Clipping Internacional

Clipping Mundo - 25/04/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

25/04/2021 10:41

(AFP)

Créditos da foto: (AFP)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO/ Bolsonaro corta orçamento ambiental do Brasil, dia após a promessa das negociações climáticas. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, aprovou um corte de 24% no orçamento ambiental para 2021 em relação ao nível do ano anterior, no dia anterior, Bolsonaro havia prometido na reunião de Cúpula Clímática dobrar o orçamento para fiscalização ambiental e acabar com o desmatamento ilegal até 2030. O governo dos Estados Unidos aplaudiu essas metas, parte de uma mudança de tom do líder brasileiro de extrema direita, embora muitos ambientalistas tenham dito que não levariam a retórica a sério antes de ver um progresso real. Depois de anos de orçamentos cada vez mais apertados, os últimos cortes ameaçaram paralisar completamente os órgãos ambientais. (The Guardian, Inglaterra; La Diária, Uruguai; The Independent, Inglaterra; Expresso, Portugal; Jornal de Notícias, Portugal; La Jornada, México; El País, Uruguai) | bit.ly/2S4Rdl9 | bit.ly/3gGNXGO | bit.ly/3veE1IL | bit.ly/3ewTZqY | bit.ly/3aELnNF | bit.ly/3vvWsZJ | bit.ly/3aCjB4D

LULA/ Supremo Tribunal Federal ratifica anulação de sentenças de Lula. A decisão majoritária reforça o discurso de defesa do ex-presidente sobre a existência de uma conspiração para retirá-lo do jogo eleitoral de 2018. O Tribunal Superior denunciou a intenção persecutória na ação do magistrado Sergio Moro, que posteriormente se tornou Ministro da Justiça no governo Bolsonaro. O líder da esquerda está pronto para lançar a candidatura presidencial de 2022 (ABC, Espanha; La Repubblica, Itália; UYPress, Uruguai) | bit.ly/2QvnNMz | bit.ly/32Nq6xa | bit.ly/3gDNoxm

FOME/ Assolado pela Covid, o Brasil enfrenta uma epidemia de fome. Um ano após o início da pandemia, milhões de brasileiros estão passando fome. Dezenas de milhões de brasileiros enfrentam fome ou insegurança alimentar à medida que a crise Covid-19 do país se arrasta, matando milhares de pessoas todos os dias. Desde o início do surto, o presidente do Brasil se mostrou cético quanto ao impacto da doença e desprezou a orientação de especialistas em saúde, argumentando que os danos econômicos causados pelos bloqueios, fechamentos de empresas e restrições de mobilidade por eles recomendados seriam uma ameaça maior do que a pandemia para a fraca economia do país. Essa troca levou a um dos maiores índices de mortalidade do mundo, mas também fracassou em seu objetivo - manter o país à tona. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3xgMZa6 | nyti.ms/3xqcBBk

MILITARIZAÇÃO/ Bolsonaro disse que tem um plano para "levar as Forças Armadas às ruas". Jair Bolsonaro ameaça repressão militar. O presidente de extrema direita do Brasil, Jair Bolsonaro, disse que "a ordem será seguida" se ele decidir dizer às Forças Armadas do país que tomem as ruas diante das restrições de movimento e comércio impostas localmente por estados e cidades para conter a pandemia. Muitos já temem que o ex-capitão do Exército, que está sob fogo em várias frentes, possa estar preparando o terreno para interromper uma transferência pacífica de poder durante as eleições presidenciais do próximo ano, Bolsonaro na sexta-feira deu o sinal mais claro de que estava disposto a implantar os militares nas ruas do país. Em entrevista à televisão, Bolsonaro disse que "não entraria em detalhes sobre o que estou preparando", mas avisou que "se tivermos problemas, temos um plano de como entrar em campo. As forças podem sair um dia para as ruas." (Página 12, Argentina; Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3dPhCMh | bit.ly/3ewU0v2

DESIGUALDADE/ Desigualdade abismal entre saúde pública e medicina de luxo em São Paulo. A "tragédia da epidemia de Covid-19 no Brasil" é apresentada em uma reportagem de oito páginas na edição semanal da revista Paris Match. A chamada de capa "Hospital de ricos e inferno de pobres" prepara os leitores para um mergulho nas desigualdades aberrantes que enfrentam os moradores pobres de São Paulo infectados pelo coronavírus, enquanto a classe A se refugia no atendimento de elite do Hospital Israelita Albert Einstein. A reportagem contrasta o Hospital, seu heliponto, seus restaurantes, agências bancárias, com o Cemitério de Vila Formosa onde os pobres são enterrados e em que seus coveiros trabalham até tarde da noite para dar conta dos enterros. (RFI, França) | bit.ly/3ewU124

