Arte/Humor

Diário do Bolso, 24 de junho de 2020

 

24/06/2020 13:46

 

 
Diário, já estão começando a perguntar “Cadê a mulher do Queiroz?”. Pra confundir a esquerdalha, cada vez eu vou dar uma resposta diferente.

Por exemplo:

“Que mulher?”

“Que Queiroz?”              

 “Deve estar na casa da ex do Wassef, meu ex-advogado que ia sempre no Palácio do Alvorada e eu nem conheço direito.”

“Procura no tríplex do Lula.”

“Pode estar na casa de qualquer um, porque esse pessoal pula o muro, entra no quintal dos outros e fica lá um ano sem ninguém perceber.”

“No Vivendas da Barra é que não está.”

“Fugiu com o Weintraub.”

E, é claro, a clássica: “Tá com a sua mãe na zona.”

Enfim, Diário, espero que não achem essa mulher, porque ela pode abrir o bico.

A Márcia trabalhou no gabinete do Flavinho de 2007 a 2017. E nunca foi buscar sua credencial de funcionária na Alerj. Nesse tempo ela recebeu R$ 1,1 milhão e repassou R$ 445 pro Queiroz. Parte desse dinheiro serviu para pagar a estadia do Queiroz no Hospital Albert Einstein. A conta deu R$ 174 mil. E foi quitada em dinheiro vivo.

Ela estava mantendo contato com a dona Raimunda, mãe do Adriano, que também era funcionária fantasma do Flávio. Era para planejar a fuga do Adriano. E o advogado da Márcia é o Catta Preta, o mesmo do Adriano.

Espero que por conta dessas coincidências não pensem que ela tem algum contato com a milícia. Mas do jeito que o povo é maldoso...

#diariodobolso



Conteúdo Relacionado