Clipping Internacional

Clipping Mundo - 27/04/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

27/04/2021 09:06

Carreata pró-impeachment de Bolsonaro em janeiro deste ano, em Brasilia (DF) (Ricardo Stuckert)

Créditos da foto: Carreata pró-impeachment de Bolsonaro em janeiro deste ano, em Brasilia (DF) (Ricardo Stuckert)

1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

CPI DA COVID/ Covid: Presidente Bolsonaro no banco dos réus. Uma Comissão Parlamentar de Inquérito inicia os seus trabalhos na terça-feira. Objetivo: identificar os responsáveis pela gestão desastrosa da pandemia, que resultou na morte de cerca de 400.000 pessoas. É o futuro político do presidente Bolsonaro que está em jogo. A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) aberta pelo Senado federal à gestão do Governo de Jair Bolsonaro reveste-se de um caráter histórico e, qualquer que seja o desfecho, dificilmente deixará pedra sobre pedra na política e sociedade brasileiras. (Les Echos, França; Público, Portugal) | bit.ly/3dV5RUD | bit.ly/32T1V0k

BOLSONARO/ Bolsonaro disse não estar preocupado com a CPI da Covid. Ela terá a função de investigar a gestão do Executivo no quadro da pandemia do coronavírus. Mas independentemente do que diga publicamente, a comissão que será instalada nesta terça-feira com a eleição do presidente, vice-presidente e relator do corpo legislativo, é um verdadeiro motivo de preocupação para Bolsonaro. Para alguns parlamentares, o governo monta duas frentes de ação: enquanto o presidente intensifica sua retórica, o Palácio do Planalto busca coletar informações para ter poder de contra-ataque nos focos de pesquisa da comissão. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/3aIyvWK

GENOCÍDIO/ O Brasil poderá ter 611 mil mortos devido à covid-19 até agosto. Segundo o especialista, pelo menos 63 mil mortes que estão nesta projeção poderiam ser evitadas se os governos adotarem decretos e outras medidas para estimular o uso de máscaras, o distanciamento e, na medida do possível, o isolamento social e o encerramento parcial de atividades produtivas. Segundo o médico Ali Mokdad, chefe de estratégias para saúde pública do Instituto de Métricas e Avaliação de Saúde da Universidade de Washington, o Brasil pode tornar-se um dos países com mais mortes por habitantes no mundo. Acabámos de finalizar uma nova estimativa que aponta até 611 mil mortes no Brasil até agosto. O inverno deve piorar a situação. Por sorte, as vacinas têm se mostrado eficazes em reduzir as mortes, mas a vacinação está atrasada no país", afirmou Mokdad. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3gIlzUP

VACINA RUSSA/ Anvisa desaprova importação de vacina russa contra Sputnik. A agência reguladora indeferiu a importação emergencial da vacina anticovid russa Sputnik V, considerando que o pedido de seu uso carece da documentação exigida para outros cinco imunizantes. Em extensa reunião extraordinária para cumprir prazo de resposta fixado pelo STF, o Colegiado do órgão regulador, composto por cinco diretores, decidiu após cinco horas e por unanimidade negar o pedido. O presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, indicou que a fabricante russa não entregou o "laudo técnico completo" do imunizador, que carece de homologação no Japão, Europa e Estados Unidos, países que nesse tipo de situação automaticamente endossariam o aprovação de qualquer medicamento no Brasil. (El Diário, Espanha; The Sydney Morning Herald, Austrália; Deutsche Welle, Alemanha; Telesur, Venezuela; Diario Correo, Peru; Al Jazeera, Catar) | bit.ly/3npVuLr | bit.ly/3u92Q8A | bit.ly/3vlQUkf | bit.ly/3gIhtw4 | bit.ly/3gGw5vE | bit.ly/2R0hf8L

RIO DE JANEIRO/ Covid-19: Rio de Janeiro reabre praias após pequenos vestígios de mortes e infecções. A prefeitura do Rio de Janeiro autorizou, a partir desta segunda feira e apenas durante a semana, a presença de banhistas em areias e águas das praias, que datavam de ou final de março. (Público, Portugal; El Diário, Espanha; El Clarín, Argentina) | bit.ly/32TKbSy | bit.ly/3tWYPnT | bit.ly/3gJ5uxZ

