O ditador está de volta

Filme e livro revelam bastidores do nazismo

06/05/2005 00:00

 

Em lembrança aos 60 anos da rendição da Alemanha na 2ª Guerra Mundial, estréia esta semana no Brasil o filme A Queda! As últimas horas de Hitler, de Oliver Hirschbiegel. Veja resenha do longa-metragem que mostra momentos finais do regime nazista e a morte do ditador.

De acordo com alguns historiadores, Hitler pouco entendia de economia. Ele e seu propagandista Josef Goebbels teriam sido patrocinados por grandes empresários em troca do extermínio de comunistas e sindicalistas.

Alguns desses clãs empresariais estão relatados no livro Hitler Ganhou a Guerra”, do jornalista e economista argentino Walter Graziano. Lançada no ano passado na Argentina, a obra acaba de ser publicada no Brasil pela editora Palíndromo.


Hitler Ganhou a Guerra

Quem detém o poder no mundo? Como funciona a engrenagem da política econômica internacional? Essas são as principais questões abordadas pelo economista e jornalista argentino Walter Graziano no livro Hitler Ganhou a Guerra.

Fruto de um trabalho de profunda investigação, solidamente fundamentado, o livro analisa, na visão de Graziano, como o poder econômico transformou-se em elitismo político, conspirador e onipotente. Para o autor, funciona uma complicada estrutura de poder urdida desde o século XIX por uma reduzida elite anglo-americana, formada por famílias muito ricas, que há tempos dominam setores essenciais da economia – bancos, petróleo, indústrias bélica e farmacêutica, entre outras. Essas famílias detêm grande influência nas mais importantes universidades e meios de comunicação do mundo.

De acordo com Graziano, são esses mesmos clãs – em cujo núcleo escondem-se antigas sociedades secretas – que financiaram Hitler nos anos 30 e 40 e ainda hoje impõem suas regras, controlam os presidentes dos Estados Unidos e manipulam as democracias no mundo. Em uma analogia ao “Führer”, Graziano defende que a atual sociedade norte-americana é uma versão triunfante do derrotado modelo nazista na Segunda Guerra Mundial.

Ressaltando que as fontes energéticas são as principais limitadoras da globalização, o autor levanta uma série de informações e analisa as ações de presidentes norte-americanos, culminando nos governos Clinton e Bush, e passando pelo clã Bin Laden. Quais as motivações que levaram aos atentados de 11 de setembro de 2001 nos EUA, em especial contra o World Trade Center? Até que ponto estavam em jogo os planos da industria do petróleo (Bush pai e filho criaram e dirigiram várias empresas de energia) de controlar as maiores reservas petrolíferas do mundo, no Golfo Pérsico? “A administração Bush começou a ter um pretexto para invadir países estrategicamente essenciais do ponto de vista energético”, lembra Graziano.

Hitler Ganhou a Guerra é um livro provocante, que levará seus leitores a descobrirem conexões entre fatos do passado e do presente até então impensadas.

Conteúdo Relacionado