ATRASO NA VACINAÇÃO/ Novo atraso no calendário de vacina pode gerar terceira grande onda de Covid-19 no Brasil. Doença mata cada vez mais pessoas jovens e, entre os que sobrevivem de quadros mais severos, crescem relatos de sequelas físicas e psicológicas da doença. A nova expectativa do Ministério da Saúde, que agora aponta setembro como mês provável para concluir a imunização de todos os grupos prioritários. esse atraso no calendário de vacinação, num país que não consegue fazer isolamento social, pode provocar uma terceira grande onda de mortes. “Esse ritmo lento, que avança de forma muito paulatina para diferentes extratos da população, pode levar à ocorrência de três problemas: o primeiro é o surgimento de novas variantes; segundo é a probabilidade de uma terceira onda de contágio e mortes nos lugares onde já houve uma primeira e uma segunda onda; e terceiro, como a gente não sabe durante quanto tempo dura a imunidade induzida por vacinas, esperamos que seja muito, mas não sabemos quem foi vacinado primeiro, pode perder a imunidade até se imunizar todos os extratos da população. (RFI, França) | bit.ly/3vjy8dq

BOLSONARO/‘Jair Bolsonaro, 66 anos, procura partido para relação séria’. Sem filiação, depois de romper com o PSL e de não ter conseguido lançar o Aliança Pelo Brasil, o presidente hesita entre juntar-se a uma formação que controle, mas pequenina, ou a uma forte, onde não mande. Com Lula na corrida, não há tempo a perder. A15 de novembro de 2019, Jair Bolsonaro recebia dezenas de convidados, alguns com t-shirts de homenagem ao torturador Brilhante Ustra, num hotel de luxo de Brasília para, sob o slogan "Deus, Pátria, Família", anunciar a fundação do Aliança Pelo Brasil, partido esculpido à sua imagem. Um ano e meio depois, como o Aliança recolheu apenas uma ínfima parte das assinaturas necessárias para arrancar, o presidente brasileiro procura, às pressas, uma formação que abrigue a sua recandidatura em 2022. "Já estou atrasado", admitiu. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3dPhD2N

CENSO DEMOGRÁFICO/ Brasil suspende censo de 2021 devido a restrições orçamentárias. O secretário especial da Fazenda do Ministério da Economia brasileiro, Waldery Rodrigues, disse na sexta-feira que o censo de 2021 será adiado devido ao fato de que o orçamento de 2021 do país não prevê recursos para tal. O censo no Brasil é realizado a cada 10 anos e serve para reunir informações para orientar políticas públicas e investimentos. (Xihuanet, China) | bit.ly/3vjyl0c

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

EUA/ Biden está determinado a tributar os ricos com ganhos inesperados da crise de Covid. A equipe econômica do presidente Joe Biden na Casa Branca está determinada a cumprir sua promessa de campanha de aumentar os impostos sobre os ricos, encorajada por dados acumulados que mostram como os ricos da América se saíram financeiramente durante a pandemia. O próprio Biden se convenceu da necessidade, dizendo na semana passada que aqueles que ganham mais de US $ 400.000 podem esperar pagar mais impostos. Com o endurecimento da oposição republicana e do lobby empresarial aos planos fiscais do governo, os democratas precisam decidir o quão ambiciosos devem ser ao tentar renovar o código tributário no que é quase certo ser um projeto de lei autônomo. Entrevistas com altos funcionários mostram que há uma confiança crescente na Casa Branca de que as evidências do aumento da desigualdade se traduzirão em amplo apoio popular a uma estratégia de taxar os ricos. (Bloomberg, EUA) | bloom.bg/3gGO1X4

EUA-DESIGUALDADE/ O pagamento dos executivos continua na estratosfera, mesmo em empresas atingidas pela pandemia. Enquanto milhões de pessoas lutavam para sobreviver, muitas das empresas mais afetadas em 2020 inundaram seus executivos com riquezas. A Boeing teve um histórico historicamente ruim de 2020. No entanto, seu presidente-executivo, David Calhoun, foi recompensado com cerca de US $ 21,1 milhões em compensação. A Norwegian Cruise Line mal sobreviveu ao ano. Isso não impediu a Norwegian de mais do que dobrar o salário de Frank Del Rio, seu presidente-executivo, para US $ 36,4 milhões. E no Hilton, onde quase um quarto da equipe corporativa foi demitida porque os hotéis em todo o mundo ficaram vazios e a empresa perdeu US $ 720 milhões, foi um bom ano para o homem no comando. A Hilton relatou em um arquivo de ações que Chris Nassetta, seu presidente-executivo, recebeu uma remuneração no valor de US $ 55,9 milhões em 2020. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3gDNtkE

COLÔMBIA/ Milhares de pessoas "semeiam" o corpo de um líder indígena assassinado na Colômbia. Sandra Liliana Peña, governadora de Caldono, estava ligada à erradicação das plantações de coca. Peña, governadora da reserva La Laguna-Sibéria, onde foi sepultada nesta sexta-feira, também foi uma defensora do meio ambiente, do território e da paz, ligada a processos de erradicação manual das plantações de coca que abundam naquela região. A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) rejeitou na sexta-feira o assassinato do líder indígena e condenou "o ataque com armas de fogo contra autoridades indígenas e membros da guarda indígena". (El Periódico, Espanha) | bit.ly/3ewU1iA

