Pelo Mundo

Cuba é líder mundial em doses aplicadas de vacinas anticovid por cada 100 habitantes

Aposta por imunizantes fabricados no próprio país, como Abdala e Soberana 02, permite que o país socialista se manter no topo da lista divulgada por plataforma da Universidade de Oxford. Brasil surpreende como o quinto lugar, graças ao SUS e apesar do boicote à vacinação promovido por Jair Bolsonaro

09/01/2022 11:32

(Yuri Cortez/AFP)

Créditos da foto: (Yuri Cortez/AFP)

 
Cuba ratificou a liderança mundial em vacinação anticovid no índice que mede as doses aplicadas por cem habitantes. O sistema de saúde cubano já aplicou mais de 31 milhões de doses, sempre usando as vacinas desenvolvidas por seus próprios cientistas: Abdala e Soberana 02.

Ter imunizantes próprios permite ao governo da ilha socialista ter uma média de 272,95 doses aplicadas por cada 100 habitantes, o que coloca o país no topo da lista divulgada pela plataforma Our World in Data, mantida com o apoio Universidade de Oxford.

Entre os países do topo da lista há uma grande surpresa: o Brasil, que registra 155,57 doses por cada 100 habitantes, ficando com uma quinta colocação, cujo mérito deve ser creditado ao SUS (Sistema Único de Saúde), que tem feito uma excelente campanha de vacinação, também graças aos esforços dos governadores, e apesar do governo brasileiro e de seu presidente, Jair Bolsonaro, que vêm fazendo de tudo para boicotar a vacinação e o trabalho dos governos estaduais e dos profissionais da saúde.


86,5% de toda a população cubana está completamente imunizada contra a Covid (Prensa Latina)

A lista dos cinco primeiros é completada pelo Chile (segundo colocado, com 231,18 doses aplicadas por cada 100 habitantes), Emirados Árabes Unidos (terceiro, com 227,16 doses por cada 100) e China (quarto, com 198,28 doses por cada 100).

A plataforma Our World in Data especificou que todas as doses registradas em seu estudo incluem doses de reforço (terceiras ou quartas doses, dependendo de cada país), e que são contabilizadas por cada dose aplicada – ou seja, muitas pessoas receberam mais de uma dose, razão pela qual a média a cada 100 habitantes acaba sendo maior que 100, pois cada indivíduo pode ter tomado duas ou três doses, em países onde a vacinação está mais adiantada.

Cuba também cresceu no total de habitantes totalmente imunizados (que tomaram o esquema completo de vacinação, de duas ou três doses, dependendo da vacina). O último informe registra que 9,7 milhões de cubanas e cubanos estão completamente imunizados contra a covid-19, o que representa 86,7% do país, percentual que coloca o país na segunda posição mundial neste quesito.

O estudo também indica que 58,6% da população global recebeu pelo menos uma dose de vacina contra a covid-19. Porém, existe também uma evidente má distribuição das vacinas, já que entre os países mais pobres, o percentual de pessoas que receberam ao menos uma dose de vacina anticovid é de apenas 8,5%.

Em termos absolutos, o informe mostra que cerca de 9,28 bilhões de doses foram administradas em todo o mundo.

*Publicado originalmente em 'Granma' | Tradução de Victor Farinelli



Conteúdo Relacionado