Arte/Humor

Diário do Bolso, 8 de julho de 2019

 

08/07/2019 13:56

 

 
Pô, Diário, ontem era para ser um dia feliz, um dia de glória. Mas, se eu não fosse tão macho, tinha chorado até ensopar a gravata.

Antes do jogo, quando eu apareci no telão, já veio a maior vaia. Eu pensei: será que é tudo torcedor do Peru? Mas não, eles estavam de camisa amarela. Os caras eram torcedores mesmo, Diário.

E o pior é que eram daqueles que pagam 600 reais por um ingresso. Era gente com camisa oficial da seleção, aquela que custa 400 paus. E 600 mais 400 dá uns mil e duzentos, pô. Até os coxinhas endinheirados estavam me vaiando...

Naquela hora eu pensei: “Pena que os nossos robôs do Twitter não podem ir no estádio...”

Sabe, Diário?, eu achava que o pessoal ia vaiar a Anitta, porque ela é da turma do “#EleNão”. Mas ninguém vaiou a garota. Também, foi de sutiã pro estádio. Aí não vale. Até eu aplaudo, pô.

Outra coisa chata foi que eu caí na comemoração do primeiro gol. Aí o Moro me segurou e disse: “Estou aqui para segurar o senhor, presidente.” Pô, se eu for depender do Moro para não cair, eu tô ferrado. O cara tá mais comprometido que salário de pobre. Até a Veja ficou contra ele. Fez vinte capas puxando o saco do cara e agora diz que está arrependida.

Essa Veja é uma traidora. Que nem o Villa, o Reinaldo Azevedo, o Lobão e a Xerazade.

Foi ruim ver um camisa 13 levantando a taça, mas o pior mesmo foi no fim do jogo. Na caminhada pelo campo levei uma tremenda vaia. O Paulo Guedes ficou com tanta raiva que deu meia volta e foi embora do Maracanã. Será que o Moro consegue o nome das pessoas que estavam lá pra investigar as contas deles, que nem está fazendo com o Glenn?

Também teve o negócio do Tite. O cara me deu um drible na hora da entrega da medalha. Nem deixou eu dar um abraço hétero nele. Vou falar com a CBF para trocar o Tite pelo Renato Portaluppi, que diz que votou em mim e não se arrepende.

O Neymar bem que podia não ter se machucado. Esse sim, ia parar e me abraçar. E depois eu dava um jeito no imposto de renda dele. Que saudade de você, Neymar...

Bom, pelo menos me vinguei do Tite e peguei o lugar dele na foto da vitória. O Médici ia ficar orgulhoso de mim.

@DiariodoBolso

Conteúdo Relacionado