Pelo Mundo

Sua Voz na Conjuntura: Julio Gambina fala sobre as eleições na Argentina

 

23/10/2019 10:02

 

 
SUA VOZ NA CONJUNTURA - ESPECIAL

ELEIÇÕES NA ARGENTINA:

JULIO GAMBINA
, Professor da Universidade Nacional de Rosário, é Doutor em Ciências Sociais pela Universidade de Buenos Aires e Presidente da Fundação de Investigações Sociais e Políticas da Argentina.

OUÇA AGORA:



Com a moeda desvalorizada, Argentina pode chegar às urnas domingo com 40% de pobres

Em alta, o desemprego de 11% reflete a grande façanha neoliberal: três dos quatro anos de Macri foram de recessão

Mauricio Macri prometeu equilibrar as contas, mas a Argentina com ele só funcionou à base de endividamento fiscal e externo

A grande prioridade nestes quatro anos foi tornar barata a população e a economia do país para o capital estrangeiro

OUÇA AGORA:



Direita deve perder também na província de Buenos Aires, que tem a maior população, maior PIB e maior concentração de pobres do país

Duas estrelas políticas antagônicas disputam o governo de Buenos Aires: a atual governadora María Eugenia Vidal e o economista Axell Kicillof

María Eugenia, estrela política do conservadorismo, era vista como futura sucessora de Macri para liderar a direita argentina; Kicillof é o quadro político predileto de Cristina

As primárias e as pesquisas recentes mostram que Axel Kicillof, de 50 anos, será o futuro governador da província de Buenos Aires

Kicillof é um intelectual de esquerda, de formação marxista e um dos maiores especialista em Keynes, cujas lições aplicou quando ministro da Economia de Cristina




Conteúdo Relacionado