que garante o direito à reforma de 155 mil mulheres que saíram do mercado de trabalho para se dedicarem ao cuidado dos filhos. A partir de 1 de agosto, as mulheres com 60 anos ou mais de idade, e que não tenham acesso à reforma por falta de contribuições, nem mesmo aderindo a um plano de moratória previsto na lei argentina, poderão ver-lhes reconhecidos anos de contribuições por cada um dos filhos para que atinjam, dessa forma, o requisito de 30 anos de contribuições. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/3izTezs

MÉXICO-PEGASUS/ Enrique Peña Nieto, ex-presidente do México, gastou mais de US $ 30 milhões em spyware Pegasus. O México é o país onde esta tecnologia israelense foi mais usada. Entre a lista mundial de 50.000 números de telefone grampeados, cerca de 15.000 correspondem a jornalistas, políticos e ativistas de direitos humanos mexicanos. AMLO, o atual presidente, foi uma das 15.000 pessoas no México que foram vítimas de espionagem por parte do governo de seu antecessor, Enrique Peña Nieto, conforme revelado pelo consórcio de 17 meios de comunicação internacionais que publicou a investigação por Forbidden Stories e Amnistia Internacional. Pelo menos 50 pessoas em torno de AMLO foram espionadas, incluindo sua família e médico particular. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3kL2Jyc

VENEZUELA/ Chavismo e empresários venezuelanos estreitam relacionamento. Pela primeira vez em 20 anos, um representante de Nicolás Maduro comparece na Assembleia Anual de Fedecámaras para consolidar posições e dividir a oposição. A associação empresarial Fedecámaras organizou sua Assembleia Anual com uma novidade particularmente notável: a presença da Vice-Presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, como convidada especial, e o desenvolvimento de um dia em que reflexões sobre o reconhecimento mútuo e o trabalho em conformidade aos interesses da nação. É a primeira vez em 20 anos que um alto representante do governo chavista participa do evento que reúne dirigentes das principais empresas do país. (El País, Espanha) | bit.ly/3iD8OKp

EUA-GIGS/ Motoristas de Uber e Lyft entram em greve de um dia por causa das condições de trabalho em São Francisco. Centenas de motoristas de Uber e Lyft se juntaram a outros trabalhadores baseados em aplicativos nos Estados Unidos para uma greve de um dia para protestar contra as más condições de trabalho e exigir o direito de organização. Os trabalhadores clamam por melhores salários e apoio do Congresso ao Pro Act, um projeto de lei que forneceria proteção aos trabalhadores que tentam se sindicalizar, incluindo membros da ‘economia gig’. O projeto ficou paralisado indefinidamente depois de ser aprovado na Câmara dos EUA em março. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3zlZp0E

EUA-PANDEMIA/ A expectativa de vida dos EUA despencou em 2020, especialmente para negros e hispano-americanos. A queda de 18 meses, o declínio mais acentuado desde a Segunda Guerra Mundial, foi alimentada pela pandemia do coronavírus. De 2019 a 2020, os hispânicos experimentaram a maior queda na expectativa de vida - três anos - e os negros americanos viram uma redução de 2,9 anos. Os brancos experimentaram o menor declínio, de 1,2 anos. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3hWBVcJ

INDONESIA-PANDEMIA/ Lutando por trabalho e comida, os mais pobres da Indonésia sofrem com o agravamento da crise de Covid. As restrições à mobilidade introduzidas para impedir a propagação do vírus foram catastróficas para aqueles que vivem na pobreza. Infecções diárias de Covid na Indonésia são maiores do que na Índia e no Brasil. Esta semana, o presidente Joko Widodo anunciou que as restrições de emergência seriam estendidas. Os ativistas dos direitos humanos temem que, dada a falta de apoio financeiro, a decisão do isolamento torne a vida ainda mais difícil para os mais pobres e vulneráveis. A pandemia elevou a taxa de pobreza da Indonésia para 10,19%, o nível mais alto desde março de 2017. “Os ricos podem ficar em suas casas contando com sua renda mensal. Mas temos que sair para ganhar dinheiro todos os dias.” disse Eni Rochayati, coordenadora da Jakarta Urban Poor Network. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2Wbeioj

ISRAEL-PEGASUS/ Como Israel usou o spyware da NSO como cartão de visita diplomático. O unicórnio tecnológico desempenha um papel crucial no alcance do estado, uma vez que atrai países como os Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Arábia Saudita. (Financial Times, Inglaterra) | on.ft.com/3wZtDou

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Bruno Meyerfeld – Brasil (Le Monde, França) | “Jardim Botânico, refúgio da ciência carioca” | bit.ly/3y3b2ta

Aditya Chakrabortty – Civilização (The Guardian, Inglaterra) | “Depois da Covid, a crise climática será a próxima coisa que a direita dirá que ‘apenas temos que conviver’. A política deste novo individualismo extremo tornará impossíveis as respostas coletivas às crises sociais.” | bit.ly/3iFTBZn

Mohammed Jameel Abdulla – África do Sul (Esquerda.net, Portugal) | “As feridas abertas da África do Sul” | bit.ly/2UuQATG

Ed Yong, entrevista – EUA/Pandemia (Democracy Now, EUA) | “’A pandemia ainda não acabou’: o escritor de ciências Ed Yong sobre a devastação da Delta em estados de baixa vacinação” | bit.ly/3BwAV6U

Slavoj Zizek – Socialismo (Jacobin, EUA) | “Última saída para o socialismo” | bit.ly/36TtbxE

Francisco Duran – Peru (Jacobinlat, América Latina) | “O empresariado peruano diante do triunfo de Pedro Castillo” | bit.ly/3eBxou9

Peter Bolton – Cuba (Counterpunch, EUA) | “O fenômeno bizarro da política de Cuba para servir aos exilados cubano-americanos em vez dos cubanos em Cuba” | bit.ly/2Ts6UDY

Jeffrey Sachs – EUA (Common Dreams, EUA) | “A Idiocracia da América: Controle Corporativo sobre Funções Públicas” | bit.ly/370aND7



Conteúdo Relacionado