Clipping Internacional

Clipping Mundo - 29/03/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

29/03/2021 08:55

(Evaristo Sá/AFP)

Créditos da foto: (Evaristo Sá/AFP)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO/ A contagem regressiva começou para Jair Bolsonaro? A pior hora de Jair Bolsonaro. O desastre sanitário, com um horizonte de 400 mil mortes pela Covid-19, encontra o presidente brasileiro em meio a um desgaste que parece irreversível. A deterioração da situação coloca mais uma vez em cima da mesa a possibilidade de um julgamento político contra o presidente de extrema direita. A contagem regressiva começou para Jair Bolsonaro? Alguns analistas acreditam que o projeto de extrema direita do presidente brasileiro cavou sua própria cova ao ser varrido pelo desastre sanitário. Nunca antes Bolsonaro, que há um ano vem minimizando e até negando o impacto do vírus, esteve tão fraco e perdido desde sua inauguração triunfante, no primeiro dia de 2019. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/3djC0n0

GOVERNO BOLSONARO/ Aliados de Bolsonaro pedem saída do chanceler brasileiro. À medida que a popularidade do governo Jair Bolsonaro cai e a crise sanitária no Brasil aumenta, com falta de vacinas e insumos para produzi-los, vozes se somam pedindo a renúncia do chanceler Ernesto Araújo entre os aliados do presidente no Congresso, os chamados Centrão. O chanceler é um político muito próximo do deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente. Preocupado em eliminar o "marxismo" da política externa, Araújo gerou tensões com vários países, entre eles a China, que culpava pela pandemia, e os Estados Unidos, defendendo a reeleição de Donald Trump. Uma carta de 300 diplomatas também pedem a saída do chanceler (La Diária, Uruguai; El Diário, Espanha; Telesur, Venezuela; El País, Uruguai) | bit.ly/3dgkIr1 | bit.ly/39lLPQw | bit.ly/3wbnjeo | bit.ly/2QCLx0T

PANDEMIA/ À caça dos "festivais da morte" no Brasil no auge da pandemia. Foram mais de 700 festas clandestinas fechadas em um mês. Parece uma operação espetacular contra o crime organizado, mas é uma das muitas intervenções que se realizam há um mês para acabar com as noites de folia de dezenas, às vezes até centenas, de jovens aglomerados e alheios a o drama da saúde. O governador de São Paulo, João Doria, passou a descrevê-los como "festivais de morte" por serem fontes potenciais de novos surtos de covid-19. (El Diário, Espanha; El Clarín, Espanha; Diário Correo, Peru) | bit.ly/3sypo20 | bit.ly/3fkmYjL | bit.ly/3u6MWLw

CRISE NA SAÚDE/ Brasil supera 12,5 milhões de casos de Covid-19. O Brasil notificou 44.326 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o número de casos nacionais para 12.534.688. O país também registrou 1.656 novas mortes por Covid-19, elevando o número total de mortes para 312.206. O sistema hospitalar brasileiro está sobrecarregado, com a taxa de ocupação variando entre 80% e 100% nas unidades de terapia intensiva. Muitos têm que esperar na fila por camas e equipamentos. O estado do Rio Grande do Sul está em sua quarta semana de crise hospitalar completa, com 114% de ocupação das unidades de terapia intensiva. Mais de 320 pacientes com Covid-19 estão esperando por mais equipamentos de terapia intensiva disponíveis. O Brasil vacinou quase 20 milhões de pessoas, sendo 15,2 milhões com uma dose e 4,6 milhões com as duas doses, segundo a mídia loc. (Xihuant, China; El Telégrafo, Equador; El Mercurio, Chile; La Prensa, Argentina) | bit.ly/31uxr3S | bit.ly/31srjt6 | bit.ly/3rxom50 | bit.ly/39o9zTX | bit.ly/3dgkAYz

AMAZÔNIA/Piloto trabalhava para mineradores ilegais. Avião caiu e 36 dias depois foi resgatado com vida. O piloto estava pilotando um pequeno avião a hélice em sua missão inaugural para mineiros clandestinos nas profundezas da floresta, quando o motor desligou e o avião caiu. Ele caminhou pela selva por 36 dias antes de ser resgatado. Seu relato destacou, também, a indústria de mineração ilegal do Brasil, que floresceu nas últimas décadas em territórios indígenas e outras partes da Amazônia que deveriam ser santuários. A mina ilegal para onde se dirigia fica na reserva Maicuru, onde não são permitidas atividades humanas além daquelas destinadas a proteger a floresta. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/39q62o5