AMAZONAS/ Governador do Amazonas acusado de crimes na aquisição de ventiladores. A Procuradoria-Geral da República (PGR) brasileira acusou o governador do Amazonas, Wilson Lima, e outras 17 pessoas, entre membros do executivo, funcionários públicos e empresários, de crimes na aquisição de ventiladores para doentes com covid-19. Além do governador, 17 outras pessoas foram acusadas. A Procuradora-Geral da República estima um prejuízo superior a dois milhões de reais (300 mil euros) aos cofres públicos com o esquema fraudulento de aquisição dos aparelhos. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/2S6kSKO

COVID-19/ Mais 1139 mortos e 28.636 infetados no Brasil. O Brasil somou 1139 mortos e 28.636 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total para 391.936 óbitos e 14.369.423 infeções desde o início da pandemia. (Jornal de Notícias, Portugal; Xihuanet, China; El Mercurio, Chile; Diario Correo, Peru) | bit.ly/3vmz54r | bit.ly/3vlQGJV | bit.ly/2QWHOvw | bit.ly/3nxwCle

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

EUA/ As mortes de negros americanos pela polícia dos EUA constituem crimes contra a humanidade. Essa é a conclusão de um inquérito internacional. Em relatório devastador, especialistas em direitos humanos pedem ao promotor do Tribunal Penal Internacional para abrir uma investigação imediata. Especialistas em direitos humanos de 11 países responsabilizam os Estados Unidos pelo que eles dizem ser uma longa história de violações do direito internacional que, em alguns casos, chega ao nível de crimes contra a humanidade. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3aKucdF

ISRAEL/ Israel comete "crimes contra a humanidade" nos territórios ocupados, afirma a Human Rights Watch. A HRW apela a um tribunal criminal internacional para investigar a "discriminação sistemática" contra os palestinos. A organização acusou funcionários israelenses de cometerem os crimes de apartheid e perseguição, alegando que o governo impõe uma política abrangente para “manter o domínio dos judeus israelenses sobre os palestinos”. O relatório diz que após décadas de advertências de que um controle entrincheirado sobre a vida palestina poderia levar ao apartheid, descobriu que o "limiar" havia sido ultrapassado. (Libération, França; The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2QBqxb9 | bit.ly/3dRoNU5

MERCOSUL/ Guzmán, Guedes e os Chicago Boys. Arrufos Argentina e Brasil por conta das tarifas na reunião do Mercosul. O ministro brasileiro pediu para eliminá-los e citou "a mão invisível do mercado". Seu colega argentino esclareceu que isso não existe. Mesmo com as negociações abertas, o clima ficou mais denso na reunião realizada hoje pelos Chanceleres do Mercosul. O assunto em debate foi a posição do Brasil de obter no curto prazo uma importante liberação de tarifas externas. Uma posição que recebeu o aval do Uruguai. A corda foi apertada quando o brasileiro citou a escola de economia de Chicago - que gerou quadros que alimentaram a ideologia liberal das ditaduras e de outros governos - como um dos conceitos em que deveria se basear uma maior abertura do Mercosul. E Guzmán respondeu que “a mão invisível do mercado não existe”. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2PrwqXX

CHILE/ Apenas nove por cento dos chilenos aprovam a gestão do presidente Piñera. A aprovação do presidente do Chile, Sebastián Piñera, despencou para nove por cento no calor da discussão sobre a retirada dos fundos de pensão privados. A medida proposta para enfrentar a atual crise econômica foi rejeitada frontalmente pelo presidente. A pesquisa realizada pela Plaza Pública Cadem indica que Piñera só registrou essa baixa aprovação em fevereiro de 2020, um período em que os protestos sociais foram combinados com o início da pandemia Covid-19. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3aHDNC5

ESPANHA/ Ameaças de morte a Iglesias e membros do Governo monopolizam todo o foco da campanh. A campanha 4M está quebrada. Sem debates pela frente e mais polarizados do que nunca, a disputa das eleições de Madrid e as propostas dos partidos estão enterradas desde a última quinta-feira as ameaças de morte contra o candidato do Unidos Podemos, Pablo Iglesias, e dois governantes. Os socialistas propõem o 4M como uma escolha entre "democracia ou fascismo", o candidato do United Podemos defende que "para derrotar a extrema direita devemos reconstruir o público" e Mónica García pede a Ayuso para não endossar o discurso da ultradireita. O candidato do PP descreve a reação dos ameaçados como "circo". (El Diário, Espanha) | bit.ly/32RIGEd

