Pelo Mundo

Em áudio vazado, primeira-dama do Chile alerta amiga: ''teremos que diminuir nossos privilégios''

 

22/10/2019 18:30

 

 
Um áudio de pouco menos de um minuto começou a circular nesta segunda-feira (21/10) nas redes sociais dos chilenos, e nele se escuta a primeira-dama do país, a socialite Cecilia Morel de Piñera, analisando com uma amiga os problemas que o país vem vivendo nos últimos dias. Na parte final do áudio, seu alerta é bem claro: “vamos ter que diminuir nossos privilégios e compartilhar com os demais”.


 
A mensagem de áudio começa com Morel aconselhando essa amiga (até agora não identificada): “amiga, creio que o mais importante é tentar manter a cabeça fria, não cair no desespero, porque o que vem por aí é muito grave”.
 
Logo, ela inicia um relato com informações que não são totalmente certas: “adiantaram o toque de recolher, porque se soube que a estratégia é destruir toda a cadeia de abastecimento, de alimentos, e inclusive em algumas zonas a água, as farmácias, já tentaram queimar um hospital e tentaram tomar o aeroporto (de Santiago), ou seja, estamos absolutamente avassalados, é como uma invasão estrangeira, alienígena, não sei como dizer, e não temos as ferramentas para combater isso”.
 
Todas essas afirmações merecem esclarecimentos: 1) sobre o toque de recolher, é verdade, o da segunda-feira (21) foi às 18h, duas horas antes do de domingo; 2) embora o governo afirme que há “uma estratégia de destruir a cadeia de abastecimento” não há nenhuma evidência disso, e tampouco há evidências de que os casos de saques a supermercados (que são bem menos do que o que a imprensa mostra) estejam conectados entre si; 3) as zonas no Chile onde existe falta de água se dão pelos problemas causados pela privatização dos reservatórios de água do país, e estão vigentes há muitos anos, bem antes do início dos protestos; 4) não há nenhuma informação de ataques de manifestantes a hospitais e menos ainda ao aeroporto de Santiago; 5) embora o governo chileno faça alusões a uma suposta ação de estrangeiros nos protestos, também não há provas de que isso seja verdade. Sobre o de invasão alienígena, melhor nem comentar.
 
Na finalização do áudio, Morel recomenda à amiga: “mantenhamos a calma, façamos um chamado à nossa gente de boa vontade, para que aproveitem de racionar as comidas, e vamos ter que diminuir nossos privilégios e compartilhar com os demais”.
 
A autenticidade do áudio foi confirmada nesta manhã de terça-feira (22) pelo governo chileno. A própria Cecilia Morel escreveu um comunicado pedindo desculpas pelo que disse: “lamento ter cometido esse erro, de fazer um áudio privado que vazou e ficou parecendo uma palavra oficial do governo, e não era mais que um desabafo que fiz em um estado de ânimo alterado”.
 
Nas redes sociais e também nos protestos desta terça, o áudio da primeira-dama foi abordado. Em Santiago, um dos manifestante chegou a ir às ruas com uma máscara de alienígena e um cartaz dizendo “Cecilia Morel, venho atrás de você”, e se tornou o meme mais compartilhado do dia.





Conteúdo Relacionado