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA/Câmara de Deputados aprova mudanças no imposto de renda. A iniciativa oficial eleva o mínimo não tributável para trabalhadores e aposentados e estende as isenções com o intuito de aumentar o poder de compra da população e, assim, favorecer o consumo. São dez mudanças chave. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3sA8Wy9

BOLÍVIA/ A Bolívia rejeita a "interferência" dos Estados Unidos na solicitação da libertação de Añez. O governo presidido por Luis Arce qualificou neste sábado como "ingerência" o pronunciamento do Secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, no qual solicitou a libertação da ex-presidente interina da Bolívia Jeanine Áñez e expressou preocupação com os "sinais de comportamento antidemocrático " na Bolívia. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3w7Ab5f

CHILE/ O Chile põe à prova sua institucionalidade com o adiamento de suas eleições devido a Covid-19. Duas semanas antes das megaeleições no Chile para eleger as autoridades municipais, governadores e os 155 constituintes que irão redigir a nova Constituição, o governo de Sebastián Piñera anunciou esta noite o adiamento das eleições para 15 e 16 de maio. Um dos principais problemas que se percebem do mundo político aponta para os riscos para a legitimidade do processo constituinte. A mudança na Constituição de 1980 elaborada na ditadura de Augusto Pinochet foi a saída que a classe política encontrou para canalizar institucionalmente as convulsões sociais de 2019. O plebiscito de entrada já foi adiado uma vez devido à crise de Covid-19, de abril a outubro de 2020, onde finalmente ganhou amplamente a opção de mudar a Constituição (por 78,2% contra 21,7%). (El País, Espanha) | bit.ly/3djKWcj

CUBA/Manifestações contra as sanções dos EUA em plena pandemia. Centenas de carros, bicicletas e motocicletas participaram de uma caravana no domingo, se juntando a outras semelhantes em dezenas de países e que foram convocadas por emigrantes e grupos de solidariedade para protestar contra as sanções dos Estados Unidos contra Cuba e exigir que o presidente Joe Biden aplique mudanças na política de embargo à ilha. Em Cuba, a manifestação foi convocada pela União de Jovens Comunistas e organizações juvenis. O chanceler Bruno Rodríguez destacou que o bloqueio durante a pandemia reforça o "caráter genocida" dos Estados Unidos. (La Jornada, México) | bit.ly/3disZKX

EQUADOR/ O candidato correista estaria sete pontos à frente do banqueiro Lasso. De acordo com os números da pesquisa Opinion Profiles, Arauz subiu com 37,87% das intenções de voto, à frente de Lasso, que chegaria a 30,19%. Além dos expressivos 25% de votos inválidos, a pesquisa aponta para 6,93% de votos em branco. Esses números tornam o resultado do segundo turno ainda um mistério. O mesmo estudo aponta o voto nulo em 25 por cento, fato muito relevante, uma vez que o candidato do Movimento Indígena Pachakutik, Yaku Perez, pediu a seus eleitores que votassem nulo. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2PglFYr

PERU/ "Porky", o Bolsonaro do Peru que disputa o segundo lugar. Rafael López Aliaga entrou na campanha com um discurso de extrema direita. Uma versão local do fascista Jair Bolsonaro ameaça a democracia peruana. O empresário milionário é investigado por lavagem de dinheiro em relação aos Panama Papers. Membro do Opus Dei, tem a possibilidade de passar ao segundo turno das eleições presidenciais de 11 de abril. Aparece em empate técnico com a candidata de esquerda Verónika Mendoza. Nessa pesquisa, o primeiro lugar é ocupado pelo ex-deputado Yonhy Lescano, com apenas 11,4%, candidato com discurso de centro-esquerda no front econômico, mas com posições conservadoras em questões sociais e de direitos. O fascista López Aliaga aparece em segundo lugar, com 9,7 por cento, empatado técnico com a candidata da esquerda, Verónika Mendoza, com 9,6 por cento. (Página 12, Argentina) | bit.ly/39pmMMm

