Movimentos Sociais

Greve Global pelo Clima: jovens do mundo todo pedem nosso apoio

O Brasil faz parte desse movimento mundial e um encontro realizado em São Paulo coloca a cidade na agenda das mobilizações

16/07/2019 12:11

Reunião da Coalizão SP pelo Clima na Paulista Aberta (Zedu Moreau)

Créditos da foto: Reunião da Coalizão SP pelo Clima na Paulista Aberta (Zedu Moreau)

 
Uma juventude lúcida e articulada parece enxergar bem mais do que os adultos o fato de estarmos equivocados quanto ao nosso modo de vida. Já passou da hora de pararmos para ouvir o que eles têm a dizer e refletirmos juntos sobre o que precisamos fazer para evitar um futuro próximo e alarmante. Se nos próximos 12 anos, a temperatura média do planeta aumentar mais de 1,5 graus Celsius, os impactos no nosso modo de vida serão radicais, afetando nossos alimentos, nossa saúde, nossas casas. Quem já sente as primeiras consequências são, claro, os mais pobres – quem menos contribui para este cenário é quem menos consegue se defender.

Para chamar a atenção do poder público e de toda a humanidade sobre essa emergência climática, jovens do mundo todo convocam para a Greve Global pelo Clima, em setembro.

Aqui no Brasil, alguns grupos já começaram a se articular. No último domingo, dia 14 de julho, cerca de 50 pessoas entre ativistas, representantes de ONGs e movimentos sociais se reuniram na Avenida Paulista, na cidade de São Paulo, para construírem juntos as próximas ações para a mobilização. Nós, é claro, estivemos por lá!

Em um encontro de microfone aberto, todos puderam sugerir caminhos e expor ideias para um dos maiores desafios: fazer com que a população entenda a urgência do tema e se engaje nessa mobilização. Afinal, defender o clima estável é defender uma vida saudável, segura e em harmonia com o planeta. As ações humanas, como a queima de combustíveis fósseis e o desmatamento, são as principais aceleradoras do aquecimento global.

A Greve Global pelo Clima ganha força e se conecta com o movimento Fridays for Future (Sextas-feiras pelo Futuro), liderado pela jovem sueca Greta Thunberg, de 16 anos, que em uma sexta-feira de agosto do ano passado começou a protestar sozinha em frente ao parlamento sueco, em Estocolmo, para chamar a atenção da inação dos políticos diante da ameaça desta emergência climática.

No Brasil, essa articulação para a Greve Global pelo Clima já começou – faça parte deste movimento.

*Publicado originalmente no Greenpeace Brasil



Conteúdo Relacionado