Pelo Mundo

É um ''cinismo absoluto'' os EUA qualificarem Cuba como terrorista, diz Ramonet

 

13/01/2021 18:27

Ignacio Ramonet (Reprodução/bit.ly/3i8U4Cq)

Créditos da foto: Ignacio Ramonet (Reprodução/bit.ly/3i8U4Cq)

 
O intelectual franco-espanhol, Ignacio Ramonet, qualificou como “cinismo absoluto” a decisão unilateral do Departamento de Estado dos Estados Unidos de inscrever Cuba na lista de “países patrocinadores do terrorismo”.

“É o mundo ao contrário. É o crime perseguindo a virtude. Cuba tem sido, durante décadas, vítima de diversos tipos de terrorismo patrocinado por Washington, que já causaram milhares de mortos e feridos. Enquanto isso, jamais, como sempre destacou Fidel Castro, Havana apadrinhou nenhum ato de violência no território estadunidense. Nunca! Cuba sempre condenou o terrorismo”.

Durante a pandemia do coronavírus, que já assombra o mundo há mais de um ano, os Estados Unidos brilharam por sua ausência. Outrora uma potência, desta vez o país não se destacou no estudo para a vacina, não enviou ajuda humanitária, e sequer deu conta de proteger sua própria população, a mais vitimada do mundo.

"Hoje, com o mundo tragicamente afetado pela pior pandemia em séculos, o agonizante governo Trump segue semeando ódio e injustiça, enquanto Cuba, a pequena ilha sitiada e bloqueada, difunde solidariedade e envia, a dezenas de países, ajuda médica e sanitária”.

Devido ao bloqueio econômico mantido pelos Estados Unidos há mais de 50 anos, Cuba está sem acesso à vacina desenvolvida em outros países e por isso passou a desenvolver seus próprios estudos. O país que já é uma referência mundial em saúde pública, também integra as fileiras das nações em busca de uma salvação para toda a humanidade.

O autor de Cem Horas Com Fidel (no Brasil sob o título "Fidel Castro - biografia a duas vozes", Boitempo), também declarou: “esta vergonhosa e miserável decisão de última hora reflete o desespero de um governo trumpista que há alguns dias, com o assalto ao Capitólio, esteve em vias de um auto golpe de Estado… O mundo civilizado repudia essa media. Por todas suas ações em favor da vida, da paz e da cultura, Cuba e seu governo gozam e seguirão gozando da maior consideração internacional”.

*Da redação Carta Maior com Cuba Debate



Conteúdo Relacionado