REINO UNIDO/O escândalo de corrupção e abuso de poder já alcança Boris Johnson.O primeiro ministro britânico concedeu reduções fiscais ao multimilionário James Dyson. Pretender que Boris Johnson se encarregasse de combater a corrupção no governo do Reino Unido seria como colocar um caçador furtivo de guarda florestal. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/3vjylxe

PORTUGAL/ Líder do PT encontra semelhanças na guerra jurídica que envolve Sócrates e Lula da Silva. A presidente do PT, Gleise Hoffman, reafirmou este sábado a solidariedade institucional ao antigo primeiro-ministro português José Sócrates, cujo processo comparou com o que envolve Lula da Silva, alvos de "guerra jurídica" movida pelas autoridades judiciais. Hoffmann considerou que os dois políticos foram alvo de 'lawfare'. (Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/3gBR2rG

ÍNDIA/ A Índia bateu recorde de casos Covid-19 pelo terceiro dia consecutivo Houve 346.786 em um período de 24 horas, para um total de 16.600.000, incluindo 189.544 mortes, enquanto os hospitais começaram a registrar uma grave escassez de oxigênio medicinal, Telesur relatado em seu site. Uma nova variante e um festival religioso hindu que reuniu dezenas de milhares de pessoas em várias partes do país nos dias de hoje explicam esse agravamento na Índia. Somente a capital Nova Delhi confirmou no último dia 24.331 novos casos, quando seus centros de saúde estão à beira do colapso há dias, por falhas no suprimento de oxigênio de que dependem centenas de pacientes conectados a ventiladores, ou que necessitam de suplementação oxigênio. Noutras entidades existem situações semelhantes de mortes à porta de hospitais, crematórios saturados e uma grave falta de oxigênio. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3aCOlSZ

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Odilon Caldeira, entrevista - Brasil/Extrema direita (Le Monde, França) | “Jair Bolsonaro é o produto de uma longa história da extrema direita brasileira” | bit.ly/3eKgQzx

Naiara Galarraga Gortázar, reportagem – Brasil/agricultura (El País, Espánha) | “O superpoder da soja no Brasil “ | bit.ly/3ewU2TG

Patrícia Campos Mello, entrevista – Brasil/imprensa (Público, Portugal) | “Há uma erosão acelerada da liberdade de imprensa no Brasil” | bit.ly/3xlq7Gx

Andre Pagliarini – Brasil/Direita (Jacobin, EUA) | “A direita brasileira usou a anticorrupção para promover sua agenda” | bit.ly/2QXy3Nm

Osservatorio Repressione – Polícia (Sinistra in Rete, Itália) | “População justicialista e controle social: como tudo isso aconteceu?” | bit.ly/3aFaQqh

Jon Quealy – Capitalismo/Big Pharms (Common Dreams, EUA) | “'Totalmente repulsivo': Denunciada uma grande blitz do lobby da indústria farmacêutica contra renúncias de patentes de vacinas” | bit.ly/3ewU3ac

Robert Reich – EUA/Trabalho (The Guardian, Inglaterra) | “No espaço, ninguém ouvirá o apelo dos trabalhadores de Bezos e Musk por direitos básicos. Os chefes de Tesla e Amazon querem levar humanos para Marte e além - mas não mostrarão a humanidade básica na Terra.” | bit.ly/3dQ6M8B

Kenan Malik – EUA/Polícia (The Guardian, Inglaterra) | ““O policiamento dos EUA tem muito menos a ver com o combate ao crime do que com o controle dos pobres. A crescente militarização tornou cada vez mais fácil oprimir - e matar - pessoas como George Floyd.” | bit.ly/3sZ1kox

Laborde e outros, reportagem – EUA/Biden (El País, Espanha) | “100 dias de Biden, uma mudança profunda de rumo nos Estados Unidos” | bit.ly/3xqcwxw

Dilip Hiro – Guerra Fria (The Nation, EUA) | “Ambições anti-China de Biden. Como Trump, Joe Biden está comprometido com uma estratégia global distintamente anti-China, enraizada no medo do declínio americano.” | bit.ly/2R0jwAs

Marc Ferro – Rússia/Europa (Le Monde Diplomatique, França) | “O lugar impossível da Rússia na Europa. Da Idade Média ao pós-comunismo. Onde está localizada a Rússia? É europeia ou não?” | bit.ly/3sQuVjF

Ellen Engelstad – Capitalismo (Jacobin, EUA) | “Contra a meritocracia” | bit.ly/3esBm7z

Tomasz Konicz – Finança (Sinistra in Rete, Itália) | “Economia intoxicada por estímulos: o sistema financeiro global em uma bolha gigante de liquidez” | bit.ly/3xnVssk








Conteúdo Relacionado