Clipping Internacional

Clipping Mundo - 30/04/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

30/04/2021 09:17

(Michael Dantas/AFP)

Créditos da foto: (Michael Dantas/AFP)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

400 MIL MORTOS/ O Brasil ultrapassou a barreira de 400 mil mortes por covid-19. O gigante sul-americano teve mais de 100 mil mortes nos últimos 77 dias. Uma comissão parlamentar deve investigar a responsabilidade do Governo na crise de saúde. O Brasil ultrapassou a barreira macabra de 400.000 mortes por Covid-19 em meio a uma crise de saúde agravada pela política de saúde do governo de extrema direita. Para ilustrar a gravidade dos acontecimentos, o jornal carioca O Globo imaginou em um mapa virtual que tipo de cemitério seria necessário para enterrá-los. Suas dimensões chocam. Bolsonaro lamenta, mas critica isolamento social para combatê-la. A CPI que investigará as ações do governo começa na semana que vem. (El Periódico, Espanha; El Diário, Espanha; El País, Espanha; Diário de Notícias, Portugal; La Diária, Uruguai; The Sydney Morning Herald, Austrália; Les Echos, França; Xinhuanet, China; South China Morning Post, Hong Kong; El Mercurio, Chile; La Jornada, México; Diario Correo, Peru) | bit.ly/2RgIJGY | bit.ly/3e7Goak | bit.ly/3e3clAP | bit.ly/3e5Pa8O | bit.ly/3nztkhf | bit.ly/3vxpp7n | bit.ly/332cRst | bit.ly/3aRA70D | bit.ly/335zaxv | bit.ly/334KFoJ | bit.ly/3t4o1HB | bit.ly/3e6lite

CPI DA COVID/ O Senado convoca os ex-ministros da Saúde de Bolsonaro para testemunhar sobre a Covid. O apelo foi aprovado no âmbito de uma investigação parlamentar que procura apurar se houve alguma responsabilidade do Governo de Jair Bolsonaro no agravamento de uma crise sanitária que ainda se acelerou e que já deixa cerca de 400.000 mortos e mais de 14,5 milhões em o país. O chamado ‘tratamento precoce’ com cloroquina será um dos alvos da CPI. O primeiro será Luis Mandetta, ex-ministro de Bolsonaro demitido por Bolsonaro devido às divergências sobre a aplicação de quarentenas e outras medidas de distanciamento social que o presidente ainda rejeita. Depois virão os ex-ministros Nelson Teich e o general Eduardo Pazzuello. Por fim, o atual ministro Marcelo Queiroga. (El Diário, Espanha; Expresso, Portugal) | bit.ly/3vujJuS | bit.ly/2PG4pfw

VACINA RUSSA/ O Fundo russo denunciou o órgão regulador brasileiro por divulgar notícias falsas sobre sua vacina. Brasil duvida da vacina contra Sputnik V, Rússia acusa por decisão política. A Anvisa proibiu sua importação sem nem mesmo testá-lo. Enquanto Jair Bolsonaro insiste em evitar restrições para controlar a pandemia em um Brasil em colapso, a agência reguladora de saúde daquele país, a Anvisa, enfrenta processo por difamação de ninguém menos que os fabricantes da vacina Sputnik V, confirmado pelo Fundo Russo. Há três dias, a Anvisa negou a importação da vacina russa, alegando que há "incertezas" sobre sua segurança e eficácia da imunização contra o coronavírus. Na época, o Instituto Gamaleya alertou que havia um pano de fundo "político" na decisão, no que se referia à gestão da pandemia feita por Bolsonaro, ferrenho opositor das restrições ao combate à "gripezinha", como chamou o presidente à doença. (Página 12, Argentina; Libération, França; El Diário, Espanha; La Jornada, México; Telesur, Venezuela) | bit.ly/3uaVGAT | bit.ly/3nySHzP | bit.ly/2PCSNtJ | bit.ly/3t3ygfn | bit.ly/2PAcd2c

PANDEMIA/ O Brasil, um dos principais epicentros da pandemia atualmente, enfrenta uma crise sanitária catastrófica. Mas, por trás da tragédia, um duelo político se trava pelo futuro do país. Em artigo, o jornal Le Monde escreve que " um duelo político se desenha nos bastidores. De um lado, um presidente “coronacético e antivacina assumido”, autor de frases absurdas para desmoralizar a campanha contra a Covid-19. Do outro, o ex-presidente Lula, que se fez vacinar diante das câmeras e diz que Bolsonaro “tem que parar de ser ignorante”. (RFI, França) | bit.ly/3e6WMbu

PATENTES/ Senado no Brasil aprova quebra de patentes de vacinas contra um Covid-19. Na contramão das posições adotadas pelo governo federal, o Senado aprovou nesta quinta-feira (29) a quebra de patentes de vacinas contra um Covid-19. O Senado do Brasil aprovou um projeto de lei para suspender a proteção de patentes para vacinas, testículos e medicamentos contra um Covid-19 durante uma pandemia. A proposta segue agora para a Câmara dos Deputados, onda será apreciada. Para 55 votos aos 19 anos, os senadores aprovaram um texto que determina que o poder Executivo é responsável a definir em até 30 dias quais vacinas (e remédios) terão a suspensão dos dispositivos de propriedade intelectual. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/3nBeRkW

