Arte/Humor

Diário do Bolso, 21 de agosto de 2020

 

21/08/2020 12:50

 

 
Diário, segue meu raciocínio:

Eu que escolhi o Aras pra PGR. Não fiquei com um cara da lista tríplice, não. Fui lá e escolhi o sujeito a dedo, tendo conversinha antes pra deixar tudo claro.

Aí eu pedi pra PGR receber meu advogado.

A PGR topa e marca a tal audiência. Tudo por baixo dos panos.

Aí, quando marcam a conversa, eu mesmo, em carne, osso e cloroquina, ligo pro auxiliar do Aras que vai receber o Wassef.

O Wassef vai falar sobre algum problema meu? Não. Quer falar da rescisão do acordo de delação premiada de Joesley e Wesley Batista, os irmãos que são donos da JBS.

O Wassef, meu chapíssimo (que até escondeu o Queiroz pra gente), nos últimos anos recebeu 9 milhões de reais da JBS.

Será que vão desconfiar que eu tô fazendo rachadinha? Ou, no caso, Rachadona?

Ah, que gente maldosa...

#diariodobolso



Conteúdo Relacionado