Pelo Mundo

'Se você quer acabar com a agitação, acabe com as condições que a criam', declara Ocasio-Cortez em meio a protestos por todo o país

Em vez de pedir que as coisas simplesmente se acalmem e "voltem ao normal", disse a congressista de Nova York, "vamos criar um novo mundo - um mundo em que a lei seja aplicada com o mesmo padrão para todas as pessoas"

31/05/2020 15:49

Ronald Scott, um morador do bairro central há mais de 10 anos, tira uma foto do mural memorial sobre flores e faixas colocadas em memória de George Floyd, em frente ao Cup Foods em 29 de maio de 2020, durante o quarto dia de protestos por sua morte em Minnesota, Minneapolis, Estados Unidos. Floyd, 46, homem negro, foi morto na segunda-feira quando um policial branco se ajoelhou em seu pescoço, apesar de Floyd repetidamente dizer

Créditos da foto: Ronald Scott, um morador do bairro central há mais de 10 anos, tira uma foto do mural memorial sobre flores e faixas colocadas em memória de George Floyd, em frente ao Cup Foods em 29 de maio de 2020, durante o quarto dia de protestos por sua morte em Minnesota, Minneapolis, Estados Unidos. Floyd, 46, homem negro, foi morto na segunda-feira quando um policial branco se ajoelhou em seu pescoço, apesar de Floyd repetidamente dizer "não consigo respirar". (Steel Brooks/Agência Anadolu via Getty Images)

 

Em uma mensagem de vídeo, postada no Instagram no sábado (30), em meio a protestos por todo o país em resposta ao assassinato, pela polícia, de George Floyd em Minneapolis, Minnesota, no início desta semana, a deputada Alexandria Ocasio-Cortez fez um apelo a qualquer pessoa que pede o fim da "agitação" provocada pela brutalidade e opressão para se concentrar nas causas da pobreza, da desconfiança e da violência na sociedade americana.

Se você está pedindo o fim dessa agitação... Mas não está pedindo o fim das condições que criaram a agitação, você é um hipócrita", disse Ocasio-Cortez no post.



"Se você está tentando pedir pelo fim da revolta, mas não acredita que a saúde é um direito humano. Se tem medo de dizer que Black Lives Matter (Vidas Negras Importam). Se tem muito medo para esbravejar contra a brutalidade policial - então você não está pedindo pelo fim da agitação, está pedindo para a injustiça continuar e seu povo continuar a suportar a violência da pobreza, a violência da falta de acesso à moradia, a violência da brutalidade policial e sem dizer uma palavra. É isso que você está pedindo."

"Então, se você está aqui fora", continuou ela, "pedindo o fim dos distúrbios, é melhor você pedir assistência médica como um direito humano, é melhor pedir a responsabilização do nosso policiamento, é melhor apoiar os conselhos de revisão da comunidade, é melhor você apoiar o fim da discriminação habitacional, é melhor você se colocar contra empreendedores imobiliários, com fins lucrativos, que intimidam as pessoas e tentam despejá-las de suas casas - é isso que é melhor você exigir. Pois se você não pedir por essas coisas e está pedindo pelo fim da agitação - tudo o que você está pedindo é pela continuação da opressão silenciosa".

Ocasio-Cortez disse que os legisladores, políticos e qualquer pessoa que façam tais exigências devem garantir que não haja demanda pelo fim dos protestos que não seja acompanhada de demandas por "medidas que realmente libertem as pessoas de suas vidas da opressão econômica e desigualdade social".

Permitir que as pessoas lutem e morram dentro de sistemas injustos, disse Ocasio-Cortez, "está errado" e não deve mais ser tolerado. Ela disse que nenhum de seus comentários pretende fechar os olhos à violência e à destruição de propriedades por algumas pessoas em meio aos protestos nas cidades por todo o país, mas que sua intenção é pedir às pessoas que considerem uma "visão holística deste momento" e reconheçam que, somente ao colocar a justiça no centro da discussão e ao reconhecer as falhas sistêmicas mais amplas, poderemos todos compartilhar paz e prosperidade.

Até o momento em que este artigo foi escrito, o vídeo tinha sido visto centenas de milhares de vezes entre o Instagram e outras plataformas de mídia social onde foi compartilhado.

"Temos que realmente examinar por que estava tudo bem, para tantas pessoas, ignorar esses problemas, até que uma janela fosse quebrada", disse ela. "Por que é preciso disso para que as pessoas prestem atenção? Não deveria."

Em vez de pedir que as coisas simplesmente se acalmem e "voltem ao normal", disse Ocasio-Cortez, "vamos criar um mundo novo - em que a lei seja aplicada com o mesmo padrão para todas as pessoas. E onde a justiça que uma pessoa recebe por seus crimes não dependa de para quem elas trabalham ou de quanto dinheiro elas têm, mas da ação real que foi feita".

*Publicado originalmente em 'Common Dreams' | Tradução de César Locatelli

Conteúdo Relacionado