Arte/Humor

Diário do Bolso, 9 de abril de 2019

Esse negócio de especialista não está com nada. Eu sou que nem aqueles técnicos que escalam zagueiro de volante, lateral de atacante e goleiro de centroavante. Tem que ser criativo, pô! Senão fica naquele mimimi, naquela mesmesmice.

09/04/2019 10:02

(Reprodução)

Créditos da foto: (Reprodução)

 
Diário, mandei o Vélez para o chuveiro!

O cara estava pisando muito na bola. Para o lugar dele chamei um cara que eu não consigo falar o nome, um tal de Abrão Ventrube. Ou quase isso. Esse aí não vão criticar tanto, porque é economista e ninguém critica muito economista, que ninguém entende dessa porcaria.

Mesmo assim já começaram a dizer que ele não é da área. Pô, se o cara cuida de banco, não vai saber cuidar de banco de escola? O que que é maior?

E o Olavo disse que o cara era bom. Se o Olavo disse, deve ser. Se bem que ele também indicou o Vélez..., disse que cigarro não dá câncer..., que a Terra não gira em torno do sol...

Não, não! Não posso ser pessimista. O Olavo está sempre certo! Só que muda de ideia no caminho. É que nem o Waze.

De qualquer forma, esse negócio de especialista não está com nada. O Ricardo Salles, do Meio-Ambiente, detesta o verde, tanto que já foi condenado por mexer em mapas para favorecer mineradoras.

Ernesto Araújo, que cuida da diplomacia, não é nada diplomático.

O Onyx, que é veterinário e é acostumado com bicho, cuida da Casa Civil, onde tem que tratar com gente.

O Paulo Guedes, que cuida da fazenda, não é fazendeiro, é banqueiro.

O Moro deu uma banana para a lei para prender o Lula.

A Damares, do ministério da Mulher, da família e dos Direitos Humanos, diz que feminista é feia, adotou uma menina ilegalmente e pensa mais em Direitos Divinos.

O Mandetta, da Saúde, tem um currículo meio doente, porque está sendo investigado por fraude em licitação, tráfico de influência e caixa dois na implementação de um sistema de prontuário eletrônico.

E o Marcelo Álvaro, do Turismo, devia estar na Agricultura, porque entende de laranja, kkkk!

Enfim, esse negócio de especialista não está com nada. Diarinho, eu sou que nem aqueles técnicos que escalam zagueiro de volante, lateral de atacante e goleiro de centroavante. Tem que ser criativo, pô! Senão fica naquele mimimi, naquela mesmesmice.

Se o pessoal quer criticar educação, devia criticar o Doria, que vai acabar com um monte de biblioteca e museu em São Paulo. Ou o Witzel, porque a polícia dele deu 80 tiros num carro. Precisava ser 80? Olha o desperdício aí.

Pô, o Abrão Youtube falou que as universidades do Nordeste devem priorizar agronomia e esquecer esse negócio de filosofia, sociologia... Não está certo? Ele já foi chefe dos escoteiros, pô! Quer coisa melhor que isso?

Foi diretor de banco, não vai saber cuidar de banco de escola?







Conteúdo Relacionado