Arte/Humor

Diário do Bolso, 26 de julho de 2020

 

26/07/2020 13:58

(Charge de Nando Motta)

Créditos da foto: (Charge de Nando Motta)

 
NÓS, OS DEUSEMBARGADORES

Diário, li que aquele desembargador, o tal do Eduardo Siqueira, tem mais de 40 processos nas costas.

Aí eu fiquei pensando que os meus eleitores são um pouco que nem ele. São deusembargadores. Isso mesmo, Diário, eles se acham Deus.

Pra começar, os deusembargadores acreditam que são a verdade. O jornal pode dizer que tão morrendo mil pessoas por dia de covid, mas, se ele não está doente, então deve ser exagero da imprensa.

Isso acontece porque os deusembargadores pensam que são onissientes..., onissilentes..., oniscientíficos..., ah, pô, o que eu quero dizer é que os deusembargadores acham que sabem tudo. Que a Terra é plana e que vacina não presta. E nem precisam de prova. Eles são tipo o Moro: se têm uma forte convicção, é porque é verdade.

Os deusembargadores são violentos. Por isso gostam à beça de armas. Mas Deus também é. Se não fosse, não tinha mandado um dilúvio para acabar a humanidade.

Os deusembargadores se sentem superiores às outras pessoas. Por isso que eles não têm muita empatia. Os outros podem morrer aos montes. E daí? Nós não somos coveiros.

Os deusembargadores acham que a sua moral é a certa e tem que ser a lei. Deus não fez os dez mandamentos? O Eduardo Siqueira não disse que podia usar máscara? Aquela vizinha não acha que o poodle dela pode subir pelo elevador social?

Os deusembargadores pensam que podem curar todo mundo. A prova é que eles sempre têm uma receita com alho, uma simpatia que não falha ou uma cloroquina.

Os deusembargadores são vingativos. E Deus também. A prova é que tacou fogo em Sodoma e Gomorra (opa!, uma dúvida: se em Sodoma os caras faziam sodomia, o que eles faziam em Gomorra? Gomorria? Como será que é isso? Preciso preguntar pra Damares).

Os deusembargadores têm sempre um inimigo, um Diabo. Antes, o meu era o Petê. Agora é o STF. Mas também pode ser um vizinho, um comerciante ou uma nora. O importante é ter um Judas pra malhar.

Os deusembargadores não são só desembargadores. Tem deusembargador síndico, porteiro, desempregado, jogador de futebol, etc...

Não importa a profissão. O que importa é que os deusembargadores acreditam que são deuses. Eles acreditam no euísmo. E dizem coisas tipo: “o ministro da saúde sou eu”, “a constituição sou eu”, “a PF sou eu”, “tudo sou eu”.

E eu sou todos nós: os deusembargadores!

#diariodobolso






Conteúdo Relacionado