Mídia

Vaza Jato nos Jornais - 14 de julho

 

15/07/2019 14:56

 

 

dia35

No trigésimo quinto dia de escândalo, a Vaza Jato conseguiu algum espaço nas páginas dos jornais. Os destaques ficaram com a entrevista de Deltan Dallagnol no Estadão e com as novas denúncias na edição da Folha de São Paulo. A cobertura, entretanto, ainda continua tímida, com apenas 8 textos sobre o escândalo.

O GLOBO

glb

O Globo cita a Vaza Jato em apenas uma oportunidade na edição de hoje. Em sua coluna, Elio Gaspari contextualiza politicamente algumas mensagens vazadas pelo Intercept, e afirma que, apesar de a Lava Jato insistir na sua isenção, Dallagnol atuou de forma bastante parcial contra Jacques Wagner, plano B petista ao Planalto na eleição de 2018.

ESTADÃO

esp

O jornal também cita o escândalo apenas uma vez na edição deste domingo, em entrevista do procurador Deltan Dallagnol. Este afirma que o objetivo do “hacking” é anular a Lava Jato. O procurador destaca também que, mesmo que as mensagens sejam realmente obtidas diretamente do Telegram, há possibilidade delas terem sido editadas até mesmo antes do Intercept ter acesso a elas e que apenas uma autoridade poderia confirmar a veracidade das informações.

FOLHA

fsp

A Folha aumenta sua cobertura diária, apresentando novas denúncias sobre a Lava Jato. São seis textos na sua edição de 14 de julho. Na manchete, o jornal apresenta o plano do procurador Deltan Dallagnol de criar uma empresa para faturar com eventos, como palestras, a partir da Operação Lava Jato. O diário produz longa matéria expondo alguns exemplos de mensagens e também abre espaço para o procurador se defender – Dallagnol afirma que seu objetivo com as palestras é promover cidadania. No Painel, Daniela Lima destaca o interesse de alguns procuradores em reabrir inquérito contra Deltan Dallagnol no Conselho Nacional do Ministério Público.

Jornal Nacional

Não houve menção a Lava Jato na edição de ontem (13/07).

Facebook

No dia 13, não tivemos posts abordando diretamente a Vaza Jato na lista dos mais compartilhados. Os dez posts que mais viralizaram na rede trataram da votação da Reforma da Previdência e da indicação de Eduardo Bolsonaro à embaixada dos Estados Unidos. Registrou-se apenas um post parcialmente relacionado ao escândalo, assinado pelo MBL, que recupera um vídeo no qual a ex-presidente Dilma comenta o vazamento de sua conversa com Lula.

Conclusão

A Vaza Jato continua com pouco espaço nas páginas dos jornais, com excessão da Folha de S.Paulo. Com as novas acusações é possível que nos próximos dias a repercussão sobre o fato cresça, principalmente com a volta de Sérgio Moro ao Ministério da Justiça.

*Publicado originalmente no Manchetômetro

Conteúdo Relacionado