AMÉRICA LATINA/ O longo eclipse da economia latino-americana. A América Latina apresenta uma paisagem econômica sombria. A América Latina apresenta um cenário econômico desolador. Comparado com outras áreas do planeta, é o que se recupera com mais dificuldade. A deterioração é marcante porque se registra no quadro de uma elevação sustentada do preço das matérias-primas, ou seja, com a recuperação do comércio da região. A pandemia funcionou como uma lupa para fragilidades materiais pré-existentes. A agitação começa a ter um histórico preocupante na esfera política. (El País, Espanha) | bit.ly/3nqEMM6

EUROPA/ Áustria, Itália, Finlândia ... Na Europa, a extrema direita fez seu ninho. Em 2000, a entrada no governo austríaco dos ministros do FPÖ liderados por Jorg Haider provocou uma reação da União Europeia. Liga de Matteo Salvini, verdadeiros finlandeses ... hoje é lugar-comum. Os diques estão caindo. A participação da extrema direita em coalizões de governo tornou-se lugar-comum em alguns países europeus. O ‘cordão sanitário’ foi quebrado pela primeira vez na Itália. Em 1994, Silvio Berlusconi trouxe - pela primeira vez na Europa - ministros pós-fascistas da Aliança Nacional para o governo. (L’Humanité, França) | bit.ly/3dTKiDD

COLÔMBIA/ Pelo menos oito assassinados em dois massacres na Colômbia. Cinco pessoas morreram nos Andes, além de um ferido e um desaparecido, e três outras morreram em Sonsón. Pelo menos oito pessoas morreram em dois massacres perpetrados nas últimas horas no departamento de Antioquia, no noroeste da Colômbia, de acordo com as autoridades, que investigam o ocorrido, relataram segunda-feira. “Que seja a oportunidade de fazer um apelo ao Governo Nacional para que olhe para este território que tem um fenômeno de violência estrutural”, disse o representante dos Andes , Duván Alberto Graciano. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/32Sqqe8

ARGENTINA/ Na Argentina, começam a pagar um bônus de 15.000 pesos.. O governo de Alberto Fernández iniciou o pagamento da caução aos beneficiários. O auxílio - equivalente a 15 mil pesos argentinos - cobre 2 milhões de cidadãos que hoje começaram a se cadastrar. De acordo com informações oficiais, esta ajuda econômica abrange mulheres grávidas (12 semanas ou mais desempregadas), trabalhadoras informais com renda igual ou inferior ao Salário Mínimo, Vital e Móvel (AUE). (El Tiempo, Argentina) | bit.ly/2PpqBKA

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Carlos Latuff, entrevista e cartoons – Brasil (Corriere della Sera, Itália) | “Bolsonaro é uma caricatura de Trump, mal desenhada” | bit.ly/3eB92jb

Veiga, Ross e Rodrigues, reportagem – Brasil/PSDB (El Espectador, Colômbia) | “O PSDB tem vaga nas eleições brasileiras do ano que vem?” | bit.ly/3xrB2OR

Laura Spinney – Pandemia/desigualdade (The Guardian, Inglaterra) | “Os países ricos fecham os olhos para o aumento global da Covid por sua própria conta e risco” | bit.ly/3dVFuh7

Adam Elliott-Cooper – EUA/racismo (The Guardian, Inglaterra) | “Processar policiais individualmente não resultará em justiça racial. O veredicto de Derek Chauvin é catártico, mas o combate à desigualdade racial requer um repensar radical da justiça criminal.” | bit.ly/3aJWMfb

Paul Krugman – EUA (The New York Times, EUA) | “Cerveja, couve de Bruxelas, Bernie Madoff e o Partido Republicano de hoje.” | nyti.ms/2Sbjs1L

Rafael Vilasuniuan – Vacina/desigualdade (El Periódico, Espanha) | “O apartheid da vacina” | bit.ly/3aEQCwL

Adolph Reed – Neoliberalismo (New Republic, EUA) | “Como a austeridade destruiu os bens públicos.” | bit.ly/335kgYd






Conteúdo Relacionado