Leituras

'Um dia na vida de Brasilino' de Paulo Guilherme Martins, relançado pela AEPET

Livro é homenagem ao escritor Paulo Guilherme Martins cujo livro é reeditado 60 anos após a sua primeira edição

07/03/2021 12:02

(Reprodução)

Créditos da foto: (Reprodução)

 
Paulo Guilherme Martins não era um xenófobo. Tinha um discurso nacionalista. Entendia ser possível a colaboração do capital estrangeiro desde que inserido em um projeto nacional de desenvolvimento, com transferência de tecnologia, controle nas remessas de royalties e lucros, reservados, com exclusividade, para a iniciativa nacional, os setores estratégicos da economia.

Um dia na vida de Brasilino mostra que, 60 anos depois, o Brasil segue com contradições, os paradoxos, as terríveis dificuldades, ameaças e injustiças que marcam a sociedade brasileira.

Percentual elevado de cidadãos ainda vive na pobreza, muitos na miséria extrema. Somos um país extremamente desigual. Uma distribuição de renda iníqua. Mazelas na saúde e na educação. Violência urbana. Persiste a chaga do analfabetismo. Bolsões de trabalho escravo e exploração do trabalho infantil.

Inspirado em "Um dia na Vida de Brasilino", a canção "João da Silva" ou "Falso nacionalista", bossa com letra e música de Billy Blanco, pode ser conferida em "O Povo Canta", disco de 1961, do CPC da UNE, que traz cinco canções:

"O Subdesenvolvido", de Carlos Lyra e Francisco de Assis; "João da Silva", de Billy Blanco; "Canção do Trilhãozinho", de Carlos Lyra e Francisco de Assis; "Grileiro vem, Pedra Vai", de Raphael de Carvalho; e "Zé da Silva é um Homem Livre", de Geni Marcondes e Augusto Boal".



Clique aqui para ler o livro em pdf.

*Com informações da Aepet

Conteúdo Relacionado