Pelo Mundo

Atos de apoio aos palestinos multiplicam-se pelo país

09/01/2009 00:00

Redação - Carta Maior

Entidades ligadas à comunidade palestina, movimentos sociais e partidos políticos estão promovendo, em várias cidades do país, manifestações contra o ataque de Israel na Faixa de Gaza e em solidariedade ao povo palestino. Nesta sexta, várias cidades organizaram mobilizações, entre elas São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Recife, Porto Alegre (foto abaixo), Brasília, Campinas, e Foz do Iguaçu. No sábado, a CUT Regional Zona da Mata (MG) promove um ato em Juiz de Fora. No domingo, em São Paulo, cinqüenta organizações promovem uma Marcha Contra o Massacre de Israel. Em Brasília, foi convocado um ato em frente à Embaixada de Israel. Por todo o mundo estão sendo realizados protestos semelhantes nos últimos dias. Um dos objetivos é desencadear uma mobilização internacional em defesa dos direitos do povo palestino.



Na quinta-feira, cerca de mil pessoas participaram de um ato público na Cinelândia, no centro do Rio. Da Cinelândia, os manifestantes saíram em passeata até a porta do Consulado dos Estados Unidos. Em protesto, jogaram sapatos nas paredes do consulado, num gesto simbólico de repúdio à política do governo norte-americano. Bandeiras dos EUA e de Israel foram queimadas. O ato no Rio reuniu representantes de sindicatos, entidades humanitárias, movimentos sociais, partidos políticos (PT, PCdoB, PSTU, PCB e P-SOL) e centrais sindicais (CUT, Intersindical, Conlutas e CTB). O Comitê de Solidariedade à Luta do Povo Palestino do Rio de Janeiro convocou o ato que também contou com a presença da Sociedade Brasileira Muçulmana.

Os manifestantes defenderam o rompimento diplomático do Brasil com o Estado de Israel e o cancelamento do tratado comercial firmado recentemente entre os dois países, no âmbito do Mercosul. Além disso, propuseram uma campanha internacional de boicote a produtos e empresas de Israel.

Manifesto de editores de revistas

Um grupo de editores de revistas da América Latina e da Europa divulgou um manifesto declarando “seu mais firme e veemente repúdio à operação de extermínio desencadeada pelo Estado de Israel contra o povo palestino na Faixa de Gaza”. O documento afirma: “Inegável é reconhecer que a política genocida de Israel contra os palestinos é beneficiária do apoio direto do imperialismo norte-americano e demais potências imperialistas. Entendemos que a possibilidade de uma paz duradoura no Oriente Médio impõe que o governo dos Estados Unidos e as demais potências imperialistas cessem sua política intervencionista na região e que a legítima reivindicação histórica de criação do Estado livre e independente da Palestina se transforme em concreta e imediata realidade”.

“Diante das atrocidades em curso”, conclui o texto, “os editores das publicações signatárias manifestam sua mais viva e irrestrita solidariedade à heróica resistência do povo palestino”.

Assinam o manifesto:

AMÉRICA LATINA EN MOVIMENTO - Equador
AMÉRICA LIBRE - Argentina
ANTÍTESE - Brasil
CAMINOS - Cuba
CAROS AMIGOS - Brasil
CONTRETEMPS - França
CRÍTICA MARXISTA - Brasil
ESTRATÉGIA INTERNACIONAL - Brasil-França
FORUM - Brasil
HERRAMIENTA - Argentina
HISTÓRIA & LUTA DE CLASSES - Brasil
ISKRA - Brasil
LE MONDE DIPLOMATIQUE - Brasil
LUTAS & RESISTÊNCIAS - Brasil
LUTAS SOCIAIS - Brasil
MAISVALIA - Brasil
MARGEM ESQUERDA - Brasil
MARXISMO VIVO - Brasil
NOVOS RUMOS - Brasil
NOVOS TEMAS DE CIÊNCIAS HUMANAS - Brasil
OUTUBRO - Brasil
PERIFERIAS - Argentina
PRINCÍPIOS - Brasil
PUNTO FINAL - Chile
REVISTA DO BRASIL - Brasil
REVISTA SEM TERRA - Brasil
RUBRA - Portugal
SHIFT - Portugal


Fotos: Rafael Duarte (Agência Petroleira de Notícias) e Kiko Machado (Porto Alegre)

Conteúdo Relacionado