Pelo Mundo

16 de abril de 2013. Querido Slavoj,

Leia a correspondência entre Tolokonnikova, que atualmente cumpre pena num hospital da Sibéria, e Zizek. Tradução de Rodrigo Giordano.

24/11/2013 00:00

.

16 de abril de 2013


Querido Slavoj,
 
Teria o capitalismo moderno realmente superado a lógica das normas totalizantes? Ou está apenas esperando que nós acreditemos nisso?
 
As estruturas e rizomas anti-hierárquicas do antigo capitalismo eram sua propaganda de sucesso. O capitalismo moderno tem que manifestar a si mesmo como flexível e até mesmo excêntrico. Tudo é direcionado a prender a emoção do consumidor. O capitalismo moderno busca nos garantir que opera de acordo com os princípios da criatividade livre, do desenvolvimento sem fim e da diversidade. Ele destaca esse lado para esconder a realidade de que milhões de pessoas são escravizadas por uma poderosa e incrivelmente estável norma de produção. Nós queremos rever essa mentira.
 
Você não deveria se preocupar em expor sua fabricações teóricas enquanto eu deveria estar sofrendo as “dificuldades reais”. Eu valorizo os limites estritos e o desafio. Sou genuinamente curiosa: como irei lidar com isso? E como irei transformar isso em uma experiência produtiva para mim e minhas camaradas? Busco por fontes de inspiração; isso contribui para o meu próprio desenvolvimento. Não por causa do sistema, mas apesar deles. E, no meu esforço, seus pensamentos, ideias e histórias são de grande ajuda.
 
Estou feliz em me corresponder com você. Espero por sua resposta e lhe desejo sorte em nossa causa comum.
 
Nadia

Leia a próxima carta aqui.

Leia o resto da correspondência aquiaqui, aquiaqui e aqui.

Conteúdo Relacionado