GUERRA FRIA/ O gasoduto Nord Stream 2 amplia a disputa entre a Rússia e o Ocidente. Os Estados Unidos acreditam que a nova infraestrutura tornará a União Europeia mais dependente do Kremlin. O gasoduto mais polêmico para a geopolítica global passa pelas águas geladas do Báltico. Restam apenas 138 quilômetros para serem concluídos; 6% do total. Mas a polêmica continua. O macroprojeto, que trará o gás russo para a Alemanha, continua dividindo a União Europeia, onde os países do Leste temem que se torne mais um tentáculo da influência de Moscou. Enquanto isso, a ideia de novas sanções por parte dos Estados Unidos, que também tem interesses estratégicos e comerciais próprios, voa contra as empresas que participam do gasoduto. (El País, Espanha) | bit.ly/3fkmIBj

CORONAVÍRUS/ Relatório da OMS sobre as origens da Covid-19: incidente de laboratório "extremamente improvável". Sem surpresa, o estudo conjunto da Organização Mundial da Saúde (OMS) e especialistas chineses concluiu que a transmissão para humanos de um animal intermediário é uma hipótese "provável a muito provável", enquanto um incidente de laboratório permanece "extremamente improvável". (Le Monde, França) | bit.ly/3fogS1N

EUA/ Morte de George Floyd: o julgamento do policial Derek Chauvin começa em Minneapolis. Derek Chauvin é acusado de homicídio e homicídio culposo. Em 25 de maio de 2020, ele permaneceu ajoelhado por quase nove minutos no pescoço do preto de quarenta e poucos anos, preso ao chão e algemado. (Le Nouvel Observateur, França) | bit.ly/3tZQ5Np

MIANMAR/ O medo se transforma em fúria em Mianmar, com crianças baleadas por militares. Repressões sangrentas e massacres iniciam a raiva e o desejo mais forte de um futuro sem A Forças Armadas. De soldados atirando aleatoriamente em transeuntes na rua ao colapso econômico iminente, as ansiedades aumentaram em Mianmar desde que seus militares tomaram o poder em 1º de fevereiro. mais de 90 mortos relatados no 'dia da vergonha' para as forças armadas. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/39nvGtL

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Benjamim Fogel - Brasil (Jacobin, EUA) | “O juiz Sergio Moro é o responsável pela presidência de extrema direita de Jair Bolsonaro” | bit.ly/2O1Hryu

Hugo Albuquerque – Lula (Jacobin, EUA) | “A volta de Lula é motivo para celebração” | bit.ly/3rxomSy

Jorge Alemán – Neoliberalismo (Página 12, Argentina) | “Populismo revisitado” | bit.ly/3fok0uE

Alfredo Grieco y Bavio – Lula (El Diário, Espanha) | “O que significa para o futuro de Lula a decisão do STF que lhe devolveu o status de inocente? O herói mocinho passou a ser bandido, e o bandido passou a ser o herói. Lula foi declarado inocente e Moro considerado culpado” | bit.ly/3cwD8EL

Christophe Deroubaix e Thomas Lemahieu – Guerra Fria (L’Humanité, França) | “As diplomacias dos EUA e da China desenvolvem suas estratégias” | bit.ly/3dcZhXX

Fabrizio Poggi – Guerra Fria (Sinistra in Rete, Itália) | "Ao brandir os punhos contra a China e a Rússia, os Estados Unidos se encaminham para a catástrofe" | bit.ly/3szD2BM

Simone Chun – Guerra Fria (Counterpunch, EUA) | “O verdadeiro perigo do novo plano indo-pacífico do Pentágono” | bit.ly/3rBjT18

Giles Paris – EUA (Le Monde, França) | “Os primeiros cem dias de Joe Biden: a tentação revolucionária do septuagenário” | bit.ly/2QFkUZe

David A Love – EUA (Al Jazeera, Catar) | “Uma guerra civil fria está sendo travada na América. Os republicanos que não conseguiram anular a eleição presidencial de 2020, agora estão tentando evitar futuras derrotas eleitorais por meio da supressão dos eleitores.” | bit.ly/31w3IYi

Emma Rindlisbacher – EUA (Jacobin, EUA) | “A direita criou campos de treinamento para destruir a democracia e os direitos de voto. A Geórgia é apenas o começo da guerra contra a democracia.” | bit.ly/3m2ezD1

Anônimo – Pandemia (Sinistra in Rete, Itália) | “O caso Covid. Entre uma emergência espetacular e uma epidemia maliciosa” | bit.ly/3dcZj21

Conteúdo Relacionado