Mídia

Dicionário de Termos Neoliberais 2

03/05/2002 00:00

Ninguém pediu, mas volta essa semana a segunda parte do livro mais bem sucedido do neoliberalismo, juntamente com "Harry Potter " e "Às margem do rio Piedra sentei e chorei".




MASI, DOMENICO: Eminente sociólogo italiano inventor da expressão "ócio criativo". Acredita ele que os problemas sociais do mundo, e do Brasil, podem ser resolvidos com os trabalhadores descansando em casa e mandando suas tarefas para a empresa através de lap-tops conectados à Internet. Si, ma co essa vaggabundage quem vai pagá os lap-top, bello?



MONTE, MARISA: Cantora pós-moderna que, à semelhança de FHC, é mais
respeitada em Nova York do que em Nova Iguaçu.



MERCADORIA: Tudo e todos no neoliberalismo.



MONTADORAS: Empresas que montam. Preferencialmente nas costas dos
governantes neoliberais.



NEOLIBERALISMO: Doutrina econômica pós-moderna e pré-primária baseada no seguinte preceito: "O trabalho danifica o Homem. Desemprego para todos".



PITTA: Filhote de cruz-credo.



PAULO RENATO: Polêmico professor e ministro da Educação que ficou famoso por afirmar que os professores brasileiros - como ele - não sabem
ensinar nada.



PETROBRÁS: Empresa pública brasileira especializada em jogar óleo cru ? em quantidades industriais - em oceanos, rios, córregos, regatos, deixando tudo totalmente enegrecido. Em breve, mudará o nome para Pretobrás.




PHC: A prova cabal de que mesmo os filhos de sociólogos, se não apanham na infância, terminam fazendo besteira quando adultos. Também conhecido pela alcunha de Filho do Homem, Enfant-Terrible de Hannover, Habitué de Primeira Classe da Varig, Bon-vivant e Casanova do Eixão.



POBRE: Efeito do neoliberalismo.



QUEBRADEIRA: Ícone do sistema "laissez-faire". Assim como a monarquia precisa de súditos, o neoliberalismo precisa de falências, cracks na Bolsa e, claro, do FMI para dar um jeito nessa baderna toda.



REDE GLOBO: Conjunto de prédios, equipamentos eletrônicos e pessoal especializado que utiliza a cidade do Rio de Janeiro como estúdio a fim de criar a falsa imagem de que o Brasil realmente existe.



RÚSSIA: Conseguiu o feito de, em poucos anos, ter uma máfia superior à italiana. Com um pouco de esforço poderá atingir os níveis da máfia brasileira.



REAL: Apesar do nome, uma total abstração.



SELEÇÃO BRASILEIRA: Agremiação de jogadores milionários entediados, liderados por um técnico mandão que passam alguns dias do ano juntos jogando cartas, dando autógrafos e tomando sol.



SARNEY: Presidente brasileiro que gostaria de ser o Guimarães Rosa do Cone Sul e acabou sendo o Sidney Sheldon de Pericumã.



SOCIALITE: Ser humano geneticamente alterado pelo neoliberalismo para produzir assuntos estéreis em colunas de jornal estéreis.




WOYTILLA, KAROL: Papa que ganhou notoriedade por transformar o último milagre de Fátima no primeiro "case" de publicidade do Ocidente. Além disso, conseguiu outros feitos notáveis. Fez um muçulmano, Ali Agkat, ser o maior propagandista mundial do cristianismo. E enganou o presidente FHC, fazendo uma italiana passar por santa brasileira.




Conteúdo Relacionado