Mídia

Feche a Boca e Leia

22/04/2002 00:00

(Mova o mouse sobre a ilustração)


Acabou o fim de semana. Hoje é segunda-feira, dia de voltar à vida normal e entrar na linha. Esqueça os 15 centímetros de cintura que você ganhou, só no domingo, comendo aquela rabada com farofa de toucinho (se é que você faz parte daquela parte da população que ainda come) e retome uma dieta equilibrada.



Lógico, você deve tomar cuidado com o tipo de regime a ser adotado.



Cuidado com aquele onde só se pode comer cocos. Ninguém perde uma grama. E a vontade de subir em árvores fica incontrolável.



A dieta “dos pontos” também não é muito recomendável, já que poucas pessoas topam fazer uma sutura na boca para evitar a ingestão de alimentos sólidos e líquidos por um mês.



Outra prudência básica é evitar os endocrinologistas “medalhões”. Minha tia foi a um desses e, em quinze dias de dieta, perdeu quatro mil reais.



Logo, a palavra-de-ordem deve ser coragem.



Para se chegar ao peso ideal, é preciso apenas três coisas: disciplina, força de vontade e saco de ir ao troninho várias vezes ao dia por causa do Xenical.



Há ainda uma quarta decisão óbvia a ser tomada, que é entregar o patrimônio pessoal ao nutricionista, ao personal trainer e ao spa.



Mas isso são detalhes.



O importante é saber que nenhum alimento é proibido. Desde que, logo após a sua ingestão, você corra meia-maratona, pedale 47 quilômetros em trilha sinuosa, nade meia hora em mar aberto e feche tudo tomando uma sauna. Isso tudo carregando halteres de quatro quilos nas pernas e no pescoço. Difícil mesmo vai ser, no meio de tantas gostosuras, escolher a que melhor se adapta a seu QMAG. Ou Quociente Médio de Assaltos à Geladeira.



Mas tenha calma, nem tudo está perdido. Comecemos pelas bebidas. A opção menos calórica disponível é o suco de alfafa com algas marinhas e marapuama brava. Devidamente adoçado com própolis, é claro. O sabor dessa vitamina lembra um pouco a bile humana, por isso algumas pessoas preferem não a tomar conscientes.



Se for alérgico às anestesias, pule a refeição que iria fazer acompanhado do suco e, no lugar, beba um copo americano de tequila. Minutos depois você estará dormindo, de estômago aquecido, por pelo menos 12 horas.



Em relação às refeições principais a regra de ouro é: "corte as refeições principais".



O almoço deve ser substituído por um copo de água sem gás e uma lambida rápida num pedaço de Queijo Minas.



No jantar, o cardápio deve ser repetido, sendo que a lambida deve ser trocada apenas por uma longa aspirada no Queijo Minas.



Quanto aos doces, ao contrário do que muitos pensam, eles não estão banidos desse programa alimentar, que é extremamente flexível. Você pode, por exemplo, começar comendo um quilo de brigadeiros no café da manhã de segunda-feira e só fazer outra refeição no reveillon.



A escolha é sua.



E se nada disso funcionar, faça como o João Gordo: tome Prozac e mantenha-se fofinho.



22 abril 2002



Conteúdo Relacionado