Mídia

Memórias do Esquecimento – Os Segredos dos Porões da Ditadura

11/11/2005 00:00

Agência Carta Maior



Memórias do Esquecimento – Os Segredos dos Porões da Ditadura retrata o que houve de mais cruel nos anos de repressão e luta armada contra a ditadura no Brasil. Flávio Tavares constrói, a partir de sua própria experiência como militante, uma narrativa que mais parece um fascinante romance de ação. Um testemunho poético e brutal das prisões da ditadura. Nesta quinta edição, revista e ampliada, o autor apresenta novos episódios, situações e protagonistas, delineando com clareza os bastidores de uma época de trevas. Vencedor do Jabuti de 2000, na categoria Reportagem, o livro de Flávio Tavares dará aos os que leram a primeira versão a oportunidade de mergulhar em histórias inéditas dos anos de chumbo; aos demais, oferece a leitura mais pungente e precisa dos anos da luta armada e da repressão da ditadura. Um relato humano e uma análise política fundamentais para quem quer entender o país.



Esta edição ampliada transforma lembranças dolorosas em palavras, num relato maduro do jornalista que testemunhou a saída de João Goulart e o mergulho do país na ditadura militar. Flávio sofreu na carne as técnicas usadas pela polícia política do regime militar para incriminar os inimigos do regime. A tortura, os choques elétricos, o pau-de-arara, o exílio. Expulso do país, viveu no México e na Argentina. Seqüestrado e preso novamente no Uruguai, foi libertado, depois de mais sofrimentos físicos, e seguiu para a Europa. Retornou ao Brasil após 10 anos de exílio, em 1979.



Flávio estava entre os 15 prisioneiros políticos libertados em troca do embaixador americano, Charles Elbrick, seqüestrado em 1969. A ousada ação, que desconcertou o comando militar do Golpe, é o eixo condutor de Memórias do Esquecimento. O autor não segue, no entanto, a cronologia dos fatos, mas a espontaneidade de suas recordações. A linguagem expõe sensações e idéias amadurecidas durante mais de trinta anos e escritas com força e rapidez. No meio do horror das prisões aparecem humor, ironia, paixão. Nada escapa: a guerrilha, a imprensa, a militância, os militares e políticos.



Elogiado por grandes escritores, como o português José Saramago e o argentino Ernesto Sábato, a cada capítulo Flávio resgata as práticas mais obscuras do regime militar, como tortura, espionagem, censura e propaganda política. Fundamental para entender a atual situação sociopolítica brasileira. Simplesmente o melhor livro da época da ditadura pela qualidade literária, exposição pessoal e detalhes históricos.




Flávio Tavares , gaúcho nascido em 1934, formou-se em Direito, é professor da Universidade de Brasília, dedicou-se ao jornalismo. Colunista político da Última Hora do Rio, São Paulo e Porto Alegre de 1960 a 1968, preso e banido do Brasil na ditadura, no exílio foi redator do Excelsior, do México, e correspondente de em Buenos Aires e Lisboa. De volta ao Brasil, foi editorialista político de O Estado, logo correspondente da Folha de S.Paulo na Argentina. Hoje, escreve no Zero Hora, de Porto Alegre. Seu outro livro, O dia em que Getúlio matou Allende, narra sua visão do poder.





Memórias do Esquecimento - Os segredos dos porões da ditadura


Edição revista e ampliada

Flávio Tavares

Editora Record

304 páginas + encarte

R$ 39,90




Conteúdo Relacionado