Mãe Terra

Parlamentares de 80 países se reúnem na Cúpula Mundial dos Legisladores

15/06/2012 00:00

Da Redação

Rio de Janeiro - Senadores e deputados de 80 países se reúnem, desta sexta (15) a domingo (17), na Cúpula Mundial dos Legisladores, evento paralelo à Rio+20, para definir estratégias de fiscalização e controle das metas assumidas durante a conferência nos seus países de origem.
Também será objetivo do encontro reconhecer e destacar o papel dos parlamentares na elaboração e aprovação de leis e de orçamentos. E, ainda, conceituar nas economias nacionais o uso do capital natural, relacionado à biodiversidade de cada país.

Para o presidente da Comissão de Meio Ambiente do Senado e negociador oficial do Brasil na Cúpula, senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), é imprescindível que a conferência defina “metas práticas de desenvolvimento sustentável, com prazos e compromissos claros”.

Na avaliação dele, muitas metas traçadas durante a Rio 92 deixaram de ser alcançadas justamente pela falta de atuação e de participação dos poderes legislativos de cada um dos países signatários.

Por isso, a proposta, agora, é que, os legisladores se comprometam com os objetivos da Rio+20 e elaborem um protocolo de intenções em defesa do desenvolvimento sustentável. "Faremos ainda um grande intercâmbio de ideias sobre as melhores práticas legislativas relacionadas aos temas discutidos na Rio+20”, prevê.

Rollemberg defende que, para alcançar esses objetivos, o Brasil assuma papel de protagonismo. "Acredito que o País precisa ter uma posição de liderança no cenário internacional e participar da interlocução entre as nações em desenvolvimento e as desenvolvidas, para conciliar os interesses diversos que dificultam um entendimento global em torno das questões ambientais”, acrescenta.

A Cúpula Mundial dos Legisladores é promovida pela Global International, organização que aglutina parlamentares comprometidos com a questão do meio ambiente. A expectativa é que o evento reúna mais de 300 representantes, a partir das 14 horas desta sexta, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.


Conteúdo Relacionado