COVID-19/Classificação dos países por índice de ‘resiliência’ à Covid da Bloomberg. Brasil em último em 57 países. Os primeiros são, pela ordem: Cingapura; Nova Zelândia; Austrália; Israel e Taiwan. ( Bloomberg, EUA) | bloom.bg/3aRDZyu

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

CHILE/ Organizações sociais denunciam Piñera perante o Tribunal Penal Internacional por crimes contra a humanidade. Os reclamantes pedem para apurar a responsabilidade dos agentes do Estado pelas mortes e feridos ocorridos durante o surto social de 2019. (El País, Espanha) | bit.ly/3vCDhgR

COLÔMBIA/ Em sua guerra contra o povo, Ivan Duque redobra sua ferocidade. Protestos deixam dois mortos, vários feridos e muitos presos. O presidente de ultradireita defende uma reforma tributária que ataca os pobres e as classes médias. Na quarta-feira, dezenas de milhares de colombianos marcharam contra sua política de destruição social e violência política. Apoiadas por formações de esquerda e organizações indígenas, as centrais sindicais estiveram no centro dessa mobilização social, com uma convocação de greve geral amplamente aprovada pela população. (l’Humanité, França; El Desconcierto, Chile) | bit.ly/3eKjKE5 | bit.ly/333HHAU

EUA/ Joseph Biden criticou o neoliberalismo. “O efeito de contágio da liberalização sobre a economia nunca funcionou”, disse o presidente dos Estados Unidos. O presidente dos EUA, Joe Biden, criticou as políticas neoliberais que levaram os Estados Unidos ao colapso financeiro de 2008 e pediu a mudança do modelo econômico para um mais inclusivo, justo e solidário em seu primeiro discurso como presidente perante as duas casas do Congresso. “O efeito ‘spillover’ na economia nunca funcionou. É hora de fazer de conta a economia por baixo e pelo meio”, afirmou, na tradicional mensagem do Estado da União. “A classe média construiu este país e os sindicatos ajudaram a construir a classe média. Já é hora de as grandes corporações e os mais ricos do país, que são um por cento da população, pagarem sua parte justa dos impostos”, disse o presidente americano. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3e6g0O9

VENEZUELA/ Francisco expressou sua oposição a qualquer "intervenção externa" na Venezuela. Em vídeo mensagem enviada pela beatificação do médico José Gregorio Hernández. A mensagem do papa latino-americano chega em um momento difícil devido às tensões com a Colômbia e confrontos com grupos irregulares na fronteira entre os dois países. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3e5yA9j

FRANÇA/ Ex-generais franceses apelaram à "intervenção", não ao país. Numa coluna de opinião, vários militares dizem que a França vai se "desintegrar" e corre o risco de uma "guerra civil" devido a perigos como o "ou islamismo", "as hordas das periferias" e movimentos antirracistas. Os signatários que não estiverem ativos enfrentarão penalidades por violação do “dever reserva”. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/3vw9BSh

AMÉRICA LATINA/ Depois de um ano de perdas, a América do Sul sofre as piores taxas de mortalidade de todos os tempos. À medida que as vacinações aumentam nos países ricos, a crise na América Latina - e na América do Sul em particular - está piorando de forma alarmante. A América Latina foi responsável por 35 por cento das mortes por coronavírus globais na semana passada, apesar de ter apenas 8 por cento da população, de acordo com dados do Times. O aumento recente pode ameaçar o progresso feito muito além das fronteiras da região. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2R87yoG

URUGUAI/ 89% dos casos de covid-19 no Uruguai são da variante brasileira P1, segundo estudo do Instituto Pasteur de Montevidéu em parceria com a Universidade da República em que foram analisadas 500 amostras da doença em todo o país. O trabalho analisou 556 amostras de todos os departamentos do país cadastrados entre 17 e 21 de abril e, desse total, em 493 amostras (89%) foi detectada a presença de P1 e observou-se que está presente nos 19 províncias do país. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3e5Of8H

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Bruno Meyerfield – Brasil/pandemia (Le Monde, França) | “A onipresença da morte, a chave do fatalismo brasileiro diante da Covid-19” | bit.ly/3gUJ2SK

Edmund Ruge – Brasil/polícia (Americas Quaterly, EUA) | “Após o veredicto de George Floyd, os brasileiros ainda esperam por uma responsabilização policial. O caso paralisado de João Pedro Matos, um adolescente negro morto no Rio, mostra o longo caminho pela frente.” | bit.ly/3nBftXB

Angel Curria – Globalização/impostos (The Guardian, Inglaterra) | “Uma revisão do sistema tributário global não pode esperar mais – ou uma maior cooperação tributária ou arriscar uma guerra comercial impulsionada por impostos” | bit.ly/2RaKYM7

Julio Gambina – Pandemia/economia (Página 12, Argentina) | “A pandemia golpeia e demanda mudanças” | bit.ly/3b9plTN

Guillermo González e Gisela Brito – México (Página 12, Argentina) | “AMLO e a quarta transformação do México” | bit.ly/3e6g7cx

Paul Krugman – EUA (The New York Times, EUA) | “Boa sorte para os republicanos se o ‘Plano das Famílias Norte-Americanas’ de Biden se tornar lei” | nyti.ms/331X1xV

Flora Genoux, reportagem – Uruguai/pandemia (Le Monde, França) | “Uruguai, de modelo de gestão a recorde mundial de novas contaminações” | bit.ly/3t6VPUz



Conteúdo Relacionado